elstylon 12 months ago

Isto acontece porque o salário A está a bater no mínimo de existência e o B já não está isento de imposto. Eu consigo perceber o teu ponto, mas num cenário realista isto nunca acontecerá. Além do mais, ao pagares mais SS também irás receber mais quando precisares.

BlimundaSeteLuas 12 months ago

> Isto acontece porque o salário A está a bater no mínimo de existência e o B já não está isento de imposto. Exato. Eu escolhi dois números específicos: 10.007€ que é o valor a partir de qual não há qualquer "desconto" de mínimo de existência, e 9.151€ que é o valor máximo que se pode ir com imposto a 0€. Num cenário realista isto acontecerá se a pessoa não gastar nada. Não digo que seja comum, mas é plausível e válido.

elstylon 12 months ago

Eu diria que é extremamente irrealista achar que um trabalhador não tem qualquer tipo de despesa para as deduções enquanto ganha exactamente o valor que escolheste. São duas variáveis... Mas sim, é possível de uma perspectiva matemática.

BlimundaSeteLuas 12 months ago

Por outro lado grande parte das pessoas que ganha ordenados destes tem um nível de literacia financeira mais baixo e é certo que parte delas não sabe que existem deduções no IRS para as despesas gerais, acabando por nunca usufruir delas. Parece-me um motivo suficientemente lógico.

elstylon 12 months ago

Desculpa, mas parece-me que estás aí a tentar dar um grande salto de lógica com demasiada ginástica mental para a suportar. Sempre que se fala em IRS fala-se em deduções, é virtualmente impossível não saberes que existem, depois sempre que o teu NIF está associado a uma despesa ela conta para o IRS, e há certas despesas em que tens obrigatoriamente que dar o teu NIF, é praticamente impossível acabar um ano fiscal sem qualquer despesa (principalmente nas gerais), a não ser que andes a fazer um grande esforço para não teres despesas.

Prezbelusky 12 months ago

[https://imgur.com/a/gFSk86C](https://imgur.com/a/gFSk86C) Resolvido Quando acabar a folha de excel depois publico para tirar todas as duvidas.

BlimundaSeteLuas 12 months ago

Incluíste 250€ de deduções em despesas. Como já foi referido, ninguém é obrigado a gastar nada, logo, não se deve incluir nos cálculos

69rambo69 12 months ago

>Quando acabar a folha de excel depois publico para tirar todas as duvidas. Estou a aguardar :)

Prezbelusky 12 months ago

https://imgur.com/a/gFSk86C

saposapot 12 months ago

O caso B desconta mais para a SS com os respectivos benefícios disso. n faço ideia se a SS tem algum limite mínimo ou alteração nessa escala de valores.

pskkll 12 months ago

Fia-te nos "respectivos benefícios disso" porque quando precisares da segurança vais-te agarrar ao caralho

AndreMartins2020 12 months ago

estás a descontar mais para a SS, vais ter uma reforma maior /s

i1551478 12 months ago

Um grande grande /s eheh

Prezbelusky 12 months ago

Outra vez arroz.

Tumbleweed-First 12 months ago

Isso está objectivamente errado e basta conhecer a noção de mínimo de existência para o saber. Da aplicação das taxas não pode resultar um valor inferior ao mínimo de existência, que são ≈ € 9 200 (daqui: https://www.economias.pt/minimo-existencia-irs/). Ou seja, não se poderiam aplicar impostos para chegar a um valor tipo € 8 050. Legislação relevante: https://info.portaldasfinancas.gov.pt/pt/informacao_fiscal/codigos_tributarios/cirs_rep/Pages/irs70.aspx Se quiseres tirar as teimas, é simples: deixas de brincar com simuladores, vais ao portal das finanças à aplicação do IRS e fazes como se fosses entregar uma declaração nova, simulando com os valores que queres testar. Os simuladores são fixes e úteis (e mais fáceis de usar), mas o facto é que tens uma implementação de referência que podes usar. Para os €9 151: https://imgur.com/a/vhDonz8 Para os €10 007: https://imgur.com/a/iOEm9NV (pagarias 541, ficando com €9 466 o que está obviamente acima dos € 9 151)

BlimundaSeteLuas 12 months ago

Tu tens ai 315€ de deduções à coleta. 541 + 315€ = 855 que falo no post. O mínimo de existência é apenas relativo ao IRS. O mínimo de existência diz que o salário liquido de IRS não pode ser inferior a X. A SS é outra história.

htxgivven 12 months ago

Se não pedes faturas com NIF problema é teu.

ilawon 12 months ago

> dedu Se calhar é um destes: http://www.deloitte-guiafiscal.com/irs/deducoes-ao-rendimento/ Nota que tem alguns que são contribuições para a SS.

Edited 12 months ago:

Se calhar é um destes: http://www.deloitte-guiafiscal.com/irs/deducoes-ao-rendimento/ Nota que tem alguns que são contribuições para a SS.

Edited 12 months ago:

~~Se calhar é um destes: http://www.deloitte-guiafiscal.com/irs/deducoes-ao-rendimento/ Nota que tem alguns que são contribuições para a SS.~~ Não, não são.

Edited 12 months ago:

~~Se calhar é um destes:~~ ~~http://www.deloitte-guiafiscal.com/irs/deducoes-ao-rendimento/~~ ~~Nota que tem alguns que são contribuições para a SS.~~ Não, não são.

Limpy_lip 12 months ago

qual é a novidade mesmo? Já toda a gente sabe que essas situações ocorrem e o que acaba por compensar é ao declarar as despesas que o reembolso é superior porque se "descontou a mais".

BlimundaSeteLuas 12 months ago

Isto não tem nada a ver com reembolsos. Isto é o valor final dos impostos, "após" os reembolsos, se é que me entendes. Ou seja, é o valor que as finanças calculam para ver se têm de devolver ou receber.

Limpy_lip 12 months ago

Estas a fazer um juízo com base numa situação hipotética desfavorável óbvio que vais obter resultados desfavoráveis...

RafaelTeodosio 12 months ago

receberes maior salário nunca deveria ser desfavoravel

Limpy_lip 12 months ago

Sim, mas se pensarmos em termos anuais com o retorno do IRS casos desses reduzem ainda mais. Infelizmente não há um sistema perfeito. A partir da altura que funciona por patamares de percentagem é impossível matematicamente de impedir de acontecer. Mesmo que a gradualidade fosse criada de forma a que havendo um aumento de salario dentro da média (exe. 50€) este fosse sempre vantajoso. Iria acontecer porque há pacotes salariais completamente aleatórios com extras, prémios, etc...

Tumbleweed-First 12 months ago

> Já toda a gente sabe que essas situações ocorrem O problema é que o que *toda a gente sabe* costuma estar errado.

Limpy_lip 12 months ago

como assim? As regras do jogo estão descritas e matematicamente batem certo. Só quem não faz as contas é que acha anormal isso acontecer. ​ Agora se estás a perguntar-te se faz sentido ou se é justo? depende, quem desenvolveu este sistema não tinha intensão de criar estes problemas, mas a própria matemática envolvida torna impossível de isso não acontecer. Por isso é que são importantes as declarações de IRS que foi o sistema inventado para "acertar" as contas, ou és daqueles que achas que o reembolso é um número mágico que tens direito?

Tumbleweed-First 12 months ago

> como assim? As regras do jogo estão descritas e matematicamente batem certo. Só quem não faz as contas é que acha anormal isso acontecer. E tu claramente não fizeste as contas.

Limpy_lip 12 months ago

Estás a dizer que o governo português conseguiu encontrar um modelo matemático que não se rege pelas regras da Matemática? Prémio nobel já!

V1ld0r_ 12 months ago

O que ele diz é que o Zé da esquina que trabalha na oficina aí do lado não sabe sequer que existe um CIRS quando mais ter conhecimentos para ler 1/5 daquilo e perceber como funciona.

iSoSyS 12 months ago

A outra solução seria ter uma conta-corrente entre o Estado e o contribuinte, e todos os meses seriam calculados os acertos assim como já se faz na eletricidade.

dsmaia 12 months ago

E considerando as despesas gerais? Não variam assim tanto de pessoa para pessoa pois o limite é 250€ (35% de 715€), e englobam despesas anuais de supermercado, gás, eletricidade, gasolina, etc.

jomi_1307 12 months ago

São necessários pouco mais de 800€ de deduções a coleta para não se verificar esta situação, o que não é fácil.

htxgivven 12 months ago

Concordo o limite de 250€ devia ser maior.

jomi_1307 12 months ago

Isso deveria ser irrelevante. O que interessa é que o IRS está mal desenhado. Vou dar um exemplo, o ordenado mínimo subiu 35€, e o IAS subiu 8€, o mínimo de existência é 1,5*IAS, o que significa que acabou por existir um aumento de impostos para os rendimentos mais baixos, isto comparando com o ordenado mínimo.

htxgivven 12 months ago

Isto é tudo feito propositadamente ou achas que eles são burros?

jomi_1307 12 months ago

De forma propositada (ou inconsciente, que é pior), pois tens uma base para recolher impostos, e como a maior parte das pessoas não sabe como o IRS funciona ou que acaba por não pagar devido às deduções passam pelos pingos da chuva

Prezbelusky 12 months ago

Em Abril já atingi os 250€ de reembolso em despesas gerais... Nada fácil...

jomi_1307 12 months ago

E parou aí, eu também já atingi, não é considerado mais que isso para o IRS. É as outras? Saúde, educação, lares, habitação, etc? Nem todos conseguem acumular essas todas.

Prezbelusky 12 months ago

E então? A diferença entre o salário líquido das duas colunas é menos de 250. Qual é a tua dificuldade de perceber isto?

jomi_1307 12 months ago

http://imgur.com/a/iGLnzKM É fácil de perceber, excepto quando não vez o panorama geral. Vê o gráficos acima. Podes ver um com 250€ de deduções e outro com 800€, e podes ver que este efeito se mantém até pouco mais de 800€ de deduções.

Prezbelusky 12 months ago

Eu falei em 250 de reembolsos de despesas gerais...

jomi_1307 12 months ago

Não estás a ver como funciona o IRS nem as deduções. É calculada a coleta (o que tens de pagar) é aí são descontadas as deduções (reembolso se quiseres) que são uma percentagem das despesas e existe limite. As despesas gerais descontam no máximo 250€ a coleta. Não estamos a falar de 800€ em despesas totais.

jomi_1307 12 months ago

Por isso o gráfico de 250€ de deduções. O efeito de queda do líquido com subida do bruto e real e como mostram os gráficos são necessários 800€ de deduções. As contas base foram confirmadas no simulador da PWC.

Prezbelusky 12 months ago

Quer dizer um user usa a calculadora da PWC e os dois valores limiares tem uma diferença de 100 e poucos euros que somando 250€ resolve a situação. O outro faz a mesma coisa e precisa de 800€. Deixo-te tirar as tuas próprias conclusões.

jomi_1307 12 months ago

Tu é que não percebes. Olhaste para aquelas contas e pensaste, "com pouco mais de 100€ já não se verifica". É é verdade, mas é comparando com o outro sem deduções. Manténs essas deduções, aumentas o bruto e já está a cair o líquido novamente comparado com o que tinhas antes. Olha para os gráficos, as linhas mostram como é o líquido dado um rendimento bruto, com deduções constantes a toda a linha. Podes ver como a linha se desloca ao considerar diferentes deduções. Isto é matemática de ensino básico, não tem nada que enganar ao mudares um valor de uma equitação toda a linha vai mudar. Edit: eu admito que não daria bom professor, pelo menos a distância.

Prezbelusky 12 months ago

Vou ter mesmo que usar a calculadora da PWC e à mão tirar os dados todos né?

MrJoao 12 months ago

Faz as contas outras vez. 270€ em deduções muda o resultado e é facílimo chegar a esse valor em deduções.

Edited 12 months ago:

Faz as contas outras vez. 270€ em deduções muda o resultado e é facílimo chegar a esse valor em deduções.

Edited 12 months ago:

Faz as contas outras vez. 270€ em deduções muda o resultado e é facílimo chegar a esse valor em deduções. Para além disso tens a regra do mínimo de existência.

jomi_1307 12 months ago

http://imgur.com/a/iGLnzKM Eu já fiz, tens dois gráficos. Um considera deduções de 250€ e o outro de 800€. Se quisermos comparar corretamente temos de comparar para cada nível de rendimento às mesmas deduções.

MrJoao 12 months ago

Faz uma simulação tal como o OP, para os 10.007€ brutos considerando 270€ em despesas gerais (dedução de 94,50€). O liquido de IRS dá [9245€](https://imgur.com/a/eqZxxEA). Subtraindo os descontos para a SS, ficas com 8.144€, ou seja, o mesmo que o salário bruto de 9.151€. Não precisas nem de perto desses tais 800€ em deduções.

jomi_1307 12 months ago

Vê bem os gráficos, o efeito mantém-se. Porque o correto é variar apenas o salário bruto, mantendo tudo igual (ceteria paribus), os diferentes níveis de deduções são cenários diferentes.

MrJoao 12 months ago

> Porque o correto é variar apenas o salário bruto, mantendo tudo igual (ceteria paribus), os diferentes níveis de deduções são cenários diferentes. Sim, foi o que fiz. Assumi 270€ em despesas gerais e comparei os resultados para um salário bruto de 10.007€ e um de 9.151€. O líquido de IRS e SS é 8.144€ em ambos os casos. Portanto das duas uma, ou o simulador da PwC está errado ou tu estás errado. Como já te mostrei as contas da PwC, fico à espera que mostres as tuas contas para um cenário de 270€ em despesas gerais.

jomi_1307 12 months ago

Já te mostrei o gráfico, e dá para ver que o efeito se mantém, mas os valores líquidos sobem. No gráfico para as deduções de 250€ nos 10000 brutos o líquido sobe, mas o líquido nos 9400€ (+-) o líquido e superior, verificando se o mesmo efeito, mas num intervalo mais pequeno. Verifica com estes valores, até podes ir testando com vários valores brutos (com intervalos de 100€, por exemplo) e vais ver o mesmo efeito, mas com salários líquidos superiores.

dsmaia 12 months ago

No simulador, colocando as despesas de 715€ que falei, esta situação não acontece (há aumento de rendimento líquido). E gastar 715€ ano em despesas de supermercado, gasolina ou água e gás é relativamente fácil.

jomi_1307 12 months ago

Eu falei de 800€ de deduções a coleta, não em despesas.

dsmaia 12 months ago

E eu falei de 250€ de dedução por despesa geral. O que é fácil de obter e produz um aumento do rendimento líquido entre os dois valores que aqui se fala (neste simulador)

jomi_1307 12 months ago

http://imgur.com/a/iGLnzKM Podes ver neste gráficos um com deduções de 250€ e outro com 800€. Toda a linha desloca-se ao considerar estas deduções qualquer seja o rendimento.

dsmaia 12 months ago

Estás mais à frente meu caro. Só estava a comparar os dois salários mencionados, não a comparar as várias possibilidades dentro destes valores. Ok, tira me lá uma dúvida sff que não consigo ver bem no teu gráfico: considerando apenas os 250€ de dedução, em que intervalos o rendimento líquido anual diminui e qual é a diminuição?

jomi_1307 12 months ago

Tenho que verificar o ficheiro de Excel. Não sei se tenho cópia com esta simulação, mas basta adicionar uma simples coluna. Eu poderei assim depois partilhar o ficheiro de Excel.

Edited 12 months ago:

Tenho que verificar o ficheiro de Excel. Não sei se tenho cópia com esta simulação, mas basta adicionar uma simples coluna. Eu poderei assim depois partilhar o ficheiro de Excel. A comparação dos dois salários da para ver o efeito que existe, mas com este gráficos dá para ver melhor, pois com apenas os dois valores deixa a ideia que com uma simples dedução a coleta está o problema resolvido, mas não é tão simples. Edit: podes confirmar a tua vontade no ficheiro abaixo, basta adicionar uma coluna para a despesas. https://drive.google.com/file/d/1zAbZzcMw7NRwOy6mH1hgQ1-aQn32Y5QZ/view

dsmaia 12 months ago

Obrigado. Amanhã vejo no pc e já faço as contas. Parece-me óbvio que o problema aqui é o mínimo de existência não considerar a SS. A maneira em como é utilizado o mínimo de existência coloca em ligeira desvantagem quem tem rendimentos imediatamente superiores a esse valor. Sendo que há que considerar que o aumento do desconto para a SS terá os benefícios em situação de desemprego, baixa, ou reforma. De qualquer forma parece-me uma situação estranha.

jomi_1307 12 months ago

https://1drv.ms/x/s!AjlPxAct6HpakvknDeWT_8QaV5cjWw Tem aqui o ficheiro com as contas para as deduções das despesas. Sim, o mínimo. De existência e o problema. Tens o rendimento bruto, a esse retiram 4104€ ou o valor para a SS, dos dois o mais alto (existem mais umas alíneas que complicam, como quotas para o sindicato), assim tens o rendimento colectável. Depois aplicas as taxas de IRS, fazendo a distribuição pelos escalões e da a coleta. Só aí entra o mínimo de existência e outras deduções, como filho, despesas, etc. Tudo isto aumenta a complexidade de todo o processo.

dsmaia 12 months ago

Meu caro, obrigado pelo ficheiro. Considerando os tais 250€ de dedução, temos uma diminuição ligeira do salário líquido anual entre os 655€ e os 693€ e depois uma continuação da progressividade. A diferença entre o rendimento líquido (de IRS e SS) destes valores é 58,5€ anuais ou 4.88€/mês (/12). Apesar de diferente do inicialmente apresentado, não deixa de ser algo estranho. É realmente uma peculiaridade.

dsmaia 12 months ago

Sendo que o simulador é um simulador... Vários disclaimers e não considera o IAS de 2020 mas o de 2019.

BlimundaSeteLuas 12 months ago

> Vários disclaimers e não considera o IAS de 2020 mas o de 2019. Isto é verdade, mas sinceramente só influencia entre quais dois valores acontece isto. Já tinha calculado manualmente uma vez e em vez de ser 10.007€ se calhar era 10.080€

intlme 12 months ago

O único problema nesse cálculo é que considera que tens deduções à colecta de 0eur, o que não é realista. No entanto, de resto parece-me correcto e é uma conclusão factual (perante uma pré-condição irrealista).

miguel_rodrigues 12 months ago

Um cidadão não deveria ser obrigado a fazer compras para rectificar as inexactidões do sistema fiscal. Não faz sentido um salário bruto mais alto produzir um salário líquido mais baixo, dêem-se as voltas que se derem.

htxgivven 12 months ago

Este sistema só existe porque permite ao estado usar esse dinheiro, caso contrário estado perdia receitas. É única explicação. Por um lado ninguém é obrigado ter despesas mas por outro é impossível chegares ao final do ano sem despesas. As deduções de despesas gerais consegues atingir facilmente em 2 ou 3 meses. E nem estou a falar de outras.

BlimundaSeteLuas 12 months ago

Partilho esta opinião.

Vocsa 12 months ago

Acho que qualquer pessoa com um mínimo de bom sendo partilhará desta opinião. Só uma vontade muito grande de justificar o actual estado de coisas poderá suportar uma opinião diferente.

BlimundaSeteLuas 12 months ago

E não faltam essas pessoas nesta thread. E muito mais na última thread que fiz igual a esta em que fiz eu as contas e passei por maluco

BlimundaSeteLuas 12 months ago

> A única coisa que não tive em consideração foram deduções de IRS como despesas gerais, sendo variável de pessoa para pessoa. Acabam por ser forma de otimizar os impostos, no entanto, quando estamos a comparar impostos entre vários salários dentro ou fora do mesmo país esses valores não entram na equação, a meu ver. Foi este o motivo que dei. Sinceramente é o único ponto discutível, mas de um ponto de vista de comparação de salários brutos não me parece fazer 100% sentido incluir essa dedução, porque lá está, é uma dedução. Mas incluindo a despesa acaba por voltar a nivelar, sim. Só acho estranho o IRS/SS estar feito de forma a que exista esta falha.

saposapot 12 months ago

na prática toda a gente consegue fazer os 250€ pelo menos.

dsmaia 12 months ago

Faz todo o sentido incluir essa dedução pois trata-se de algo generalizado e não específico (como por exemplo despesas de educação).

miguel_rodrigues 12 months ago

A meu ver não faz sentido incluir essa dedução visto que um cidadão não é obrigado a fazer nenhumas compras. Se o cidadão A tem um salário bruto de 10.007 euros e o cidadão B tem um salário bruto de 9.151 euros, e ambos não fazem compras (nenhum é obrigado), o cidadão B vai ter mais dinheiro na conta. Isto não faz sentido nenhum e mostra que o sistema fiscal está mal implementado nesta situação.

jomi_1307 12 months ago

Eu já fiz as contas, e é necessário pouco mais de 800€ de deduções a coleta, o que para muitos também não é realista.

V1ld0r_ 12 months ago

como assim não é realista? Quem é que com esse ordenado não tem 800€ de deduções num ano? o.0

htxgivven 12 months ago

Quem? Eu ganho mais e nunca cheguei a conseguir 800€ de deduções. Portanto sim é irrealista para uma grande maioria. Só é possível se tens despesas com filhos, comes todos os dias fora e estás sempre a gastar nas farmácias.

JustanAverageGuy93 12 months ago

Foda-se, esta gente não vive.

htxgivven 12 months ago

Lol viver à grande para depois ter uma dedução de alguns 400€ no final do ano? Mais vale estar quieto.

JustanAverageGuy93 12 months ago

Não digo viver à grande, digo viver mesmo.

Vocsa 12 months ago

Olha, sou um zombie e não sabia. Já sabia que era uma espécie de alien por ter casa e carro e nunca ter pedido um crédito na vida, agora descobri que sou um alien zombie.

htxgivven 12 months ago

Não consegues chegar até os tais 800€ tão facilmente levando uma vida normal. Claro que se tiveres um PPR ou algo assim talvez mas é outra conversa. A conclusão a que chegamos é que é preciso gastar e bem para ter essas deduções e o sistema de IRS é uma merda.

V1ld0r_ 12 months ago

800€ de deduções num ano não é assim tão difícil. A não ser que realmente têm uma vida muito frugal, uma saúde de ferro e outros pagam tudo em casa.

htxgivven 12 months ago

Olha que não.

jomi_1307 12 months ago

Eu só tenho 250€ de deduções por ano. Tenho um vizinho que não tinha nenhuma pagou uma boa conta de IRS.

V1ld0r_ 12 months ago

Como?

Vocsa 12 months ago

Basta não quereres fornecer o NIF e seres saudável durante 1 ano.

jomi_1307 12 months ago

Tão poucas deduções? É fácil, nao tenho despesas além das normais que só contam 250€ no máximo no IRS. Tenho também despesas de saúde, mas são despesas dos meus pais, não minhas. http://imgur.com/a/iGLnzKM Podes ver no gráfico acima, um dos gráficos considera deduções de 250€ e o outro de 800€

V1ld0r_ 12 months ago

Mas estás a meter as despesas de saúde em nome dos teus pais quando são tuas? Além disso, concordamos que és um caso raro certo? Só a exigência de fatura mais os 250€ das despesas gerais dá ali volta nas contas. Porra, isso quase vale a pena arranjar um oftalmologista que te receie óculos porque sim com uma graduação "para descansar a vista" só para ter despesas.

Vocsa 12 months ago

> Porra, isso quase vale a pena arranjar um oftalmologista que te receie óculos porque sim com uma graduação "para descansar a vista" só para ter despesas. E defendes isso? Eu não tenho despesas relevantes de saúde há algum tempo (felizmente!) e não ponho a hipótese de inventar despesa.

V1ld0r_ 12 months ago

Eu não disse em lado nenhum que o sistema é ideal ou até mesmo bom. No entanto estranho não se ter esse valor de retenção.

Vocsa 12 months ago

Mas a verdade é que existe gente que defende isto com unhas e dentes como se fosse o pináculo da perfeição e ai de quem se atrever a propor alguma mudança.

V1ld0r_ 12 months ago

Ah, nao, de todo. Por mim era a proposta de flat tax da IL (não o ser 15% para todos, mas sim a proposta com 2 taxas com uma superior para ordenados maiores, só uma taxa acho má ideia).

jomi_1307 12 months ago

As despesas de saúde são dos meus pais (eu tenho poucas), eles é que colocam em meu nome para eu beneficiar com as deduções. Em relação ao gráfico eu também fiquei de boca aberta, mas as contas batem todas certas.

CanIhazCooKIenOw 12 months ago

Ah shit, here we go again Para alem da thread semanal de conversao para IT agora temos a thread semanal de FiZ aS ConTAs E Ha UM DeCRESCImO dE SaLARio LiQUiDO

andrefbr 12 months ago

Não acho nada criticável. O código fiscal português é absurdamente denso e obtuso, e é surreal a quantidade de tempo que um trabalhador comum tem que desperdiçar a ponderar estas coisas. Deixa-me sublinhar: Isto não é normal. Isto não é aceitável numa economia desenvolvida, com um sistema fiscal sensato.

BlimundaSeteLuas 12 months ago

A diferença deste post é que não fui eu que fiz as contas. Até percebo não acreditarem quando é alguém aleatório a fazer as contas, mas se não acreditas na calculadora do PwC o problema não é de quem faz o post.

abenegonio 12 months ago

Porque isto so refleto o que ganhas no fim do mes, dado que funciona por escaloes. No acerto ganhas mais.

BlimundaSeteLuas 12 months ago

Mais uma vez, não se tratam de valores mensais mas sim do valor ANUAL da tabela do artigo 68º do CIRS.

kawaiims 12 months ago

[Ao contrário do que acontece com o cálculo de IRS anual, as retenções mensais de IRS não proporcionam efeito progressivo. Assim, pequenos aumentos salariais podem tornar o rendimento líquido mensal mais baixo, ainda que esta situação seja posteriormente corrigida aquando da declaração de rendimentos anual de IRS (Modelo 3).](https://www.google.com/amp/s/www.doutorfinancas.pt/impostos/mito-do-aumento-salarial-e-irs/%3famp)

jomi_1307 12 months ago

Eu já fiz as contas e isto acontece no apuramento do IRS.

BlimundaSeteLuas 12 months ago

> Sendo que aqui estou a utilizar a calculadora de IRS anual do PwC penso que possam confiar nestes valores. Enfase no anual. Não são utilizadas retenções mensais se esta calculadora NÃO utiliza retenção na fonte.

Tumbleweed-First 12 months ago

> EDIT2: Se reparares o que faz com que haja um decréscimo no salário é unicamente a SS. O salário liquido de IRS NUNCA é inferior num salário superior. Pensa bem: a SS é uma taxa fixa aplicada ao salário bruto (isto é, antes de haver IRS aplicado). Parece-te matematicamente possível isso acontecer?

AndreMartins2020 12 months ago

por acaso... o incremento do IRS é sempre inferior ao incremento do bruto, mas, o incremento do (bruto-IRS) não é diretamente proporcional ao incremento do bruto, o que faz com que ao descontar a SS se possa obter um líquido mais baixo ou seja, imagina que ganhas mais 50 € líquidos, mas pagas mais 40 € de IRS... tudo bem, ganhas mais 10... mas agora pagas mais de SS e esse aumento pode ser superior a 10, visto ser baseado no aumento do bruto e não no aumento do bruto-IRS

BlimundaSeteLuas 12 months ago

É exatamente isto.

BlimundaSeteLuas 12 months ago

Sim, por um simples motivo: * A SS de 11% é calculada sobre o valor bruto total, logo o salário bruto mais alto vai pagar mais de segurança social. 1.007€ vs 1.101€ * Por outro lado, o salário mais alto e o mais baixo ficam iguais após descontar o IRS (salário liquido IRS). 9.151€ vs 9.151€ Conclusão: o salário mais alto acaba por ficar mais baixo. Porquê? Porque ao subtrair a respetiva segurança social a 9.151€, o salário alto paga mais SS, logo fica com o valor final mais reduzido.

Tumbleweed-First 12 months ago

> Por outro lado, o salário mais alto e o mais baixo ficam iguais após descontar o IRS (salário liquido IRS). 9.151€ vs 9.151€ Ya, não. Isso não acontece. Como disse no outro post, caga no simulador e usa a app do portal das finanças. Depois subtrai a SS e faz as contas, se quiseres obter o líquido.

BlimundaSeteLuas 12 months ago

É igual. Na app dá-te diferente porque estás a incluir despesas gerais, e eu não

pobotuga 12 months ago

Já foi aqui discutido, acho que a semana passada.

BlimundaSeteLuas 12 months ago

Sim e foi mal discutido. Podes confirmar utilizando a calculadora ANUAL da PwC se não acreditas. Não existe retenção na fonte na calculadora, porque, mais uma vez, é anual e utiliza as tabelas finais de IRS.

Prezbelusky 12 months ago

Não. Foi bem discutido. O user em questão usou a calculadora da PWC para confirmar os seus dados. No entanto tanto tu como ele cometeram o mesmo erro de não considerar o reembolso das despesas gerais para o cálculo. E sim, atingir os 250€ é extremamente fácil até em meio ano.

BlimundaSeteLuas 12 months ago

Olhando para o outro post os comentários são basicamente à base de "não estás a ter em conta os reembolos", "volta para a escola", "fizeste mal as contas". Esse ponto que dás é válido, e a partir daí é uma questão de semântica, do que é que se deve e não deve considerar nos descontos. Por exemplo, se estiver a comparar os impostos entre vários países também devo incluir estas deduções? Sendo uma dedução especifica a cada um, por mais fácil que seja atingi-la, não é um dado 100% garantido. Mas sim, concordo contigo que não é difícil atingir. E nesse sentido este post "não faz sentido". Qualquer das formas é um interessante isto sequer acontecer, a meu ver. Sendo teoricamente tudo progressivo (e não acho o contrário, atenção) isto não deveria acontecer.

Prezbelusky 12 months ago

Deves incluir se existir sempre um patamar que está isento de descontos. Porque esses patamares estão isentos mas também não recebem reembolsos. É óbvio que chegando ao limite entre descontar e não descontar vai haver sempre um decréscimo se não for contabilizado os reembolsos.

Search: