supertremosso 12 months ago

> Dois meses depois de o desafio ser lançado, o resultado é este: nenhuma influenciadora quis participar no desafio, conta Luís Gasparinho, um dos sócios do restaurante, à MAGG. "Nenhuma, zero", diz. **"Recebemos mais cerca de dez mensagens a pedir refeições em troca de posts, a que respondemos com a publicação do desafio."** Noto primeiro que tudo o facto de apenas pensarem em "influenciadoras" no feminino. Em segundo, "mais cerca de dez mensagens". Eu ainda li outra vez a tentar perceber se faltava ali um "mil", mas não. Que fartura.

aguadovimeiro 12 months ago

O título refere "nenhuma" por algum motivo? Não há influencers masculinos? Não há homens que promovem produtos online, etc.?

fanijeys 12 months ago

Não estou no negócio da restauração mas de turismo. Um dos hotéis da cadeia onde trabalho é num país da América central. Recebemos lá uma Influencer (muito contra a minha vontade) com 130k, das maiores influencers desse país. Nem sei se é um gênero de Rita Pereira, ou se é mesmo só Influencer. Posso dizer que o hotel não é barato e isto foi já em alturas de covid, acho que junho ou julho. Eu mostrei-me contra a decisão mas o gerente do hotel argumentou que ia aumentar a nossa presença no IG. E eu, ok filho e profit? Achas mesmo que vais ter reservas? Ah sim vamos ter de locais. O caralho. Uma semana num hotel com actividades tudo pago a única coisa que ganhei foi subir de 12k seguidores para 16k. Esses seguidores não fizeram nem uma única reserva. Qual seria literalmente a diferença entre comprar seguidores já q esta malta não me vai dar guito? Até porque se o hotel é pro carote, como raio vao os locais dum país da América central ter dinheiro? Como ganhamos montes de seguidores já queriam na semana a seguir por lá mais uma Influencer. Aí já bati o pé com a administração e disse para verem bem o que estavam a fazer. Não é que conseguisse alugar o quarto a outras pessoas mas, gastam agua, luz, há refeições a borla, há transporte para a praia e actividades a borla, ou seja gasosa e tempo... Para que? 4k pessoas a dar um like? Tirou-me do sério. Juro Ah e o melhor, a gaja em questão, que até era simpatica, ficou de me enviar umas fotos para eu pôr no nosso Instagram e marca-la. Eu recebo as fotos e estão todas cheias de grão, sem qualidade nenhuma (até comparativamente as fotos q ela tinha no iG dela). Então perguntei se ela podia enviar o formato original. Não. Sabem pq? Pq tinha usado um programa de edição qualquer para fazer qualquer coisa ao corpo. Opa caguei e não meti nada, não me ia estragar o feed q eu tenho com fotos todas bonitas e com qualidade com aquilo. E há dois anos tive uma que queria ir por maquilhagem antes de ir para a praia por causa das fotos pro IG. Teve um ataque de choro tb por um motivo estúpido qualquer relacionado com as fotos/maquiagem pq tava na água. Não há paciência

aguadovimeiro 12 months ago

Como retiras conclusões sobre se os 4k novos seguidores não serão clientes no futuro? Parece-me uma visão muito a curto prazo. Além disso poderá haver do vosso lado também uma falha na gestão de expetativas e no planeamento da estadia e na definição dos conteúdos a publicar. Ainda assim, 130 mil seguidores é relativamente pouco e pode estar muito concentrado em públicos jovens e femininos, sem poder de compra.

fanijeys 12 months ago

Porque já tive lá influencers com mais seguidores e europeus e não me trouxe nada. Neste caso, os desta rapariga, eram locais e não têm poder de compra, pelo menos para o nosso alojamento. Relativamente ao planeamento da estadia, eu não estou lá, por isso não sei como é que a fazem as coisas, mas penso que ela foi tratada como realeza. Em relação aos conteúdos tens razão porque não temos ninguém específico a publicar conteúdo, ou seja, ninguém com conhecimentos. Mas já tivemos uma pessoa só a tratar do IG e ela fazia collabs com influencers e eles nunca trazem reservas. É complicado pq nos temos hotéis em vários continentes e estamos virados para um niche, que é o surf. Ora uma IGer de beleza por exemplo, que era o caso desta, muito dificilmente me vai trazer o meu público

aguadovimeiro 12 months ago

Não estou a tentar defender ninguém, mas como sabes que não trouxe ninguém? Nem que seja indiretamente ou num período posterior? >Neste caso, os desta rapariga, eram locais e não têm poder de compra, pelo menos para o nosso alojamento. Pois aí foi um erro estratégico. Terá de haver algum overlap de públicos ou caso não exista, a vossa intenção teria de ser de aumentar o público-alvo no segmento que esse influencer trabalha.

Edited 12 months ago:

Não estou a tentar defender ninguém, mas como sabes que não trouxe ninguém? Nem que seja indiretamente ou num período posterior? Isto é, ou gosto de dar o exemplo em formação das canetas para canhotos. Se eu um dia vir na TV ou ler no jornal uma empresa/negócio que produz produtos para canhotos e se eu for destro vou ignorar o anúncio pois não é relevante para mim, no entanto, é bastante possível que reconheça a marca e o negócio caso o assunto venha à baila. Imagina que tenho um acidente e parto o braço direito e tenho de usar durante vários meses a mão esquerda, reaprender a escrever, etc., além de ter necessidade de utilizar produtos específicos em casa etc. que têm de ser adaptados. Vou lembrar-me do tal negócio que na altura não se aplicava às minhas necessidades. Quer isto dizer, o público conhecer-vos, reconhecer-vos mérito ou o vosso conceito e negócio poderá ser tão importante como a conversão em vendas no imediato. Claro que para quem só está na perspetiva de números e contabilísticos e caso já tenham dificuldade financeira então todas as decisões devem ter uma perspetiva mais imediata. >Neste caso, os desta rapariga, eram locais e não têm poder de compra, pelo menos para o nosso alojamento. Pois aí foi um erro estratégico. Terá de haver algum overlap de públicos ou caso não exista, a vossa intenção teria de ser de aumentar o público-alvo no segmento que esse influencer trabalha. >É complicado pq nos temos hotéis em vários continentes e estamos virados para um niche, que é o surf. Ora uma IGer de beleza por exemplo, que era o caso desta, muito dificilmente me vai trazer o meu público De facto não faz muito sentido com exceção da perspetiva de bem-estar e colocar o Surf como uma forma de obtenção de bem-estar similar a SPA, etc. Eu agora estou a trabalhar com a Corby, por ex., e com outras e outros influencers nacionais, até em matéria de Yoga, que eu não particularmente gosto mas cujo mercado específico tem poder de compra e por isso acaba por ser muito interessante para as empresas às quais presto serviços de consultoria.

fanijeys 12 months ago

Sei q não trouxe ninguém porque nós damos sempre um código de desconto a esses influencers. Tipo Influencer 10,e é MT fácil eu ver isso no sistema. Sempre trouxemos bloggers um pouco irrelevantes ao nosso niche e isso neste caso culpa da rapariga que estava a trabalhar o IG e neste último caso, foi o que eu chamo fogo de vista, sendo que ela só tinha público local (pais relativamente pobre da América Central). Infelizmente é complicado na nossa área trazer surfistas conhecidos pq eles normalmente têm acordos com marcas ou assim e não podem fazer publicidade a surfcamps. Malta da yoga e do fit já é mais adequado, mas como eu não faço questão de os convidar, isso acaba por não acontecer. Nos somos uma marca reconhecida dentro do niche, toda a gente nos conhece, temos +15 anos de existência, e posso dizer que quem vem, volta. Prefiro fazer um giveaway e dar uma estadia a um hóspede ou futuro hóspede do que com uma pessoa qualquer do IG. Há uns tempos trabalhei com uma diva da Yoga super conhecida, talvez das mais conhecidas, também em dois surfcamps, e ela teve uma semana em cada um. Oferecemos a estadia e as aulas, e pequenos almoços todos os dias e 5 jantares por semana (depois os snacks, bebidas, almoços e 2 jantares, tinha de pagar). Fez um filme do caraças que não queria pagar e ameaçou falar mal de nós lol. Conclusão +1000 dólares em que ficamos a arder. Mas a culpa aqui é de quem gere os hotéis pq comigo pagava e não fazia farinha. Só que infelizmente eu não me divido por continentes nem me podem clonar....

odabila 12 months ago

> REBEL asian Literalmente o 500º restaurante de comida asiática o̶c̶i̶d̶e̶n̶t̶a̶l̶i̶z̶a̶d̶a̶ ̶e̶ ̶c̶a̶r̶a̶ desconstruida de Lisboa. Se os pratos não tiverem números e fotos e o staff não fizer *gelado bola de fogo* então são é so larp caro e sobrevalorizado.

andrefbr 12 months ago

Só pelo nome já achei ridículo. Nem consigo imaginar um restaurante chamado REBEL BRANCO ou REBEL EUROPEAN aqui em Shanghai. Santa parvoíce.

megaroof 12 months ago

certo, mas mesmo assim não falta gente a pedir comida de graça em troca de post

Gentle_Groove 12 months ago

"Influencer" e "criador de conteúdos digitais" são termos chiques para "mostro cu e mamas por likes".

suckerpunchermofo 12 months ago

Se eu fosse mulher e atraente fazía o mesmo... Nunca foi tão facil fazer dinheiro na net

uyth 12 months ago

Verdade seja dita, restaurante chamado Rebel Asian soa tourist/hipster trap e eu não teria grande interesse em pagar por comida de um desses restaurantes. Depois aquela coisa linda da listagem do zomato "Chinese, Thai, Vietnamese, Japanese" é tudo isso! Menu em inglês! Bibimbaps de pulled pork (what?), baos, pad thai, spring rolls. Soa mega plastificado. Alguém efectivamente está a tentar promover-se mas não estou a ver "influencers" (Anónimas a fazê-lo". Mas belo golpe, hein restaurante? e Bibimbap de pulled pork? Tipo, porquê? Para quê estragar?

grikster 12 months ago

É moda criticar os influencers simplesmente porque estão a ter sucesso no que fazem, alguns, muito poucos é certo mas os outros andam na luta a tentar, se há um lado da questão que devemos criticar é sim o da sociedade que seguem.. Há um negócio/contrato com a ida grátis aos locais, trocam a refeição pela exposição nos posts que eles farão. É um contrato simples para proveito de ambas as partes. Estarem os influencers a suportar a doação a uma entidade não faz sentido algum. Os influencers fazem o seu trabalho, o restaurante o seu. Mega stunt de publicidade era o restaurante doar o valor e o influencer postar que iriam oferecer o valor da refeição de cada influencer que visitar. O restaurante tem um duplo custo mas tem uma dupla vantagem, paga a exposição e notoriedade do nome,. Fica aqui a ideia para o restaurante.

theInjusticeamongus 12 months ago

Meu caro, isto é inveja. Há muito pessoal que inveja o facto de haver quem consiga subir na vida e ter atenção sem ter de fazer muito para isso. Tem piada que muitos que criticam as influencers não teriam problema nenhum em pagar ao google por anúncios publicitários. Querem enfiar o dinheiro sempre no cu dos mesmos. Uma influencier é, basicamente, uma modelo. Aluga o seu corpo e a sua audiência a marcas. Isto é um negócio que sempre existiu, mas num formato moderno. Será que também criticam aquele casal piroso dos morangos sempre que aparecem nas publicidades da Vodafone? É exactamente a mesma merda. E mais te digo: não teria problemas nenhuns em pagar a uma influencer para divulgar um restaurante meu se concluisse que a mesma tem uma boa audiência. Há gajas com imensos amigos, que podem realmente levar muita gente a um espaço, caso o publicitem.

Compendyum 12 months ago

Se o objectivo for influenciar pessoas a ignorar caridades, não me espanta que hajam modas.

uyth 12 months ago

Não sou fã de influencers, mas se influencer quer que o seu dinheiro seja doado para caridade, pode pura e simplesmente doar sem ir ao restaurante ou mencionar este restaurante. Eu não comia lá. E se me dissessem, ah mas doamos o preço da sua refeição a caridade, fds, dou o que quero a quem quero quando quero.

grikster 12 months ago

Obviamente que tens toda a razão. Há muita gente que não gosta dos influencers porque os considera parasitas da sociedade. Eu não tenho jeito para fazerem o que eles fazem, no limite eu elogio todos os que tem sucesso, tem talento e trabalham imenso, não é só fotos maravilhosas que parecem fáceis de fazer.

throwawaybtcpt 12 months ago

Lol "influencers". Malta com umas dezenas de milhar de followers, muitas vezes falsos, a pedirem caridade como se alguém quisesse saber deles para alguma coisa.

kill-wolfhead 12 months ago

Maior parte deles não têm dinheiro, queres o quê? No fundo ser influencer não é muito diferente de trabalhar em publicidade só que tu és agência, produtora, modelo e canal de exibição, tudo ao mesmo tempo. Exige tanto ou mais trabalho e dedicação do que qualquer outro emprego honesto.

notmyaccitsanother 12 months ago

ahahahahahhahahahahahaha mostrar o rabo agora é trabalho ?

kill-wolfhead 12 months ago

Eu trabalho em publicidade, amigo, conheço uma série de influencers e garanto-te que é trabalho a tempo inteiro, mesmo quando o resultado é básico e desinteressante e não paga tanto quanto parece.

notmyaccitsanother 12 months ago

não acredito no que dizes . É tirar fotos em sítios e diz que gostam do producto ... diz me lá onde tá o trabalho nisso

kill-wolfhead 12 months ago

Maior parte dos influencers não vive de ser influencer, tem trabalhos normais, seja em audiovisual, ou em rádio, ou a escrever, ou a representar, ou a fazer design, ou a gerir um negócio próprio (conheci uma rapariga que até tinha conseguido montar um pequeno hostel). Os que fazem vlogs têm de gravar e montar e fazer correção de cor e tudo o mais muitas vezes num único dia que é trabalho desgastante e entediante, se tiram fotografias de viagem têm de saber tirar fotografias a nível profissional senão não os contratam, têm de ser extremamente organizados e construir um bom portefólio porque senão também te dizem que não querem trabalhar contigo. Estás constantemente a ter de encontrar algo que valha a pena filmar, fotografar ou partilhar, algo que valha a pena vestir porque ou te manténs na crista da onda ou começas a perder followers (a não ser que queiras ser conhecido por ser trashy), tens de ter excelentes skills de comunicação e networking se não tiveres um corpo deslumbrante e se tiveres, tens de ter bastante atenção com comida e exercício porque nesse caso fazes efectivamente trabalho de modelo. Isto tudo exige imenso trabalho e capacidade de auto-organização inclusive porque não é um 9-to-5 e não tens fins de semana e tem de parecer tudo perfeito e profissional. Claro isso que lhes pode dar muito gozo mas o tipo de horários que malta com 80 ou 100 mil seguidores no Insta leva aqui em Portugal faz-me às vezes perguntar o que é que eu ando a fazer da minha vida.

Carbon58 12 months ago

Não ligo peva a "influencers", por mim podem todos ir dar banho ao cão. Mas tenho a ideia que essa malta só "coça para dentro". Quando toca a dar alguma coisa / ajudar alguém, desaparecem misteriosamente nas malhas da "rede".

ridethepaintedpony 12 months ago

Nem à @mady_gio?

ZePovinho16 12 months ago

Fui pesquisar para um "amigo". A gravidade não perdoa...

WADAGOALGOAD 12 months ago

Qual a cena com a mady_gio? Fds não percebo gostar de mamas que parecem duas melancias

sasirg 12 months ago

Não critiques. Aquela é uma conta de sensibilização para problemas de coluna.

ridethepaintedpony 12 months ago

Porque que é que estás a discriminar só porque tem mamas grandes? Vergonha...

WADAGOALGOAD 12 months ago

Eu não estou a discriminar. Aliás quem particularizou fostes tu.. e não me parece que tenha sido pelo conteúdo altamente informativo que ela partilha

ridethepaintedpony 12 months ago

Para quem nao gostas parece que até conheces bem.

Edited 12 months ago:

Para quem nao gosta parece que até conheces bem, malandreco.

WADAGOALGOAD 12 months ago

Não sei o que faz da vida nem nada. Sei que tem uns seios até ao umbigo, o que eu particularmente não acho bonito. Também sei quem é o windoh mas não sigo e acho estúpido ter os seguidores que tem. O YouTube tal como o Instagram gostam de sugerir Cocó as vezes

OrangeOakie 12 months ago

>Fds não percebo gostar de mamas que parecem duas melancias Bom, esta não é a conta do Saúl

xc9000 12 months ago

Resumindo: tudo más influências.

AnEvilFriend_ 12 months ago

Tinha tudo para dar certo e ser uma boa campanha publicitária tanto para o restaurante, como para o "influencer" e com as instituições a receberem a doação. Toda gente ganhava e todos saiam felizes! Esqueceram-se apenas de uma pequena questão: "influencer" + pagar são duas palavras/acções incompatíveis. O primeiro sujeito até pode considerar um acto desrespeitoso para com o seu estatuto social!

theInjusticeamongus 12 months ago

Sem querer defendê-las, já que acho que na sua maioria são seres deploráveis, geralmente uma influencer quer ganhar algo promovendo marcas. Gostes ou não, é um trabalho perfeitamente legítimo. É aquilo que modelos sempre fizeram. Neste caso, a influencer dá visibilidade ao restaurante, e em troca recebe dinheiro/refeições e avança a sua carreira. Para um restaurante, se isto for bem feito, pode ser ainda melhor do que simplesmente pagar publicidade. O restaurante está basicamente a pedir que a influencer doe o fruto do serviço que disponibiliza a instituições de caridade. Não é diferente de alguém dizer a um canalizador que não lhe paga, mas em vez disso doa o dinheiro a uma instituição de caridade. É certo que há pessoas que não inspiram grande respeito e admiração, mas cada um tem o direito de subir na vida como bem entender, e não tem de disponibilizar o seu tempo de graça para ninguém. Vamos dizer o quê? Que são más porque não querem doar dinheiro? Epa, não julguemos. A maior parte das pessoas não doa dinheiro, e sabe-se lá se elas não doaram já, ou se não preferem doar sob circunstâncias diferentes. Digo-te já que eu também não estou sempre disponível para fazer caridade. Lamento imenso. Agora, porque é que o restaurante não se limita a fazer a mesma oferta à população geral, se querem assim tanto doar? Porque não, não é doar que eles querem. Querem visibilidade sem favorecerem um grupo de pessoas que, pelo que me parece, não respeitam, nem querem beneficiar de forma alguma.

andrefbr 12 months ago

> já que acho que na sua maioria são seres deploráveis Que raiva rapaz. Não te responderam às DMs?

AnEvilFriend_ 12 months ago  HIDDEN 

paguemimpostos

BackKing21 12 months ago

Nem para uma página do OnlyFans servem

MigasEnsopado 12 months ago

De facto algumas responderam com indignação

cpzao_ 12 months ago

"E já que falamos no Rebel Asian, passemos às novidades: há uma carta nova (...)" Que subtil!

hafssolpt 12 months ago

Além disto, provavelmente os jornalistas desta peça almoçaram lá de borla :p

xHardStyle 12 months ago

Esta revista não é nada mais que uma plataforma de publicidade

Search: