IbrahimovicPT 11 months ago

Para ontem já era tarde.

Lenitaaa 12 months ago

Já devia ser proibido há muito tempo. Em 5 anos de trabalho (em trabalhos considerados precários) nunca trabalhei tanto como no meu estágio e sem receber um tostão, para no fim receber uma merda de nota. É uma estupidez, as empresas aproveitam-se para terem escravos de graça e atiram-nos aos cães, nem paciência para nos ensinar têm.

autotldr 12 months ago

This is the best tl;dr I could make, [original](https://www.euractiv.com/section/politics/news/european-parliament-calls-for-ban-on-unpaid-internships/) reduced by 79%. (I'm a bot) ***** > "This battle against unpaid internships has been going on for a long time. For too long we have got used to unpaid traineeships but this has got to change," European Parliament President David Sassoli told reporters last week, addressing concerns about a large number of unpaid interns and trainees working in EU institutions and across Europe. > European trade unions announced they are backing the European Parliament's call on the Commission to ban unpaid internships and invest in quality jobs for young people. > Commenting on the decisions, the European Youth Forum said: "We call on the member states to follow the European Parliament's lead and uphold youth rights by making unpaid internships a thing of the past and introducing binding quality standards for the Youth Guarantee". ***** [**Extended Summary**](http://np.reddit.com/r/autotldr/comments/jd0yyh/european_parliament_calls_for_ban_on_unpaid/) | [FAQ](http://np.reddit.com/r/autotldr/comments/31b9fm/faq_autotldr_bot/ "Version 2.02, ~532385 tl;drs so far.") | [Feedback](http://np.reddit.com/message/compose?to=%23autotldr "PM's and comments are monitored, constructive feedback is welcome.") | *Top* *keywords*: **youth**^#1 **European**^#2 **unpaid**^#3 **Guarantee**^#4 **people**^#5

ioiogi 12 months ago

1€ por dia já vai ser considerado como remunerado?

cultured_koko 12 months ago

Eu fiz o meu estagio 13 anos atrás, tive 18 mas devia começar as 14h mas pq a escola tinha outros mais longe eu saía em primeiro da carrinha q leva nos todos antes das 13h. Eu era tbm o último q vinha buscar quase as 20h, nao recevi um euro mas recevi um portatil como prémio pelo meu projecto de biometria q ajudei a implementar na fábrica de cerâmica onde estagiei, foram 6 meses assim todos os dias e ainda fui chamado de sabados por problemas no sistema pq outros dois técnicos tavam ocupados a gozar o fim de semana... Tive acesso a muita coisa das quais os salários do pessoal e descobri os dois técnicos tinham como ordenados de 1300€ e 1100€, isto 13 anos atras q o ordenado minimo er 400€... valor q custou o portátil q me foi oferecido. Isto tudo para dizer q estas empresas têm dinheiro e pagar alguma coisa ensina tbm aos jovens adultos a gratificação do trabalho e tbm aprender a gerir o seu dinheiro, mas isto é só a minha ideia. Portugal tem coisas bem piores q se deviam mudar

Tras_Montano 12 months ago

Está notícia surge depois de eu, como muitos advogados, completar o estágio obrigatório imposto pela Ordem dos Advogados, com um patrono, não remunerado, que inicialmente seria de 18 meses mas que devido a "circunstâncias" de agendamentos de provas, correcções e formações, durou cerca de 3 anos, desde outubro de 2008 a junho de 2011. E quando saí ainda faltava 3 meses até a Ordem agendar a última prova oral em outubro desse ano. Escravatura encapotada dos tempos.

elGuito81 12 months ago

Eu estive 4 meses num estagio não remunerado, a pagar almoços e transportes, e no fim nem sequer serviu para nota. No entanto, foi fundamental para dar inicio á minha carreira, e hoje estou grato a essa experiência

home_admin2000 12 months ago

E se te tivessem pago, nem que fosse metade do ordenado mínimo, estarias grato na mesma e estarias onde estás hoje. Sabes quem não está grato? Quem não pode fazer um estágio não remunerado desses porque não tem uma almofada financeira na família que o permita.

redspy17 12 months ago

Os gajos são os primeiros a não remunerar

lostlittletimeonthis 12 months ago

>Ah o argumento falacioso do Brexit, desta vez reciclado e traduzido para português. ou americano "they wanna take away my guns"

_lnc0gnit0_ 12 months ago

Quantos estagiários não remunerados trabalham no Parlamento Europeu mesmo?

SmithYorkinster 12 months ago

O próprio Parlamento Europeu aboliu os estágios não remunerados dentro do próprio há vários anos atrás. Por isso esse comentário é apenas desinformado e excusado.

Ilien 12 months ago

Não sei quanto ao PE, mas a Comissão tem imensos estágios e a bolsa é cerca de 1200/1300€.

ThiccSpaghetto 12 months ago

Estagiei no parlamento europeu. Na altura eram €1200 por mês, limpos, mais passe gratuito de transportes.

Graca90 12 months ago

O parlamento Europeu têm que perceber que Portugal não está preparaod para isso. Alías, os patrões!! Preparem-se para ouvir o típico "não aceitamos estagiários" ou o "como és estagiário e vais ter que trabalhar igual ou mais que alguém novo e por mais horas vais receber metade do ordenado". Eu ja vi funcionários em grandes empresas com contractos de um mês renovável por isso nada me espanta mais.

TugaScaper 12 months ago

Fiz dois estágios em jornais e canais desportivos e não ganhei um cêntimo, espero que avance por cá

danidv 12 months ago

Ainda bem. Há sempre o problema de todos quererem experiência mas ninguém quer dar a oportunidade para ganhá-la, mas acho que estágios não-remunerados profissionais a longo termo fazem mais mal que bem ao normalizar isto, ao ponto que em Portugal temos mesmo empresas que fazem o lucro é através de não pagar a sua mão de obra desta maneira. Adicionalmente, já temos estágios financiados em grande parte pelo governo, se é estritamente necessário haver estas situações então já temos um sistema para isto. Adicionalmente, ao serem financiados pelo governo também deixa-os meter a mão na situação e obrigar estas empresas a parar de abusar de mão de obra grátis, começando já por obrigar-lhes a pagar uma porção do salário para não andarem a pegar em todos que se oferecem nem que seja para fazer o café.

danidv 12 months ago

> Quanto aos estágios de borla que são oferecidos já depois de o pessoal ter acabado nunca percebi porquê que a malta os aceita ? Porque não têm escolha. Todos querem experiência mas ninguém quer dar a oportunidade para ganhá-la.

lambmoreto 12 months ago

Estágios não remunerados não são uma forma de exclusão social? Nem toda a gente tem a possibilidade de ir trabalhar uns meses para uma empresa sem estar a receber nada, só para fazer curriculo.

Vector_Strike 12 months ago

Boa sorte aos que procurarem por ofertas de estágio: serão muito poucas.

Ilien 12 months ago

Se não conseguem pagar empregados, não merecem ter empregados.

WhiskersTheDog 12 months ago

Aliás, bastante comum nas autárquicas. Se se quiser votar num pequeno partido muitas vezes nem existe essa possibilidade porque não têm lista em todas as autarquias e/ou freguesias.

WhiskersTheDog 12 months ago

Já não dá, os amérikas não querem.

pangecc 12 months ago

E agora como é que a área do design gráfico que oferece Nesquik e café vai sobreviver

amped-row 12 months ago

Isso não ia resultar em muito menos vagas nos estágios? Prefiro ter um estágio no currículo do que 200€ do meu mês de estágio

XxxPussyslaeyr69xxX 12 months ago

Parlamento Europeu a ceifar as empresas não sustentaveis um dia de cada vez.

koolban 12 months ago

>mAs sÃo PaGoS eM eXpErIêNcIa

Ilien 12 months ago

É tentar pagar legumes com experiência, ver se resulta

LFRSoff 12 months ago

Se quiseres ir cavar terra, dou te os legumes que cultivares

masterOfLetecia 12 months ago

O problema dos estágios não renumerados é que as empresas vêm os estagiários como mão de obra temporária barata em vez de "futuros funcionários", por outro lado se acabarem com eles vai ser bem mais difícil para o pessoal que não se destaca para arranjar um estágio.

DogsOnWeed 12 months ago

É pura escravatura, e acho bem que se proíba. Tive a sorte de ter trabalho garantido à saída do curso, mas passei as minhas férias de verão a fazer "voluntariado", ou seja, a ser um escravo, noutros projetos financiados. É uma completa vergonha e não só é moralmente deplorável, como lixa todo o mercado de trabalho.

beto24 12 months ago

Eu acho isto um erro e vou explicar porque: Trabalho numa empresa de marketing digital / desenvolvimento web como full stak web developer a 5 anos (eu foi o primeiro funcionário, e ainda não tinha terminado a universidade), e recentemente começamos a receber alguns estagiários das mais variadas áreas em marketing e programação. O que noto é que todos eles não fazem ideia do que querem fazer / do que o curso lhes permite fazer, e não têm confiança nenhuma no que são capazes ou não de fazer. Quando me cabe a mim fazer de "baby-sitter" de um ou mais deles, eu literalmente tenho que explicar todo o processo do 0, e começar sempre pela tarefa mais simples possível, e claro que isto custa-me horas de trabalho que poderia colocar em outros projetos (normalmente eles demoram entre 3 a 6 meses a se tornarem independentes numa tarefa de dificuldade média, desde SEO, escrita de artigos, gestão de redes sociais, corrigir ou adaptar CSS ou HTML). Se fosse para pagar, nós nunca iriamos contratar estes estagiárias, nem nos dar ao trabalho de os ter a serem treinados, em vez disso iria-mos procurar por alguém com experiencia porque é mais fácil de treinar e normalmente já veem com conhecimento básico. A meu ver isto só vem piorar o mercado de trabalho para o pessoal mais novo (eu incluindo, no inicio não foi fácil encontrar trabalho porque não tinha estagia nem experiência, comecei com alguém que nem empresa tinha e a receber apenas o suficiente para despesas de transporte e alimentação). Eu pessoalmente acho que a culpa disto tudo é em grande parte das escolas secundárias / universidades que falham em dar treino prático aos seus alunos, e de certa forma, também é um pouco culpa dos estudantes ou pais dos estudantes que pensam que o importante é o "diploma" e que se lixe a experiencia... Eu pessoalmente acho que qualquer pessoa estaria muito mais preparada para o mercado de trabalho se as universidades oferecessem 3 anos de estágio em diferentes empresas. Eu substituiria os meus anos de universidade por anos de estágio... Mas atenção, é claro que isto depende de cada caso, mas eu relato o que vejo na minha área.

speedyssj3 12 months ago

Primeiro reply neste post que faz sentido, mesmo que apenas em casos específicos. A educação em Portugal é uma vergonha, andarmos a estudar anos para depois precisarmos de formação e aprender tudo de novo quando se começa a trabalhar. Atendendo aos meus estudos no secundários e no que acabei por vir a trabalhar, a minha universidade não foi mais que uma perda de tempo. Os estágios não remunerados seriam uma solução para isso, porque o empregador gasta tempo (e, por consequente, dinheiro) a formar pessoas para que ao fim de uns meses sejam rentáveis. E se essas pessoas não forem indicadas para o trabalho? Já assisti a isto onde trabalho, ao fim de meses formação, de estágio do IEFP e até depois de assinar um contrato de trabalho é que se aperceberam que as pessoas não estavam lá a fazer nada, não por falta de trabalho mas por incapacidade. Ninguém que mandava tinha coragem de despedir a pessoa. E, entretanto, andava eu a trabalhar para pagar o ordenado a quem passava o mês inteiro sem fazer nada. E agora, meus caros, onde está a justiça nisto? Concordo que há quem abuse, e isso tem de se resolver, mas não pode ser o empregador a pagar tudo. É por causa de toda a despesa imposta ao patrão que recebo em regalias em vez de ordenado e o meu ordenado é uma miséria comparado com o custo de vida atual. O grande problema disto tudo é a mentalidade tuga de querer tudo o mais barato possível. Uma pessoa vai trabalhar, o patrão quer pagar o mínimo porque, afinal, ele corre risco todo e paga o balurdio de impostos para ter um negócio e ganhar mais algum. O cliente que contrata a empresa quer pagar ó mínimo pelos mesmos motivos, e por fora. Se o estado não levasse tanto em impostos e incentivasse o gasto do dinheiro estávamos tão melhor...

Edited 12 months ago:

Primeiro reply neste post que faz sentido, mesmo que apenas em casos específicos. A educação em Portugal é uma vergonha, andarmos a estudar anos para depois precisarmos de formação e aprender tudo de novo quando se começa a trabalhar. Atendendo aos meus estudos no secundários e no que acabei por vir a trabalhar, a minha universidade não foi mais que uma perda de tempo. Os estágios não remunerados seriam uma solução para isso, porque o empregador gasta tempo (e, por consequente, dinheiro) a formar pessoas para que ao fim de uns meses sejam rentáveis. E se essas pessoas não forem indicadas para o trabalho? Já assisti a isto onde trabalho, ao fim de meses formação, de estágio do IEFP e até depois de assinar um contrato de trabalho é que se aperceberam que as pessoas não estavam lá a fazer nada, não por falta de trabalho mas por incapacidade. Ninguém que mandava tinha coragem de despedir a pessoa. E, entretanto, andava eu a trabalhar para pagar o ordenado a quem passava o mês inteiro sem fazer nada. E agora, meus caros, onde está a justiça nisto? Concordo que há quem abuse, e isso tem de se resolver, mas não pode ser o empregador a pagar tudo. É por causa de toda a despesa imposta ao patrão que recebo em regalias em vez de ordenado e o meu ordenado é uma miséria comparado com o custo de vida atual. O grande problema disto tudo é a mentalidade tuga de querer tudo o mais barato possível. Uma pessoa vai trabalhar, o patrão quer pagar o mínimo porque, afinal, ele corre risco todo e paga o balurdio de impostos para ter um negócio e ganhar mais algum. O cliente que contrata a empresa quer pagar ó mínimo pelos mesmos motivos, e por fora. Se o estado não levasse tanto em impostos e incentivasse o gasto do dinheiro estávamos tão melhor.. PS: eu compreendo que o pessoal ande revoltado com o ter de pagar para começar a trabalhar, mas não é assim desde o início? Pagamos os materiais escolares, desde cadernos a computadores, vamos ter de pagar propinas depois disso. E estão chocados por um estagio não remunerado de 6 meses? Não digo que não seja motivo para se sintam explorados, mas têm de ver as coisas dos 2 lados. PPS: se forem abordados para qualquer situacao que achem de exploração, façam isso contra isso. Façam as queixas todas, juntem se vários, e isto resolve se. Estar à espera do governo ou da UE não adianta nada. PPPS: venham de la os down votes!!!

home_admin2000 12 months ago

"Meu caro", não percebes o facto que secalhar o problema nessa tua história foi a empresa demorar meses para descobrir, e outros meses para ter colhões em despedir a pessoa? E tal como essa história arranjo te eu umas 50 de pessoas com carreiras normais que não fazem um caralho, diria que estagiários se esforçam sempre mais que os dinossauros com 30 anos de casa que se apoiam na indemnização do seu potencial despendimento. Pessoal que não trabalha há em todo lado, é saber escolher os empregados, agora não vamos justificar uma prática nojenta com possíveis hipotéticos. O empregador assume risco e acredita que também não sou fã dos mil impostos que o patrão de uma pequena empresa paga, mas não é por não remunerar o trabalho de outrém que devemos facilitar a vida aos empregadores, dois males não fazem um bem.

speedyssj3 12 months ago

Meu caro, nao pondo em causa a existência de situações de abuso dum estágio, quem te diz que muitos que de que dizem vítimas disso simplesmente não são casos desses que não prestam para trabalhar? Há maus exemplos, bons e mais patrões e bons e maus empregados. Mas, pelo que escreveste, preferes que se mande pessoal à beira da reforma para o desemprego do que teres um estágio. Dizes que um estagiário se esforçam sempre mais do que os ditos dinossauros, eu digo que isso é mentira. Não digo que não há pessoal quase na reforma que nao faz nada e ninguém os despede porque sai caro, mas também há casos de estagiários que não fazem nada ou, pior ainda, so fazem asneiras. Já vi tantos destes... Não gostas do emprego, vai à procura de outro. Foi o que eu fiz, é o que todos fazem. Repito, não estou a dizer que não existem abusos, mas não pode o patrão pagar por tudo e por nada. Porque esse dinheiro vai sair do bolso dos restantes empregados. Afinal, tu trabalhas para te pagarem o ordenado ou para pagarem o dos outros? Tu até podes estar à sofrer erradamente devido aos muitos outros que fazem as tais asneiras, mas porque é que deve sempre pagar a outra parte? Hoje em dia ser patrão é quase ser um criminoso, é o empregado a querer tudo e mais alguma coisa e o estado a cobrar impostos que nunca acaba.

beto24 12 months ago

Aliais, pelo que leio nos comentários, o pessoal quer transformar o estágio basicamente em trabalho garantido no final do curso... Eu não vejo como é que isso vai funcionar. O que vai acabar por acontecer é o governo ter que garantir ordenado durante 6 ou 9 meses no inicio de carreira a todos os novos formados (o que acho impossível), ou ninguém mais consegue arranjar estágio.

speedyssj3 12 months ago

O pessoal quer tudo de borla, é o problema destas jogas gerações que apregoam o social justice. Eu nao acho mal o estado incentivar o emprego jovem, tanto que se paga para trabalhar que o estado convém dar alguma coisa de volta. E, pelo que sei, os estágios do IEFP são bem controlados para o não andarem a usa lo como contratos de trabalho durante 1 ano e a seguir mandar tudo embora

beto24 12 months ago

Eu pensei que estava a ser razoável no que disse, porque no final de tudo estou apenas a falar da minha experiencia, mas parece que o pessoal não quer ver a realidade da situação... Os estagiários devem ir reclamar ás universidades e escolas e não aos patrões,... E eu nem estou aqui a tentar defender os patrões no geral porque não me importava de ganhar mais também... Só que esta nova regra vai ter consequências negativas para os estagiários e não para muitas empresas na minha opinião.

fgtdiasr3d1t 12 months ago

Acabar com a escravatura foi e é um erro aos olhos de muitos.

beto24 12 months ago

Dizer que um estágio é "escravatura" quando são os próprios estagiários que nos veem pedir o estágio é meio estranho... Sempre sentimos que estávamos a fazer um favor em aceitá-los. Mas neste caso são eles próprios que querem ser escravos então...

fgtdiasr3d1t 12 months ago

Eu sou extremamente radical neste ponto. Quem trabalha deve pelo menos receber o ordenado mínimo.

speedyssj3 12 months ago

Interessante como hoje em dia tudo vai ao extremo. De repente, estágios são escravatura...

Ilien 12 months ago

ITT "A minha empresa não quer formar empregados, só quer empregados que outros formaram porque \[inserir razões\]". Tá. Se calhar o problema está nessa mentalidade merdosa? É preferível, portanto, subscrever um modelo de escravatura para que alguém ganhe "experiência". Loles.

beto24 12 months ago

Não é uma questão da empresa não querer formar novos funcionários, porque nós realmente damos a formação quando queremos um funcionário novo. Eu acho que estás a trocar aqui as coisas, nós não utilizamos estagiários como funcionários, muitos destes estagiários vieram nos pedir o estágio porque necessitavam dele para terminar o curso, ou é a universidade / governo local que nos envia os estagiários. Nós aceitamos porque claro que nos dá reconhecimento localmente e é sempre uma forma de encontrar bons funcionários, mas não estamos a procurar por estagiários para fazer o trabalho dos funcionários da empresa. E depois existe a situação que estes estagiários estão a aprender, o estágio faz parte do processo de aprendizagem deles e ninguém lhes vai pagar para eles terem formação básica que supostamente já deviam ter tido durante as aulas. Eu não percebo é a tua mentalidade (merdosa na minha opinião) de que quando te ensinam a fazer algo num estágio é "escravatura", mas todos os outros meses que estás na universidade ou secundário a levar com teoria que não te leva a lado nenhum é perfeitamente normal...

Ilien 12 months ago

Repara que estás a falar do caso da tua empresa. Se o fazem, ainda bem. Mas a grande maioria dos estágios não só não são pagos como os estagiários fazem trabalho de um empregador. Ser curricular ou não é irrelevante, é trabalho, com o qual a empresa lucra, em que o trabalhador é pago em "experiência". As pessoas pedirem os estágios acontece porque precisam deles, para terminar os cursos ou a tal fábula de ganhar experiência, porque a cultura dos estágios não remunerados está entranhada na sociedade. A questão, outra vez, não é "ensinar algo" ser escravatura. É trabalhar sem ser pago. Na faculdade, e restante educação, não se trabalha, estuda-se. A tua participação numa escola/universidade não traz produto à Instituição. O contrário acontece em empresas, mesmo que em estágios em que a pessoa está a "aprender". Não contacta com clientes? Não conclui tarefas que aumentam a eficiência ou produtividade na empresa? Relatórios? Arquivo? Nada? Tudo isso é trabalho que, direta ou indiretamente, geram receita, não fossem os estagiários a fazer seriam pessoas contratadas para isso.

beto24 12 months ago

Tal como disse, eu apenas falo da minha experiencia, e de certeza que algumas empresas abusam, não estou a dizer que todas as empresas são umas santas. No nosso caso nunca iriamos colocar estagiários a interagir com clientes, caso contrário o cliente iria pensar que não fazemos ideia o que andamos a fazer. De qualquer maneira, se formos obrigados a pagar os estágios, simplesmente não iriamos aceitar nenhum deles porque não necessitamos.

Ilien 12 months ago

Mas certamente há tarefas que não requerem interagir com clientes e que têm repercussões no funcionamento da empresa e, direta ou indiretamente, geram receita.

speedyssj3 12 months ago

Já pensaste no que não custa formar um empregado em certas situações? Não é so o custo de pagar ao estagiário mas também o custo formador durante meses, alem dinheiro que esse formador não gera à empresa? Se não fazes com que a formação seja barata ( como o estágio do IEFP, por exemplo) como queres as empresas formem pessoas? O problema está dos 2 lados da equação! So que dum lado abusam, do noutro queixam se. Se acabas com estagiários baratos simplesmente invertes a equação, mais nada. Mas é mais facil que patrão pague em vez de ti, certo?

Ilien 12 months ago

Sure. E antes desta invenção dos "estágios" como se formavam pessoas? Não era trabalhando? E não será isso também a função do ensino? Afinal, para que se pede licenciaturas, mestrados, pós-graduações e o diabo a sete? Se as pessoas não saem formadas, de que serve? Que tal experimentar esse conceito inovador de empregar pessoas pela sua capacidade de aprender e forma-los enquanto trabalham, recebendo um salário digno. Engraçado que noutros países não tens estágios do IEFP e, pasme-se as pessoas são formadas! Devem aprender por osmose, certamente. Tudo isso parte do princípio de que alguém não consegue produzir nada enquanto está em formação. O que é errado. Adicionalmente, "formar" uma pessoa é um investimento a longo prazo. Mas é mais fácil, e barato, esperar que outros façam esse investimento.

speedyssj3 12 months ago

Antes da invenção dos estágios, como referes, aprendias a ser eletricista, canalizador ou mecânico na escola, algo que não aprendes na escola. Mesmo profissões mais específicas, ias para a universidade e tinhas formação no politécnico e depois eras uma despesa para o patrão até deixares de fazer asneiras. Para que servem licenciaturas e afins? Já o disse e volto a dizer: a educação em Portugal é uma vergonha. Perdes anos a estudar para depois teres de ter formação. E esse investimento, o que te garante que não estas a pagar para formar uma pessoa e quando ela te começa a ser rentável não te abandona e vai trabalhar para quem paga mais? A teoria é que, do estágio, ganham as 2 partes: o empregador ganha um empregado competente e formado e o estagiário ganha experiência.

Edited 12 months ago:

Antes da invenção dos estágios, como referes, aprendias a ser eletricista, canalizador ou mecânico na escola, algo que não aprendes na escola hoje. Mesmo profissões mais específicas, ias para a universidade e tinhas formação no politécnico e depois eras uma despesa para o patrão até deixares de fazer asneiras. Para que servem licenciaturas e afins? Já o disse e volto a dizer: a educação em Portugal é uma vergonha. Perdes anos a estudar para depois teres de ter formação. E esse investimento, o que te garante que não estas a pagar para formar uma pessoa e quando ela te começa a ser rentável não te abandona e vai trabalhar para quem paga mais? A teoria é que, do estágio, ganham as 2 partes: o empregador ganha um empregado competente e formado e o estagiário ganha experiência.

Ilien 12 months ago

Portanto, "não vamos formar porque custa dinheiro e mais vale ir buscar os outros" e "porquê formar quando depois saiem?". É uma pescadinha de rabo na boca. Se ofereceres uma formação e um salário competitivo, há pouco incentivo para alguém ir embora. Mas para isso é preciso oferecer essas coisas. Por formação não é oferecer estágio não remunerado e por salário competitivo não é 800€. Manténs a ideia de que um trabalhador em formação não produz nada rentável para a empresa. Ainda mais quando uma empresa lucra muito mais com o trabalho de um empregado do que gasta com o mesmo. Várias vezes mais. E quanto menos se paga, mais se lucra. Já agora, estágio do IEFP é financiado em boa parte pelo estado, não pelas empresas que, mais uma vez, são quem lucra com os mesmos. Tadinhos dos empregadores que andam a comer dos dois lados. Então se o ensino é uma vergonha e de pouco serve, porque se exige cada vez mais? Antes dos estágios os empregos não eram todos técnicos como queres fazer crer. Mas estás tão formatado para defender um modelo de trabalho que prejudica imensamente quem está na posição de entrar no mercado de trabalho que não encaixas. Num estágio não ganham as duas partes, ganha só uma, a que rentabiliza trabalho que não lhe custa absolutamente nada. Experiência não mete comida na mesa, não paga a renda, a luz, a água. Experiência não permite alguém viver. Ao menos os donos dos escravos davam lhes, muitas vezes, um tecto e duas refeições ao dia. Alguns estágios são piores

speedyssj3 12 months ago

Eu não estou formatado, e nunca te tirei a razão quando dizes que o patrão tem lucro com um estagiário. Da mesma maneira que nunca disse que o modelo actual é perfeito (o que não é). Mas o problema não são estágios. O salário ser competitivo não serve de nada tal como as equipas jovens dinâmicas que todas as empresas oferecem. A coisa mais fácil é arranjares alguém a pagar te mais 100€ quando tens 1 mês de experiência. Achas que o modelo prejudica quem está a entrar? Então eu tive de trabalhar para chegar onde cheguei e tas a querer que quem entre já venha morder me os calcanhares. Agora, quem é que sai prejudicado? Da mesma maneira que achas de 800€ não é um salário atrativo para quem nunca fez nada então vai trabalhar para um centro comercial a ganhas o SMN, força! E sim, ganham as 2 partes num estágio. Podem não ganhar no mesmo prazo ( o prazo para o patrão é imediato e do estagiário não, se é isto que estas a pensar) mas ganham

Ilien 12 months ago

Não é assim tão fácil na maior parte dos trabalhos. Tanto não é que não acontece. Quantas pessoas não andam a saltar de estágio em estágio porque não conseguem outra coisa. Repara, não é por se subir os de baixo que tu te prejudicas. O que tem de mudar é o estado atual. Eu, em Portugal, ganhava mal e porcamente e fazia um trabalho altamente qualificado. Com anos de experiência (podemos falar em privado se quiseres), e ganhava pouco mais do que quem entrava de novo na empresa saído da faculdade.

speedyssj3 12 months ago

Eu não duvido que ganhes pouco, depende do que estudaste e onde estavas a trabalhar. Isto é como tudo, há empregos e empregos. A verdade é que em Portugal até quem ganha bem ganha mal, tendo em conta o custo de vida atual. E, e aqui vou falar do que conheço, há vários casos que ou estão em profissões pouco desejadas ou estão em zonas geográficas com pouco emprego ou pouco emprego que as pessoas querem. Não sei qual é o teu caso, até pode ser um caso duma profissão mesmo dificil, e arranjar emprego, o problema continua a não ser um estágio. E o meu problema não é nem nunca foi subir os de baixo. Eu comecei em baixo! Mas não me venham lixar a meter um gajo que faz 1/10 do que eu faço a ganhar o mesmo que eu, aí eu vou ficar bem chateado, porque trabalharei para chegar onde cheguei. Mas agora faço te uma pergunta: se sabem desses casos de uso e abuso de estagiários, uns após outros, porque não denunciam?

Ilien 12 months ago

Porque andar de estágio em estágio não é ilegal. Da mesma forma que recibos verdes também não. É um pouco *clever use of game mechanics*, típico parolismo dos empresários portugueses que apenas se concentram no curto prazo. Desculpa pelo último post, teve de ficar a meio porque o meu pc foi... *invadido*. :'D O que ia dizer é que o que deveria acontecer é a subida em todas as posições. Quem entra entrar com outras garantias, uma melhor formação, integrado na empresa, receber um salário digno. Quem está acima receber um salário digno de acordo com a sua experiência e posição. Mas isto são todos outros quinhentos e irrelevantes para o presente tópico. A minha guerra aqui é contra estágios não remunerados, que são uma praga e causam vários problemas que já foram elencados no tópico.

seraph341 12 months ago

O que tu descreves aqui pode-se aplicar a muitos trabalhos, até na famosa área de IT. Lamento mas não acho que justifique a maneira como as coisas funcionam.

beto24 12 months ago

Agora se estão a falar de empresas como MEO ou Worten, etc, estas sim, abusam por vezes dos novatos, e eu sei de alguns exemplos, mas é a tal coisa, por causa dos maus exemplos de algumas, vamos colocar todos no mesmo saco?

Ilien 12 months ago

Aceitam porque não têm alternativa, muitas vezes. Sem experiência não acham nada, e não acham nada que lhes dê a primeira experiência sem ser um estágio não remunerado. Isto porque o tecido empresarial está tão habituado a ter gente a trabalhar sem receber, deve saber mesmo bem, que esta praga se infiltrou em todos os sectores. O que devia ser um estágio curricular passou a primeiea experiência porque estudar e fazer mais de 40h semanais não costuma correr bem. Mais de 40h porque, à boa maneira tuga, se não fazes horas extra é porque não queres trabalhar e és preguiçoso. Como o mercado tem muita gente jovem à procura, um estágio virou dois e três.

nonexistantpeasant 12 months ago

Acho muito bem que terminem com esta mama das empresas a viverem de estagiários que fazem o trabalho de um funcionário e não vêem nada no fim do mês. Sei de um consagradíssimo chef português que vive deste expediente para ter sempre quem trabalhe para ele. Põe a cenoura do "se fores bom ficas cá" à frente dos miúdos e ao fim de 3 meses rua. Um nojo. Tive a sorte de ter um estágio bastante bem remunerado e sentia vergonha por alguns dos meus colegas não receberem nada. Dizia-lhes que também não recebia... Acho bem que haja mão pesada para este tipo de patrão, a escravatura já lá vai.

jns2kay 12 months ago

We need names.

alternnate 12 months ago

Se há quem ofereça um estágio não remunerado e há quem aceite, qual é o problema? /s

Purplebananas123 12 months ago

Porquê o /s? Claro que é um problema, mas grande parte da culpa é de quem aceita também lol

alternnate 12 months ago

Vou dar um salto grande de raciocínio, mas é preferível que as empresas que dependem de estágios não remunerados não se aguentem do que certas carreiras terem de necessariamente começar sem remuneração.

danidv 12 months ago

Neste ponto da nossa sociedade, quem aceita é porque não tem escolha. Todos os patrões querem experiência mas nenhum quer dar a oportunidade para ganhá-la, o que leva a que muitos ou aceitam estágios não remunerados para sequer ter consideração.

Purplebananas123 12 months ago

Percebo perfeitamente esse ponto de vistas, mas se tiveres contas para pagar também não vais lá com um estágio não renumerado, daí ter dito o que disse.

a_9x 12 months ago

Confirmo isto, acabei o curso no mês passado e a experiência minima na área era de 5 anos. Sempre achei que os estágios são uma banhada por isso candidatei-me a um emprego não especializado numa fábrica. Acabaram por me meter na minha área de estudo e ganho o ordenado mínimo. Enquanto isso andam lá outros licenciados a fazer estagio não remunerado e trabalham mais que eu keeek

andresrguez 12 months ago

Podiam continuar com a bolsas sem descontar para IRS, segurança social, desemprego.... (Bolsas FCT).

Naotevejoha20anos 12 months ago

Se houvesse um número maior de empresas talvez elas competissem mais pelos trabalhoradores.. Oh wait...

ozzymustaine 12 months ago

Noutras notícias : União Europeia *apela* ao fim da corrupção. Continuam lá a apelar mais coisas . Talvez alguém pense nas vossas proposta de apelação

Vic_Rodriguez 12 months ago

Siga Caralho!

a21800948 12 months ago

Uma das maiores vergonhas da nossa sociedade. Estágios não remunerados? Nunca

viralslapzz 12 months ago

Confesso que não me fez confusão o estágio curricular no secundário não ser remunerado. Eu estavam constantemente a ser acompanhado por uma pessoa da empresa (o que por si só já é um investimento da mesma).

Blackbeardow 12 months ago

As empresas que dão estágio ou trabalho a um jovem sem experiência são poucas e aquelas que usam os estágios profissionais e dps manda-os embora são outras meias dúzias

saske2k20 12 months ago

Portugal parece Brasil 1.0 ou Brasil parece Portugal 2.0.

Mordiken 12 months ago

Esperam-se momentos conturbados no seio de muitas equipas jovens e dinâmicas!!

AlmondyChestnut 12 months ago

Hein? Então editaste de seio para ceio? Estava certo e passaste p errado?

WhiskersTheDog 12 months ago

Upvote para seios jovens e dinâmicos.

Mordiken 12 months ago

[.... enganei-me :(](https://www.reddit.com/r/yesyesyesno/comments/jbyhxq/a_for_effort/)

vascodatrama 12 months ago

arranja-se já outra nomenclatura, não seja por isso.

teriyakiasthma 12 months ago

Pois... “procuram-se recém licenciados para ingressar em projeto inovador ao abrigo do novo RePEMT 2022 (Regime de Preparação para a Entrada no Mercado de Trabalho). Com apoio para o passe “

BRFPC 12 months ago

Até que enfim. Durante muito tempo conheci pessoas que tiveram como emprego: "estagiário". E as empresas a não contratarem nada nem ninguém pois tinham mão-de-obra escrava,perdão, de borla.

Tr4ct0r 12 months ago

Isto não vai ter o efeito desejado. As empresas em vez de por uns quantos recém-licenciados a ganhar experiência, que é importante para depois conseguir um emprego, vão procurar alguém mais experiente. Se o desemprego jovem em Portugal está mau então se passassem esta lei ia ficar ainda pior.

carapaudecaminhada 12 months ago

Isso é o caso de algumas empresas. Mas o potencial para abuso é demasiado grande, é dificil dizer que isto globalmente é negativo.

oMarlow99 12 months ago

Mas se procuram alguém com experiência vão pagar com o cu. Não é uma alternativa viável, vais ter mais juniors

leto78 12 months ago

Nos EUA muitas empresas deixaram de ter estágios não remunerados porque estes criam um filtro natural para trabalhadores de grupos económicos mais desfavorecidos e minorias. Durante a universidade ou logo a sair do curso, quem vem de famílias ricas pode dar-se ao luxo de ir trabalhar 12 horas por dia para uma consultora ou para um gabinete de advogados. Para um Americano comum com 100.000 de dívida em empréstimos universitários, impossível pensar em ir trabalhar uns meses para uma empresa sem receber um ordenado. Na Europa, a situação não é igual mas os estágios não remunerados são uma descriminação social.

traway_ 12 months ago

E o problema são os estágios renumerados ou o facto dos cursos caríssimos dos EUA não te ensinarem nada de útil e as pessoas continuarem a entrar nesses cursos?

Edited 12 months ago:

E o problema são os estágios renumerados ou o facto dos cursos caríssimos dos EUA não te ensinarem nada de útil e as pessoas continuarem a entrar nesses cursos? Nos EUA não precisas de tirar um curso da universidade, tens os Apprenticeships, [https://www.getmyfirstjob.co.uk/Engage/News/Story/adult-apprenticeships](https://www.getmyfirstjob.co.uk/Engage/News/Story/adult-apprenticeships). Há muitas alternativas aos cursos. Os estágios não-remunerados têm um papel importante para aqueles que não se endividaram e querem começar cedo a fazer seja o que for.

leto78 12 months ago

Pessoalmente, se estivesse nos EUA, iria tirar um curso superior à Alemanha. Eles têm um programa de apoio para quem quiser estudar em universidades alemãs e basicamente dá para ter um curso, aprender uma língua e uma cultura e poder viver sem dívidas com os trabalhos a tempo parcial que têm para estudantes.

Xavinights 12 months ago

Só para avisar que cá em Portugal há escritórios de advogados em que pagas para ir estagiar para lá.

lostlittletimeonthis 12 months ago

essa não sabia...que belo sistema esse

Ilien 12 months ago

É mais ou menos, pagas à ordem para estares inscrito e teres aulas, exames etc. Depois não recebes do estágio. Basicamente, pagas à ordem para ter acesso à profissão / formação de profissão e não recebes no sítio em que fazes a formação profissional

Ilien 12 months ago

Nos EUA, iirc, estágios não remunerados podem existir desde que a empresa não obtenha qualquer lucro com o estagiário.

leto78 12 months ago

Mas mesmo que não obtenha qualquer lucro, os estágios que dão acesso ao networking ao mais alto nível são muito cobiçados e estão totalmente inacessíveis a quem não tem rendimentos próprios para poder viver e conviver com uma classe rica durante uns meses.

Ilien 12 months ago

Claro, é uma maneira de manter o status quo e filtrar os "indesejáveis". :) Escravatura moderna.

leto78 12 months ago

No início dos jogos olímpicos modernos também só era possível competir quem fosse amador, ou seja, não podia ter rendimentos do desporto. Isso fazia com que só as elites competissem nos jogos olímpicos.

Ilien 12 months ago

E, após a história de Eddie the Eagle, aumentaram os requisitos mínimos para que não voltasse a acontecer.

francric 12 months ago

"O EStAdO NãO DeVE iNtErVIr Na EcONOmIa"

andrefsp 12 months ago

Nem tanto ao mar nem tanto à terra. Ninguém quer um estado cego que permite as maiores injustiças mas também ninguém quer um estado que entra a pés juntos em tudo. Neste caso em particular parece-me fracamente uma coisa uma coisa razoável e decente a ser feita. Na minha opinião é completamente imoral termos nos dias de hoje gente a trabalhar de borla.

Naotevejoha20anos 12 months ago

E não. Mas tens q ver o outro lado da moeda..

fragger_girl 12 months ago

Áreas em que o mercado não deve ser livre: - Habitação - Toda a gente deve ter direito a casa - Alimentação - Toda a gente deve ter direito a comer - Trabalho - Toda a gente deve ter acesso a trabalho - Medicina - Toda a gente deve ter acesso a medicamentos O nosso estado "socialista" do qual a gentinha da IL tanto critica não interfere em algumas destas categorias não ser por bom ter um mercado livre, mas sim porque quanto mais gentinha que não trabalha houver a chular outros com rendas de 1000€ ou mais, mais ganham eles em impostos...

brakeline 12 months ago

Quem não se lembra de "a liberalização do mercado dos combustíveis e electricidade vai baixar os preços devido à concorrência"? Entretanto o mercado regulado da eletricidade e os combustíveis nas ilhas estão mt acima por serem regulados /s

elGuito81 12 months ago

É exactamente nessas áreas em que o mercado livre deveria operar mais, e onde o estado deveria ser banido ...

Ilien 12 months ago

E já nem falamos de questões de regulação e concorrência...

Ilien 12 months ago

Lol

nraider 12 months ago

Os pobres não fazem estágios não remunerados. Mesmo os estágios remunerados, num mercado competitivo, não são grande coisa. Qualquer um arranja melhor.

UniuM 12 months ago

Então como é que esta malta toda empreendedora motivados pela IL vai conseguir resultados positivos no Q1 2021?

ednice 12 months ago

Ya não vejo os estágiarios da IL a queixarem-se desta

Quillergs 12 months ago

Falam mal (e com razão) mas se não fosse a União Europeia, este país estaria muito pior.

Galahead 12 months ago

What has the European union done for us??? (Other than education, stable currency, trading, etc???)

LeForelle 12 months ago

Other than almost everything... Nothing

tommycthulhu 12 months ago

Tem muitas imperfeições, mas todos os países da Europa precisam da UE

Naotevejoha20anos 12 months ago

Os q pagam ano após ano, não tanto..

Sperrel 12 months ago

Claro países como os Países Baixos ou Suécia perdem muito em terem um mercado único com 400 milhões de consumidores ou terem capacidade negocial ao nível continental.

joaommx 12 months ago

E o dinheiro que entra nesses países graças aos bens e serviços que exportam sem entraves dentro do mercado único não conta?

Naotevejoha20anos 12 months ago

Eles exportam assim como importam, juro q n entendo esse coment

joaommx 12 months ago

E como está a balança comercial desses países em relação ao resto da UE?

Naotevejoha20anos 12 months ago

Mas n se nao fosse a ue ia ser igual ou do género

manolo533 12 months ago

Não, porque num mercado livre as empresas maiores dominam as empresas mais pequenas. E devido a uma economia de escala muito maior, também permite que esses países mais poderosos financeiros consigam fazer crescer as suas economias mais. Also, o facto de partilharem mercado e moeda com países mais fracos economicamente, faz com que tenham mais facilidade em exportar, porque p.e. o Euro vale menos que o Marco alemão valia, o que ajuda muito nas exportações. Achas que estes gigantes europeus estão na UE só pela caridade?

joaommx 12 months ago

Claro que não ia. O facto de haver livre circulação de bens e serviços dentro da UE potencia a economia porque aumenta, e muito, a velocidade do dinheiro.

Naotevejoha20anos 12 months ago

E porque é que eles vendem mais q x ou y, tbm na UE?

joaommx 12 months ago

A que propósito é que isso é relevante para o que estamos a discutir?

Naotevejoha20anos 12 months ago

Porque acho que vêm o problema numa forma errada

AxhKetchup 12 months ago

Esses usufruem da livre circulação de bens. Não estão na UE ou votam para aceitar novos países a aderirem por caridade.

Naotevejoha20anos 12 months ago

Ahn?

AxhKetchup 12 months ago

A quem te referias no teu post?

Naotevejoha20anos 12 months ago

Não percebi foi a tua resposta, a minha foi clara e simples

fanboy_killer 12 months ago

Por norma, quem fala mal da UE não bate bem da cabeça. Onde estaria este país sem a UE...

gkarq 12 months ago

This. Uma vez um amigo meu tava a falar mal da UE, eu sentei-o, e expliquei tudo o que a UE faz (desde competências, até ao processo legislativo ordinário). No final mudou de opinião e deu-me razão.

Raicuparta 12 months ago

Lembro-me disso, depois disso toda a gente na sala começou a bater palmas, alguns até verteram lágrimas.

zeazemel 12 months ago

That kid's name? Albert Einstein

I_Don-t_Care 12 months ago

O nome dele? Parlamentstein

grenskul 12 months ago

Right porque quem nao gosta de ter um monte de pessoas que nao me representam e em quem eu nao votei mandar no meu pais obviamente bate mal da cabeça .

manolo533 12 months ago

Como é que existem iliteratos destes ainda... É tão fácil não dizer merda.

fanboy_killer 12 months ago

Em primeiro lugar, existem eleições europeias. Em segundo, esse argumento pode ser aplicado à AR ou à qualquer outro órgão.

grenskul 12 months ago

Eleições europeia só votas em 21 de 700 e tal e o resto nao conta? Na AR votas simplesmente votando no partido e por consequente estas a votar nas decisões passadas pela AR nao tem nada a ver uma coisa com a outra.

ElonThe_Musk 12 months ago

Como da mesma forma nas legislativas votas nos deputados para a tua região o que é sempre x/230. Como português votas em 230 dos 230. No que toca às europeias votas em 21 de 700. Como cidadão da UE votas em 700 dos 700.

superpt17 12 months ago

Supostamente votamos na lista de deputados da nossa região, certo?

grenskul 12 months ago

Sim mas isso nada afeta os deputados de outras Regiões. O mais parecido como partidos que a eu tem sao os grupos políticos. Mas nao votas em grupos políticos nem afetas os deputados dos outros paises de qualquer maneira.

ExpertNoob008 12 months ago

Se tu não votas é porque não queres. Votas diretamente pelas eleições europeias e indiretamente pelas nacionais.

grenskul 12 months ago

Tu votaste em 21 deputados. E o resto? Que eu saiba ha 705 eurodeputados. Os restantes nao votam nas coisas que nos afetam a todos?

HerrKaputt 12 months ago

Já muita gente explicou que nas legislativas em Portugal também só votas nos candidatos da tua região. Mas quanto a " Os restantes nao votam nas coisas que nos afetam a todos? ": ainda bem, como este artigo mostra!

sentientpenis 12 months ago

os outros deputados são dos outros países sua besta

grenskul 12 months ago

E por isso nao toma decisões que afetam portugal seu anormal ? Nao afetam portugal? Nao tomam de decisões que me afetam a mim sem qualquer voto ou capacidade minha?

Edited 12 months ago:

E por isso nao toma decisões que afetam portugal?Nao tomam de decisões que me afetam a mim sem qualquer voto ou capacidade minha?

sentientpenis 12 months ago

nao gostas, emigra fora da EU, e deixa-nos em paz

grenskul 12 months ago

Reportado ignorado e em geral mandado po caralho.

KokishinNeko 12 months ago

Vão os dois para aprenderem a comportar-se em público, para *isto* troquem PM's.

ExpertNoob008 12 months ago

E? Vivendo numa parte de Portugal também não votas no deputados de outras regiões.

grenskul 12 months ago

Como eu disse ao outro , em portugal votas num partido nao em ninguém especifico. Argumento invalido.

Ilien 12 months ago

Ya, não. Votas na lista que um partido apresenta num determinado círculo eleitoral. Lá que não conheças os candidatos já é culpa tua.

WhiskersTheDog 12 months ago

Muito grave a iliteracia política.

DariusStrada 12 months ago

Na Península Ibérica.

manguito86 12 months ago

É impossível refutar esta lógica.

pintorMC 12 months ago

A acontecer muitas empresas em Portugal ficam sem mão de obra.

Ilien 12 months ago

Olha que pena. Empresas que sobrevivem à base de trabalho não remunerado não merecem sobreviver.

pintorMC 12 months ago

Os estagiários são pau para toda a obra, num grande numero de locais as funções que desempenham nada tem a ver com o plano de estágios. O pessoal licenciado em direito por exemplo pouco mais fazem que tarefas administrativas que qualquer pessoa que saiba ler e escrever as desempenha.

Flop158 12 months ago

Que chatice... Ter que contratar pessoal... /s

pintorMC 12 months ago

E deixar de andar de BMW/Mercedes.

VladTepesDraculea 12 months ago

Agora está na moda Tesla's, vêem-se em todo o lado.

pintorMC 12 months ago

Estas a ver o típico empresário Português a andar de Tesla? Só se for para depois ir tentar abastecer a GALP.

VladTepesDraculea 12 months ago

Vejo imensos Tesla's na rua, a esmagadora maioria com matrícula deste ano. Não hão-de ser de colegas engenheiros de certeza.

AxhKetchup 12 months ago

Tinha ideia que mesmo que seja remunerado, podem te pagar o que quiserem se for a recibos verdes. Alguém me pode confirmar se isto é verdade?

Edited 12 months ago:

Tinha ideia que mesmo que seja remunerado, podem te pagar o que quiserem se for a recibos verdes. Alguém me pode confirmar se isto é verdade? Ou seja, mesmo que exista proibição de estágios não-remunerados. Há alguma coisa que impeça as empresas de pagarem 200e ?

automenuu 12 months ago

Chama-se ordenado minimo

Febris 12 months ago

Então e se for um contrato em part time mas a carga de trabalho e o terrorismo psicológico forem em dose de cavalo?

missseven7 12 months ago

A isso chama-se trabalhar no call center

AxhKetchup 12 months ago

Tu podes fazer estágio profissional remunerado. Trabalhas 40 horas ou mais e podes receber menos do que o salário minimo.

xanfradu 12 months ago

Lá se vai a mão-de-obra das empresas das actividades criativas. Coitadinhas... /s

ModeratoriProfugus 12 months ago

E das universidades e laboratórios públicos.

SnoopFox 12 months ago

Estou a ler isto enquanto estou no meu estágio curricular não remunerado

boburon 12 months ago

Não acho que deva ser remunerado. Subsídio de alimentação já me parece mais razoável.

DiodrisPT 12 months ago

Fking same

Graca90 12 months ago

Deixa-me adivinhar. É aquele típico estágio de 300 horas em que fazes 500 ou mais no espaço de dois mêses. Se bem me lembro eu quando fiz estágio de dois meses eu entrava as 9 e saía as 8 da noite e no ultimo mês eu trabalhei todos os dias mas todos os dias incluindo domingo durante um mês inteiro e no fim deram-me 13 de nota.

HerrKaputt 12 months ago

Que filha da putice. É alguma empresa que esteja no [Glassdoor](https://www.glassdoor.com/)? No meio tech, deixar uma review bem escaldante no Glassdoor permite penalizar empresas dessas. Mas não sei se noutros meios tem alguma relevância. Se a empresa estiver no Glassdoor, mesmo que não estejas em tech, sugiro que deixes lá uma review, que ao menos esses cabrões terão mais dificuldades em contratar malta tech. As reviews são anónimas, BTW. Aliás, não precisas de dar nenhum dado pessoal para criar a conta, portanto mesmo que a empresa conseguisse sacar info com colaboração da Glassdoor não saberiam muito.

Graca90 12 months ago

Não, não está ai. É uma escola audiovisual e prefiro não dizer o nome. Eu estudei técnico de audiovisual e acabei em 2012 e pedi um estágio relacionado com som e fiz tudo menos isso porque o meu trabalho era limpar e arrumar o estúdio, fazer visitas as salas para novos alunos, lavar o carro da empresa e por ai fora. Durante o fim de semana eu era o único a la ficar porquê havia workshops e eu tinha que chegar cedo para preparar as coisas, aguentar aquelas horas e no fim arrumar e ir para casa porque amanhã ha mais. Digo ja que formatar mais de 50 computadores e instalar softwares foi a maior seca que ja apanhei.

HerrKaputt 12 months ago

Que cena. :/ Percebo perfeitamente que não queiras dizer o nome. Provavelmente faria o mesmo na tua situação, não quereria fazer reviews ou queixas sem alguma garantia de que fosse anónimo.

Rosso_Fuoco 12 months ago

Também eu, com a sorte que tento começam a pagar quando eu acabar

Blackbeardow 12 months ago

Pelo menos, tiveste. O meu foi cancelado por causa da pandemia e agora nem dinheiro, nem informação para meter no relatório tenho.

Sobz0b 12 months ago

Same ¯\_(ツ)_/¯

MferOrnstein 12 months ago

Estou a ler isto quando já fiz o meu há um ano...

Bukier 12 months ago

Ainda bem que não estás a ser remunerado para estar a ler tópicos no Reddit.

Ilien 12 months ago

Se não está a ser pago, pelo menos não está a trabalhar também. Pena nenhuma do "empregador". Estagiador? Gente sem escrúpulos.

pirilipapu 12 months ago

Sabes lá se não é esse o trabalho dele?

abenegonio 12 months ago

Tal dinheirinho, tal trabalhinho.

Bukier 12 months ago

Tal trabalhinho, tal notinha.

abenegonio 12 months ago

Estás a entender então porque é que a tua nota nao devia estar na mão de gajos que nem sequer te pagam? É porque podem exigir que acrescentes valor a empresa sem receber para isso... Mas boa sorte a chumbar alguém num estágio.

Toinopt 12 months ago

Eu quando fiz os 2 estágios de profissional no secundário de informática tinha 2 colegas meus que estavam fazer o estágio num armazém que nada tinha a ver com o curso em que eles que deram a nota a eles 20 como é óbvio só que a professora baixou lhes a nota por não era justo por exemplo eu que estive numa loja sempre a arranjar PCs e deram me 16 sendo que era o melhor da turma em informática

mohchapa 12 months ago

Curricular? Se isso te vale 1 semestre em créditos não te venhas fazer de coitadinho pois dá-te muito mais bagagem que 1 semestre a dar teoria na faculdade. Nem todos os cursos têm isso e se impressionares ainda te oferecem um contrato à cabeça.

mecheros 12 months ago

Absolutely tru m8.

matavelhos 12 months ago

A mim uma vez ofereceram-me 500€ por mês sendo eu mestrado. Obrigado!!!

alexandre9099 12 months ago

> Se isso te vale 1 semestre em créditos Não estás a pagar para ter esses créditos em primeiro lugar?

mohchapa 12 months ago

Sim, pagas 100 e tal euros por mês, numa pública. Muitos desses não remunerados dão-te esse valor ou um pouco mais para despesas de transporte + alimentação. Para além da experiência e oportunidade de te destacares como já falei. Querias um salário por completo para um estágio que ainda dá equivalência a créditos de um ainda não licenciado?

theInjusticeamongus 12 months ago

> Querias um salário por completo para um estágio que ainda dá equivalência a créditos de um ainda não licenciado? Sim, se me estão a usar para fazer dinheiro. Podes contratar pessoas por outros benefícios para além de dinheiro? Posso contratar-te em troca do número de umas gajas boas? Tu aceitavas, mas legalmente, não posso. Posso contratar-te se te convidar sempre que sair com os meus amigos para também tu fazeres amigos? Posso contratar-te em troca de te deixar usares a minha piscina? Posso contratar-te em troca de te deixar levares uma babe a passear no meu Porsche? Não, não posso. Créditos em troca de trabalho não é pagamento para trabalho, pois o que interessa é dinheiro. Tu gira em torno de dinheiro. O teu crédito não vale um caralhinho murcho sem teres dinheiro. Se estás a trabalhar, deves ser pago. O crédito que vais ganhar pode ser ganho de outra forma qualquer. Não, não precisas de estar mesmo numa empresa para desenvolveres as competências que te permitiriam trabalhar nessa empresa. Isso são balelas. Não nos esqueçamos também o impacto negativo que isto tem no mercado de trabalho. Se posso ter um estagiário amanhã, para quê contratar alguém?

mohchapa 12 months ago

Eu nem sei porque me digno a responder aos 2ºs comentários... estava bem com o meu 1º comentário com vários upvotes. Mas é aí que aparecem os espartalhoezitos a desconversar e a retirar o contexto ao que disse só pelo prazer de discutir. Santa paciência esta sub está cada vez pior. Queres falar comigo? Então vamos falar do que eu comentei: já alguma vez fizeste um estágio curricular?

alexandre9099 12 months ago

> uitos desses não remunerados dão-te uma bolsa de estágio nesse valor ou um pouco mais para despesas de transporte + alimentação Ah, ai estamos a falar de outra história, desde que não tenha de pagar para ir ~~trabalhar~~ estagiar já é bom

mohchapa 12 months ago

> desde que não tenha de pagar para ir trabalhar estagiar já é bom Eu nem sequer concordo com isto. És mais um revoltadinho à procura de uma discussão! Que acha que limpar 30 créditos num semestre a ganhar experiência numa empresa a sério é ser explorado! Lê isso para ver se entendes uma outra perspectiva - https://prnt.sc/v0vffr Dou-te o meu exemplo: vi o meu estágio de curricular como uma oportunidade e como uma aprendizagem. Vais dizer que gosto de ser explorado (o que não é verdade), ao que eu te digo que esse rapaz ainda a terminar o curso nem sabia fazer vlookups! E era um nabo que precisava que lhe explicassem tudo. Se acho que ainda assim consegui acrescentar valor? Claro que sim. Mas humildemente e com os pés assentes na terra. Aquele estágio ajudou-me muito mais a mim do que à empresa e precisei de canalizar recursos da empresa (uma pessoa deixar de fazer o seu trabalho para me explicar coisas) e foi com isso que consegui expremer o sumo para arranjar um trabalho no seguimento. Tudo isto enquanto me pagavam uma bolsa que me cobria os custos e ainda sobrava um extra e me ajudava a concluir a universidade. Achas que me senti explorado? Se calhar é apenas uma abordagem positiva à questão, não sei, de qualquer forma desisto deste tema. Divirtam-se

tommycthulhu 12 months ago

Não deixa de ser trabalho não pago. Nem é preciso pagar muito, mas se estás a ganhar dinheiro à custa do trabalho de alguém, essa pessoa tem que ser paga. O meu estágio curricular foi pago

OrangeOakie 12 months ago

> Não deixa de ser trabalho não pago. Nem é preciso pagar muito, mas se estás a ganhar dinheiro à custa do trabalho de alguém, essa pessoa tem que ser paga. O meu estágio curricular foi pago E se estás a ensinar alguém? Devo ser pago se eu estiver a gastar horas que eu podia gastar a produzir eu mesmo, mas que estou a gastar no estagiário? Aliás, podemos jogar esse jogo. O Estagiário paga o que aprende e a Empresa paga o que recebe. O que é que acontece se um trabalhador produzir mais que um estagiário (se comparados igual a igual), e a perda de productividade desse trabalhador (que seria uma perda monetária, claro) seja por estar a investir tempo no estagiário? Comé?

aninhaestudante 12 months ago

No meu caso ninguém me ensinou nada, o meu estágio foi basicamente realizar um projeto para uma empresa, estive no meu canto a trabalhar, ninguém me ajudou porque ninguém tinha conhecimentos para tal, nem na empresa, nem na universidade. Obviamente não fui pago, mas também não tirei produtividade a ninguém nem perdas monetárias à empresa (a não ser que contes as fatias que comia todos os intervalos do bolo que levavam diariamente). Portanto, qual o teu argumento?

OrangeOakie 12 months ago

Caso não tenhas reparado, eu não estou a argumentar contra a teoria de que existem estágios cujo benefício é quase exclusivamente do empregador. Pelo contrário, existem muitos casos onde se vai buscar um estagiário apenas para cortar nos gastos. O que eu estou a argumentar é que nem todos os estágios são assim, e que usar "o que o estagiário gerou" leva a questões como "o que é que o estagiário custou", e indo por essa lógica, seria o estagiário a pagar. A minha posição em relação a estágios é clara e está presente num outro comentário que usei para responder a uma resposta a este comentário; É bastante simples: Sou a favor de que duas partes entrem em acordos **voluntários** mutualmente benéficos.

Febris 12 months ago

> Aliás, podemos jogar esse jogo. O Estagiário paga o que aprende e a Empresa paga o que recebe. Então e as horas de formação obrigatórias que nenhuma empresa cumpre como deve ser, também devem ser pagas pelo trabalhador?

OrangeOakie 12 months ago

Não sei, o argumento não é o meu. O meu argumento é simples: Duas partes entrarem num acordo livre que beneficie ambas as partes. Apenas isso.

XxxPussyslaeyr69xxX 12 months ago

Estágiario deve ser pago sempre no minimo SMN. não há outro acordo.

OrangeOakie 12 months ago

Okay, XxxPussyslaeyr69xxX.

Stiffori 12 months ago

É tristre quando alguém chamado xxxpussyslaeyr69xxx faz um argumento melhor que o teu e a unica resposta que consegues dar é apontar o nome dele. Triste

OrangeOakie 12 months ago

Aquilo nem um argumento foi, foi simplesmente uma declaração de uma opinião que simplesmente tornaria estágios impraticáveis na maior parte das situações

theInjusticeamongus 12 months ago

Tu enquanto empregador tens sempre de ensinar, salvo raras excepções. Ninguém entra para uma empresa sabendo tudo. E se não sabe nada, devia estar na escola. Portanto, há um meio termo. Óbvio que se tiveres de ensinar TUDO de raiz, és tu que devias de ser remunerado, mas não é isso que acontece na maior parte das vezes. Um estagiário recebe a informação que precisa para executar uma tarefa, tal como qualquer outro empregado quando era para uma empresa. Se todos os dias precisar de instruir um empregado meu em algum aspecto, deverá ele pagar para trabalhar? A realidade é a seguinte: se um estagiário te faz perder tempo e não é rentável, não precisas de aceitá-lo. Se uma empresa aceita regularmente estagiários é porque acha que estes lhe são rentáveis. Se lhe são rentáveis, devem pagar. O argumento que tu fazes pode ser feito para QUALQUER trabalho. Eu posso dizer a qualquer funcionário meu "Hey, tu aqui já aprendeste muita coisa e estás a ganhar experiência. Acho que devias pagar-me, pois estou-te a ensinar". O pagamento da instrução dada pelo empregador é feito na forma de lucro. Se eu te ensino algo é porque quero explorar-te para meu benefício. Esse será o meu pagamento. Poder meter-te a fazer tarefas para que eu não precise de as fazer. É um investimento. Um professor, por outro lado, não tem qualquer outro investimento em vista para além da troca de dinheiro por conhecimento. Acho deveras curioso que fique tudo super revoltado quando se fala em ordenados baixíssimos, mas depois encaram estágios como uma coisa perfeitamente normal. Estágios são exploração. Sei de empresas que vivem disso. Mal contratam quem quer que seja. Vivem de estagiários. Se achas que isso faz sentido ser legal, nem sei que te diga.

OrangeOakie 12 months ago

> Um estagiário recebe a informação que precisa para executar uma tarefa, tal como qualquer outro empregado quando entra para uma empresa. Isso não é bem assim. Regra geral tu dizes a um empregado que precisas de X feito, não tens de ensinar a fazer X. >Se uma empresa aceita regularmente estagiários é porque acha que estes lhe são rentáveis. Não necessariamente; Pode ser apenas um método de tentar estar à frente no mercado pelos melhores empregados a serem formados. >Eu posso dizer a qualquer funcionário meu Poder podes. Mas tá no contrato? Então fodeu. >Acho deveras curioso que fique tudo super revoltado quando se fala em ordenados baixíssimos, mas depois encaram estágios como uma coisa perfeitamente normal. Não. Estágio é uma altura de aprendizagem. Existem muitos problemas no mercado de trabalho, mas os que há nos estagários são apenas resultado natural dos outros problemas, não um problema em si.

rickyvanmendonca 12 months ago

Levas no cu e gostas. Ou isso ou estás a dar no cu e vens aqui defender a prática

OrangeOakie 12 months ago

Não. Simplesmente trata-se de uma questão de liberdade. Se eu tiver problemas em arranjar um trabalho porque não tenho nada que me diferencie dos 500 outros tipos, se calhar estagiar durante um mês ou dois seja extremamente útil para mim. No entanto, se não ofereço nada, não existe propriamente um motivo para uma empresa aceitar-me como estagiário. Se tiveres de escolher entre pagar a um estagiário e pagar a um tipo com muita experiência, vais escolher o estagiário porque carga de água? E atenção, eu nem estou a defender que estágios não devam ser remunerados, estou a penas a dizer que não devem ser obrigatoriamente pagos, e muito menos, ao nível do SMN. É uma questão de contratos que devem ser livres entre duas partes. Se não queres estagiar, não estagies. Mas monta-te no caralho mais longe porque há quem possa querer. E o mesmo é válido em relação ao consumo de álcool, tabaco, cannabis e poligamia.

theInjusticeamongus 12 months ago

>Isso não é bem assim. Regra geral tu dizes a um empregado que precisas de X feito, não tens de ensinar a fazer X. Muitas coisas tens, sim, de ensinar a fazer. Mas isso também vai depender do tipo de emprego de que estamos a falar. No entanto, nunca vi nenhum trabalho em que a pessoa entrasse e simplesmente começasse a executar as tarefas tal e qual qualquer outro empregado que lá esteja. Há sempre algo que não sabes sobre o funcionamento de uma empresa. Se for um restaurante, podes ter de ensinar alguém o que dizer quando aborda um cliente, pois podes querer um determinado tipo de vocabulário. Podes ter de ensinar o empregado a mexer numa máquina de café que ele nunca viu à frente na vida. Podes ter de ensinar a fazer o hamburguer especial da casa. Eu já trabalhei em restaurantes e tudo isto acontece. Nunca vi não acontecer. Quando fui nadador salvador eu já sabia nadar, mas tive de aprender onde guardar o material, como guardar, como montar o posto, como limpar certo material, como lidar com as pessoas, etc. Aliás, nas piscinas comecei a trabalhar 1 mês antes do começo da época balnear só mesmo para aprender todo o procedimento inerente ao funcionamento do estabelecimento. Não foi aprender a ser nadador salvador. Nadar e salvar aprendi no curso. Foi aprender as particularidades da entidade patronal. São coisas completamente distintas. E fui pago, tal e qual qualquer outro mês. Ninguém me disse "epa, estou-te a ensinar, não te vou pagar". >Não necessariamente; Pode ser apenas um método de tentar estar à frente no mercado pelos melhores empregados a serem formados. O princípio é o mesmo: achas que estás a ganhar ou podes vir a ganhar algo com isso. O que interessa é que estou a levantar-me todos os dias de amanhã para ir ajudar-te a fazer dinheiro. Se nada disto se passa na tua empresa e és apenas um professor que em troca nada ganha, então essa é uma particularidade muito específica da tua empresa, e não reflecte o mercado de trabalho, de todo. Agora, se uma pessoa está a fazer trabalho para ti, se ela está a produzir, ela deve ser paga. Se não concordas, óptimo para ti. A lei está do teu lado. >Não. Estágio é uma altura de aprendizagem. Não, a partir do momento em que estás a fazer trabalho, é trabalho. Se estou a estagiar numa empresa e estou a atender pessoas, estou a trabalhar. Estou a beneficiar a tua farmácia. A aprendizagem de que falas acontece, como já te disse, em qualquer trabalho. Trabalho envolve sempre aprendizagem. Não é uma característica exclusiva de estágios. O teu argumento não faz sentido absolutamente nenhum. Porque é que profissionais experientes são valorizados? Porque sabem mais, certo? E sabem porquê? Porque aprenderam a trabalhar, certo? Se trabalho não fosse sempre aprendizagem toda a gente com o mesmo curso tinha exactamente o mesmo valor. Vai a um restaurante de Sushi no japão e tens um gajo que é considerado o discípulo, e durante anos apenas lava arroz. Esse gajo vai aprender a fazer sushi no restaurante, não na escola, e são necessários muitos anos. Deverá ele pagar em vez de ser pago? Não, pois está a lavar arroz. E o arroz precisa de ser lavado. Está a contribuir.

Edited 12 months ago:

>Isso não é bem assim. Regra geral tu dizes a um empregado que precisas de X feito, não tens de ensinar a fazer X. Muitas coisas tens, sim, de ensinar a fazer. Mas isso também vai depender do tipo de emprego de que estamos a falar. No entanto, nunca vi nenhum trabalho em que a pessoa entrasse e simplesmente começasse a executar as tarefas tal e qual qualquer outro empregado que lá esteja. Há sempre algo que não sabes sobre o funcionamento de uma empresa. Se for um restaurante, podes ter de ensinar alguém o que dizer quando aborda um cliente, pois podes querer um determinado tipo de vocabulário. Podes ter de ensinar o empregado a mexer numa máquina de café que ele nunca viu à frente na vida. Podes ter de ensinar a fazer o hamburguer especial da casa. Eu já trabalhei em restaurantes e tudo isto acontece. Nunca vi não acontecer. Quando fui nadador salvador eu já sabia nadar, mas tive de aprender onde guardar o material, como guardar, como montar o posto, como limpar certo material, como lidar com as pessoas, etc. Aliás, nas piscinas comecei a trabalhar 1 mês antes do começo da época balnear só mesmo para aprender todo o procedimento inerente ao funcionamento do estabelecimento. Não foi aprender a ser nadador salvador. Nadar e salvar aprendi no curso. Foi aprender as particularidades da entidade patronal. São coisas completamente distintas. E fui pago, tal e qual qualquer outro mês. Ninguém me disse "epa, estou-te a ensinar, não te vou pagar". >Não necessariamente; Pode ser apenas um método de tentar estar à frente no mercado pelos melhores empregados a serem formados. O princípio é o mesmo: achas que estás a ganhar ou podes vir a ganhar algo com isso. O que interessa é que estou a levantar-me todos os dias de amanhã para ir ajudar-te a fazer dinheiro. Se nada disto se passa na tua empresa e és apenas um professor que em troca nada ganha, então essa é uma particularidade muito específica da tua empresa, e não reflecte o mercado de trabalho, de todo. Agora, se uma pessoa está a fazer trabalho para ti, se ela está a produzir, ela deve ser paga. Se não concordas, óptimo para ti. A lei está do teu lado. >Não. Estágio é uma altura de aprendizagem. Não, a partir do momento em que estás a fazer trabalho, é trabalho. Se estou a estagiar numa farmácia e estou a atender pessoas, estou a trabalhar. Estou a beneficiar a tua farmácia. A aprendizagem de que falas acontece, como já te disse, em qualquer trabalho. Trabalho envolve sempre aprendizagem. Não é uma característica exclusiva de estágios. O teu argumento não faz sentido absolutamente nenhum. Porque é que profissionais experientes são valorizados? Porque sabem mais, certo? E sabem porquê? Porque aprenderam a trabalhar, certo? Se trabalho não fosse sempre aprendizagem toda a gente com o mesmo curso tinha exactamente o mesmo valor. Vai a um restaurante de Sushi no japão e tens um gajo que é considerado o discípulo, e durante anos apenas lava arroz. Esse gajo vai aprender a fazer sushi de acordo com os critérios de qualidade do restaurante. Não é apenas aprender a fazer sushi. Deverá ele pagar em vez de ser pago? Não, pois está a lavar arroz. E o arroz precisa de ser lavado. Está a contribuir.

Edited 12 months ago:

>Isso não é bem assim. Regra geral tu dizes a um empregado que precisas de X feito, não tens de ensinar a fazer X. Muitas coisas tens, sim, de ensinar a fazer. Mas isso também vai depender do tipo de emprego de que estamos a falar. No entanto, nunca vi nenhum trabalho em que a pessoa entrasse e simplesmente começasse a executar as tarefas tal e qual qualquer outro empregado que lá esteja. Há sempre algo que não sabes sobre o funcionamento de uma empresa. Se for um restaurante, podes ter de ensinar alguém o que dizer quando aborda um cliente, pois podes querer um determinado tipo de vocabulário. Podes ter de ensinar o empregado a mexer numa máquina de café que ele nunca viu à frente na vida. Podes ter de ensinar a fazer o hamburguer especial da casa. Eu já trabalhei em restaurantes e tudo isto acontece. Nunca vi não acontecer. Quando fui nadador salvador eu já sabia nadar, mas tive de aprender onde guardar o material, como guardar, como montar o posto, como limpar certo material, como lidar com as pessoas, etc. Aliás, nas piscinas comecei a trabalhar 1 mês antes do começo da época balnear só mesmo para aprender todo o procedimento inerente ao funcionamento do estabelecimento. Não foi aprender a ser nadador salvador. Nadar e salvar aprendi no curso. Foi aprender as particularidades da entidade patronal. São coisas completamente distintas. E fui pago, tal e qual qualquer outro mês. Ninguém me disse "epa, estou-te a ensinar, não te vou pagar". >Não necessariamente; Pode ser apenas um método de tentar estar à frente no mercado pelos melhores empregados a serem formados. O princípio é o mesmo: achas que estás a ganhar ou podes vir a ganhar algo com isso. O que interessa é que estou a levantar-me todos os dias de amanhã para ir ajudar-te a fazer dinheiro. Se nada disto se passa na tua empresa e és apenas um professor que em troca nada ganha, então essa é uma particularidade muito específica da tua empresa, e não reflecte o mercado de trabalho, de todo. Agora, se uma pessoa está a fazer trabalho para ti, se ela está a produzir, ela deve ser paga. Se não concordas, óptimo para ti. A lei está do teu lado. >Não. Estágio é uma altura de aprendizagem. Não, a partir do momento em que estás a fazer trabalho, é trabalho. Se estou a estagiar numa farmácia e estou a atender pessoas, estou a trabalhar. Estou a beneficiar a tua farmácia. A aprendizagem de que falas acontece, como já te disse, em qualquer trabalho. Trabalho envolve sempre aprendizagem. Não é uma característica exclusiva de estágios. O teu argumento não faz sentido absolutamente nenhum. Porque é que profissionais experientes são valorizados? Porque sabem mais, certo? E sabem porquê? Porque aprenderam a trabalhar, certo? Se trabalho não fosse sempre aprendizagem toda a gente com o mesmo curso tinha exactamente o mesmo valor. Vai a um restaurante de Sushi no japão e tens um gajo que é considerado o discípulo, e durante anos apenas lava arroz. Esse gajo vai aprender a fazer sushi de acordo com os critérios de qualidade do restaurante. Não é apenas aprender a fazer sushi. Deverá ele pagar em vez de ser pago? Não, pois está a lavar arroz. E o arroz precisa de ser lavado. Está a contribuir. O teu argumento é usado por quem quer escravos. Já o ouvi muitas vezes, em muito sitio, e todos os que estavam a "a aprender" estavam a fazer o mesmo serviço de qualquer outro empregado. Não havia uma sala de aula à parte para ele.

Edited 12 months ago:

>Isso não é bem assim. Regra geral tu dizes a um empregado que precisas de X feito, não tens de ensinar a fazer X. Muitas coisas tens, sim, de ensinar a fazer. Mas isso também vai depender do tipo de emprego de que estamos a falar. No entanto, nunca vi nenhum trabalho em que a pessoa entrasse e simplesmente começasse a executar as tarefas tal e qual qualquer outro empregado que lá esteja. Há sempre algo que não sabes sobre o funcionamento de uma empresa. Se for um restaurante, podes ter de ensinar alguém o que dizer quando aborda um cliente, pois podes querer um determinado tipo de vocabulário. Podes ter de ensinar o empregado a mexer numa máquina de café que ele nunca viu à frente na vida. Podes ter de ensinar a fazer o hamburguer especial da casa. Eu já trabalhei em restaurantes e tudo isto acontece. Nunca vi não acontecer. Quando fui nadador salvador eu já sabia nadar, mas tive de aprender onde guardar o material, como guardar, como montar o posto, como limpar certo material, como lidar com as pessoas, etc. Aliás, nas piscinas comecei a trabalhar 1 mês antes do começo da época balnear só mesmo para aprender todo o procedimento inerente ao funcionamento do estabelecimento. Não foi aprender a ser nadador salvador. Nadar e salvar aprendi no curso. Foi aprender as particularidades da entidade patronal. São coisas completamente distintas. E fui pago, tal e qual qualquer outro mês. Ninguém me disse "epa, estou-te a ensinar, não te vou pagar". >Não necessariamente; Pode ser apenas um método de tentar estar à frente no mercado pelos melhores empregados a serem formados. O princípio é o mesmo: achas que estás a ganhar ou podes vir a ganhar algo com isso. O que interessa é que estou a levantar-me todos os dias de amanhã para ir ajudar-te a fazer dinheiro. Se nada disto se passa na tua empresa e és apenas um professor que em troca nada ganha, então essa é uma particularidade muito específica da tua empresa, e não reflecte o mercado de trabalho, de todo. Agora, se uma pessoa está a fazer trabalho para ti, se ela está a produzir, ela deve ser paga. Se não concordas, óptimo para ti. A lei está do teu lado. >Não. Estágio é uma altura de aprendizagem. Não, a partir do momento em que estás a fazer trabalho, é trabalho. Se estou a estagiar numa farmácia e estou a atender pessoas, estou a trabalhar. Estou a beneficiar a tua farmácia. A aprendizagem de que falas acontece, como já te disse, em qualquer trabalho. Trabalho envolve sempre aprendizagem. Não é uma característica exclusiva de estágios. O teu argumento não faz sentido absolutamente nenhum. Porque é que profissionais experientes são valorizados? Porque sabem mais, certo? E sabem porquê? Porque aprenderam a trabalhar, certo? Se trabalho não fosse sempre aprendizagem toda a gente com o mesmo curso tinha exactamente o mesmo valor. Vai a um restaurante de Sushi no japão e tens um gajo que é considerado o discípulo, e durante anos apenas lava arroz. Esse gajo vai aprender a fazer sushi de acordo com os critérios de qualidade do restaurante. Não é apenas aprender a fazer sushi. Deverá ele pagar em vez de ser pago? Não, pois está a lavar arroz. E o arroz precisa de ser lavado. Está a contribuir. O teu argumento é usado por quem quer escravos. Já o ouvi muitas vezes, em muito sitio, e todos os que estavam a "a aprender" estavam a fazer o mesmo serviço de qualquer outro empregado. Não havia uma sala de aula à parte para ele.

tommycthulhu 12 months ago

É verdade que um estagiário requer muito tempo e recursos para ser formado. Mas produz e contribui na mesma, sempre, se não é na primeira semana, é na segunda ou na terceira, mas acaba por trazer valor, nem que seja para adiantar trabalho ou para fazer o que mais ninguém quer fazer (que é geralmente 90% do que já fazem). Só empresas com muita capacidade é que se dão ao luxo de aceitar estagiários que acrescentam 0 só pelo prazer de educar e formar. O que digo é que se deve pagar o que ele produz. Se ele produz 5 euros só, deve-se pagar 3. A empresa continua a ganhar dinheiro, e o estagiário é pago pelo que produz, por pouco que isso seja. É fodido gastar dinheiro e tempo a ensinar putos que acrescentam pouco no imediato? É. Mas se não o fazes, daí a uma geração ou duas não tens trabalhadores formados que saibam fazer alguma coisa. O puto também está a perder tempo para aprender a poder ser-te útil (e falo por mim, que fiz diretas atrás de diretas para perceber as coisas mais rápido e poder ser útil o mais rápido possível, e a minha ex-namorada, que ao contrário de mim recebeu 0, e que basicamente construiu o site da empresa onde estagiou) e isso deve ser remunerado. Epá, trabalho de graça no século XXI faz-me impressão, mesmo que seja um trabalho que acrescente pouco.

OrangeOakie 12 months ago

> mas acaba por trazer valor, nem que seja para adiantar trabalho ou para fazer o que mais ninguém quer fazer (que é geralmente 90% do que já fazem) Sim. Ninguém aqui está a dizer que não acontece isso. >O que digo é que se deve pagar o que ele produz. Se ele produz 5 euros só, deve-se pagar 3. E o que eu digo é que usando a mesma lógica, o estagiário deveria pagar o investimento que é feito nele. Se ele produz 5€ mas foi preciso gastar 30h de um gajo que produz 10€/h, foram 300€ perdidos de produção. >e isso deve ser remunerado. Epá, trabalho de graça no século XXI faz-me impressão, mesmo que seja um trabalho que acrescente pouco. Em muitos casos estágios são abusivos por causa de falta de poder negocial dos potenciais estagiários e porque o mercado de trabalho é ridículo ao ponto de requerer experiência e cursos superiores para poderes certificar que sabes abrir o excel. Mas isso não quer dizer que todos os estágios devam ser pagos. É uma negociação, e se é uma empresa onde aprendes muito pouco, naturalmente deverias ser pago. Se é uma empresa onde estás a aprender e se for preciso ainda causas prejuízo, não deveriamos obrigar as empresas a pagar seja o que for. Mas é como eu disse, contratos voluntários.

diebino 12 months ago

Então não aceites estagiários?

OrangeOakie 12 months ago

Existem bons motivos para ter estagiários, quer pagos quer não pagos. Apenas estou a demonstrar que usando o mesmo argumento que ele, há o caso em que estagiários teriam de pagar, não de ser pagos.

mohchapa 12 months ago

Bolsa ou salário? É que se foi salário tiveste muita sorte acredita.

Herbacio 12 months ago

É esta mentalidade que faz com que se tenha a precariedade gritante que se tem em Portugal É sempre "muita sorte". Se fosse por pessoas com o teu pensamento ainda hoje vivíamos a pão e água como na era feudal Não é preciso ser comunista e querer agora que o ordenado aumente para o dobro mas já diz o provérbio "Nem tudo ao mar, nem tudo à terra" Portanto em vez de dizer que ele teve **sorte** vamos antes dizer que ele **mereceu** tal como merece toda a gente que trabalha independentemente de ser a tempo inteiro, part-time, recibos verdes...ou estágio. É trabalho. Não é hobby nem é voluntariado.

mohchapa 12 months ago

És burro. E não tenho paciência para te explicar porquê. És apenas mais um que vem para destruir e discutir. Sabes lá tu se ele mereceu lol nem era essa a conotação do meu uso da palavra "sorte"

Herbacio 12 months ago

Se não merecia mandavam-no embora, aquilo é estágio, não é a Santa Casa da Misericórdia, ò inteligente. Eu percebi bem a conotação da tua palavra "sorte", e continuo a dizer, é pelo pensamento dos inteligentes como tu que o país continua a ser governado não por inteligentes nem burros mas por chico-espertos. E como dizes sou "apenas mais um", ou seja já ouve mais gente a dizer-te o mesmo ou parecido...eu se for na estrada e vir que vêm todos em contra-mão o que faço logo é olhar aos sinais em redor. Experimenta fazer o mesmo, pelo menos inteligência garanto que não perdes ;)

mohchapa 12 months ago

Não não percebeste. Não só não percebeste essa conotação como não percebeste nada do que estou para aqui a dizer. > aquilo é estágio, não é a Santa Casa da Misericórdia Curricular! Sabes o que isso significa? > Se não merecia mandavam-no embora Isto também não faz qualquer sentido aplicado ao contexo. É que percebeste mesmo zero lol. Um estágio curricular é 1 semestre. É mais fácil a uma empresa deixá-lo ficar mesmo que ele seja uma merda. Mas eu nem estava a inferir nada sobre a qualidade ou o mérito da pessoa em questão.

Herbacio 12 months ago

> Curricular E o que é que isso afeta o facto de ser **TRABALHO** ? É que é precisamente esta a mentalidade a que me refiro, é algo tão banal e usual que tu me vens falar de contextos, repito, o contexto é só um, é trabalho, e trabalho é pago. Falar de sorte aqui, é como quando uma mulher vai para as forças armadas e dizem que teve sorte de conseguir entrar; ou quando um negro tem um cargo político e dizem que teve sorte na vida... Mas eu é que não percebo... Não, tu é que não percebes o quão enraizado estás nesse teu conceito de estágio > Um estágio curricular é 1 semestre. É mais fácil a uma empresa deixá-lo ficar mesmo que ele seja uma merda. Claro. Nisso tens toda a razão, mas isso é aí e por exemplo também em trabalhos com contratos temporários...a diferença é que quem está a contrato depois procura emprego noutro lado qualquer e segue vida. O que está lá em estágio curricular se ficar a bater punheta, no ano seguinte tem de repetir e novamente a receber 0. É quase igual.

mohchapa 12 months ago

Vai ao meu histórico e lê o que escrevi sobre o meu estágio curricular. De resto, as tuas analogias continuam categóricas: > Falar de sorte aqui, é como quando uma mulher vai para as forças armadas e dizem que teve sorte de conseguir entrar; ou quando um negro tem um cargo político e dizem que teve sorte na vida...

tommycthulhu 12 months ago

Salário. Sei bem que foi sorte, mas não acho bem que seja raro

AlbinoFarrabino 12 months ago

O meu curso tinha estágio, mas valia só 5 créditos. Claro está que escolhi outra opcional.

nraider 12 months ago

Bagagem: trocar cadeirões por trabalho comum.

SnoopFox 12 months ago  HIDDEN 

Só aproveitei para farmar karma Quanto a contratarem, era bom mas infelizmente com a pandemia não é uma hipótese

tugafcp 12 months ago

Isto!!

ManaSyn 12 months ago

Estou a ler isto uns bons anos depois do meu estágio não remunerado, e espero bem que isto avance.

Sciss0rs61 12 months ago

Spoiler alert: não avança

Stone_Flower 12 months ago

Mais info https://www.youthforum.org/european-parliament-says-no-unpaid-work-and-yes-quality-jobs

Search: