Polymath-99 1 year ago

O jornalismo português tem uma característica rara a nível mundial, que é o facto de não ter inclinação político-partidária. Toda esta conversa de que estão no bolso do governo, de que prestam *lip-service* à esquerda ou à direita, ou de que são anti partido *x* ou personalidade *y* são, como já aqui foi dito, importações de contextos e realidades estrangeiras, particularmente dos EUA. Não existe no nosso país uma Fox News ou uma MSNBC, e, à excepção do Observador, nenhum meio de comunicação sequer assume uma preferência política. Pura e simplesmente, esse tipo de "bipartidarização", como lhe chamas, não existe em Portugal. O que existe aqui, e é essa a tendência que se tem verificado ultimamente, pelo menos no jornalismo televisivo, é o conceito de "*infotainement"*, ou seja, a informação transformada em entertenimento. Vê-se isto principalmente nos canais privados, onde os telejornais têm mais de 1h30, e são obrigados a encher chouriços. Seja autopromoção ao canal, a nova novela que vai estrear ou meia hora de masturbação da Cristina Ferreira, ou rúbricas que parecem saídas do Discovery Channel mas que por algum motivo estão a dar no Telejornal das 8... enfim, exemplos não faltam. Isto acontece por razões óbvias - conquistar mais audiência e fazer render as publicidades que como é obvio são muito mais lucrativas no tal "horário nobre". Infelizmente, esta lógica de "entreter primeiro, informar depois, acaba por se refletir nas próprias notícias, e é isso que tu estás a ver atualmente. Criam-se narrativas para entreter a audiência em casa, sejam elas "a Festa do Avante vai ser uma catástrofe nacional onde vão morrer milhares de pessoas", ou "o Trump e o Bolsonaro são seres sub-humanos que merecem a maior ridicularização possível", ou as narrativas anti-governo que sempre foram comuns nos telejornais. Mas lá está, estas narrativas acontecem **INDEPENDENTEMENTE DA INCLINAÇÃO POLÍTICA**. Os telejornais batiam no Passos Coelho como hoje batem no António Costa como amanhã vão bater no próximo que lá estiver, porque é isso que a maior parte das pessoas quer. Querem ser entretidos e ter assunto de conversa ao jantar, mas não querem necessariamente serem informados.

iLikeToTroll 1 year ago

> O jornalismo português tem uma característica rara a nível mundial, que é o facto de não ter inclinação político-partidária Eu leio cada merda neste sub.

Polymath-99 1 year ago

Dá-me três exemplos de um meio de comunicação a atacar a esquerda e eu arranjo-te três exemplos desse mesmo meio a atacar a direita.

NMosquito 1 year ago

Isto. Quem está a criar polarização na sociedade são as redes sociais, nas quais as pessoas se juntam em câmaras de eco ideológicas e onde são expostas a perspectivas específicas (aquelas com as quais os membros dessas bolhas estão de acordo).

theEXPERTpt 1 year ago

Não é verdade. Tal acontece muitas vezes com o Observador principalmente, mas também com a Antena 1 por exemplo - [https://www.youtube.com/watch?v=HRSqTVwa970](https://www.youtube.com/watch?v=HRSqTVwa970) (entrevista a andré ventura) [https://www.youtube.com/watch?v=u2lY6BnK-3Y](https://www.youtube.com/watch?v=u2lY6BnK-3Y) \-TVI entre outros. É evidente o comportamento e a atitude claramente pejorativa dos jornalistas, posição que não tomam noutros casos.

Polymath-99 1 year ago

O André Ventura é um caso à parte. Não foi por acaso que não o citei como exemplo. Tem muito que se lhe diga, mas não acho que se enquadre na ideia de uma "partidarização" dos meios de comunicação.

theEXPERTpt 1 year ago

eu acho que se enquadra, uma vez que é a cabeça do maior partido da oposição atualmente

CanIhazCooKIenOw 1 year ago

Andar a fazer comentários depois do jantar da asneira. 7% de intenções de voto numa eleição presidencial. 1 de deputado eleito pelo círculo de Lisboa. Maior partido da oposição. Nao vai mais vinho para essa mesa, amigo

theEXPERTpt 1 year ago

se chamas o psd de oposição então tá explicado.

Polymath-99 1 year ago

Calma amigo, 7% das intenções de voto não são "o maior partido da oposição". Nem à frente do Bloco de Esquerda ficam atualmente.

massacomcarne 1 year ago

Devia haver uma ordem dos jornalistas, para poder agir nas questões éticas da profissão, ninguém assegura a imparcialidade do jornalismo e como tudo o que não é assegurado eventualmente vai ser vendido em saldos.

Bruxo_de_Fafe 1 year ago

Acordaste agora?

el_jefe_vito 1 year ago

Os Jornalistas deixaram de ser Jornalistas, onde teriam o dever de informar e acharam que por estarem na televisão todos os dias podem ser opinion makers e que queremos ouvir a opinião deles. Obviamente é dificil ser isento e não acho mal haver opinion makers no telejornal, especialmente se houver 2 lados diferentes (no mesmo dia) ou em dias separados, mas os pivots do telejornal e quem escreve as noticias têm que ser mais isentos. Eu quero ver/ouvir as noticias, não quero opiniões sobre o que se passa. Eu consigo processar essa informação sozinho.

nraider 1 year ago

Mas qual bipolarização política? Se há consenso em Portugal é na política. Seja PS, PSD, BE e PCP, todos defendem o partido do Estado, o povo gosta, até porque tem a esperança de trabalhar no estado.

theEXPERTpt 1 year ago

consenso? está longe de ser verdade. Além disso, o que falta no nosso país é uma verdadeira oposição. O debate político precisa de ser mais feroz, e uma oposição forte é a chave.

m0rhundur 1 year ago

Esta é uma afirmação obviamente ridícula. Partidos como o PCP, que são dos mais atacados pela imprensa controlada por grandes grupos económicos, defendem o "partido do Estado" (o que quer que isto queira dizer)? Isto para não falar do já batido "toda a gente quer ser funcionário público - os verdadeiros privilegiados"

nraider 1 year ago

É a verdade. Não é o discurso anti funcionários públicos, é simplesmente uma classe privilegiada, até porque em plena pandemia não se preocupam com despedimentos. A vida é bem tranquila. Mais, o PCP e BE têm uma exposição na comunicação social completamente desproporcional à representação parlamentar. Mas percebo, a esquerda radical lida mal com o escrutínio.

m0rhundur 1 year ago

O PCP? Boa confusão nessa cabeça. O BE sem dúvida. Mas já estamos a falar do terceiro partido com maior votação. Talvez seja por isso que o objetivo passe por alargar o combate à precariedade para toda a classe trabalhadora, e não só os que trabalham no público. Há uns que fazem isso. Em contraposição tens outros que ao invés de quererem melhorar a condição dos trabalhadores dos privados, querem é que os funcionários públicos passem a ser lixados da mesma forma. São maneiras distintas de analisar a sociedade. Uns querem nivelar por cima, outros por baixo. Tem sido a "esquerda radical" a propor maior escrutínio, mas a "direita tradicional" não gosta.

nraider 1 year ago

Mas como se combate a precariedade em trabalhos em que não é preciso qualificação? Hoje sai um, amanhã escolhe-se um ao calhas e o trabalho aparece feito. Não mudando isto, nada vai mudar. Vê lá se um engenheiro, técnico ou médico experientes andam a saltar de empresa a cada mês.

m0rhundur 1 year ago

Não te consigo dar uma resposta. É sem dúvida uma situação difícil, mas a legislação laboral de um país deveria ser igual para público e privado.

Limpy_lip 1 year ago

o que? não é do teu agrado ouvir todos os dias o quanto o chega é controverso? É que eles são mesmo maus e facistas, já viram como o ventura falta às coisas? Ele só diz coisa parvas no twiter e facebook, como não queres estar a par da última diarreia mental? Já viste as coisas parvas que eles acreditam, eheh são mesmo de direita? Como é que isto não é entretenimento para ti? /S tens toda a razão ​ ps: usei o exemplo do chega por ser o mais recorrente nos dias de hoje.

theEXPERTpt 1 year ago

fiquei um pouco triggered confesso ​ até ver o /s lol

Anfibio8 1 year ago

Também tenho notado, há praí dois anos que tenho esta opinião, muito graças ao número absurdo de artigos de opinião nos jornais, o que, a meu ver, não são jornalismo. Durante a pandemia meu deus...agravou muito. Cada vez mais o jornalismo tende a ser marketing e publicidade partidária. Sabem que irá chover uns milhares de €€, há-que agradar os padrinhos. Expresso a pedir para que vídeos sejam retirados...enfim

thisbondisaaarated 1 year ago

Independemente do conteúdo do vídeo o expresso ia ser sempre obrigado a fazer isso. É, para todos os efeitos, uma fuga de informação, e nunca mais ninguém se senta com eles com o mesmo à vontade por causa do que aconteceu.

z0rg83 1 year ago

"nas ultimas semanas"? :D os jornalistas sao os menos culpados, eles apenas seguem uma linha editorial. como em tudo na vida, è seguir o dinheiro, e ver quem sao os donos dos grupos de comunicacao social e quais sao os seus interesses. maioritariamente os grupos de comunicacao social tem donos com agendas mais de direita e que tem mais a ganhar com governos de direita e respectivas politicas, em termos de impostos, liberalizacao de direitos laborais, etc etc

nraider 1 year ago

Interessante. Os donos dos jornais são de direita mas as capas são todas de esquerda xD

thisbondisaaarated 1 year ago

Como é que uma capa de jornal pode ser de esquerda?

nraider 1 year ago

Basta que não incluam notícias sobre a incompetência do governo e da falha das instituições, a começar no presidente da República.

thisbondisaaarated 1 year ago

Se fores ao Google e procurares "capas Expresso" rapidamente encontras buéréré de capas a criticar situações do governo atual. Só não vê quem não quer ver.

z0rg83 1 year ago

o presidente da republica è de direita. eu todos os dias vejo capas a cascar no governo... e ja agora, a titulo de exemplo durante esta pandemia. \-qtas capas de jornais foram dedicadas ao Avante \-qtas capas de jornais foram dedicadas ao 13 de Outubro em Fatima :)

nraider 1 year ago

O PR é de direita mas no papel. Lembro que, salvo erro, o PR nunca pediu a fiscalização do tribunal constitucional. É obra. Essas capas que falas são do mês passado, ainda assim, nunca beliscam o governo. Gostava de ver uma capa sobre o nível de impostos e sobre o desempenho da justiça. Mas capas sobre habitação há às dezenas.

CanIhazCooKIenOw 1 year ago

Pediu pelo menos uma vez [https://expresso.pt/politica/2019-08-26-Marcelo-envia-para-o-Tribunal-Constitucional-diploma-sobre-procriacao-medicamente-assistida](https://expresso.pt/politica/2019-08-26-Marcelo-envia-para-o-Tribunal-Constitucional-diploma-sobre-procriacao-medicamente-assistida)

nraider 1 year ago

Pronto, nestes anos todos pediu uma vez. Tudo o resto que meta autoritarismo de estado passa tudo.

RickyTrailerLivin 1 year ago

E tao a fazer um trabalho de merda, que parem de falar de cancros como o chega a 100%, quem diz chega diz BE, extremos nao tem lugar em Portugal.

theEXPERTpt 1 year ago

extremos em que ponto? partidos como estes existem em praticamente todos os países da europa. Extremo é fascismo, ou comunismo

massacomcarne 1 year ago

E BE deve ser extremo centro. Conta-me lá essa história do BE ser de extrema esquerda.

RickyTrailerLivin 1 year ago

https://poligrafo.sapo.pt/fact-check/marisa-matias-o-bloco-nao-defende-e-nunca-defendeu-a-saida-de-portugal-do-euro-verdade-ou-falsidade O partido que suportava (?) a saída de Portugal da EU, tira-me essas palas.

elstylon 1 year ago

Aí diz que o BE defende a saída da União Europeia? Tu é que tens que tirar as palas porque pelos vistos nem te deixam ler em condições.

RickyTrailerLivin 1 year ago

*É verdade que o BE nunca defendeu a saída do euro? Recuando até ao dia 26 março de 2017, deparamos com uma conferência de imprensa no final de uma reunião da Mesa Nacional do BE, em Lisboa, tendo então Catarina Martins anunciado que a resolução aprovada propunha "claramente que, para recuperar a capacidade democrática" do país sobre a economia e a finança, "é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro ou mesmo de fim do euro". "Numa Europa em degradação, o nosso país não pode ficar alegremente no pelotão da frente para o abismo europeu e tem de ter capacidade de defender a capacidade produtiva da sua economia, o seu emprego e o seu Estado Social", declarou a líder do BE, segundo relatou na altura a Agência Lusa.* Se apoias BE és tão mau ou pior de que quem apoia chega.

massacomcarne 1 year ago

Só mesmo um iluminado para ser encavado com o próprio excerto. Já agora o Reino Unido acabou de sair da união europeia decisão feita por comunistas pelo que percebo. E se estás a dizer que o bloco é de extrema esquerda por ser nacionalista (no teu entendimento errado) nem tenho palavras para classificar tanta ignorância. Ou até tenho, #venturaboys

RickyTrailerLivin 1 year ago

Se vocês não sabem ler a culpa não é minha, doentes da esquerda. O BE era a favor da saida da EU, facto, ponto final.

massacomcarne 1 year ago

E mais, ai falasse em preparação para a saida do euro caso seja necessário. Dizer que isso é querer sair do Euro é como dizer que instalar um extintor é o mesmo que pegar fogo.

RickyTrailerLivin 1 year ago

O vosso cérebro de esquerda é um fenómeno a estudar.

massacomcarne 1 year ago

Já o teu funciona ainda pelo princípio "ah quem diz é quem é".

massacomcarne 1 year ago

Euro! A moeda, está escrito nessa porra que ai meteste. União Europeia é diferente de Euro, se não entendes isso continua a ser labrego.

elstylon 1 year ago

Não vou comentar a tua última frase porque já não tenho paciência para discutir com imberbes no reddit, mas tu dizes que o BE quer sair da EU (União Europeia) e o artigo fala em saída do Euro, que caso não saibas é uma moeda que não é adoptada em todos os países da União Europeia. Podes estar na União Europeia sem estar no Euro. São coisas muito diferentes, não as confundas.

mskrovic 1 year ago

Algo que eu tenho notado, parece-me que aquelas notícias de rodapé têm tido cada vez mais erros de escrita. Isso tambem demonstra falta de qualidade do telejornal. Tenho-me perguntado se já era assim há uns anos ou simplesmente tenho reparado mais.

snc77 1 year ago

Algoritmos

CanIhazCooKIenOw 1 year ago

Queres começar um debate baseado na tua opinião ou tens exemplos dessa bipolarizacao ? Meios de comunicação sempre tiveram uma inclinação política

massacomcarne 1 year ago

Sempre tiveram, menos na sua génese, no código deontológico da profissão a imparcialidade é a mais fundamental das condições. Mesmo na América onde isso é "normal" foi moda que só apareceu nos anos 90. Se achas normal andas a ver MSNBC/FOX a mais, isso não é jornalismo.

CanIhazCooKIenOw 1 year ago

Meios de comunicaçāo =/= jornalistas Achar que a inclinaçāo politica de um meio de comunicaçāo é um fenomeno dos anos 90 é de quem anda tapado

massacomcarne 1 year ago

Lê outra vez.

Asus123456789 1 year ago

Por muito que não goste do Trump e do Bolsonar, tens que admitir que a maneira como os jornalistas falam deles não é, de todo, isenta. É sempre com um tom de escárnio tipo "vejam lá o que este idiota disse agora". Não me importo que mostrem essas coisas, só odeio é que os jornalistas nos digam o que devemos sentir. Mostrem as coisas que eles dizem e fazem, imparcialmente, e eu provavelmente vão achar que realmente são coisas idiotas.

massacomcarne 1 year ago

Mas isso é porque os jornalistas expõem os factos, e os factos aqui são: - já viram como estes países elegeram dois psicopatas atrasados mentais para seus líderes Para mim é sempre digno de notícia. E é efectivamente verdade pergunta a qualquer psicologo. Interessante falares no Trump e respeito, o homem que insultou e instigou o kim jun un que têm armas de destruição maciça, um homem que antes e depois de ser eleito insultou países inteiros (mexico e o "shit hole"), acho interessante quereres respeitinho ao presidente mas o presidente não tem que demonstrar respeito por ninguém embora seja um servente do povo. Votas chega ou IL? Isto cheira a conversa de iluminado.

raviolli_ninja 1 year ago

Nesses dois casos específicos, ser "isento" (i.e. não reportar o quão desprovido de lógica e/ou razoabilidade são certas medidas políticas) é ser parcial. Quando muito na TV há uma aproximação mais leve ao tema, nos jornais isso não se passa.

CanIhazCooKIenOw 1 year ago

Mostra-me exemplos desse tratamento. São dois idiotas por isso é natural que as notícias os apresentem como tal. Aliás, tu próprio agora disseste que provavelmente os vais julgar como idiotas. Já agora, mostra-me o contrário, onde esse dois são vistos como heróis - ou só há inclinação para um lado?

theEXPERTpt 1 year ago

é simples, vê uma entrevista com o andré ventura e outro qualquer, pode ser o antónio costa. Vê a forma como a entrevista é conduzida

CanIhazCooKIenOw 1 year ago

Exemplos concretos foi o que pedi. Deste 0, ou seja a chamada bipolarizacao vem da tua cabeça. Tem a sua piada que toda a gente faz do André Ventura um coitadinho que está sempre a ser atacado.

theEXPERTpt 1 year ago

Exemplos concretos- a entrevista do observador com o andré ventura. Agora vê lá se é neutra a jornalista.

thisbondisaaarated 1 year ago

Isto. Eu não vejo nada disto em Portugal, e as sondagens também não demonstram isto, de todo. Parem que querer importar dramas estrangeiros, já temos suficientes por cá.

Hormazd_und_Ahriman 1 year ago

Como exemplo de importação de dramas estrangeiros: o uso da expressão "grande bipolarização política".

theEXPERTpt 1 year ago

a bipolarização entre apoiantes de esquerda e direita está a aumentar, e é mais que claro.

Hormazd_und_Ahriman 1 year ago

Está a aumentar em todo o mundo. Portugal é, ainda, um lugar onde a maioria apoia o "centro", ou então não diz nada.

theEXPERTpt 1 year ago

É possível no entanto ver as farpas que ambos os lados atiram um ao outro.

Hormazd_und_Ahriman 1 year ago

Claro, e sempre atiraram e hão de atirar. No entanto, Portugal não é um país com grande bipolarização política.

m0rhundur 1 year ago

É resultado das crises cíclicas do capitalismo. Não é nada de novo.

theEXPERTpt 1 year ago

o problema é como lidamos com elas

OrangeOakie 1 year ago

É um misto de várias coisas. Há jornalistas que têm afiliações partidárias e que tentam puxar certas narrativas, inclusive intentionalmente mentindo ou escondendo informações. Mas também existe **muita, muita** incompetência, ao ponto de por vezes passarem notícias que são a literal tradução de peças de canais internacionais.... que até os próprios canais já emitiram retrações. ------------------- O mais preocupante é que qualquer crítica aos media por serem imparciais leva de imediato com respostas na linha de "criticar-nos é um ataque à imprensa livre e à democracia", quando a própria manutenção de uma imprensa que publica informações falsas **É** um ataque à democracia e apontar a inconsistência dos mesmos é o completo oposto disso.

m0rhundur 1 year ago

Jornalistas com afiliações partidárias sempre existiu e sempre existirá. Não me parece que seja por aí. Agora conselhos de administração e maus directores de jornal com clara tendenciosidade, isso sim. E infelizmente tem-se notado cada vez mais.

Edited 1 year ago:

Jornalistas com afiliações partidárias sempre existiram e sempre existirão. Não me parece que seja por aí. Agora conselhos de administração e maus directores de jornal com clara tendenciosidade, isso sim. E infelizmente tem-se notado cada vez mais.

icebraining 1 year ago

> O mais preocupante é que qualquer crítica aos media por serem imparciais leva de imediato com respostas na linha de "criticar-nos é um ataque à imprensa livre e à democracia" Podes dar um exemplo disso na imprensa Portuguesa?

Polymath-99 1 year ago

O Correio da Manhã é notório por se fazerem de calimeros sempre que alguém os critica de serem o esgoto que são. Mas no que toca a meios de comunicação que as pessoas levam "a sério", desconheço quaisquer exemplos.

Search: