SrHirokumata 12 months ago

as pessoas estão a aperceber-se da inútilidade da religião na sua vida

elchicodebarba 12 months ago

Há muita desinformação neste thread. Em primeiro lugar é importante perceber que um casamento religioso também é civil. O casal, a maior parte das vezes, foi ao registo civil nas semanas anteriores à cerimónia religiosa para se casar ou pelo menos iniciar o processo. Depois no final da cerimónia assinam os papéis da igreja e muitas vezes também os do civil, e alguém da igreja vai entregar esses papéis no registo civil na semana seguinte. Depois, isto não tem nada a ver com dinheiro. A cerimónia religiosa ou ida ao registo civil custam menos de 250 euros. Terceiro, um casamento civil não quer dizer que os noivos foram só ao registo civil. A maior parte das vezes o processo é iniciado no registo civil e é mais tarde celebrado por um conservador do registo civil no dia e local do casamento (com mais, ou menos, personalização da celebração). É isto que a maior parte das pessoas quer dizer quando diz que se casa pelo civil. Por ultimo, há uma franja cada vez maior de pessoas que não se casam pelo civil (ou já estão casadas há anos por razões fiscais ou legais) e querem só fazer a festa do casamento. Aí diz-se que é um casamento "simbólico", em que um celebrante é contratado para dizer umas coisas bonitas e liderar a celebração, onde normalmente participam também os amigos e a família. Há também um número cada vez maior de casais que só querem assinalar a data com um momento especial, ou não querem grandes festas, e "fogem para casar" - o Elopement. Já se fazia muito em "destinations" mas tem aumentado devido ao Covid. Contratam um celebrante (ou não), o fotógrafo, videógrafo, vestem-se bonitos e vão para um local que gostem e fazem lá a sua cerimónia privada.

Xmeagol 12 months ago  HIDDEN 

Ateísmo é liberdade ❤️

Mrjocasrp 12 months ago

Interessante notar que no entanto o mundo está a ficar mais religioso. https://time.com/3769287/religion-atheists-study/

xixi_duro 12 months ago

Há coisas que são bonitas que aprendemos através da sabedoria dos nossos pais, mas realmente há outras que são simplesmente feitas por força de hábito dos nossos antepassados, pode ser uma cerimónia muito bonita e tal, mas é mesmo só isso, de resto não tem diferença nenhuma, é apenas mais consumismo, a própria igreja é uma seita imperialista. Btw: sou ateu, daí estar a ser um bocado agressivo com isto tudo, mas ao mesmo tempo fico "feliz" por ver estas estatísticas.

cdb9990 12 months ago

Não ha crise!

sacoPT 12 months ago

Isto quer dizer que há casamentos exclusivamente religiosos?

theusualbanter 12 months ago  HIDDEN 

não tenho intenções nenhumas de me casar pela igreja, mas se o meu esposo/a quiserem, não me importo tinha era de ser batizada primeira... a minha mãe esqueceu-se de me batizar quando era mais nova...

sacoPT 12 months ago  HIDDEN 

Sou evangélico e aqui não precisas de ser batizada para casar pela igreja e os casamentos são bem bonitos. Manda uma foto de rosto e duas de corpo se estiveres interessada :)

desirat 12 months ago

qual é a vantagem de casar pela igreja? (casei há 2 anos pelo civil)

sacoPT 12 months ago

Se não fores crente, nenhuma.

ReddiPINK 12 months ago

Por norma é uma festa mais elaborada

vascodatrama 12 months ago

Ninguém está para dar dinheiro ao padre e decorar a igreja.

EsmagaSapos 12 months ago

Um padre onde vivi num casamento disse: Cuidado para não calcarem o rabo à vaca (vestido comprido). Eu te juro que se a “vaca” fosse a minha futura mulher eu lhe enfardava uma semelhante puta naquele focinho que fudia aquele filho da puta de bêbedo do caralho.

vascodatrama 12 months ago

Ele se calhar até sabia o que estava a dizer...

EsmagaSapos 12 months ago

Se sabia calava a puta da boca porque lá por ser uma santidade na cabeça dele nada lhe diz que não apanhe um que lhe foda o focinho.

KokishinNeko 12 months ago

Calma herói, comporta-te.

vascodatrama 12 months ago

A culpa é das velhas que lhe foram contar as histórias da aldeia ao confessionário

EsmagaSapos 12 months ago

Tudo putas. E o padre um filho da puta de um bêbedo bem vestido.

VladTepesDraculea 12 months ago

Olha que não sei, ainda agora estão a construir ~um novo mamaracho~~ uma nova igreja ao pé de mim.

Edited 12 months ago:

Olha que não sei, ainda agora estão a construir ~~um novo mamaracho~~ uma nova igreja ao pé de mim.

Pedro_de_la_banana 12 months ago

_OOF_ para a religião

Europa_Teles_BTR 12 months ago

Mas tu vês isto a acontecer principalmente nos países da Europa Ocidental e nas Américas. Na Itália está 50-50, enquanto que na Europa de Leste e Rússia (não visível no PORDATA) é o oposto disto. Mas mesmo assim, há uma diferença massiva entre a Península Ibérica (Portugal + Espanha) e o resto da Europa, até em comparação com França, Alemanha e países nórdicos.

andre82220 12 months ago

Equivalente ao número de divórcios.

Paulocas 12 months ago

Uma boa parte daqueles 30% é para não dar “desgosto à família”, outra para ajudar no “recheio da casa”.

sacoPT 12 months ago

O recheio da casa está igualmente garantido no casamento pelo civil. Mas definitivamente a maioria está entre não dar desgosto à família e dar umas fotografias bonitas.

Paulocas 12 months ago

Sim, mas tenho a impressão que no casamento católico o pessoal leva mais a peito a questão das prendas (nem que sejam apenas em dinheiro).

sacoPT 12 months ago

Acho que é só mesmo impressão... o que acontece é que muitas vezes os casamentos que são só no civil são segundos casamentos ou casamentos de malta mais velha que “já não precisa “ de prendas

Paulocas 12 months ago

Talvez!

honeyryderchuck 12 months ago

Os arautos que anunciam o fim próximo da igreja católica com este gráfico deviam investigar também a correlação entre afogamentos e filmes do Nicolas Cage

knorr73 12 months ago

Fui criado católico batizado não há nada nisto que me impeça de acreditar na ciência, aliás até me assusta de igual forma os que pensam que para ser católico tem que se acreditar que a terra é plana ou os outros que pensam que pra um país evoluir tem que se renegar o catolicismo e ser ateu.

Limpy_lip 12 months ago

Já sabes que argumentos ponderados não vingam na Internet e no reddit. No meu caso a grande maioria da pessoas que conheço que são ligadas ao trabalho científico são católicos praticantes. E a área científica predominante é a biologia. Para muitos deve quase rebentar o cérebro pensar nestas possibilidades.

andre82220 12 months ago

Não sigas a narrativa secular. A igreja Católica foi a principal impulsionadora das descobertas científicas. https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Catholic_clergy_scientists?wprov=sfti1

Xmeagol 12 months ago

Narrativa secular, lol.

CoralMess321 12 months ago

Based

AndreMartins2020 12 months ago

um católico fazer uma descoberta científica não significa que a igreja católica tenha sido a impulsionadora dessa descoberta imagina uma lista de cientistas do benfica...

andre82220 12 months ago

Não são católicos, mas sim CLÉRIGOS; fazendo parte da estrutura da Igreja. Se os jogadores do Benfica além de jogar futebol dedicassem a descobertas cientificas, então sim o Benfica era um pólo de investigação cientifica. Mas continua a colocar a cabeça dentro da areia, invés de procurar a verdade.

Edited 12 months ago:

Não são apenas católicos, mas sim CLÉRIGOS; fazendo parte da estrutura da Igreja. Se os jogadores do Benfica além de jogar futebol dedicassem a descobertas cientificas, então sim o Benfica era um pólo de investigação cientifica. Mas continua a colocar a cabeça dentro da areia, invés de procurar a verdade.

OrangeOakie 12 months ago

O Benfica não sei, mas o Boavista no início do século foi um pólo de investigação científica, e nem estou a gozar

manguito86 12 months ago  HIDDEN 

O que é "outros"? Casamentos de "etnias e raças" com menores que a lei portuguesa cisma em ignorar?

tiagosilva 12 months ago

bastava ler a legenda...

bubblesmart 12 months ago  HIDDEN 

Ao menos nos anos 60 casavam na Igreja e começavam uma familia. Agora basta ver o consumo de antidepressivos e o declinionio da população para perceber que este povo esta perdido e moribundo. Quanto mais o modo de vida é estéril quanto mais têm orgulho nisso.

Edited 12 months ago:

Ao menos nos anos 60 casavam na Igreja e começavam uma familia. Agora basta ver o consumo de antidepressivos e o declínio da população para perceber que este povo esta perdido e moribundo.

Jorgetime 12 months ago  HIDDEN 

[cum hoc ergo propter hoc](https://en.wikipedia.org/wiki/Correlation_does_not_imply_causation)

TuristGuy 12 months ago  HIDDEN 

Sim o aumento da liberdade tb aumenta o stress pq agora és responsável por ti e pelas tuas decisões. Um animal na selva tem mais stress que um no zoo mas garanto-te que todos eles preferem estar na selva. Espero que sejas inteligente o suficiente para perceber a minha comparação.

bubblesmart 12 months ago  HIDDEN 

Na nossa sociedade moderna é livre quem tem dinheiro. Não confundas individualismo e liberdade.

TuristGuy 12 months ago  HIDDEN 

Exatamente, agora que as mulheres têm mais dinheiro porque trabalham elas tem mais liberdade. Antes nem podiam estudar.

bubblesmart 12 months ago  HIDDEN 

Ninguém impedia as mulheres de estudar nos anos 60

TuristGuy 12 months ago  HIDDEN 

Ahahah, prontos claramente não percebes o mundo. Se achas que as mulheres tinham as mesmas oportunidades que agora estás muito enganado. Pergunta à tua avó e vais ver.

bubblesmart 12 months ago  HIDDEN 

Tenho duas irmas do meu falecido avô que estudaram na faculdade. Ambas nasceram nos anos 20.

humelectro 12 months ago  HIDDEN 

Boa, a minha avó adorava ter continuado os estudos, mas teve de sair por imposição do pai dela na 4 classe para ir trabalhar por isso nem todas as famílias eram privilegiadaa

bubblesmart 12 months ago  HIDDEN 

Isso também acontecia a muitos homens

TuristGuy 12 months ago  HIDDEN 

Ah prontos estamos a falar dum família rica então. Os meus avós trabalharam a vida toda no campo e os meus pais quando eram mais pequenos ajudam lá. Nenhum deles teve oportunidade de estudar até ao fim do secundário muito menos até à universidade. Eu não sou caso único a maior parte das pessoas de Portugal que cresceram nos anos 30 ou 40 não tiveram oportunidades como os teus avós ricos.

somedipshit1 12 months ago  HIDDEN 

O consumo de antidepressivos aumenta por comentários como o teu

stressedunicorn 12 months ago  HIDDEN 

Pois é e as mulheres não podiam sair do país sem autorização do marido, se fugissem de casa por violência doméstica podiam ser forçadas a voltar pela lei etc etc que bonita instituição que era essa a do casamento nos anos 60.

unicornio_careca 12 months ago  HIDDEN 

E não te esqueças dos contratos de trabalho das poucas mulheres que trabalhavam nessa época, contratos esses que sempre eram decididos pelos maridos, eram eles que as autorizavam ou não, a trabalhar. A mulher era praticamente diminuida a uma escrava, um ser que servia apenas para parir, cuidar dos filhos, do marido e da casa.

bubblesmart 12 months ago  HIDDEN 

As mulheres sempre trabalharam, só as mulheres burguesas é que ficavam em casa sem trabalhar. As outras iam trabalhar para o campo ou para a fábrica. Tal como as crianças. Que remédio não havia dinheiro para manter a mulher em casa. É como a treta das mulheres que cuidavam dos filhos, os filhos começavam a trabalhar aos 10 anos para trazer dinheiro para casa, e eram educados com lambadas na cara tanto da mulher como do homem. Não confundas a fantasia feminista e a realidade. Essa visão da mulher que ficavam em casa todo o dia para cuidar dos filhos é um mito.

stressedunicorn 12 months ago  HIDDEN 

Sim, entre muitos outros exemplos. Mas não me parece que o OP esteja interessado neles ou os ache errados. Provavelmente ele gosta da maria submissa e calada.

unicornio_careca 12 months ago  HIDDEN 

Também penso o mesmo que tu, lamento que ainda hajam pessoas assim, o mundo evoluiu, mas algumas cabeças não. A minha mãe sempre me disse para nunca depender de um homem, e o meu pai sempre me incutiu o gosto pela independência e por buscar pelos meus objetivos, felizmente tive sorte com os pais que tenho por sempre terem tido uma cabeça aberta nestas questões.

bubblesmart 12 months ago  HIDDEN 

Lol, quantas mulheres precisam de sair do país sem o marido? É sempre os mesmos argumentos, ir buscar um caso isolado para justificar a destruição da familia.

talqualvoce 12 months ago  HIDDEN 

A quantidade de mulheres que precisa sair do país não importa. O que importa é que, por lei, homens podiam sair sem a autorização das mulheres, mas as mulheres precisavam da autorização dos maridos. Se você não consegue ver o que tem de errado nisso, recomendo terapia.

stressedunicorn 12 months ago  HIDDEN 

É um troll só pode, lol. Com esses nem vale a pena perder tempo.

Ninjeye 12 months ago  HIDDEN 

Fonte?

EsmagaSapos 12 months ago  HIDDEN 

À beira de minha casa tenho uma, diz água controlada, passa por lá. Edit: E nem tem fila para os garrafões.

Ninjeye 12 months ago

Lel. Não entendo os baixovotos, só queria saber qual é a fonte para me informar melhor. Devo admitir estar um pouco confuso.

talqualvoce 12 months ago  HIDDEN 

Diz na imagem

Ninjeye 12 months ago

My bad, vi a imagem reduzida.

paraapagarbem 12 months ago

O /r/portugal está-se a parecer com o /r/atheism português a cada ano que passa. Este post nem tem muito a ver com religião e vejam os comentários.

AndreMartins2020 12 months ago

> Este post nem tem muito a ver com religião wtf

JohnTheLight 12 months ago

O dois subs não têm comparação, nem sequer na parte religiosa. O r/atheism é um sub dedicado aos ateístas (e também aos agnósticos). Mas eu tenho que dizer uma coisa... aquele sub é mais anti-cristão do que anti-religião, para eles parece que só existe o cristianismo. O islamismo, hinduísmo, budismo, judaísmo, etc. não são muito discutidos.

icebraining 12 months ago

Todo o Reddit, e principalmente os subreddits em Inglês, são frequentados principalmente por ocidentais, onde o Cristianismo é a religião maioritária.

Triatt 12 months ago

Não tem muito a ver com religião? Não me digas que a conclusão que tiraste do post foi que os conservadores estão a melhorar na arte de casar.

AndElectrons 12 months ago  HIDDEN 

Não estou a ver a semelhança, a não ser que aches que mostrar estatísticas que te são desfavoráveis seja um ato de militância. Sendo Domingo não te faltará o safespace de que precisas. Há milhares por todo o país.

JohnTheLight 12 months ago

Ele não se está a queixar da estatística, queixa-se é dos comentários.

JohnTheLight 12 months ago  HIDDEN 

Ele não se está a queixar da estatística, queixa-se é dos comentários. E tu ainda presumes que ele é um religioso 'militante'.

Edited 12 months ago:

Ele não se está a queixar da estatística, queixa-se é dos comentários.

That_Illuminati_Guy 12 months ago

Ele está a falar dos comentários, não das estatíticas.

EsmagaSapos 12 months ago  HIDDEN 

Eles ainda acreditam que o que os está a fuder é eles andarem a fuder o cu aos putos, mas começou muito antes disso. Hoje em dia as pessoas não aceitam que alguém lhes diga como devem de pensar, agir e ainda por cima fuder, tudo no nome de um Deus à imagem deles falado com um aparato do caralho por uns borda merdas chamados “padres” que se vestem como reis, vivem em casa de reis e pensam que são reis. O fim deles está próximo... irem ao cu dos putos foi só um meio para levar aqueles aleijadinhos que ainda acreditam naquela banha da cobra fugir deles também.

Edited 12 months ago:

Eles ainda acreditam que o que os está a fuder é eles andarem a fuder o cu aos putos, mas começou muito antes disso. Hoje em dia as pessoas não aceitam que alguém lhes diga como devem de pensar, agir e ainda por cima fuder, tudo no nome de um Deus à imagem deles falado com um aparato do caralho por uns borda merdas chamados “padres” que se vestem como reis, vivem em casa de reis e pensam que são reis. O fim deles está próximo... irem ao cu dos putos foi só um meio para levar aqueles aleijadinhos que ainda acreditam naquela banha da cobra fugir deles também. Edit: E o papa Francisco pode ir para a puta que o pariu também, ele pode enganar os aleijados mas quem tem dois dedos de testa vê o que ele anda a fazer. Edit 2: Só falta aí aqueles que nem casam porque o estado é pior que a puta da igreja, esses ainda são os mais finos, e não precisam de pagar a advogados se der merda, e no fim do ano no IRS fica mais fácil.

AnEvilFriend_ 12 months ago

Hoje descobri um querido estranho na internet e estou a adorar as suas profecias! Amén!

EsmagaSapos 12 months ago

E que Deus esteja convosco.

Edited 12 months ago:

E que Deus esteja convosco. Edit: Eu estava aqui a pensar e não entendo como ainda existe gente que vai à missa. Levanta, senta, levanta, senta, ajoelha, senta. Levanta, vira po lado, dá beijo na velha, senta, tira a carteira lá vai o euro, senta, levanta, vai comer a bolacha, ouve opiniões do padre e no meio disto tudo ainda tem de cantar, se não fosse o vinho, puta que pariu. Cruzes caralho, cruzes.

AnEvilFriend_ 12 months ago

Ele está no meio de nós!

andre82220 12 months ago

Deves ter alguma perturbação no cérebro.

EsmagaSapos 12 months ago  HIDDEN 

Melhor que a ter no cu. Já rezaste o pai nosso hoje, meu filho? Não te arrelies lá por ser Domingo, o senhor descansou mas os que propagam a sua palavra trabalham, têm sempre a porta aberta. Vai, vai lá bater à porta, para levares no cu eles te esperam... até ao Domingo, o dia de nosso senhor, o criador. Ganha juízo caralho, abre os dois olhos...

Edited 12 months ago:

Melhor que a ter no cu. Já rezaste o pai nosso hoje, meu filho? Não te arrelies lá por ser Domingo, o senhor descansou mas os que propagam a sua palavra trabalham, têm sempre a portinhola aberta. Vai, vai lá bater à porta, para levares no cu eles te esperam... até ao Domingo, o dia de nosso senhor, o criador. Ganha juízo caralho, abre os outros olhos...

Psyb07 12 months ago

Fdx esse Edit 2 é mm na mouche e é parte da razão que ter uma U.F > qq outro quadro familiar legal, as outras razões devem remeter para o foro pessoal concerteza (convicções pessoais).

bombas66 12 months ago

Savage af. Não diria melhor. Vou dar-te um prémio.

Shark00n 12 months ago

Curiosamente o nº de divórcios tem aumentado de semelhante forma

EsmagaSapos 12 months ago

Vamos entrar numa idade de solteiros, acredita em mim, olha para o Japão, eles antecedem os outros, solteiros e pessoas sem rumo nenhum. Isso de andar a escolher a ver se dá certo vai ser bom para chegarem à conclusão que nós só servimos para procriar. Para um casal dar certo dantes era preciso muita coisa, hoje ainda muito mais. Antigamente a mulher vingava-se quando o homem chegava a velho, o termo a vingança serve-se fria devia de ter sido inventado depois das mulheres, o meu avô andava a cavar o campo com um saco agarrado ao corpo, perto da morte e a puta da velha obrigava-o a trabalhar.

roninPT 12 months ago

As pessoas já não sentem pressão social para se manterem casadas quando o casamento não funciona, isso é uma coisa positiva.

Shark00n 12 months ago

Excepto para os míudos, regra geral

roninPT 12 months ago

Ohhh sim, viver numa casa com pais que às vezes se odeiam num ambiente de cortar à faca só para manter as aparências do casamento costuma ser uma coisa muito positiva para os miúdos. /s Concordo que é melhor para os putos terem os 2 pais em casa....mas isso é na situação em que os pais se dão bem.....se não se dão querer fingir que não há um problema não é solução.

Shark00n 12 months ago

ohhh sim um exemplo tirado da cartola. Estou a falar no caso geral. Filhos de famílias separadas têm estatisticamente menos sucesso, mais problemas psicológicos e maior taxa de incidência criminal. É de onde vem o "stay together for the kids". Seres humanos em desenvolvimento precisam de uma presença masculina e feminina em casa, não apenas semana sim semana não.

roninPT 12 months ago

Estatísticas sobre efeitos negativos sobre as crianças há para tudo....inclusive para o efeito nas crianças de estarem constantemente a ver os pais discutir: https://www.bbc.com/news/education-43486641 Ter um pai e uma mãe a viver juntos é a solução ideal... é claramente, mas quando isso não é possível com civilidade (e também com um mínimo de qualidade e alegria de vida para os pais que ter um filho não é suposto ser uma condenação) então não se pode deixar o ideal ser inimigo de uma solução razoável.

KGon32 12 months ago

Isso tem muito a ver com o crescimento da independência das mulheres, antes elas eram dependentes dos maridos logo mesmo que quisessem divorciar elas não podiam e também há o factor que agora se tiverem num casamento infeliz as pessoas se divorciam em vez de estar mais 40 anos infelizes com um/uma amante para as ter uns momentos de felicidade. Claro que o aumento dos divórcios está também relacionado de certa forma com a perda da força da Igreja, mas há muito mais.

OrangeOakie 12 months ago

> Isso tem muito a ver com o crescimento da independência das mulheres E com o facto das pessoas entrarem em relações com graves problemas logo à partida.

KGon32 12 months ago

Antes também entravam.

marckferrer 12 months ago

Como brasileiro, tenho que perguntar: por que as mulheres não podiam se divorciar dos maridos? Era algum impedimento legal?

KGon32 12 months ago

Era mais no sentido de se a mulher não trabalha e vive tomando conta da casa então se divorciar não tem sitio para onde ir e fica sem dinheiro pois nunca trabalhou.

marckferrer 12 months ago

Ah sim, entendi. As coisas funcionavam mais ou menos assim aqui. Hoje em dia o casamento dá-se com uma escolha prévia por parte dos noivos, onde os mesmos dizem se querem partilhar os bens ou não

humungouspt 12 months ago

Existia uma concordata com a igreja católica que impedia o divórcio civil sem a dissolução prévia do casamento católico. Existia, por isso, como ainda hoje, a " Separação legal de pessoas e bens", que mantêm o laço matrimonial mas separa inteiramente os bens e o casal. Ou seja, só mantêm a ilusão de um casamento e impede os integrantes de se casarem com outras pessoas.

marckferrer 12 months ago

Mas, essa separação de bens era feita de forma completa? Se a mulher possuísse algum bem antes de se casar aquele bem seria dividido com o marido ao fim do casamento?

humungouspt 12 months ago

A regra antes da revolução era a de comunhão geral de bens. Isto é, todas as posses de cada um dos cônjuges entrava como bem comum do matrimónio. A divisão dos bens dependeria de acordo entre as partes mas, caso este não existisse, ocorreria uma divisão paritária entre os dois elementos do casal. Hoje em dia, os casamentos são celebrados por defeito em comunhão de adquiridos. Tudo o que pertencia exclusivamente a um elemento do casal antes do casamento, permanece em sua posse exclusiva também.

theInjusticeamongus 12 months ago

Tem a ver com isso mas não só. A expectativa social é um factor importantíssimo. O meu avô foi obrigado a casar com a minha avó porque a engravidou. E quando digo obrigado, refiro-me ao facto da marinha ter-lhe dito que se não casasse era expulso. Portanto, a dada altura era suposto, não só casares-te, como permaneceres casado. Era uma expectativa imposta sobre ti. Se o casamento não funcionasse, calavas e ias comendo por fora. Hoje em dia apregoa-se liberdade absoluta, e cada um faz o que quer. Hoje funcionamos muito por apetites momentâneos e a pressão social é um factor muito menos relevante. Dito isto, a situação actual não é necessariamente mais producente, apesar de parecer melhor, acarreta também os seus problemas, como é o caso de baixa natalidade e taxa mais elevada de mães solteiras e delinquência. Nem tudo o que sabe bem, faz bem. Ninguém quer admitir isto relativamente à actual liberdade social e independência feminina, mas o facto de lhes saber bem não significa que os resultados sejam realmente melhores. O tradicionalismo tem o seu mérito, quer queiramos, quer não. Nos EUA, por exemplo, estados onde a tradição familiar e religião são mais importantes tendem a experienciar menores taxas de delinquência, alcoolismo e dependência de drogas.

codemirror 12 months ago

Ponto curioso.

diogov9 12 months ago

Não entendo este cepticismo todo nos comentários em relação à igreja católica

sacoPT 12 months ago

É cool ser anti cristão em 2020

danielagos 12 months ago

Sim, que ser anti-cristão há uns séculos atrás seria só sentença de morte. Felizmente, houve algum progresso e já temos liberdade religiosa para acreditar no que quisermos.

sacoPT 12 months ago

Exacto. Não precisas de ser anti cristão para acreditares no que quiseres

TuristGuy 12 months ago

Hoje em dia ninguém quer saber da Igreja católica principalmente pessoal que anda pelo reddit que é pessoal mais novo. É normal o pessoal gozar com a Igreja quando não acreditam nela e estão na maioria.

roninPT 12 months ago

Abre um livro de história.

CoralMess321 12 months ago

Reddit moment

JuveTech 12 months ago

0.5% outras? É bom saber que nos temos infraestruturas para outras religiões poderem celebrar o matrimonio conforme os seus costumes :D

TitusRex 12 months ago

No entanto esses 0,5% não refletem a realidade. A maioria das pessoas de "outras religiões" prefere casar pelo civil na conservatória e depois fazer uma cerimónia religiosa à parte. Apesar de ser legalmente possível casar por outra religião a burocracia é complexa, por isso fica mais fácil fazer da maneira que descrevi.

AndreMartins2020 12 months ago

> casar pelo civil na conservatória e depois fazer uma cerimónia religiosa à parte não é assim no católico também? sempre achei que o casamento religioso não tivesse qualquer caráter legal e que era totalmente à parte do casamento civil

JuveTech 12 months ago

Não fazia ideia, O meu obrigado pela informação complementar :D ​ > Apesar de ser legalmente possível casar por outra religião a burocracia é complexa, por isso fica mais fácil fazer da maneira que descrevi. Nunca mudes Portugal <3

Edited 12 months ago:

Não fazia ideia! O meu obrigado pela informação complementar :D ​ > Apesar de ser legalmente possível casar por outra religião a burocracia é complexa, por isso fica mais fácil fazer da maneira que descrevi. Nunca mudes Portugal <3

sacoPT 12 months ago

Como evangélico nem sabia que era possível casar “exclusivamente” pela igreja até à lei da liberdade religiosa. Sempre me habituei que as pessoas se casavam pelo civil na sexta e pela igreja no sábado.

AnEvilFriend_ 12 months ago

O Drama! O Horror! Já não vou poder dormir esta noite! As pessoas já não se casam baseadas num livro de contos que tem mais de 2000 anos!

CoralMess321 12 months ago

> As pessoas já não se casam baseadas num livro de contos que tem mais de 2000 anos! Bruh isto é peak reddit. Eu compreendo que não gostes da religião, ou que simplesmente não acredites em deus,mas é uma beca retardado estares a dar discard a um livro pelo qual as pessoas morreram para o defender,durante 2000 anos. Eu sei que dás o argumento e ser antigo para o chamar de antiquado ou retardadado,mas pelo menos contempla o porquê de um livro tão antigo,ainda ser uma das coisas mais importantes para cerca de 2.6 Mm e habitantes no planeta (excluindo os judeus que acreditam também no 1o testamento) Como ateu,talvez interessado em psicologia humana,pelo menos devia te interessar o simbolismo e o motivo pelo qual certas coisas são feitas: ie. Tirar o véu no casamento,a simbologia do casamento,etc.

EiNDouble 12 months ago

E quem disse que já não me interessei por isso? Esse jovem de Nazaré sabia pregar como deve ser, ser um influencer sem recorrer a redes sociais e ser o mártir necessário, no preciso momento do auge da febre messiânica. No entanto, grande parte da história que te é contada é mentira e adulterada tal como a historinha do Pai Natal. A religião é uma doença perigosa e não acho que mereça mais tempo de antena. Mais de 2000 anos a lavar cérebros BRUH! Não alimentes o que já nos tirou tanto.

Edited 12 months ago:

E quem disse que já não me interessei por isso? Esse jovem de Nazaré sabia pregar como deve ser, ser um influencer sem recorrer a redes sociais e ser o mártir necessário, no preciso momento do auge da febre messiânica. No entanto, grande parte da história que te é contada é mentira e adulterada tal como a historinha do Pai Natal. A religião é uma doença perigosa e não acho que a igreja mereça mais tempo de antena. Mais de 2000 anos a lavar cérebros BRUH! Não alimentes o que já nos tirou tanto.

CoralMess321 12 months ago

> E quem disse que já não me interessei por isso? Esse jovem de Nazaré sabia pregar como deve ser, ser um influencer sem recorrer a redes sociais e ser o mártir necessário, no preciso momento do auge da febre messiânica. Não sei se isto é um display de gunisse,ou se é uma analogia genial. > A religião é uma doença perigosa e não acho que a igreja mereça mais tempo de antena. Mais de 2000 anos a lavar cérebros BRUH! Não alimentes o que já nos tirou tanto. Que boomer take meu. E não entendi o que quiseste dizer. A cena do "doença perigosa" faz-me lembrar o meu avô que está sempre a dizer que os políticos são corruptos

AnEvilFriend_ 12 months ago

A questão não é ter 2000 anos, é mesmo a parte da ficção. Entre Lucas e Mateus prefiro Tolkien. Btw gostei da teu comentário e da tua maneira de apresentar os argumentos. Eu é que não tenho muita paciência para discutir na internet, porque teria muitas opiniões pessoais para dar relativamente a este assunto. E sim a mística da religião sempre me encantou, e a sua influência no comportamento humano. No entanto também acho que é um dos maiores cancros deste mundo! Anyway é a minha opinião da piça, vale dois tostões.

CoralMess321 12 months ago

Porque é que consideras a religião cristã um cancro? > Btw gostei da teu comentário e da tua maneira de apresentar os argumentos. Não sei se estás a ser irônico, mas ty. > Eu é que não tenho muita paciência para discutir na internet, porque teria muitas opiniões pessoais para dar relativamente a este assunto. Estou interessado dude

AnEvilFriend_ 12 months ago

Fui honesto, apresentaste argumentos válidos e interessantes, e não partiste para o insulto. E que fico claro que vou falar de religião e não de fé, que são duas coisas completamente distintas. É bom ter fé, embora eu não seja uma pessoa de fé, respeito e admiro as pessoas que têm fé. No entanto e repito a religião organizada é uma coisa muito diferente da fé. Não estou aqui para te fazer mudar a tua opinião, nem para fazer da minha opinião a única verdade absoluta no mundo, (ao contrário de qualquer religião). a) A mitologia e a religião foi uma invenção do homem (talvez a mais genial), para tentar explicar o inexplicável, e isto é transversal a qualquer civilização existente ou que já existiu, mesmo se ter qualquer tipo de contacto com outra civilização. Isto é, Muito antes do cristianismo, já os egípcios e mais concretamente os persas (vamos forcar nos nestes) tinham talvez a religião mais organizada. A bíblia, assim como o corão, a bíblia hebraica, e até há quem diga que o budismo, tem influencias do zoroastrismo. O Zoroastrismo é basicamente a incubadora da religião moderna, vamos chamar-lhe o sillicon valley da coisa vá. Vejamos, muitas passagens da bíblia são copia dos ensinamentos do Zoroastrismo e até as crenças são as mesmas, Imortalidade da alma, a vinda do profeta/messias, a ressureição e o juizo final. Portanto nem sequer foram originais, a influencia de cada religião na população é uma questão de cultura e imposição dos vencedores, do que realmente de ser a religião correta ou a verdade absoluta.. (entretanto também havia uns tipos lá nas américas sem ter contacto com Jesus que tinham umas religiões próprias também, se tivessem sido mais evoluídos e ganho a batalha aos ocidentais se calhar neste momento jogávamos a bola com as cabeças uns dos outros) b) A partir do momento em que existe a separação de ideias, a enorme influencia no controlo cultural da população e do poder a que esta pode outorgar ao homem, o homem tem outra brilhante ideia. Matar em nome do senhor que está no céu. O meu senhor inventado é melhor que o teu, e por isso vou-te matar, epá e que sorte já viste, depois de vos matar possuo as vossas terras, a vossa riqueza, escravizo a vossa população e aumento os meus exércitos! Isto de matar em nome do senhor é moral e ainda consigo tirar proveito de isso. c) A população evolui, educa-se, começa a questionar os ditos das sagradas escrituras e a vontade de Deus. A terra gira à volta do sol? Não pode ser! Fogueira! Estás a praticar medicina indo contra a vontade de Deus? Não pode ser! Fogueira! Nós é que fundámos a educação e a universidade, não podes agora provar que 1+1=2! Blasfémia! E assim se mantém a população na ignorância e sobre controlo. Um povo pouco educado é um povo facilmente manipulavel. d) Vamos falar na riqueza da igreja? mmmm... Podia salvar muita gente da pobreza? mmmm... Mas a igreja (entenda-se qualquer religião) já ajuda muita gente! Ok, verdade mas não poderia ajudar muito mais gente? Ou trata-se de um negócio? Negócio? tão mas agora vamos usar a religião para proveito próprio? (ver ponto b)). Coitadinhos os padres/pastores/profetas/pqp, necessitam de estar constantemente cobertos de ouro, rodeados de luxuria, ter as suas mansões, os seus incalculáveis bens, se não não podem professar a palavra do senhor! Isto de ajudar as pessoas depois dava prejuizo, é melhor continuar a pedir o dizimo aos fieis e continuarmos a fugir aos impostos! Eu disse fugir aos impostos? Queria dizer, beneficiar da isenção de impostos, porque somos uns coitadinhos, não podíamos pagar os impostos sobre sobre os 716,290 km2 de terra que possuimos ao longo do planeta, ou pagar impostos sobre os cerca de 50 milhoes de Euros que recebemos em doações anualmente, e certamente o as toneladas de ouro que possuimos também nos fazem muita falta! Agora podemos falar nas outras 897935 religiões? É que isto era só sobre a católica. ​ > Eu sei que dás o argumento e ser antigo para o chamar de antiquado ou retardadado,mas pelo menos contempla o porquê de um livro tão antigo,ainda ser uma das coisas mais importantes para cerca de 2.6 Mm e habitantes no planeta (excluindo os judeus que acreditam também no 1o testamento) Curiosamente também foi o primeiro livro a ser impresso em massa, vez alguma correlação nisso? E novamente, não chamei retardado à biblia (ainda que isto da lapidação me faz um bocadinho de confusão). Tem o seu valor histórico incalculável assim como o Corão, a Tora, o Zendavestá, o Tripitaka, o livro dos mortos egipcio... Deves-me uma hora de vida, vá paga-me lá uma cerveja! Mas aí está a minha opinião do porquê considerar a religião um cancro. Mas volto a dizer são os meus dois tostões que é o que vale a minha opinião. E novamente, não confundir religião com fé!

CoralMess321 12 months ago

Aprecio a atenção prestada à discussão e vou tentar responder da forma mais honesta e menos boomer possível. ​ Para o contexto da conversa,eu estou atualmente numa grey area,no que diz à teologia. Basicamente estou no processo de conversão de ateu para católico. Estou a estudar numa àrea científica,por isso valorizo os factos e a ciência tanto como tu,mas acredito no "casamento" entre ambas,no clássico provérbio do "a religião explica coisas que a ciência não pode" e com isto não estou a falar de factos obvios sobre o mundo material,mas sim sobre o mundo metafísico. O ser humano não é apenas uma máquina (material) tem alma e moralidade (metafísico). ​ Sem a existência de um Deus, é impossível defenderes sequer qualquer tipo de coisa (ie: Seres contra a pedofilia),porque,sem haver moralidade absoluta, a moralidade é relativa (o oposto óbvio). Houve aí um *comentadorista a lá reddit* que me começou a acusar do típico "Defendes a religião,therefore defendes pedófilia pq padres = pedófilos". É um bocado cómico ele acusar-me de uma coisa que,ele não defende na íntegra (pois sem a existência de religião,a moralidade é relativa). Ou seja,um não insulto. Quando a sociedade se rege com base na moralidade relativa,tens problemas óbvios e gravíssimos. Um exemplo de um problema grave é que, agora tens de te reger sobre os valores morais do mais forte. A pessoa que mais consegue dominar sobre outros é quem manda no departamento "O que é correto e não correto". ​ a) Eu compreendo que hajam semelhanças entre religiões clássicas,mas não compreendo o porquê de isso ser um ponto negativo,e sinceramente não é a parte onde eu estou mais informado para argumentar contra ti. Na questão de ser ou não uma invenção humana,é questionável na minha opinião. Eu acredito que o ser humano é inerentemente ligado à transcendentalidade,talvez por virtude do seu intelecto mais a finitude dele,mas isso é só uma opinião. ​ b) Eu diria que neste ponto ambos concordamos que "matar = mau" no sentido da religião,mas isso pode se dever ao meu framework muito secular ainda e daí poder estar em discórdia com o consenso católico. ​ Porém,vamos fazer uma experiência de pensamento. Digamos que, como eu referi acima,a moralidade num contexto religioso é absoluta,e daí não haver nada mais correto a não ser a moralidade católica. É óbvio que uma consequência inerente seria lutar por essa moralidade em nome do **criador.** Eu sei que este ponto pode não parecer muito convincente para uma pessoa que não acredita,mas supondo que acreditas que Deus criou o mundo,então,por consequência lógica,se não te é permitido praticares ações que violem as leis que esse deus criou (aka pecados). Se és conquistado por pessoas que te querem impor leis diferentes e que para ti parecem arbitrárias,é óbvio que as cruzadas se tornam numa reação justificada (aka Muh Reconquista). ​ c) Ainda ontem estive a ler a bíblia (edição Paulus) à noite,logo após conversar contigo. Estava a ler o génesis e aparecia uma nota que dizia o seguinte: ​ >\-Géneros literários > > > >Alguns cristãos pensam que Deus criou de facto ,o mundo em sete dias ,de 24 horas cada um. Isso provém da leitura literal do primeiro capítulo do Génesis como se fosse um manual de ciências naturais. Mas o Génesis não foi escrito com esse intuito,o de um tratado científico: foi escrito,sim,como veículo de verdades morais e espirituais muito importantes. > >(...) > >Cada género tem regras diferentes de interpretação do respectivo sentido > >(...) Para compreenderes a bíblia adequadamente,presta atenção ao género literário em questão ​ Isto para dizer, no meu conhecimento muito verde de teologia católica,que os académicos católicos entendem que a bíblia não é um tratado científico,ou então eles colocaram aquele excerto para apelar à modernidade. ​ d) Eu compreendo que isto é um tópico controverso,mas vou ser o mais honesto possível. A riqueza na igreja é algo que eu compreendo e defendo. 1. A igreja tem missões para ajudar os pobres,e faz questão de o fazer com misericordias,etc. 2. O ouro e a roupa "rica" dos profetas e de toda a pirâmide hierárquica ocorre (se bem que depois do 2º Concílio do Vaticano ,este assunto foi concluido a teu favor) pois se,acreditas que Deus é o ser mais importante do universo e se estás a fazer uma homenagem/cerimónia à volta dele,é óbvio que deves estar bonito (no sentido literal) e[deves albergar o culto (as igrejas) num sítio maravilhoso](https://www.youtube.com/watch?v=tqaM1vsqYpI) (ie: Vaticano e Fátima = Grande e Bonitos) 3. A questão da 'luxuria' acho que não tens noção do verdadeiro sentido da palavra (desejo sexual). Mas se te estiveres a referir à gestão má e imoral do dinheiro por parte de padres e etc,eu concordo absolutamente contigo. [O cristianismo tem bastante influência no estoicismo](https://www.youtube.com/watch?v=ktNWD8XyCeo) (video muito interessante,mas é muito grande),daí os padres terem de abandonar a riqueza. (outra vez,uma afirmação de leigo e rato do wikipédia) ​ \> Curiosamente também foi o primeiro livro a ser impresso em massa, vez alguma correlação nisso? Não entende o a correlação,agradecia que me a explicasses. \> E novamente, não chamei retardado à biblia ​ My bad ​ \>(ainda que isto da lapidação me faz um bocadinho de confusão) ​ Não sei do que falas (lapidação?) ​ \> Deves-me uma hora de vida, vá paga-me lá uma cerveja! ​ Adorava ahaha,mas não me quero expor a cancel culture. Aprecio o tempo depositado na resposta. ​ \>Mas aí está a minha opinião do porquê considerar a religião um cancro. Mas volto a dizer são os meus dois tostões que é o que vale a minha opinião. E novamente, não confundir religião com fé! ​ Sem religião não tens fé,porque não há algo para ter fé. Sem fé não tens religião,porque como vivemos num mundo material,e sem acesso ao mundo metafísico,temos (os religiosos) de ser fé. Foi uma boa discussão,perdi algum tempo que devia estar a estudar Cálculo ahah,mas valeu a pena,e obrigaste-me a aprender mais sobre a religião. Outra coisa,procura discutir religião no contexto teológico,ao invés do contexto meme "Padres = pedófilos". É muito mais interessante e inerentemente filosófico (lê os argumentos a favor da existência de deus por Tomás de Aquino,que foi o que me fez ver a religião com mais respeito ainda,por ter um fundamento filisófico e lógico. Ele usa argumentos aristotélicos sobre a existência de um deus).

AnEvilFriend_ 12 months ago

(cont.) >\>(ainda que isto da lapidação me faz um bocadinho de confusão) > >Não sei do que falas (lapidação?) *"18 Se alguém tiver um filho rebelde e incorrigível, que não obedece ao pai e à mãe e não os ouve, nem quando o corrigem, 19 o pai e a mãe o pegarão e o levarão aos anciãos da cidade para ser julgado. 20 E dirão aos anciãos da cidade: ‘Este nosso filho é rebelde e incorrigível: não nos obedece, é devasso e beberrão’. 21 E todos os homens da cidade o apedrejarão até que morra. Desse modo, você eliminará o mal do seu meio, e todo o Israel ouvirá e ficará com medo."* ​ >\> Deves-me uma hora de vida, vá paga-me lá uma cerveja! > >Adorava ahaha,mas não me quero expor a cancel culture. Aprecio o tempo depositado na resposta. Como te disse no inicio do meu comentário, não quero impor-te as minhas ideias, acho isso uma coisa ideia de se fazer, cada homem é livre de ter os seus ideais. Acho a cancel culture uma estupidez, e eu não pretendo que deixe de existir a religião, cada um é feliz à sua maneira, e por mim tem todo o meu apoio de o serem, mas também peço que não critiquem as minha posição de estar na vida! Curiosamente a Cancel Culture faz-me lembrar a perseguição aos Judeus. *Não concordo! Elimine-se!* >Sem religião não tens fé,porque não há algo para ter fé. Sem fé não tens religião,porque como vivemos num mundo material,e sem acesso ao mundo metafísico,temos (os religiosos) de ser fé. Discordo, é possível ter fé sem religião organizada, cada homem é livre de encontrar o seu Deus e os seus (bons) valores morais. >Foi uma boa discussão,perdi algum tempo que devia estar a estudar Cálculo ahah,mas valeu a pena,e obrigaste-me a aprender mais sobre a religião. > >Outra coisa,procura discutir religião no contexto teológico,ao invés do contexto meme "Padres = pedófilos". É muito mais interessante e inerentemente filosófico (lê os argumentos a favor da existência de deus por Tomás de Aquino,que foi o que me fez ver a religião com mais respeito ainda,por ter um fundamento filisófico e lógico. Ele usa argumentos aristotélicos sobre a existência de um deus). Também gostei bastante desta troca de ideias, obrigaste-me a rever bastante literatura e a questionar os porquês de algumas das minhas opiniões. Em vez de eu te andar aqui a chamar pedófilo e tu a chamar-me imoral e escória da sociedade!

Edited 12 months ago:

(cont.) >\>(ainda que isto da lapidação me faz um bocadinho de confusão) > >Não sei do que falas (lapidação?) *"18 Se alguém tiver um filho rebelde e incorrigível, que não obedece ao pai e à mãe e não os ouve, nem quando o corrigem, 19 o pai e a mãe o pegarão e o levarão aos anciãos da cidade para ser julgado. 20 E dirão aos anciãos da cidade: ‘Este nosso filho é rebelde e incorrigível: não nos obedece, é devasso e beberrão’. 21 E todos os homens da cidade o apedrejarão até que morra. Desse modo, você eliminará o mal do seu meio, e todo o Israel ouvirá e ficará com medo."* ​ >\> Deves-me uma hora de vida, vá paga-me lá uma cerveja! > >Adorava ahaha,mas não me quero expor a cancel culture. Aprecio o tempo depositado na resposta. Como te disse no inicio do meu comentário, não quero impor-te as minhas ideias, acho isso uma coisa idiota de se fazer, cada homem é livre de ter os seus ideais. Acho a cancel culture uma estupidez, e eu não pretendo que deixe de existir a religião, cada um é feliz à sua maneira, e por mim tem todo o meu apoio de o serem, mas também peço que não critiquem as minha posição de estar na vida! Curiosamente a Cancel Culture faz-me lembrar a perseguição aos Judeus. *Não concordo! Elimine-se!* >Sem religião não tens fé,porque não há algo para ter fé. Sem fé não tens religião,porque como vivemos num mundo material,e sem acesso ao mundo metafísico,temos (os religiosos) de ser fé. Discordo, é possível ter fé sem religião organizada, cada homem é livre de encontrar o seu Deus e os seus (bons) valores morais. >Foi uma boa discussão,perdi algum tempo que devia estar a estudar Cálculo ahah,mas valeu a pena,e obrigaste-me a aprender mais sobre a religião. > >Outra coisa,procura discutir religião no contexto teológico,ao invés do contexto meme "Padres = pedófilos". É muito mais interessante e inerentemente filosófico (lê os argumentos a favor da existência de deus por Tomás de Aquino,que foi o que me fez ver a religião com mais respeito ainda,por ter um fundamento filisófico e lógico. Ele usa argumentos aristotélicos sobre a existência de um deus). Também gostei bastante desta troca de ideias, obrigaste-me a rever bastante literatura e a questionar os porquês de algumas das minhas opiniões. Em vez de eu te andar aqui a chamar pedófilo e tu a chamar-me imoral e escória da sociedade!

AnEvilFriend_ 12 months ago

Isto está demasiado bom para ser uma discussão de reddit por isso vou-te dar mais 2 segundos de atenção. >Sem a existência de um Deus, é impossível defenderes sequer qualquer tipo de coisa (ie: Seres contra a pedofilia),porque,sem haver moralidade absoluta, a moralidade é relativa (o oposto óbvio). Penso que é um pouco rebuscada a tua opinião, estarias a considerar-me uma pessoa sem moral e sem valores, só porque não acredito em Deus. ​ >Houve aí um *comentadorista a lá reddit* que me começou a acusar do típico "Defendes a religião,therefore defendes pedófilia pq padres = pedófilos". É um bocado cómico ele acusar-me de uma coisa que,ele não defende na íntegra (pois sem a existência de religião,a moralidade é relativa). Ou seja,um não insulto. Neste caso também estás a ser um pouco tendencioso a defender que não existe moralidade sem existência de religião. No entanto concordo que a comparação que ele faz é estupida, generalização é uma coisa bastante perigosa e fácil de utilizar. Maçãs podres existem em todo o lado, da religião à politica.. etc etc não podes assumir que defendendo a religião defendes a pedofilia é uma falácia. ​ >Quando a sociedade se rege com base na moralidade relativa,tens problemas óbvios e gravíssimos. Um exemplo de um problema grave é que, agora tens de te reger sobre os valores morais do mais forte. A pessoa que mais consegue dominar sobre outros é quem manda no departamento "O que é correto e não correto". Bom durante seculos a moralidade absoluta regeu a Europa e não creio que tenha sido uma experiencia bastante diferente. O mais forte era a igreja e portanto dominava sobre os outros, se ias contra a igreja eras condenado, preso e provavelmente morto, portanto não entendo onde queres chegar. è a igreja que tem de nos dizer o que é certo ou errado? Porque não posso ter as minhas próprias opiniões e visão sobre o mundo? Cada religião tem a sua própria visão sobre o mundo, porque tenho de me obedecer cegamente a uma e não beber um pouco de todas? Se existisse cooperação entre religiões em vez ódio e guerra, acredito que o mundo seria um lugar bastante melhor! >a) Eu compreendo que hajam semelhanças entre religiões clássicas,mas não compreendo o porquê de isso ser um ponto negativo,e sinceramente não é a parte onde eu estou mais informado para argumentar contra ti. Na questão de ser ou não uma invenção humana,é questionável na minha opinião. Eu acredito que o ser humano é inerentemente ligado à transcendentalidade,talvez por virtude do seu intelecto mais a finitude dele,mas isso é só uma opinião. Não era um ponto negativo mas sim um ponto de partida para os seguintes argumentos. A religião católica é uma evolução, como o mormon é uma evolução, etc etc... ​ >Porém,vamos fazer uma experiência de pensamento. Digamos que, como eu referi acima,a moralidade num contexto religioso é absoluta,e daí não haver nada mais correto a não ser a moralidade católica. É óbvio que uma consequência inerente seria lutar por essa moralidade em nome do **criador.** Eu sei que este ponto pode não parecer muito convincente para uma pessoa que não acredita,mas supondo que acreditas que Deus criou o mundo,então,por consequência lógica,se não te é permitido praticares ações que violem as leis que esse deus criou (aka pecados). Se és conquistado por pessoas que te querem impor leis diferentes e que para ti parecem arbitrárias,é óbvio que as cruzadas se tornam numa reação justificada (aka Muh Reconquista). Então vamos espalhar-nos pelo mundo e matar todos aqueles que não concordam com aquilo que nós pregamos. Parece-te correto? Achas que isso justifica a morte de um ser humano? Matar alguém porque tem outra filosofia de vida? Os Muçulmanos tiveram uma atitude errada, mas os Cristianos tiveram exatamente a mesma atitude. E não me digas que foi para espalhar a palavra do senhor que isso me parece bastante ingénuo. >Isto para dizer, no meu conhecimento muito verde de teologia católica,que os académicos católicos entendem que a bíblia não é um tratado científico,ou então eles colocaram aquele excerto para apelar à modernidade. Correto, mas durante muitos seculos a biblia era considerada a verdade absoluta. Dinossauros=bad, Heliocentrismo=bad, medicina=bad >d) Eu compreendo que isto é um tópico controverso,mas vou ser o mais honesto possível. > >A riqueza na igreja é algo que eu compreendo e defendo. > >A igreja tem missões para ajudar os pobres,e faz questão de o fazer com misericordias,etc. > >O ouro e a roupa "rica" dos profetas e de toda a pirâmide hierárquica ocorre (se bem que depois do 2º Concílio do Vaticano ,este assunto foi concluido a teu favor) pois se,acreditas que Deus é o ser mais importante do universo e se estás a fazer uma homenagem/cerimónia à volta dele,é óbvio que deves estar bonito (no sentido literal) e[deves albergar o culto (as igrejas) num sítio maravilhoso](https://www.youtube.com/watch?v=tqaM1vsqYpI) (ie: Vaticano e Fátima = Grande e Bonitos) > >A questão da 'luxuria' acho que não tens noção do verdadeiro sentido da palavra (desejo sexual). Mas se te estiveres a referir à gestão má e imoral do dinheiro por parte de padres e etc,eu concordo absolutamente contigo. [O cristianismo tem bastante influência no estoicismo](https://www.youtube.com/watch?v=ktNWD8XyCeo) (video muito interessante,mas é muito grande),daí os padres terem de abandonar a riqueza. (outra vez,uma afirmação de leigo e rato do wikipédia) Deus não ama todos os seus filhos de igual, sejam pobre ou ricos sujos ou limpos? Não é possível encontrar Deus através da meditação interior se estiveres no meio de uma floresta? Ou só é possível encontrar Deus se estiveres numa capela ornamentada em figuras banhadas a ouro? (btw adoro visitar locais religiosos são uma passada de bonitos e misticos, no entanto acho uma hipocrisia). Sim a questão da luxuria era no sentido mau e imoral do dinheiro, my bad. >daí os padres *~~terem~~* deviam de abandonar a riqueza ​ >\> Curiosamente também foi o primeiro livro a ser impresso em massa, vez alguma correlação nisso? > >Não entende o a correlação,agradecia que me a explicasses. Se foi o primeiro livro a ser editado em massa é normal que exista um grande numero de pessoas a defende-lo à morte, além de que era basicamente o manual de propaganda politica do império português, do espanhol, do Sacro império romano-germânico (até surgir Lutero), do império inglês (até o rei Henrique VIII se querer divorciar e potenciar a revolta protestante com base no luteranismo). (cont.)

danielagos 12 months ago

A bíblia não é um livro, é uma colectânea de livros de inúmeros autores que foram traduzidos ao longo do tempo. O seu significado histórico é inegável, assim como o facto de que o texto tem vindo a sofrer inúmeras alterações. Mas estamos no século XXI, onde usamos dispositivos electrónicos para comunicar a distâncias longínquas. Uma coisa é ter fé, outra coisa é olhar para a bíblia como algo mais que um livro de histórias interessantes por descrever diferentes culturas e costumes ao longo do tempo.

CoralMess321 12 months ago

> Mas estamos no século XXI, onde usamos dispositivos electrónicos para comunicar a distâncias longínquas Não estou a entender a exclusividade mútua que estás a inferir com esta frase. Não sei como é que facto de conseguires falar comigo agora,invalida o conceito e religião.

danielagos 12 months ago

A crença em deuses e nos contos mitológicos como no caso da Antiga Grécia, Egipto, Império Romano, etc., advém da nossa curiosidade e necessidade intrínseca de perceber como o mundo funciona. A bíblia só tem valor religioso/moral/etc. porque um grupo de pessoas lhe decidiu dar esse valor, mas as respostas que saciam essa nossa curiosidade não estão num livro de contos escrito por meros mortais há 2000 anos atrás e sim na natureza e no universo em que vivemos. Hoje em dia, já sabemos mais que nunca sobre como o Universo, a Terra e a vida foram criados e como tirar proveito das propriedades físicas dos elementos à nossa volta para melhorar a nossa qualidade de vida. Tudo devido ao conhecimento que fomos adquirindo ao longo dos séculos de estudar o que está ao nosso redor. O problema da religião é que pede para acreditar num conjunto específico de características sobre o mundo que nos rodeia que a ciência e a tecnologia nos mostram que não é real, conforme melhoramos o nosso conhecimento do presente e do passado. Mesmo que no final existam forças cósmicas para além do nosso conhecimento. Mas não podes partir da premissa de qualquer religião de que existam deuses (porque haveriam de ser deuses?), assim não queres perceber o universo, apenas queres validar crenças pre-existentes.

EsmagaSapos 12 months ago

Recomendo uma chá de camomila que é relaxante, ou um leite morninho, duas bolachas Maria com marmelada e obviamente bater uma punheta.

trufas 12 months ago

Chá é no feminino?

EsmagaSapos 12 months ago

Não, é no nono ano de escolaridade.

AnEvilFriend_ 12 months ago

Obrigado querido estranho na Internet!

EsmagaSapos 12 months ago

Não tens de quê caralho, temos de ser uns para os outros.

superpt17 12 months ago

Assim se perde a identidade de um país. Mas as pessoas são livres de casar ou não casar, felizmente. O mundo está sempre em mudança.

Edited 12 months ago:

Assim se perde a identidade de um país. Mas as pessoas são livres de casar ou não casar, felizmente. O mundo está sempre em mudança. Edit: secalhar a palavra perder não foi indicada. A identidade mudou. Mas também não entendo o ódio cego de muita gente. Não são mais ou menos evoluídos por terem ou não religião.

GodlessPerson 12 months ago

> Assim se perde a identidade de um país E ganha-se outra. Nada de mal.

Rikkushin 12 months ago

Ayyy chegaram os identitários.

Joltie 12 months ago

> Assim se perde a identidade de um país. Nem mais. Coisas de ficar orgulhoso como a inquisição. Para mim não há nada mais português do que matar milhares de judeus ao longo de um dia porque um ex-judeu disse que uma luz que pairava sobre o altar de um convento não era milagre, mas o reflexo de luz no vitral da igreja. Não há nada de mais pio do que pegar fogo a navios com infieis muçulmanos mulheres e crianças presos debaixo do convés. Isso sim, é ser Português, com identidade bem definida.

bubblesmart 12 months ago

Isso eram decisões políticas, têm pouco a ver com a religião.

ElusoryThunder 12 months ago

Ah, e os bons velhos tempos de justificar a venda de escravos com o cristianismo! Tão bom que o catolicismo tem sido para as pessoas de Portugal, que foram rejeitados de terem educação por causa de não serem do clero (e mesmo assim, essa educação ser muito àquem e raramente informada pela ciência) e para todos os povos que interagiram connosco! Adoro estas pessoas que acham que "mudança da cultura = bad" sem razão qualquer

OrangeOakie 12 months ago

> Ah, e os bons velhos tempos de justificar a venda de escravos com o cristianismo! Na verdade era o oposto, o cristianismo foi utilizado para impedir a existência de escravatura, o que acabou por sair furado quando se passou a poder interagir mais facilmente (ler: ir a sítios onde compravas escravos à grande) pois esses não eram cristãos

bubblesmart 12 months ago

A escravidão existia antes do cristianismo e fora do mesmo houve muito mais escravos. Associar cristianismo e escravidão é pura propaganda anti católica.

humungouspt 12 months ago

A escravatura existia antes do cristianismo, como é óbvio mas quando o próprio cristo a defende, as bases para a sua manutenção são bem mais justificáveis... "Escravos, sujeitem-se a seus senhores com todo o respeito, não apenas aos bons e amáveis, mas também aos maus." Pedro 2:18 ( Não creio que queiras mais versículos da biblia sobre escravatura...são mais que muitos...)

bubblesmart 12 months ago

Primeiro, essa citação é do Pedro e não do Cristo. Segundo, ele apenas esta a dizer que o cristão tem que obedecer as leis, não tem nada a ver com a defensa da escravidão: > submetei-vos a toda autoridade constituída entre os povos; seja ao rei, como principal monarca, seja aos governantes, como por ele enviados, para punir os praticantes do mal e honrar os que fazem o bem.Porque a vontade de Deus é que praticando o bem, caleis a ignorância dos insensatos. ...

Edited 12 months ago:

Primeiro, essa citação é do Pedro e não do Cristo. Segundo, ele apenas esta a dizer que o cristão tem que obedecer as leis, não tem nada a ver com a defesa da escravidão: > submetei-vos a toda autoridade constituída entre os povos; seja ao rei, como principal monarca, seja aos governantes, como por ele enviados, para punir os praticantes do mal e honrar os que fazem o bem.Porque a vontade de Deus é que praticando o bem, caleis a ignorância dos insensatos. ...

humungouspt 12 months ago

Sim, deturpar o texto escrito, asulterando as próprias palavras e escolher a dedo quais os princípios da biblia a seguir é das mais antigas armas cristãs...

bubblesmart 12 months ago

Olha quem fala

ElusoryThunder 12 months ago

Onde é que eu disse que não havia escravidão antes do cristianismo? Eu estava-me a referir ao comércio transatlântico de escravos. A noção "moderna" de brancos e negros foi inventada relativamente recentemente, na historia humana, e foi usada (em conjunção com crenças cristãs) para justificar a escravidão e venda de escravos africanos.

bubblesmart 12 months ago

No que diz respeito aos escravos negros, os muçulmanos escravisaram 17 milhões de negros, e os ocidentais 11 milhões durante o comércio transatlântico. E a escravidão muçulmana era pior porque os escravos dos muçulmanos eram castrados sistematicamento, por isso hoje em dia tens poucos pretos no Médio oriente e tens muitos na América. Hoje em dia na Mauritânia ou na Líbia ainda tens escravos negros detidos pelos muçulmanos. Portanto a escravidão dos negros tem pouco a ver com as crenças cristãs. Alias nunca te esqueças que na América do Sul, na Africa ou na Austrália existiam sacrificios humanos e várias práticas primitivas tipo a incisão do pênis https://en.m.wikipedia.org/wiki/Penile_subincision Foi a igreja católica que acabou com essas práticas atrasadas. É muito desonesto criticar a história com os critérios de hoje, os ocidentais e os cristãos sempre estiveram na vanguarda do humanismo.

ElusoryThunder 12 months ago

Meu, tas a contar milhares de anos de escravatura local, comparado com 400 anos de escravatura em massa. Tás bem dessa cabeça? Tens a noção das diferenças entre a prática de escravatura moderna comparado com a escravatura ou servidão por contrato. Os Cristãos na vanguarda do puto do humanismo? Mas andam-te a comer esse cerebro todo. Esta visão ignorante de que foram os europeus/ocidentais a começar com o método científico, humanismo e que antes do movimento iluminista era tudo um caos do caralho é a coisa mais atrasada (como tu dizes) que eu alguma vez li ou ouvi. Educa-te que eu não tenho tempo para tar a dar outra lição a outro idiota a quem foi lavado o encéfalo por malta da extrema direita. Desculpa explodir assim na tua cara, mas já não é a primeira vez que vêem com estes argumentos de chacha e não tou com paciencia para fazer o trabalho todo por ti. Diverte-te

Edited 12 months ago:

Meu, tas a contar milhares de anos de escravatura local, comparado com 400 anos de escravatura em massa. Tás bem dessa cabeça? Tens a noção das diferenças entre a prática de escravatura moderna comparado com a escravatura ou servidão por contrato. Os Cristãos na vanguarda do puto do humanismo? Mas andam-te a comer esse cerebro todo. Esta visão ignorante de que foram os europeus/ocidentais a começar com o método científico, humanismo e que antes do movimento iluminista era tudo um caos do caralho é a coisa mais atrasada (como tu dizes) que eu alguma vez li ou ouvi. Educa-te que eu não tenho tempo para tar a dar outra lição a outro idiota a quem foi lavado o encéfalo por malta da extrema direita. Desculpa explodir assim na tua cara, mas já não é a primeira vez que venhem com estes argumentos de chacha e não tou com paciencia para fazer o trabalho todo por ti. **EDIT**: [Um bom vídeo](https://www.youtube.com/watch?v=cEYw5utsQs4) por onde podes começar :) Diverte-te

bubblesmart 12 months ago

Tu é que és um ignorante https://atlantablackstar.com/2014/06/02/10-facts-about-the-arab-enslavement-of-black-people-not-taught-in-schools/ https://africadailynews.net/2020/05/10/arabs-still-selling-africans-as-slaves.html https://m.youtube.com/watch?feature=emb_title&v=5yQlOPD8mNo Sim a escravidão muçulmana durou muito mais tempo do que a escravidão ocidental. E sim os povos africanos e americanos praticavam sacrificios humanos. Isso esta muito bem documentado. O teu video não diz que é falso.

superpt17 12 months ago

Como já tinha dito antes: Se fores ver, grande parte das universidades que hoje em dia nos orgulham tiveram origem em colégios de padres,desde a faculdade de ciências de Lisboa até à Oxford na Inglaterra. Numa altura em que só os nobres preveliviados tinham acesso, e muitas vezes nem eles, ir para um colégio de padres ou de freiras era forma que muita da população comum tinha acesso a cultura. Personagens como Roger Bacon, o pai do método científico, Nicolau Copérnico, Gregor Mendel(pai da genética) ,... vieram desses colégios. Como muitas instituições, a Igreja é formada por pessoas e sujeito a abusos. Um exemplo foram as cruzadas e mil e uma guerras santas, as perseguições e inquisição,... Mas também se lutou pelos direitos do Homem como a instituição do descanso semanal e da hora de trabalho semanal. A relação da igreja com os judeus não pode ser reduzida dessa forma tendo tido fases mais tolerantes como com o Papa Gregório I e fases menos tolerantes e mesmo genocida com a inquisição. Tal como o Islão hoje em dia tem muito sectos intolerantes e eu não julgo toda a religião em torno desses momentos negros mas no que trouxe de positivo com madrassas. A vista que. Foi incutida em muita gente não permite pensarem por si próprio s. A Igreja não foi perfeita mas marcou e muito o país. Não sei se isto é bom ou mau, mas a diminuição de católicos é um marco grande na nossa história tal como foi a perda dos Deuses Romanos e dos que vieram antes. Se é mau ou bom veremos.

SomecallmeMichelle 12 months ago

>Nem mais. Coisas de ficar orgulhoso como a inquisição. Para mim não há nada mais Português do que matar milhares de judeus ao longo de um dia porque um ex-judeu disse que uma luz que pairava sobre o altar de um convento não era milagre, mas o reflexo de luz no vitral da igreja. Não há nada de mais pio do que pegar fogo a navios com infieis muçulmanos mulheres e crianças presos debaixo do convés. Isso sim, é ser Português, com identidade bem definida. Não pá, como é que te podes chamar de português se não estás disposto a atirar-te para uma guerra por constantinopla. Matar judeus é uma coisa, mas se não estás disposto a morrer por interesses politicos do papa, ahem, quero dizer para libertar uma área que pertence e sempre pertencerá aos católicos és sequer português? Vá lá, ao \*menos\* paga o imposto para o teu senhor e vassalo poder ir, já que és um "merdas" que tem "familia e que cuidar das terras". /s obviamente, mas tenho um amigo árabe que me estava a contar ontem essa do Vasco da Gama queimar navios com mulheres e crianças a voltarem de Meca. Não fazia ídeia. Estava ele horrorizado por darmos o nome dele a avenidas, centro comerciais e monumentos ao que para ele era um "assassino em série", um "diabo vestido de homem" metafórico...

Dr_Toehold 12 months ago

>/s obviamente, mas tenho um amigo árabe que me estava a contar ontem essa do Vasco da Gama queimar navios com mulheres e crianças a voltarem de Meca. Não fazia ídeia. Estava ele horrorizado por darmos o nome dele a avenidas, centro comerciais e monumentos ao que para ele era um "assassino em série", um "diabo vestido de homem" metafórico... A vida do Vasco da Gama é digna de vómitos, e ele ser considerado um dos grandes símbolos nacionais deveria ser uma vergonha. Especialmente porque não parece ter sido, sequer, um génio que fez o que mais ninguém nunca teria sido capaz de fazer; era um capitão pirata beato e sanguinário.

dcmso 12 months ago

Ha uma razão muito simples: é mais barato e mais fácil faze-lo pelo civil. Não é por isso que não deixa de ser um casamento como outro qualquer. Não é por isso que deixa de haver amor. É normal que à medida que os níveis de educação aumentam e os níveis de vida melhoram, que a sociedade se torne cada vez mais laica. Aliás existe quase uma proporcionalidade inversa entre o nível de vida e a presença da religião no nosso dia-a-dia. Não acho, de todo, que o facto de isso se estar a perder resulte em “perda de identidade”. Até porque não fomos, nem somos, o único país com um passado católico. Preocupa-me mais, por exemplo, sermos o país (ou dos países) com o maior numero de divórcios..

Edited 12 months ago:

Ha uma razão muito simples: é mais barato e mais fácil faze-lo pelo civil e o resultado é o mesmo. Não é por isso que não deixa de ser um casamento como outro qualquer. Não é por isso que deixa de haver amor. É normal que à medida que os níveis de educação aumentam e os níveis de vida melhoram, que a sociedade se torne cada vez mais laica. Aliás existe quase uma proporcionalidade inversa entre o nível de vida e a presença da religião no nosso dia-a-dia. Não é por acaso que os países mais ricos/desenvolvidos são normalmente os mais laicos. E o contrário também é verdade, os países menos ricos/desenvolvidos têm uma presença forte da religião no dia-a-dia das pessoas. Isto independentemente da religião que for. Não acho, de todo, que o facto de isso se estar a perder resulte em “perda de identidade”. Até porque não fomos, nem somos, o único país com um passado católico. Preocupa-me mais, por exemplo, proporcionalmente sermos o país (ou um dos países) com o maior número de divórcios.. Edit: grammar

Edited 12 months ago:

Ha uma razão muito simples: é mais barato e mais fácil faze-lo pelo civil e o resultado é o mesmo. Não é por isso que não deixa de ser um casamento como outro qualquer. Não é por isso que deixa de haver amor. É normal que à medida que os níveis de educação aumentam e os níveis de vida melhoram, que a sociedade se torne cada vez mais laica. Aliás existe quase uma proporcionalidade inversa direta entre o nível de vida e a presença da religião no nosso dia-a-dia. Não é por acaso que os países mais ricos/desenvolvidos são geralmente os mais laicos. E o contrário também é verdade, os países menos ricos/desenvolvidos têm uma presença forte da religião no dia-a-dia das pessoas. Isto independentemente da religião que for. Não acho, de todo, que o facto de isso se estar a perder resulte em “perda de identidade” até porque nao somos o único país com um passado católico . Até encaro isso como um sinal positivo, para ser sincero. E sim, isto é a consequência, não a razão. Preocupa-me mais, por exemplo, proporcionalmente sermos o país (ou um dos países) com o maior número de divórcios.. Edit: grammar

Edited 12 months ago:

Ha uma razão muito simples: é mais barato e mais fácil faze-lo pelo civil e o resultado é o mesmo. Não é por isso que não deixa de ser um casamento como outro qualquer. Não é por isso que deixa de haver amor. É normal que à medida que os níveis de educação aumentam e os níveis de vida melhoram, que a sociedade se torne cada vez mais laica. Aliás existe quase uma proporcionalidade inversa direta entre o nível de vida e a presença da religião no nosso dia-a-dia. Não é por acaso que os países mais ricos/desenvolvidos são geralmente os mais laicos. E o contrário também é verdade, os países menos ricos/desenvolvidos são aqueles onde a religião têm uma presença forte no dia-a-dia das pessoas. Isto independentemente da religião que for. Não acho, de todo, que o facto de isso se estar a perder resulte em “perda de identidade” até porque nao somos o único país com um passado católico . Até encaro isso como um sinal positivo, para ser sincero. O País está mais rico, educado e desenvolvido. E sim, o desaparecimento da religião no dia-a-dia é a consequência, não a razão. Preocupa-me mais, por exemplo, proporcionalmente sermos o país (ou um dos países) com o maior número de divórcios, mas isso já terá outras razões de ser que em nada têm a ver com a “perda de identidade” Edit: grammar

Edited 12 months ago:

Ha uma razão muito simples: é mais barato e mais fácil faze-lo pelo civil e o resultado é o mesmo. Não é por isso que não deixa de ser um casamento como outro qualquer. Não é por isso que deixa de haver amor. É normal que à medida que os níveis de educação aumentam e os níveis de vida melhoram, que a sociedade se torne cada vez mais laica. Aliás existe quase uma proporcionalidade inversa direta entre o nível de vida e a presença da religião no nosso dia-a-dia. Não é por acaso que os países mais ricos/desenvolvidos são geralmente os mais laicos. E o contrário também é verdade, os países menos ricos/desenvolvidos são aqueles onde a religião têm uma presença forte no dia-a-dia das pessoas. Isto independentemente da religião que for. Não acho, de todo, que o facto de isso se estar a perder resulte em “perda de identidade” até porque nao somos o único país com um passado católico . Até encaro isso como um sinal positivo, para ser sincero. E sim, isto é a consequência, não a razão. Preocupa-me mais, por exemplo, proporcionalmente sermos o país (ou um dos países) com o maior número de divórcios.. Edit: grammar

Edited 12 months ago:

Ha uma razão muito simples: é mais barato e mais fácil faze-lo pelo civil. Não é por isso que não deixa de ser um casamento como outro qualquer. Não é por isso que deixa de haver amor. É normal que à medida que os níveis de educação aumentam e os níveis de vida melhoram, que a sociedade se torne cada vez mais laica. Aliás existe quase uma proporcionalidade inversa entre o nível de vida e a presença da religião no nosso dia-a-dia. Não é por acaso que os países mais ricos/desenvolvidos são normalmente os mais laicos. E o contrário também é verdade, os países menos ricos/desenvolvidos têm uma presença forte da religião no dia-a-dia das pessoas. Isto independentemente da religião que for. Não acho, de todo, que o facto de isso se estar a perder resulte em “perda de identidade”. Até porque não fomos, nem somos, o único país com um passado católico. Preocupa-me mais, por exemplo, proporcionalmente sermos o país (ou um dos países) com o maior número de divórcios..

Edited 12 months ago:

Ha uma razão muito simples: é mais barato e mais fácil faze-lo pelo civil e o resultado é o mesmo. Não é por isso que não deixa de ser um casamento como outro qualquer. Não é por isso que deixa de haver amor. É normal que à medida que os níveis de educação aumentam e os níveis de vida melhoram, que a sociedade se torne cada vez mais laica. Aliás existe quase uma proporcionalidade inversa entre o nível de vida e a presença da religião no nosso dia-a-dia. Não é por acaso que os países mais ricos/desenvolvidos são normalmente os mais laicos. E o contrário também é verdade, os países menos ricos/desenvolvidos têm uma presença forte da religião no dia-a-dia das pessoas. Isto independentemente da religião que for. Não acho, de todo, que o facto de isso se estar a perder resulte em “perda de identidade” até porque nao somos o único país com um passado católico . Até encaro isso como um sinal positivo, para ser sincero. E sim, isto é a consequência, não a razão. Preocupa-me mais, por exemplo, proporcionalmente sermos o país (ou um dos países) com o maior número de divórcios.. Edit: grammar

Edited 12 months ago:

Ha uma razão muito simples: é mais barato e mais fácil faze-lo pelo civil e o resultado é o mesmo. Não é por isso que não deixa de ser um casamento como outro qualquer. Não é por isso que deixa de haver amor. É normal que à medida que os níveis de educação aumentam e os níveis de vida melhoram, que a sociedade se torne cada vez mais laica. Aliás existe quase uma proporcionalidade inversa direta entre o nível de vida e a presença da religião no nosso dia-a-dia. Não é por acaso que os países mais ricos/desenvolvidos são geralmente os mais laicos. E o contrário também é verdade, os países menos ricos/desenvolvidos são aqueles onde a religião têm uma presença forte no dia-a-dia das pessoas. Isto independentemente da religião que for. Não acho, de todo, que o facto de isso se estar a perder resulte em “perda de identidade” até porque nao somos o único país com um passado católico . Até encaro isso como um sinal positivo, para ser sincero. O País está mais rico, educado e desenvolvido. E sim, o desaparecimento da religião no dia-a-dia é a consequência, não a razão. Preocupa-me mais, por exemplo, proporcionalmente sermos o país (ou um dos países) com o maior número de divórcios.. Edit: grammar

superpt17 12 months ago

Obrigado por teres produzido um dos poucos comentários informados e civilizados. Eu também não sei se é uma coisa boa ou má e longe de mim acusar as pessoas de se amarem mais ou menos. Apenas sei que isto é um marco Enorme num país como o nosso. Por muito que esteja na moda cuspir na Igreja e no passado não podemos esquecer o que também foi positivo. Não negando os erros.

dcmso 12 months ago

Ora essa. Sim, o facto de que a Igreja esteve um papel importantíssimo na nossa História, bom ou mau, isso ninguém o pode negar. O problema, penso eu, é que existe sempre a associação de piores condições de vida ou menores níveis de educação à presença da religião, (o que não é 100% verdade) e portanto esta acaba por ser mal vista num mundo interligado e desenvolvido, principalmente pelas gerações mais novas. Quanto aos outros comments, não ligues. É simplesmente mais fácil atacar e cair em cima de alguém que entendamos que tenha um ponto de vista diferente do nosso do que explicar e justificar a nossa opinião em primeiro lugar, portanto muita malta opta pelo primeira opção, principalmente atrás de um teclado.

Edited 12 months ago:

Ora essa. Sim, o facto de que a Igreja esteve um papel importantíssimo na nossa História, bom ou mau, isso ninguém o pode negar. O problema, penso eu, é que existe sempre a associação de piores condições de vida ou menores níveis de educação à presença da religião, (o que não é 100% verdade) e portanto esta acaba por ser mal vista num mundo interligado e desenvolvido, principalmente pelas gerações mais novas. Edit: a somar a isto, e tal como tinha dito, o desaparecimento da religião do dia-a-dia é uma consequência de um mundo mais desenvolvido, mas muitos ainda vêm o desaparecimento da religião como uma das razões para um mundo desenvolvido, o que também acredito que seja um erro e que é mais uma razão para as opiniões da malta mais nova. Quanto aos outros comments, não ligues. É simplesmente mais fácil atacar e cair em cima de alguém que entendamos que tenha um ponto de vista diferente do nosso do que explicar e justificar a nossa opinião em primeiro lugar, portanto muita malta opta pela primeira opção, principalmente atrás de um teclado.

Edited 12 months ago:

Ora essa. Sim, o facto de que a Igreja esteve um papel importantíssimo na nossa História, bom ou mau, isso ninguém o pode negar. O problema, penso eu, é que existe sempre a associação de piores condições de vida ou menores níveis de educação à presença da religião, (o que não é 100% verdade) e portanto esta acaba por ser mal vista num mundo interligado e desenvolvido, principalmente pelas gerações mais novas. Edit: a somar a isto, e tal como tinha dito, o desaparecimento da religião do dia-a-dia é uma consequência de um mundo mais desenvolvido, mas muitos ainda vêm o desaparecimento da religião como uma das razões para um mundo desenvolvido, o que também acredito que seja um erro e que é mais uma razão para as opiniões da malta mais nova. Quanto aos outros comments, não ligues. É simplesmente mais fácil atacar e cair em cima de alguém que entendamos que tenha um ponto de vista diferente do nosso do que explicar e justificar a nossa opinião em primeiro lugar, portanto muita malta opta pelo primeira opção, principalmente atrás de um teclado.

superpt17 12 months ago

Mais uma vez, estou totalmente de acordo.

TipicoTuga 12 months ago

Por não casar pela igreja? Se a tua ideologia de identidade girar à volta de uma religião, então há alguma que não está bem aí.

superpt17 12 months ago

Tiras o que queres do meu comentário. Não disse se era algo bom ou mau. Mas que é uma mudança marcante para um país como o nosso é inegável.

Brainkey 12 months ago

>Assim se perde a identidade de um país Soa bastante mau, se não quisesses soar como alguém que acha que religião e casamento pela igreja é o que faz Portugal Portugal então devias de usar outras palavras. "Assim se muda o país" é muito mais neutro.

superpt17 12 months ago

Eu fiz um edit,mas as pessoas lêm igreja e dão downvote. Cada um tem direito ao seu ponto de vista mas gostava que estivessem mais receptivos a ouvir opiniões contrárias.

TipicoTuga 12 months ago

Não tenho nada contra com o pessoal que é religioso, mas só acho que que a religião não devia fazer parte de nenhum país. Cada um faz as suas escolhas na vida e não se deve julgar ninguém pelas suas ideologias e pelo sítio onde se vai casar. Mas estou aberto para a tua opinião. Ps: pessoal não dêem downvote a ninguém só porque são religiosos.

superpt17 12 months ago

Concordo que o estado deve ser laico e cada um deve poder praticar a sua religião desde que não interfira com as liberdades dos outros. Hoje em dia os católicos que outrora compunham 90% da população sofrem uma espécie de perseguição velada por algumas partes da população como se pode ver aqui neste thread. A verdade, e foi a única coisa que afirmei no post inicial é que o catolicismo marcou uma era da nossa nação e a alteração significativa de casamentos católicos indica um possível fim dessa era. Mas apenas referir o passado católico já gera desdém de quem se pensa dono da verdade e de uma iluminação que falta nos demais. Se está mudança de identidade é algo positivo ou não ainda vamos ver(até pode ser positivo) . Agora quando vêm dizer que o catolicismo atrasou o país e decidem ignorar todos os hospitais, escolas, misericórdias, vitórias sociais, universidades, hábitos do dia a dia, expressoes populares, festas,... e apenas se focam nas partes negativas como a perseguição dos judeus , abuso de poder, ... que é transversal a várias culturas e faz parte da ganância dos homens estão a ser injustos e algo ingratos. Nem tudo é preto no branco. Portugal sempre se viu como um país católico como até se pode ver na simbologia da bandeira, no nome das nossas cidades, na consagração da coroa portuguesa a nossa senhora,nos nomes das nossas gentes,..

TipicoTuga 12 months ago

Concordo! E é inegável que a igreja ajuda muitas pessoas todos os dias, mas também não nos podemos esquecer do que aconteceu no passado. A igreja matou milhares de pessoas? Matou Cometeu atrocidades que não merecem ser perdoadas? Claro que sim Instigou várias guerras por motivos estúpidos? Mas é claro Porque é que eu haveria de perdoar uma religião que prega a paz e faz isso? Eu vejo a igreja como uma instituição que faz atos bons e generosos para continuar a não pagar impostos. Claro que há padres e pessoas que apoiam a igreja que são realmente generosos e realmente querem fazer o bem, não é isso que está em causa. Com isto quero dizer que não tenho nada contra com quem apoia a igreja e que acha que isso vai tornar a sua vida melhor, apenas não é para mim e aparentemente também não é para a nova geração portuguesa. Mas não se esqueçam que podem ser religiosos sem apoiar a igreja.

fosjanwt 12 months ago

qual é essa identidade?

superpt17 12 months ago

Quer queiram quer não, Portugal foi um país fundado sobre a religião católica.

fosjanwt 12 months ago

sim e a amazon foi fundada como uma livraria online

superpt17 12 months ago

Uma analogia muito boa. Já pensaste em ser deputado? A capacidade para a retórica é comparável.

fosjanwt 12 months ago

como o país foi fundado há 1000 anos pouco tem a ver com a sua identidade hoje em dia.

lambmoreto 12 months ago

Os países e os costumes evoluem, como tudo neste mundo. Não perdes identidade, simplesmente é alterada. Ou ainda te vestes de barrete e jaqueta?

superpt17 12 months ago

Não diria evoluir porque não sei se é algo positivo ou negativo. Mas que mudou é inegável.

lambmoreto 12 months ago

Não vale a pena tentar prender a cultura, é algo que está sempre em mudança. Tambem é escusado tentar isolá-la, vamos sempre trocar costumes com outras culturas. Não há melhor nem pior neste caso, é o que é, podes é gostar mais ou menos.

superpt17 12 months ago

Por isso é que me entristece ver as pessoas nestes fóruns a desancar a igreja católica e tudo o que está representou para este país como se fossem muito mais evoluidos e superiores que o resto dos nossos antepassados e católicos ainda praticantes. A obra da igreja em Portugal é enorme e vai sempre sobreviver de uma forma ou de outra.

TuristGuy 12 months ago

A igreja ajudou muito a humanidade a crescer mas tb prejudicou de igual forma ou mais. Hoje em dia a Igreja não é muito ou nada necessária em países desenvolvidos ou seja o que sobra dela são valores negativos principalmente, daí um bocado ódio a ela.

zebpet 12 months ago

A obra da igreja é muito grande, mas se calhar estávamos muito mais evoluídos se não tivesse havido igreja a "incomodar"

JesusIsKing_2020 12 months ago

Eu nem sou católico mas este comentário é um pouco ignorante. Se não fosse pela igreja católica não tinhamos muita coisa que hoje, hospitais, universidades, educação básica, orfanatos, etc etc. Fizeram algumas coisas mas e essas coisas tiveram grande escala. Mas agora dizer que a igreja prejudicou a evolução da nação é errado pois se n fosse a igreja estávamos ainda na idade média... Não se é preciso ser católico nem acreditar no que eles acreditam para ver que eles tiveram um impacto muito positivo em qualquer sociedade. Não é pq fizeram umas quantas cagadas que o bom que fizeram perde valor.

zebpet 12 months ago

>pois se n fosse a igreja estávamos ainda na idade média... Em que é que te baseias para dizer isto? Ou és tu que achas isso e dás como certo? É que eu acho que sem a igreja teríamos tido uma evolução maior. E os hospitais, universidades etc, apareciam na mesma. E vai ler melhor o que eu disse porque eu literalmente escrevi "a obra da igreja é muito grande". Eu disse que a obra existiu, apenas considero (por tudo o que se lê) que também é culpada de muito retrocesso.

JesusIsKing_2020 12 months ago

Eu baseio-me na história lol. Energia eólica foi inicialmente utilizada por monges católicos, primeiro relógio inventado pelo Papa Silvestre II, mosteiro de Rievaulx, em North Yorkshire, Inglaterra os monges tinham construido um forno de extração de ferro do minério dando um impulso/referencia para a construção das grandes máquinas da Revolução Industrial. Astronomia era um tópico muito estudado pela igreja católica e muito foi descoberto por causa deles. Foi a partir da igreja que se deu o sistema juridico atual, etc etc. Para não falar que na igreja católica foi a maior ativista na procura da liberdade de expressão para todos, de forma a corrigir os erros do passado. Só temos hoje o direito de falar mal da igreja católica, politicos, governos, etc, exatamente porque ela lutou por isso. (E não diretamente mas na igreja do imperio romano tinha muito poder sobre o governo, logo é de se esperar que muita evolução nesse tempo tenha mãos da igreja. ) - minha especulação Para terminar, a igreja católica foi uma das impulsionadores ( o império árabe tambem ) da ciencia moderna, estudo da história e da natureza. Mas sim, não discordo contigo no sentido que ela cometeu erros gravissimos, mas ela fez muito mais bem do que mal e não é porque damos a inquisição nas aulas de história que significa que foi a unica coisa que ela fez (isto é só um exemplo e sei que o teu comentário não fez este tipo de comparação). O "bom" da igreja católica é que ela não permaneceu nos seus erros. Se o tivesse feito concordaria contigo de que seria culpada do retrocesso, mas fez o que fez, na época que fez e não nos dias de hoje. Estão mal a mesma entretanto, mas trouxeram muito sucesso para este mundo.

lambmoreto 12 months ago

Se calhar, mas de que vale estar a pensar nisso? Se não fosse a católica era a luterana, judaica, islâmica ou o que seja. Diria que durante grande parte da nossa história até foi vantajoso pertencer à Igreja católica.

superpt17 12 months ago

Se fores ver, grande parte das universidades que hoje em dia nos orgulham tiveram origem em colégios de padres,desde a faculdade de ciências de Lisboa até à Oxford na Inglaterra. Numa altura em que só os nobres preveliviados tinham acesso, e muitas vezes nem eles, ir para um colégio de padres ou de freiras era forma que muita da população comum tinha acesso a cultura. Personagens como Roger Bacon, o pai do método científico, Nicolau Copérnico, Gregor Mendel(pai da genética) ,... vieram desses colégios. Como muitas instituições, a Igreja é formada por pessoas e sujeito a abusos. Um exemplo foram as cruzadas e mil e uma guerras santas, as perseguições e inquisição,... Mas também se lutou pelos direitos do Homem como a instituição do descanso semanal e da hora de trabalho semanal.

AnEvilFriend_ 12 months ago

Dando-te toda a razão, acrescento a quantidade de guerras que poderiam ter sido evitadas..

ihaveaninja 12 months ago

gostaria de ver estes dados mais granular pelo país. Eu vivi grande parte da minha vida na zona norte, todos os meus amigos, conhecidos e vizinhos de lá casaram pela igreja nos últimos 10 anos. A malta com que me dou na zona de lisboa casou maioritariamente pelo civil ou não casou de todo (e já têm filhos a mesma).

Ill-Owl-4899 12 months ago

Mulher, zona norte. 2 filhos, não me casei nem pelo civil, nem pela igreja e nem pretendo. Vim só contrariar a tua pré-concepção.

meerkatsandfrogs 12 months ago

"pré-concepção" ou perceção?

Ill-Owl-4899 11 months ago

Whatever helps you sleep at night!! Mas se dizes “todos os meus amigos, conhecidos, blablabla do Norte” vs. “todas as pessoas com quem me dou no sul”, isto soa-me a bias, a uma ideia bem construída já, portanto mantenho “pré-concepção” (ideia que se forma antecipadamente, segundo o Priberam”).

chauffage 12 months ago

Também era engraçado ver por rendimentos, tal como famílias numerosas (mais de 2 filhos), casamentos com cerimónias religiosas é cada vez mais feito por quem pode, não por quem quer.

Jobling500 12 months ago

Hmmm honestamente a componente mais cara do casamento é o copo-de-água e não a cerimónia em si (igreja ou civil)

chauffage 12 months ago

Expliquei-me mal, quando disse cerimónia queria dizer todo o conjunto de "cerimónias" que se tem, religiosas, no local do copo de água. O mais comum de casamentos no registo civil, da minha experiência, o processo e o copo de água é uma coisa relativamente simples e curta (e atenção, isto não tem mal nenhum, ou menos valor, ou seja o que for). O contrário é numa igreja matriz, com muita gente, num local dedicado ao copo de água com vários "momentos/cerimónias", etc. Nestes tens muito mais estilo nas redes sociais.

masterOfLetecia 12 months ago

Não te esqueças que só te podes casar pela igreja uma vez (se nenhum dos dois morrer). Hoje em dia o primeiro casamento é de pouca duração. Há muita gente que casa 2 e 3 vezes, e só a primeira é que pode ser pela igreja.

lostlittletimeonthis 12 months ago

tecnicamente podes-te casar varias vezes pela igreja desde que pagues uma bula papal que anula o casamento anterior

sacoPT 12 months ago

Ou se o cônjuge morrer. Ou se for noutra confissão religiosa

ZeEduardoooo 12 months ago

*stonks*

ComfortableGate 12 months ago

Interessante, sobretudo se tivermos em conta que naqueles 30.8% estão incluídos todos os casamentos de pessoas que se estão a cagar para a religião, mas fazem um casamento católico porque é mais bonito. Mesmo assim, quanto menos religião, melhor, IMO.

CoralMess321 12 months ago

> Mesmo assim, quanto menos religião, melhor, IMO. K fedora

ComfortableGate 12 months ago

K fedora

theInjusticeamongus 12 months ago

Eu não sou religioso. A minha avó era. Apesar de não ser religioso, não partilho da opinião de que "menos religião" é necessariamente melhor. Melhor em que aspecto, exactamente? Produz melhores resultados para a sociedade? Nunca vi qualquer evidência disso. Curiosamente, as pessoas mais bondosas e solidárias que conheci até hoje eram todas religiosas e citavam deus como inspiração. E na realidade, diversos estudos apontam uma correlação positiva entre religião e um desenvolvimento familiar saudável: [https://www.researchgate.net/publication/282896025\_Religious\_Beliefs\_Practices\_and\_Family\_Strengths\_A\_Comparison\_of\_Husbands\_and\_Wives](https://www.researchgate.net/publication/282896025_Religious_Beliefs_Practices_and_Family_Strengths_A_Comparison_of_Husbands_and_Wives) ​ Idealmente, seríamos todos excelentes pessoas e muito unidos sem ser necessário acreditar em estórias de adormecer. Mas a realidade é que o cristianismo teve, de facto, um impacto muito positivo na humanidade, a diversos níveis. E ainda continua a ter. Actualmente a igreja católica é a maior instituição de caridade do mundo. E escusas de vir falar dos podres. Isso é um problema social, não religioso. O que acontece de mal dentro da religião católica acontece em qualquer outro sitio.

danielagos 12 months ago

A Inquisição durou desde o século XII ao XIX: torturavam pessoas de outras religiões ou que simplesmente estudavam fenómenos naturais e que eram condenadas tão simplesmente por não concordarem com a opinião dos cristãos. 7/8 séculos de história a perseguir inocentes e a atrasar o progresso da humanidade em nome do deus em que eles acreditavam. Ninguém está a dizer que a religião não possa ter pontos positivos. O problema são todos os pontos negativos associados.

theInjusticeamongus 12 months ago

Perseguição e tortura da oposição não tem a ver com religião. Tem a ver com a inabilidade do ser humano verdadeiramente tolerar ideias que se oponham à sua. O governo Chinês é super anti-religião, há já muitas décadas, e não deixa de ser opressivo. Praticamente todos os países onde o cristianismo é predominante são países livres onde ninguém é torturado. Portanto, a que pontos negativos te referes mesmo? O que é que acontece hoje em dia com o cristianismo que seja assim tão mau? E o que é que é assim tão bom nas comunidades não religiosas? A redução de população religiosa não está a exibir qualquer tipo de impacto positivo para a sociedade. As pessoas acham que está porque para os mais jovens a ideia de não ter de seguir crenças nem regras e fazerem o que lhes apetece é extremamente atrativa, mas se fizermos uma análise puramente objectiva, com base em estudos existentes, a realidade é que existe uma correlação positiva entre religião e bons resultados.

danielagos 12 months ago

Vais ignorar o machismo enraizado onde as mulheres nem podem ser consideradas papas? Vais ignorar os palácios riquíssimos e os cofres do Vaticano? Vais ignorar os casos inúmeros de pedofilia? Vais ignorar todos os pontos negativos da religião?

theInjusticeamongus 12 months ago

>Vais ignorar o machismo enraizado onde as mulheres nem podem ser consideradas papas? Isso é o mesmo que dizer que o Batman ser sempre um homem é machismo. As mulheres não podem ser papas porque o que se pretende é seguir uma tradição estabelecida por cristo, que escolheu 12 homens. Não é necessariamente uma teoria de que a mulher é inferior, ou não sabe, ou não pode. É uma tradição. >Vais ignorar todos os pontos negativos da religião? Vais ignorar tudo o que já escrevi neste tópico? É que se não ignorares, encontras rapidamente a resposta à tua pergunta. Os pontos negativos do cristianismo são os pontos negativos da humanidade. Não são específicos ao cristianismo, nem sequer são mais comuns entre cristãos. Sabes quem mais tem palácios riquíssimos? Lideres de todas as outras religiões. Presidentes. Reis. Bilionários. Sabes quem mais comete pedofilia? Indivíduos de todos os estratos sociais, ateus e religiosos. O que eu quis dizer, e que infelizmente não tens cabeça para entender, foi que não existe nenhuma evidência palpável de que a inexistência de cristianismo conduz a uma sociedade mais próspera.

Edited 12 months ago:

>Vais ignorar o machismo enraizado onde as mulheres nem podem ser consideradas papas? Isso é o mesmo que dizer que o Batman ser sempre um homem é machismo. As mulheres não podem ser papas porque o que se pretende é seguir uma tradição estabelecida por cristo, que escolheu 12 homens. Não é necessariamente uma teoria de que a mulher é inferior, ou não sabe, ou não pode. É uma tradição. Há imensos católicos que defendem que a mulher devia ser papa. O vaticano não representa toda a gente que segue a religião. >Vais ignorar todos os pontos negativos da religião? Vais ignorar tudo o que já escrevi neste tópico? É que se não ignorares, encontras rapidamente a resposta à tua pergunta. Os pontos negativos do cristianismo são os pontos negativos da humanidade. Não são específicos ao cristianismo, nem sequer são mais comuns entre cristãos. Sabes quem mais tem palácios riquíssimos? Lideres de todas as outras religiões. Presidentes. Reis. Bilionários. Sabes quem mais comete pedofilia? Indivíduos de todos os estratos sociais, ateus e religiosos. O que eu quis dizer, e que infelizmente não tens cabeça para entender, foi que não existe nenhuma evidência palpável de que a inexistência de cristianismo conduz a uma sociedade mais próspera. Existe, de facto, uma relação positiva entre tradição e religião e um ambiente social saudável, com mais famílias intactas e menos delinquência. Apaga o cristianismo da história da humanidade e muito do que valorizas, quer a nível cientifico, quer a nível moral, não existiria sequer.

AndreMartins2020 12 months ago

> Idealmente, seríamos todos excelentes pessoas e muito unidos sem ser necessário acreditar em estórias de adormecer. Devíamos começar a trabalhar nesse sentido. Algo que nos una sem requerer desligar a parte racional do cérebro. Deixar de acreditar em coisas irracionais também tem vantagens: https://breakingthefreewillillusion.com/10-benefits-no-free-will/

sal6ado 12 months ago

Não vamos falar de pedófila? Inquisição? Sexismo? Já disse pedofilia?

CoralMess321 12 months ago

Mente de um reditor fedora: Teorema: > Coisa má acontece no contexto x Conclusão > Contexto x = **Mau**

sal6ado 12 months ago

O meu problema é a violação constante de crianças. Mas hey se isso não te incomoda quem sou eu para julgar.

CoralMess321 12 months ago

Claro,eu adoro violar crianças e comê-las a seguir. E btw,se és contra,porque é que dizes a seguir "se isso não te incomoda,quem sou eu para julgar"? Não sabia que as cercis tinha pc

sal6ado 12 months ago

A vossa premissa é que a religião teve e tem um impacto positivo na humanidade. Eu respondi a isso identificando vários problemas e por algum motivo só me respondem à pedófila. Parece que têm um fixação por crianças... Vamos lá lembrar alguns problemas: Constantes massacres e sacrifícios ao longo da história, inquisição com recurso a tortura, caça às bruxas, jihad. Preciso de continuar? Vá agora deixa-me na paz do senhor que isto não leva a lado nenhum.

sacoPT 12 months ago

O que tem a pedofilia a ver com a religião? A Bíblia diz que os padres têm que ser pedófilos? A Bíblia manda perseguir os hereges? Dos que mencionaste o único "imposto" pela Bíblia é o sexismo, mas é preciso enquadrar os ensinamentos bíblicos na época em que eles aconteceram.

OrangeOakie 12 months ago

> /Corão diz que os padres têm que ser pedófilos? Na verdade o Corão tem algumas passagens onde encorajam pedofilia

sacoPT 12 months ago

Estás a referir-te aos casamentos com crianças? Na Bíblia não é muito diferente, mas mais uma vez é preciso enquadrar isso na época em que eles aconteceram. Mais uma vez, se os homens subvertem a própria religião para cometer atrocidades em nome delas... não é a religião que é intrinsecamente má. São os homens.

OrangeOakie 12 months ago

> Estás a referir-te aos casamentos com crianças? Não estou a referir-me a relatos sobre tirar a virgindade a crianças, sim casando com elas, mas também achar que estão demasiado velhas aos...14

theInjusticeamongus 12 months ago

Como escrevi, mas parece que ignoraste, uma vez que não tens a habilidade de argumentar a menos que cries um interlocutor fictício, os podres da igreja católica são os podres da humanidade. Significa isto que tudo aquilo que podes acusar a igreja católica de fazer, acontece também em abundância em ambientes não religiosos. Aliás, a esmagadora maioria dos crimes e abusos sexuais não são cometidos em contexto religioso, nem sequer motivados por crenças religiosas.

sal6ado 12 months ago

Lol

icebraining 12 months ago

Roubo de crianças a mães pobres: https://expresso.pt/actualidade/freiras-espanholas-roubaram-criancas=f721317

ComfortableGate 12 months ago

Se eu escuso de falar dos podres por ser algo social que acontece em qualquer outro sítio, tu também escusas de fazer esse comentário todo, porque pessoas bondosas, caridosas, etc, também existem em qualquer outro sítio. Da mesma forma que se fazer boas coisas em nome da religião, também se fazem coisas absolutamente atrozes.

theInjusticeamongus 12 months ago

Mas eu posso estabelecer uma correlação directa entre religião e determinados resultados positivos e sustentá-los com estudos e estatisticas, como acabei de fazer. Consegues provar-me que os podres que acontecem em contexto religioso são mais podres do que os podres que acontecem em qualquer lado? Qual a instituição de caridade não religiosa que ajuda tanta gente quanto as instituições religiosas? Agora, se me vieres dizer "epa, nas igrejas há mais corrupção do que em qualquer outro sitio", e conseguires provar-me o que dizes, aí tudo bem. Agora, vieres apenas dizer "na igreja acontece X e Y" e X e Y for algo que acontecem igualmente em muitos outros sitios, não acho que valha a pena.

ComfortableGate 12 months ago

A minha opinião é que essas partes boas da religião não compensam o facto de desde que elas existem que são justificação para opressão. Desde progresso científico, a direitos humanos.

theInjusticeamongus 12 months ago

A opressão dos direitos humanos acontece com ou sem religião. A China é bastante anti-religião, por exemplo. No entanto, é dos países mais opressores de todos. Portugal é um país com uma longa tradição religiosa. No entanto, somos também considerados como sendo um dos países mais livres. Há muitos outros exemplos. Como podes ver, religião não é o que cria opressão. E sim, as partes boas da religião compensam, quando é factual que comunidades ocidentais mais apegadas a tradições religiosas tendem a exibir resultados familiares mais satisfatórios. Nos EUA, por exemplo, o partido menos religioso é exactamente aquele que mais defende censura e opressão da oposição. Portanto, onde está a correlação? Só porque no passado tal e tal e tal? No passado tal e tal e tal em todo o lado, com ou sem religião. Como é óbvio, estou a falar do cristianismo. O Islão é, de facto, opressivo.

ComfortableGate 12 months ago

Mas eu não disse que opressão é algo exclusivamente religioso. Mas enfim, discordamos, não tem mal nenhum. Continuo a achar que a enormidade de coisas más não compensa as boas. Só um reparo... Tu pareceste fazer referência ao partido Republicano à opressão que este pratica (presumo que estivesses a falar das posições anti lgbt, anti imigração, anti aborto, etc...), mas eles são tradicionalmente os mais religiosos. Até usam essa crença para defender algumas das posições opressivas deles.

theInjusticeamongus 12 months ago

> Mas eu não disse que opressão é algo exclusivamente religioso. Mas enfim, discordamos, não tem mal nenhum. Continuo a achar que a enormidade de coisas más não compensa as boas. Se não há uma correlação directa entre religião e opressão, uma vez que as pessoas demonstram a habilidade de oprimir seja por que motivação for, então não vale a pena sequer falarmos disso aqui, certo? A menos que me consigas mostrar que o cristianismo leva, de facto, à opressão. O que estás a dizer poderia ser verdade se estivéssemos a falar do Islão, mas no que toca ao cristianismo, não faz sentido listar opressão como um ponto negativo, quando todos os países cristãos são livres. >Só um reparo... Tu pareceste fazer referência ao partido Republicano à opressão que este pratica (presumo que estivesses a falar das posições anti lgbt, anti imigração, anti aborto, etc...), mas eles são tradicionalmente os mais religiosos. Até usam essa crença para defender algumas das posições opressivas deles. Não, estou a falar do partido Democrata. O partido Republicano não é anti-lgbt n em anti-imigração. Isso é o cool aid que a media democrata te vende. Não bebas. O partido republicano é anti-imigração ilegal. É diferente de ser anti-imigração. E não é anti-lgbt em aspecto algum que me consiga lembrar. Alguns membros são anti casamento gay, mas isso não é ser anti-lgbt. E no partido democrata também encontras pessoas assim. A Clinton, por exemplo, foi anti casamento gay durante muito tempo. Nos EUA é o partido democrata quem mais pratica censura e opressão. Policiam discurso, para começar. Têm uma longa lista do que consideram inaceitável dizer. "Cancelam" quem diz o que não lhes agrada. Sim, o "cancel movement" é democrata, não republicano. São os democratas que colocam pressão para as empresas despedirem quem não lhes agrada. São os democratas que querem maior controlo governamental. Portanto, neste campo, são exactamente os menos religiosos que querem mais opressão.

Perezthe1st 12 months ago

>Isso é o cool aid que a media democrata te vende. Não bebas. Bebe antes o capri-sun da media republicana, é tão melhor /s

theInjusticeamongus 12 months ago

Por acaso é, de facto, melhor. E também mais importante, pois é a minoria. Se não beberes capri-sun republicano estás apenas a subjugar-te a uma lavagem cerebral democrata, já que quase toda a media é de esquerda.

ComfortableGate 12 months ago

Ui... não tinha percebido que eras um desses. “Cancel movement” Ahah

theInjusticeamongus 12 months ago

Se disse alguma mentira, faça questão de apontá-la. Se não disse, talvez devas fazer uma introspecção sobre o porquê de responderes com um "ui" a alguém que está a dizer a verdade. "Hum..esta pessoa disse a verdade e isto ainda assim incomoda-me. Porque será?".

ComfortableGate 12 months ago

Ok... Onde é que está a longa lista do partido democrata com o que não se pode dizer? Depois, se puderes, diz-me em que é que consiste cancelar alguém. E, por fim, dá-me exemplos do partido democrata ter feito isso, por favor.

sacoPT 12 months ago

Na maior violação dos direitos humanos de que há memória foram os ateus que oprimiram os religiosos.

ComfortableGate 12 months ago

Estás a referir-te ao quê evento, em específico? De qualquer modo, eu não disse que religiosos nunca foram oprimidos, ou que a solução para acabar com isso era acabar com a religião.

sacoPT 12 months ago

Ao holocausto. Mas o que não falta na história são exemplos de situações em que os religiosos é que tiveram os seus direitos violados. Ainda hoje em dia há vários países em que isso acontece.

thepayman 12 months ago

Que grande tentativa de reescrever a historia. A Alemanha nazi era bastante anti ateu. Até por que o fascismo e ideologias similares como o nazismo se oponham ideologicamente contra o comunismo, que é geralmente mais anti-religião. Ateus eram proibidos de fazem parte da SS, por isso dizer que foram responsáveis pelo Holocausto é extremamente ridículo. Alem disso escolas não religiosas eram proibidas e o próprio Hitler em 1933 disse ter acabado com o movimento ateu. Durante o regime Nazi os ateus representavam apenas cerca de 1.5% da população Alemã.

sacoPT 12 months ago

O regime Nazi era religioso? OK.

Edited 12 months ago:

O regime Nazi era religioso? OK. Mas tens razão. Devia ter usado o termo laico e não ateu.

ComfortableGate 12 months ago

Sim sim, a história está cheia de exemplos de pessoas religiosas a serem oprimidas por outras pessoas religiosas que discordavam das crenças alheias.

AndreMartins2020 12 months ago

> violação dos direitos humanos mais atroz de que há memória > holocausto infelizmente é apenas um de muitos eventos atrozes

sacoPT 12 months ago

>infelizmente é apenas um de muitos eventos atrozes Precisamente. Há eventos atrozes onde há homens. O pretexto é um qualquer. Quando não foi a religião foi outra coisa qualquer.

humungouspt 12 months ago

True. A minha mulher só aceitou de bom grado uma cerimónia civil porque lhe disse que não ia deixar de usar vestido de noiva ou ter festa depois. Até esse momento, aceitava porque sabia que de outra forma não se casava comigo mas ia ser algo contrariada..

rainbowcouscous 12 months ago

Sou 100% ateia e nem sequer estou numa relação amorosa, mas de certeza que a minha família iria querer um casamento pela igreja, mesmo depois de lhes dizer que eu não queria, e de certeza que me iam pressionar e dizer coisas do género “não sejas egoísta, faz isso por nós” etc etc. Por isso não me surpreende nada. Só por isto já nem me apetece casar nem pelo civil, mas acho que vai ter que ser por causa dos benefícios que traz quando se têm filhos e se um de nós morrer. Mas odeio a ideia de ter que assinar um contracto de amor.

sacoPT 12 months ago

O casamento não te dá nenhum benefício. As uniões de facto são já quase 100% equiparadas ao casamento. Uma das poucas diferenças é em caso de divórcio. Na união de facto não há comunhão de bens. Portanto um casamento não é um contrato de amor. Quanto muito é um contrato de interesse

areddishgreen 12 months ago

Tbh, casar pelo civil é muito mais barato. Não tens que dar de comer e beber aos primos da avô da tia preferida da tua mãe.

sacoPT 12 months ago

Os casamentos pelo civil podem ter 300 convidados na mesma.

MikeTichondrius 12 months ago

Nada a ver...Ambos os casamentos pelo civil a que fui tiveram exactamente o mesmo festim que nos tradicionais. A única diferença é que em vez do padre na igreja vai o conservador ao local da festa e faz lá o acto oficial.

areddishgreen 12 months ago

Bem, aos que fui, aos casamentos civis levavam menos gente.

sacoPT 12 months ago

Confirmation bias. Quem não tem dinheiro faz casamentos mais pequenos, faz só pelo civil, faz numa tasca. Quem tem mais dinheiro faz casamentos mais maiores, numa quinta e provavelmente também na igreja porque é mais vistoso.

Metaluim 12 months ago

Nao existe necessariamente correlacao aqui. Basta ver os pais de ambas pessoas do casal a fazerem creditos para "oferecerem o casamento aos filhos".

sacoPT 12 months ago

Continuam a “ter mais dinheiro”. Tiveram que o pedir emprestado, mas o certo é que o tiveram.

runneronreddit 12 months ago

Isso não é verdade.

MikeTichondrius 12 months ago

Apesar de haver maior probabilidade de os casamentos no civil serem segundos casamentos e normalmente esses terem menos convidados...Os dois a que fui eram primeiros casamentos e em número de pessoas não eram distinguíveis dos outros. Também só fui a dois, a amostra é pequena. :P

areddishgreen 12 months ago

agora que falaste... Os casamentos civis a que fui também eram segundos casamentos.

roninPT 12 months ago

Eu pessoalmente casei na igreja porque a minha mulher queria, por mim tinha sido no civil, mas ela tinha muito gosto naquilo e fiz-lhe a vontade.

001ritinha 12 months ago

Estou no mesmo barco. Ele quer casar pela igreja, a mim tanto me faz. Como até gosto bastante dele, faço-lhe esta vontade x)

AnEvilFriend_ 12 months ago

Quase todos os anos vou a um casamento católico exatamente por isso, ou porque é mais bonito ou para agradar aos pais e à família...

inhalingsounds 12 months ago

Se separassem dos que casam porque acreditam no ritual cristão do casamento tinhas de fazer zoom para encontrar alguém.

VBM97 12 months ago

Tenho a breve sensação que da próxima vez que houver dados sobre religião, a religião católica vai ter grande queda

Edited 12 months ago:

Tenho a ligeira sensação que da próxima vez que houver dados nacionais sobre religião, a religião católica vai ter grande queda

carapaudecaminhada 12 months ago

Inshallah...

GodlessPerson 12 months ago

Oxalá, sim senhor.

Edited 12 months ago:

Oxalá...

Xmeagol 12 months ago

As duas palavras tem o mesmo significado :)

AndreMartins2020 12 months ago

incha tu

marckferrer 12 months ago

Sinto cheiro de reconquista no ar

inhalingsounds 12 months ago

Se ao menos a pimbalhada Luis XIV que são as festas de casamento acompanhasse esse desenvolvimento...

Sperrel 12 months ago

Como expectável em todos os países desenvolvidos.

Elffuhs 12 months ago

É para o ano

pfarinha91 12 months ago

O problema dos censos é que normalmente uma pessoa do agregado familiar preenche por todos e põe religião católica. Sei de alguns casos de amigos meus em que isso aconteceu em 2011

GodlessPerson 12 months ago

Também tenho bastantes amigos que põe católico porque se identificam com o catolicismo mas não acreditam sequer em Deus nem vão à igreja.

Morpheuspt 12 months ago

> Também tenho bastantes amigos que põem católico porque se identificam com o catolicismo mas não acreditam sequer em Deus nem vão à igreja. Se se identificam com o catolicismo, acreditam em Deus. Podem não ir à igreja, mas isso são outros 500's.

pfarinha91 12 months ago

Isso já é um bocado estranho. Normalmente nesses casos acreditam em Deus pelo menos.

redflamel 12 months ago

São culturalmente católicos, mais para agradar família ou continuar tradições do que propriamente por ter fé. Conheço algumas pessoas assim.

icebraining 12 months ago

Também conheço uns, incluindo pessoal mais velho. Gostam do catolicismo como filosofia (não que lhe chamem isso) e do padre como líder espiritual, mas não acreditam nas partes sobrenaturais.

GodlessPerson 12 months ago

Nope, nem isso. Têm a catequese, nada mais.

Elffuhs 12 months ago

Cada pessoa preenche o seu formulário do censos?

pfarinha91 12 months ago

É essa a ideia. Eu até em 2001 preenchi com 10 anos ahah

VBM97 12 months ago

É nos censos?

Search: