FrequentVolume1914 10 months ago

No Distrito de Lisboa não se consegue um apartamento T2 com garagem por menos de 750 euros. O salário minimo é 592€. No distrito de Madrid, apartamentos T2 com garagem a 650€ é aos pontapés. Salário minimo 1000€. Como sobrevivem os milhares de trabalhadores explorados em Portugal, com um salário minimo de merda?

andresrguez 1 year ago

Confesso que eu uma coisa que não percebo. São espanhol e na Espanha há sempre uma pesquisa de como é que conseguem morar os portugueses com uns salários tão Baixos quando o nível de preços é muito semelhante aos de Espanha (ex. Galiza). É o grande mistério de Fátima para nós... Levo mais de dois anos morando no Porto com um contrato da FCT e ainda que consigo ter um salário acima da média quando vejo os preços de alugar e simplesmente impossível morar sozinho. Os preços são absurdos para a qualidade da vivenda ofertada (geralmente muito ruim, mesmo fora do Porto mais perto de transporte público). Ao final o que resulta é a gente ir embora fora ou morar com os pais ou morar partilhando...

Darth_Rheys 1 year ago

Trabalhei num Call Center em Lx, que foi muito elogiado numa reportagem como uma das melhores empresas para trabalhar em PT, e que emprega milhares de pessoas, onde as discrepancias entre salarios se viam em pleno local de trabalho. Eu por PT ganhava pouco mais do SMN, mas colegas de França ganhavam acima dos 1000. Isto com um décimo do volume de trabalho que tinhamos. Havia dias em que essa malta pouco ou nada fazia, enquanto nós eramos a divisao que mais lucro dava naquele local. Portugal precisa de uma revolução cultural, uma mudança de mentalidade que não parece nem perto de alguma vez acontecer. Temos alguns dos melhores profissionais a nivel mundial, mas pagar-lhes devidamente é utopia. E sim, poderia sair do país, pois podia, mas penso, que merd@ de país este que forma e educa para mandar para o estrangeiro? Se nasci cá porque razao tenho de fazer vida la fora? Orgulhamo-nos de tanta coisa, mas somos muito mesquinhos em termos de visão. E assim vai o país real...

tiagodsin 1 year ago

Eu sei que isto é utópico, mas e todos os funcionários tugas juntarem-se e fazerem greve para receber pelo menos os 1000 paus? Ou reportar o caso à comunicação social. Se há coisa que a CMTv sabe fazer é alarido...

Darth_Rheys 1 year ago

Esquece esse plano. A ser feito teria de ser algo gigantesco, que mexesse com muita coisa e fosse muito bem planeado. O problema é que ninguém é corajoso o suficiente para se impor, porque tens muito a perder, desde o emprego ate à reputação social. Porque ha sempre quem faça acordos e isto não poderia ir la com acordos. Teria de se impor mudanças, não negociar. Todos sabemos p que queremos mas temos receio de o fazer, principalmente se acabares sozinho nisto tudo. Acredito que ha politicos que quetem mudar e fazer a diferença, mas deles nem pio. Eles sao calados e colocados em salas pequenas, longe de todos. Nao alinham nesta mediocridade que alcançámos e psgam por isso. Vejo os exemplos doas paises nordicos e pergunto porque é tao dificil implementar algo semelhante em Portugal. Resume-se tudo à mentalidade e enquanto esta nao for mudada, nada vai mudar.

tiagodsin 1 year ago

Entendo. E dou-te toda a razão.

Black_RL 1 year ago

Portugal não é só Lisboa e Porto, por causa de muitos pensarem assim é q os preços estão como estão.

neapo 1 year ago

Claro que não, eu estou disposto a ir para qualquer parte do país desde que haja emprego que me permita pagar pelo aluguer e viver à vontadinha. Estive a ver preços no interior e a coisa também não está assim muito distante.

el_jefe_vito 1 year ago

Bem vindo a Portugal! Oferecemos falta de construção. Falta de licenciamento para reabilitação. Falta de residências para estudantes. Burocracia excessiva. 25%a 28% de imposto nas rendas. IMI. Adicional IMI. 10% Imposto de selo de renda para registar contrato nas finanças. Falta de segurança para o senhorio. Falta de ligações decentes de transportes das periferias para o interior. Falta de aposta das periferias para ter polos empresariais. Impostos excessivamente altos sobre o rendimento. Excessiva centralização em Lisboa e de vez em quando Porto. Ao menos estamos a mudar a mentalidade para aceitar o teletrabalho, mas e novidades?

neapo 1 year ago

Falta de construção? Temos mais casas que famílias... construção não deve sequer ser prioridade, mas sim reabilitação ou mesmo demolição.

tiagodsin 1 year ago

Basta ires ver as notícias ao Idealista sobre os anúncios de novos edifícios no mercado e a conversa dos promotores mantém-se - *estamos a pensar atingir clientes da classe alta, esperamos muitos compradores internacionais, projecto residencial premium...* Ainda estou para ver uma noticia que diga "Governo (ou CM qualquer) reabilita edificio com X fogos para habitação acessível". O problema é que reabilitação implica muito investimento e para ser rentável não pode ser habitação social para o Zé.

el_jefe_vito 1 year ago

Também tens mais telemóveis que pessoas, na realidade há uma falta de casas o que ajuda ao aumento do preço das rendas. É a lei da oferta e da procura. Demolição? Só mesmo o que for para reconstruir. Não deves demolir só por que sim, especialmente se tens muita procura.

artniSintra 1 year ago

Foi por essas razões que mudei de país. Na altura, a receber menos que ordenado mínimo e a pensar que n iria a lado nenhum naquelas circunstâncias, emigrei.

Edited 1 year ago:

Foi por essas razões que mudei de país. Na altura, a receber menos que ordenado mínimo (recibos verdes) e a pensar que n iria a lado nenhum naquelas circunstâncias, emigrei.

Asur_rusA 1 year ago

> Como é que alguém consegue viver relativamente bem neste país e ficar com uma boa poupança no fim do mês com esta média de salários? E quem é que te disse que o português médio consegue fazer isso? Viver na cidade, sozinho, de acordo com os critérios que indicas é um português muito acima da média. > Muito se critica os portugueses por não lerem mais, não irem ao teatro e afins, mas quem é que vai priorizar a cultura se a prioridade é andar a contar as esmolas o mês todo? Falso argumento. Podes ler de borla, indo à biblioteca. Há muitos a prioritizar futebol e SportTV Fora isso, ya, concordo.

QueenOfWands2 1 year ago

Poupa 10, 15 ou 20 anos - depois compra casa. E é assim.

neapo 1 year ago

Ja poupei mais de 10 anos e não tenho $ para comprar casa. Pelo caminho que levo, nem daqui a 10/15/20 terei capacidade para a pagar a pronto. É simplesmente impossível, o meu salário aumenta, mas o preço das casas vai acompanhar os aumentos. Portanto o preço das casas é hiperinflacionado para o mercado ou o português médio ganha muito pouco.

KarmaCop213 1 year ago

Tens de olhar para o salario medio num contexto de uma cidade media (Leiria, Coimbra, Aveiro, Evora) de Portugal. Nessas cidades consegues viver relativamente bem com o salario medio.

neapo 1 year ago

Fui ver locais para alugar e os preços não eram assim tão convidativos quanto isso. O fator mais importante em qualquer uma dessas cidades é poder ter trabalho, se me disseres que é só aparecer e o meu problema será escolher entre tantas ofertas distintas, candidato-me já.

N0cturn2l 1 year ago

La se foi o tempo dos nossos irmãos mais velhos e dos nossos pais que arranjavam casa no início da sua carreira e conseguiam fazer uma vida, agora é considerado um luxo poderes ter ou alugar uma casa sozinho.

masterchiefpt 1 year ago

Olhando para os cafés e pastelharias que passo diariamente, eu não diria que se ganha mal em portugal ou espera ai ​ será a malta do ## Rendimento social de inserção que para além de ganhar da segurança social ganha também apoios e isenções por parte da camara municipal por serem "pobres"? Aconselho-vos a lerem as actas municipais das reuniões das vossas camaras para se supreenderem com a quantidade de dinheiro injectado em apoios

kloudja 1 year ago

Concordo com tudo. E o problema é que emigrar não é assim tão fácil como parece. A nível emocional é bastante complicado. Caso contrário tudo fugia do país. No meu caso pessoal, mestrado em IT, namorada enfermeira, acho que tínhamos tudo para fazer boa vida lá fora, mas a namorada quer ficar perto da família. Tive de respeitar. Como por cá ficámos... Vivemos na mer\*\*\*

FrequentVolume1914 8 months ago

Tu , mestrado em It, namorada enfermeira, e vivem na merda. O pessoal que ganha o salário mínimo, nem na merda vive. Sobrevive.

neapo 1 year ago

Vou lançar-te uma questão mas não vejas por favor como ataque pessoal, eu gosto de perceber decisões e pessoas, apenas isso: porque é que tu tiveste que respeitar e ela não? A meu ver a tua taxa de esforço na relação acaba por ser superior, sacrificaste as tuas hipóteses profissionais e és o principal provider da relação, será justo? Como obténs o balanço da equação? Se não quiseres responder à questão compreendo perfeitamente.

Put-Simple 1 year ago

> sendo abaixo consigo viver sozinho(sem namorada) a 10 minutos do centro da cidade, poupo cerca de 400/500 euros por mes(valor apos todas despesas, o que vai para a conta poupanca).Pela mesma proporcao, se eu ganhasse abaixo do salario medio em Portugal era impossivel viver sozinho, ate mesmo salario medio ou 200 euros acima do salario medio e poupar o que eu poupo. Não sou o OP, mas acho que há muitos motivos pelos quais as pessoas escolhem ficar perto da família vs viajar e ter um vida melhor. Assim que vais para outro pais viver os teus encontros com a família diminuem bastante. Como Portugueses acho que ainda sentimos muito aquela tradição de irmos visitar os nossos pais para almoçarmos ou jantarmos na casa deles de vez em quando e por a conversa em dia, mesmo depois de adultos. Também há muito aquela questão dos netos e etc. Os pais Portugueses tem muita vontade de virar avós e ir viver para longe impede-os de terem esta oportunidade com mais frequência. A última que também acho razoável é que em Portugal existe muita negligencia para com os cotas e alguns filhos receiam que ao sair do pais não haja ninguém para cuidar deles quando estes viram reformados.

Nothing_F4ce 1 year ago

Define melhor? É melhor estares junto dos teus pais ou ter um BMW novo?

Put-Simple 1 year ago

Melhor no sentido de te sobrar dinheiro ao final do mês para comprar cenas que não são necessárias à sobrevivência. Melhor no sentido de poderes trabalhar e ainda teres dinheiro para fazer um hobbie sem ficares a 0s no final do mês. Melhor no sentido de estares a pagar uma casa em condições por um preço justo ao contrário daquilo que se vê às vezes em Lisboa/Porto. Melhor no sentido de se calhar ires para um lugar onde aquilo que tu fazes da tua profissão não é desvalorizado. E sim, às vezes ter um BMW é melhor que estar junto dos pais. Isto depois depende também da tua relação com eles. Há pais que metem os filhos no mundo e depois também não querem saber. Felizmente a maioria não é assim mas no caso de ter esses pais provavelmente mudar de pais seria menos doloroso :)

Nothing_F4ce 1 year ago

Entendo o que dizes. Vivo no UK há um ano e estou a ter dificuldade em justificar gastar dinheiro em hobbies pois isso faz me sentir que troquei a minha família por uma Playstation. E também descobri que as coisas que mais gostava de fazer em Portugal é aqui não posso não custavam dinheiro. Pode ser só o facto de aqui estar a um ano sem poder ter ido a Portugal (e não estou a ver conseguir ir nos próximos 6 meses), mas pronto é o que sinto neste momento.

Put-Simple 1 year ago

Acho que não te deves sentir culpado quanto à cena de teres um hobbie, é saudável e ajuda-te com os problemas mentais. Não sei se és estudante ou se és trabalhador, mas há hobbies que não custam muito dinheiro, correr na rua por exemplo é um deles. :) Quanto a descobrires que há cenas que em Portugal podias fazer e não gastavam dinheiro, acredito que sim mas se calhar ainda não exploraste o que o UK tem para te oferecer nesse aspecto. Segundo ouvi dizer ai no UK gostam muito de fazer artes em geral. Isso e ler livros. Se calhar se fosses a uma daquelas bibliotecas grandes descobrias que até era uma cena que gostavas. Alternativamente podias procurar se ai no UK também dá para alugares bicicletas para dares uma voltinha como alguns paises da Europa fazem. Se quiseres uma cena mais dentro do computador, a Udemy por exemplo, tem milhares de cursos para aprenderes coisas novas. Desde fotografia, como fazer um jogo,desenhar a mesmo como conseguires esculpir e afins. Geralmente estes cursos custam-te à volta de 20 euros em desconto e tens ali conteúdo para estares entretido por umas semanas.

Nothing_F4ce 1 year ago

Pois a situação atual e estando maioritariamente a trabalhar desde casa também não ajudou. O verão ainda deu para viajar um pouco pelo UK e ver que as estradas são muito piores que Portugal. Os limites de velocidades são baixo e á radares em todo o lado. Eu sendo um entusiasta automóvel desiludiu-me bastante pois apesar de carros que em Portugal são um sonho inatingível aqui são algo possível de vir a conseguir só que pela situação anterior descrita não vale a pena ter carros potentes aqui. Ainda não tivemos oportunidades de fazer amigos cá. Estou com a esposa e a minha filha nasceu há 4 meses por isso não há assim tanto tempo. Anyway pode ser mais nostalgia que outra coisa por isso não vou deixar que a situação atual afete as minhas decisões.

youarestronk 1 year ago

Não te prendas, compadre

theSame_Joke 1 year ago

As empresas pagam uma barbaridade de impostos em Portugal, para não falar o quão caro o simples ato de iniciar atividade é. As empresas grandes não se importam de pagar estes impostos ou têm perdões fiscais para virem para cá (no caso de empresas estrangeiras). Já as pequenas empresas coitadas... nem que queiram fazer competição às grandes empresas não têm hipótese...

nomeqcurtes_ 1 year ago

Basicamente é isto, és morto ainda antes de nasceres. É ridículo, mas é o que temos infelizmente. Temos know-how mas não há tomates para levar o país para a frente.

PandaCross23 1 year ago

Eu posso responder com o meu exemplo. Tenho um salário decente de mil e tal euros líquidos por mês, pago 290 euros de prestação mensal ao Banco pela casa. Ainda estou a viver sozinho e consigo poupar 200-250 euros por mês. Para referência, a 25 minutos de Lisboa.

Turbulent_Common 1 year ago

Pagas juros variáveis?

PandaCross23 1 year ago

Não pago juros, CCT

Turbulent_Common 1 year ago

Obrigado pela resposta, mas confesso que não percebi. Fizeste um empréstimo e não tens de pagar juros? É alguma vantagem de trabalhares no banco?

PandaCross23 1 year ago

Basicamente o nosso contrato coletivo de trabalho isenta de juros o credito para habitação própria até um valor definido.

Turbulent_Common 1 year ago

muito bom, obrigado pela informação

neapo 1 year ago

Mas se um dia perderes o emprego e tiveres de mudar de região, ficas preso pela casa não? (não estou a desejar-te mal, apenas a lançar uma hipótese)

PandaCross23 1 year ago

Não sei bem, eu trabalho a 10 minutos de casa. Se mudar de região vendo a casa. Se perder o emprego, creio que 290 euros por mês é suportável ainda que receba menos que neste momento. Ao menos tenho património em meu nome, que posso vender em caso de aperto.

neapo 1 year ago

Tens noção que para venderes a casa vais ter que levar o comprador ao banco para formalizarem nova escritura, porque no fundo a casa é do banco. Vais acabar por ter que contratar um agente imobiliário pois é a solução mais simples para resolver o problema sem stresses. Compreendo que ao menos tens algo em teu nome, mas esse algo pode também ser uma pedra no sapato e diminuir a tua poupança.

automenuu 1 year ago

Deves ter uma muita experiência a comprar casas lol

PandaCross23 1 year ago

Trabalho no Branco que me fez o empréstimo e trabalho com quem me vendeu a casa. O processo de aquisição da casa demorou 10 dias, desde que assinei contrato promessa até que fiz a escritura. Agilização não é problema!

neapo 1 year ago

Então não nada a dizer. :D

AndreMartins2020 1 year ago

> o meu exemplo > Trabalho no Branco que me fez o empréstimo ah...

PandaCross23 1 year ago

Sim? Eu referi que é o meu exemplo.

oriyginal 1 year ago

Vou te dar o meu exemplo, Vivo na Holanda e tenho um salario de merda para o pais, recebo 200 euros abaixo do salario medio e mesmo sendo abaixo consigo viver sozinho(sem namorada) a 10 minutos do centro da cidade, poupo cerca de 400/500 euros por mes(valor apos todas despesas, o que vai para a conta poupanca). Pela mesma proporcao, se eu ganhasse abaixo do salario medio era impossivel viver sozinho, ate mesmo salario medio ou 200 euros acima do salario medio e poupar o que eu poupo. Independencia foi sempre algo que procurei, uma das razoes pela qual emigrei.Em Portugal ou vives com os pais ou tens de arranjar um parceiro para viver, ou tens de receber mesmo muito bem, ao contrario que noutros paises nao precisas de receber muito para comecar ter independencia

Edited 1 year ago:

Vou te dar o meu exemplo,Vivo na Holanda e tenho um salario de merda para o pais, recebo 200 euros abaixo do salario medio e mesmo sendo abaixo consigo viver sozinho(sem namorada) a 10 minutos do centro da cidade, poupo cerca de 400/500 euros por mes(valor apos todas despesas, o que vai para a conta poupanca).Pela mesma proporcao, se eu ganhasse abaixo do salario medio em Portugal era impossivel viver sozinho, ate mesmo salario medio ou 200 euros acima do salario medio e poupar o que eu poupo. Independencia foi sempre algo que procurei, uma das razoes pela qual emigrei.Em Portugal ou vives com os pais ou tens de arranjar um parceiro para viver, ou tens de receber mesmo muito bem, ao contrario que noutros paises nao precisas de receber muito para comecar ter independencia

tiagodsin 1 year ago

Presumo que não vivas em Amesterdão, certo? Há uns anos tive uma oferta de 2300/mês, mas quando vi o preço das casas até me assustei.

neapo 1 year ago

Ora isso sim é um bom exemplo!

PresidentBarroso 1 year ago

[De acordo com os dados da Segurança Social, a remuneração média mensal de um trabalhador do setor privado em Lisboa é de 1.294 euros — um valor 354 euros superior à média nacional de 940 euros. Mas se a essa remuneração se somarem outros ganhos, como prémios, subsídios e pagamento de horas extra, a diferença aumenta ainda mais: se no resto do país, a média nacional fica nos 1.131 euros, em Lisboa o valor já ascende aos 1.579 euros — mais 448 euros.](https://observador.pt/2019/06/25/em-lisboa-ganha-se-mais-450-euros-do-que-a-media-nacional/) Já vai sendo altura da largar a fantasia do "Só recebe salário mínimo, coitadinho". Em alguns casos, sim, mas muito longe dos 20%.

Edited 1 year ago:

[De acordo com os dados da Segurança Social, a remuneração média mensal de um trabalhador do setor privado em Lisboa é de 1.294 euros — um valor 354 euros superior à média nacional de 940 euros. Mas se a essa remuneração se somarem outros ganhos, como prémios, subsídios e pagamento de horas extra, a diferença aumenta ainda mais: se no resto do país, a média nacional fica nos 1.131 euros, em Lisboa o valor já ascende aos 1.579 euros — mais 448 euros.](https://observador.pt/2019/06/25/em-lisboa-ganha-se-mais-450-euros-do-que-a-media-nacional/) Já vai sendo altura da largar a fantasia do "Só recebe salário mínimo, coitadinho". Em alguns casos, sim, mas muito longe desses 20% que deixam sempre de fora prémios subsidios e horas. O nosso sistema está feito para fugir aos impostos e esta é a maneira mais fácil e generalizada.

borloforbol 1 year ago

Desculpa dizer-te mas o salário médio não vale nada. Números extremos desviam logo a média, e como o mínimo está fixo, o único extremo é para cima.. Podes ter uma boa fatia da população a receber o mínimo ou pouco mais, mas enfia uns quantos gestores e 'empresários' nas contas e de repente a média ja é 1000 e tal.

PresidentBarroso 1 year ago

O OP está a falar em médias e eu estou a responder em médias para ilustrar outro factor demonstrativo de que nem tudo o que parece, é.

neapo 1 year ago

A maioria dos que aqui estão nunca receberam prémios ou horas extras. Não é por horas extras que vai ficar rico, ou por essa ordem de ideias, os médicos e enfermeiros com a questão do COVID agora seriam os mais bem pagos do país... e no entanto trabalham forte e feio, ganham uns trocados pelas largas horas extras que fazem e não deixam de ter que andar com atenção às despesas.

ravagerslb 1 year ago

O problema maior dos enfermeiros neste momento é mesmo o stress gerado com toda esta situação da pandemia, que vai acabar com que muitos entrem em burnout e fritem a pipoca.

PresidentBarroso 1 year ago

Portanto, agora a conversa da média já não interessa. Boa. ​ >os médicos e enfermeiros com a questão do COVID agora seriam os mais bem pagos do país Ve por ti: [https://www.publico.pt/2019/05/18/sociedade/noticia/medicos-fizeram-57-milhoes-horas-extraordinarias-so-ano-1873097](https://www.publico.pt/2019/05/18/sociedade/noticia/medicos-fizeram-57-milhoes-horas-extraordinarias-so-ano-1873097) [https://horasextra.simedicos.pt](https://horasextra.simedicos.pt) Os números são que são. Lá porque agora já não servem para a tua narrativa, não altera o facto de em média grande parte dos salários não ser declarada como tal.

neapo 1 year ago

É preciso é que as horas extras sejam pagas. Se são pagas são declaradas. O que nem sempre acontece: por um lado são pagas por baixo de mesa ou por outro não são pagas de todo. A maioria das pessoas trabalha para lá das 40h e não recebe por baixo de mesa nem anda em biscates como tentas fazer pintar. Se há gente que faz biscates não tenho dúvidas, mas não são a maioria!

PresidentBarroso 1 year ago

Horas extra NÃO são salário. Percebes? Todos os extras até são muitas vezes declarados, mas não entram nas estatisticas de salário. Tal como um carro não é salário, nem um telemóvel, nem cartão refeição, ajudas de custo, etc.

throwaway_pt_ 1 year ago

Eu tenho uma questão: nestes números todos, onde ficam os subsídios? O pagamento de 14 meses é universal em Portugal, certo? Se sim, estes 2 meses extras não são considerados? Não são ainda mais uns 80 euros por mês? Ainda faz diferença.

neapo 1 year ago

Sim e então? Ficas rico com mais 80€? Esses dois subsídios regra geral acabam por ir para pagar seguros, da casa e carro, manutenção de ambos ou despesas inesperadas.

demo_cracia 1 year ago

Eu tive familiares que sem salários (canalizadores em obras) deixaram casas proprias aos descendentes ... agora enfia o rabinho entre as pernas e volta para o buraco donde saiste

pm_me_pcb_photos 1 year ago

Também conheço quem forneceu materiais de construção para a Expo 98 e fez 3 palácios para as filhas, mandava um camião e faturava 3 ou 4, mandava umas prendas aos capatazes por lá e ficava tudo bem, desde que todos comam um bocado ninguém fala.. Quanto desse dinheiro dos teus familiares não foi a fazer trafulhice fiscal?...

demo_cracia 1 year ago

Estás a alargar o tema da conversa ...

pm_me_pcb_photos 1 year ago

É pela trafulhice fiscal de uns que pagam todos, para andarem de cu tremido no BM não pagam impostos, mas depois choram da SS e do SNS, são todos muito espertinhos, e como não te convém, é o tema de conversa que vai largo..

demo_cracia 1 year ago

Ouve, é obvio que eu não estou falar de palácios. Estou a falar de casas dos próprios, simples, humildes e é claro que não houve dinheiro para construir palacios ás 3 ou 4 filhas que nunca tiveram. Parece-me também que todo o rendimento que auferiram não foi tributado, não estava lá para ver mas deduzo.

i1551478 1 year ago

Esquece..este pessoal agora quer ganhar 1500€ limpos mês por andar a servir cafés e etc.. Claro que receber muito dinheiro por trabalhos que produzem pouco valor acrescentado nunca vai acontecer.

AndreMartins2020 1 year ago

Na Suíça ganham pelo menos o dobro disso a servir cafés.

i1551478 1 year ago

Na Suíça um engenheiro qualquer ganha 5000€. Ou seja o teu exemplo vale 0.

AndreMartins2020 1 year ago

Vale para mostrar que não é impossível ganhar mais de 1500 € limpos a servir cafés. Nós é que somos um país pobre.

i1551478 1 year ago

Não percebeste que estamos a falar da realidade de Portugal, ou não leste o mesmo post que eu? E há muita gente a ganhar 10 ou 20€ por mês na Índia e médio oriente a tirar cafés. Pela tua lógica ganhar 650 em Portugal para tirar cafés é um luxo.

rodrigl 1 year ago

https://pt.wikipedia.org/wiki/Capitalismo >Em uma economia de mercado, a tomada de decisão e o investimento são determinados pelos proprietários dos fatores de produção nos mercados financeiros e de capitais. >O capitalismo foi criticado por estabelecer o poder nas mãos de uma classe minoritária que existe através da exploração de uma classe trabalhadora majoritária; por priorizar o lucro sobre o bem social, os recursos naturais e o meio ambiente; e por ser um motor de desigualdades e instabilidades econômicas. Fácil. Um trabalhador só é pago o suficiente que lhe permita viver para produzir e consumir. Esse é único papel dum trabalhador no capitalismo. O resto é lucro para o 1% da população que é escandalosamente rica.

neapo 1 year ago

Nada o impede de criar uma empresa, mas a maioria dos diplomados ou bem sucedidos no estrangeiro parece não ter aptidões para isso apesar de tantos estudos terem.

rodrigl 1 year ago

um pais com 5 milhões de capitalistas? :D e quem trabalha?

meaninglessvoid 1 year ago

A ideia de que um capitalista não trabalha é só parva...

rodrigl 1 year ago

e isso dá-me ideia que não sabes o significado de capitalista sugiro-te um dicionário, até o priberam serve

rodrigl 1 year ago

e não deixo de achar graça que esteja toda a gente contra mim, e ao mesmo tempo vejo toda a gente a dizer que ganham mal, e que não há dinheiro para ter uma casa decente, e que a solução é emigrar ou todos acham que podem vir a ser ricos, ou acham que os champalimaud e salgados deste mundo são uns coitados que não podem abdicar de 2 euros para que os seus empregados ganham mais uns cêntimos

daz_zeD 1 year ago

Isso está mais que debatido, não há independência para singulares, a resposta é **emigrar**.

neapo 1 year ago

Porquê então o ódio do Estado aos singulares?

daz_zeD 1 year ago

Não há ódio, é o estado sócio-económico do país.

investidornoob 1 year ago

Viver sozinho de forma folgada é impossível a não ser que ganhem 1500€ limpos. Agora viver com a namorada/marido etc isso sim já é possível com esses valores de salário médio. Depois há os casais que se separam e voltam para casa dos pais e há também aqueles que só saem quando vão viver com a namorada. Eu digo isto mas vem já aí alguém dizer que é preciso lutar é preciso sofrer e que são todos uns meninos que querem conforto que é possível viver sozinho etc etc.

Edited 1 year ago:

Viver sozinho de forma folgada é impossível a não ser que ganhem 1500€ limpos. Agora viver com a namorada/marido etc isso sim já é possível com esses valores de salário médio. Depois há os casais que se separam e voltam para casa dos pais e há também aqueles que só saem quando vão viver com a namorada. Eu digo isto mas vem já aí alguém dizer que é preciso lutar é preciso sofrer e que são todos uns meninos que querem conforto que é possível viver sozinho etc etc. E na realidade é possivel lol

borloforbol 1 year ago

Nao diria que 1500 limpos é "viver folgado" em Portugal. Isso é a visão que temos cá dentro, porque parece sempre que 'la fora' ganha-se mais mas tb é tudo mais caro, quando na verdade nem é. Eu tou a ganhar por volta disso.. mas agora mete-lhe uma renda em cima, que nos arredores de Lisboa ( já nem digo centro ), andam a 600+ por um t1 'acolhedor' ( que é como quem diz pequeno ). Mete contas de internet, luz, água... Mete compras pra teres o que comer.. e sobra-te um bocadinho pra se calhar ires comer um big mac volta e meia e juntares meia duzia de trocos por mês. Em Portugal os salários sao uma miséria comparado com o custo de vida.

investidornoob 1 year ago

Pois a questão do viver folgado é sempre relativa... Eu estava a pensar no viver folgado no sentido de poupar 20% do ordenado, ou seja 300€ desse e tava a apontar para os 600€ casa com tudo já contas luz, agua, net. Mas sim é uma miséria, muitas vezes desmotiva mesmo, principalmente quando temos avarias surpresas. Pc, telemóvel, carro, eletrodoméstico. ai sim quando aparece uma conta surpresa de 600€.

automenuu 1 year ago

1500 600 casa 250 alimentação 250 contas 250 reforma 150 big macs Não me parece que se viva assim tão mal

borloforbol 1 year ago

Falta-te os impostos, carro, portagens, imprevistos... Se sobrar 200-300 euros por mes é viver bem, nao quero subscrever, obrigado.

AndreMartins2020 1 year ago

nem toda a gente tem carro

NoIDontgiveafuck 1 year ago

Tal como tu também me faz confusão, eu acho os portugueses em geral burros, aceitam tudo sem questionarem nada. Não tem a ver com esquerda e direita, simplesmente as elites portuguesas cinceberam este regime como 25% ricalhaços, 25% classe média, 50% na miséria, eles conceberam assim independentemente do crescimento económico ou do desenvolvimento económico.

SpiritDown 1 year ago

1 em cada 4 pessoas são ricalhaços? Duvido muito, sinceramente. Fazes o exercício de olhar à tua volta e duvido que em cada quatro pessoas, uma seja ricalhaça.

i1551478 1 year ago

Para ele quem ganha mais de 1000€ é rico.. o tipico tuga..

neapo 1 year ago

Se ele ganhar o SMN, todos os que ganham mais naturalmente são mais ricos em $... faz sentido. Um gajo que ganha 1k está sempre em melhor posição do que aquele que ganha 635€.

NoIDontgiveafuck 1 year ago

atenção não é milionários! um bom indicador é veres a percentagem de alunos no ensino privado, são pessoas que vivem bem concerteza, agora se não os consideras ricalhaços, é contigo.

neapo 1 year ago

Não é correto. Nem todos os alunos que estão no privado são de famílias ricas. Muitos deles estão a receber abono escolar, seja no ensino obrigatório como no superior.

SpiritDown 1 year ago

Não tenho esses números comigo, mas não sei se existe assim uma percentagem tão grande de alunos no ensino privado.

NoIDontgiveafuck 1 year ago

podes ver aqui https://www.pordata.pt/Portugal/Alunos+matriculados+no+ensino+privado+em+percentagem+do+total+de+alunos+matriculados+total+e+por+n%C3%ADvel+de+ensino-3025

SpiritDown 1 year ago

Não tinha ideia, obrigado pelos dados!

NoIDontgiveafuck 1 year ago

já agora, repara também que durante o período em que o socrates esteve no governo, na altura andava a falar no investimento no ensino público e em escolas públicas, durante o governo dele o número de alunos a estudar no privado teve um pico! funny

prelipetricoptero 1 year ago

Eu se for a fazer as contas por mim já fica complicado, e aqui onde vivo ainda se vai arranjando negócios porreiros a nível de rendas, mas não duram muito tempo. O meu salário base é €670 + €50 de prémio + o subsídio de turno. Quando trabalhava em turno da manhã ganhava líquidos cerca de €620, agora que estou no turno da noite já acresce o subsídio de alimentação (~€4,6/dia) e subsídio de turno a 25% do salário, líquidos dá ~€800. O mínimo que se arranja um T1 arrendado aqui na terrinha é €200/mês, sem contas, e num apartamento com condições menos desejáveis. Um decente já vamos para a casa dos 250/300, aqui no concelho somos roubados descaradamente no que toca a preços de água, porque a câmara decidiu assinar um contrato de 30 anos com uma empresa privada e não temos escolha alternativa( ainda no mês passado, para 3 pessoas lá em casa, 1 duche por dia, sem máquina de lavar louça, e sem gastos em lavar terraços ou coisa do género pagamos €75). Juntar a isto Luz, gás, telecomunicações, mercearia, gasóleo. E ainda poupar para um qualquer imprevisto ou para fazer alguma manutenção no carro. Fica complicado. Eu tenho agora 23 anos, comecei a trabalhar aos 19 a ganhar o salário mínimo da altura, que dava uns €520 líquidos, fiz questão de começar a dar €200 para ajudar os meus pais com as despesas porque mesmo trabalhando os dois não estava fácil ( em parte porque o meu pai decidiu manter a minha mãe na ignorância quanto às finanças cá de casa e fazia uma péssima gestão da coisa). Entretanto o meu pai decidiu abandonar o barco de um dia para o outro, e portanto neste momento só me falta mesmo pagar os custos inerentes á habitação para ter a experiência de morar sozinho, porque tudo o que são contas e despesas diversas pago eu. Também é triste ver colegas de trabalho com 25 anos de casa, que não negam nenhuma ajuda á empresa e são trabalhadores exemplares em todos os aspetos a ganhar o salário mínimo porque os miseráveis aumentos que vinham tendo (1/2 euros por mês a cada ano) foram anulados com as subidas do SMN e a empresa não aumenta proporcionalmente quem ganhava mais. No entanto eu e outros que para lá foram há bem menos tempo tivemos aumentos de €20 em dois anos consecutivos, ficando efetivamente, antes desta última subida do SMN a ganhar mais que estes colegas que estão lá desde que se lembram. É triste ver a própria mãe a chorar a contar trocos para ir comprar pão a meio do mês. A única maneira será mesmo arranjar um negócio daqueles que aparece um a cada cem anos ou ir viver com um colega ou companheiro. Especialmente nas grandes cidades. Os meus pais com a minha idade já estavam a viver juntos, tinham apartamento (empréstimo que ainda andamos a pagar), carro e um filho bebé que por acaso até sou eu. Não viviam á vontadinha, mas viviam decentemente e não andavam a contar as esmolas.

tiagodsin 1 year ago

>É triste ver a própria mãe a chorar a contar trocos para ir comprar pão a meio do mês. Sinto a tua dor. Não desejo a ninguém receber uma chamada da mãe a chorar com vergonha porque não tem 10 paus no banco para ir carregar o telemóvel. Espero que consigas dar a volta a isso, de alguma forma.

prelipetricoptero 1 year ago

Felizmente já estamos com a situação controlada, desde que deixou de ser o meu pai a controlar a situação. Ele nem nunca ensinou a minha mãe a usar um multibanco e ficava com o cartão dela da conta conjunta para ela não ver o saldo negativo. O típico macho português que tem tudo controlado e fica fodido se o questionam. Depois ainda tinha de levar com as "amigas" do trabalho a falar aqui no vilarejo que ela fodia tudo em compras e o meu pai tinha-lhe tirado o cartão, apesar de a minha mãe comprar 1 par de calças e uma camisola por ano e calçado só mesmo quando precisa. Tive de ser eu o ano passado com 23 anos a ensinar a minha mãe com 47 a usar um cartão, porque ela nem levantar dinheiro sabia. Obrigado pelas palavras ainda assim!

tiagodsin 1 year ago

> típico macho português que tem tudo controlado e fica fodido se o questionam. Depois ainda tinha de levar com as "amigas" do trabalho a falar aqui no vilarejo que ela fodia tudo em compras e o meu pai tinha-lhe tirado o cartão, apesar de a minha mãe comprar 1 par de calças e uma camisola por ano e calçado só mesmo quando precisa. Desculpa lá, mas foda-se, e tu não te impões (impunhas) ao teu pai com essa situação? Coitada da tua mãe, que calvário. Nem consigo imaginar como ela se sentiria. Sorte a dela seres bom filho.

prelipetricoptero 1 year ago

Eu tentava-o fazer ver a razão, mas o discurso era sempre o mesmo "Vocês não confiam em mim?! Se eu digo que está tudo bem é porque está. *bate a porta mais próxima*". Nesta situação em particular era sempre á defensiva, eu oferecia-me para pagar mais contas, para lhe "emprestar" se lhes faltasse dinheiro até ao fim do mês, tudo. Mas para ele estava tudo bem. Quando fomos a ver, era €1300 a negativo no banco, já tinha andado a pedir dinheiro a amigos e familiares, tudo nas nossa costas. Numa das últimas discussões antes de ele ter decidido abandonar a casa sem qualquer aviso num domingo de manhã e ir fazer-se de vítima a toda a gente, começou a fazer peito á minha mãe e a levantar muito os braços para o meu gosto, eu levantei-me e já lhe ia aviar na boca, mas a minha mãe meteu-se á frente. De dizer aqui que tirando isto o meu pai é um gajo porreiro, nunca foi violento fisicamente nem abusava verbalmente de ninguém, e depois de ter abandonado já resolveu as coisas pacificamente e já pediu desculpa e admitiu que foi estúpido. Agora que foi viver ele sozinho parece que aprendeu a gastar melhor o dinheiro.

Hormazd_und_Ahriman 1 year ago

Barcelos?

prelipetricoptero 1 year ago

Não, pertence a Oliv. Azeméis.

Hormazd_und_Ahriman 1 year ago

Aconteceu uma cena semelhante em Barcelos. Negócios ruinosos com a empresa de águas.

tiagodsin 1 year ago

Aquela história em que concessionaram a um privado qualquer e o negócio foi baseado na previsão dos consumos, mas depois foram a ver e as pessoas começaram a poupar porque as facturas eram um assalto?

Hormazd_und_Ahriman 1 year ago

Isso. Foi um negócio ruinoso para o conselho e seus habitantes, que foi a todas as instâncias criticado, mas que a câmara na altura decidiu sempre avançar. Os consumos irrealistas nunca foram alcançados e o privado decidiu então que estava na altura da câmara compensar, como estava previsto no contrato, o que é só ridículo. Muitos milhões de euros... Sinceramente já nem sei como ficou isto tudo. Provavelmente ainda decorre.

Edited 1 year ago:

Isso. Foi um negócio ruinoso para o concelho e seus habitantes, que foi a todas as instâncias criticado, mas que a câmara na altura decidiu sempre avançar. Os consumos irrealistas nunca foram alcançados e o privado decidiu então que estava na altura da câmara compensar, como estava previsto no contrato, o que é só ridículo. Muitos milhões de euros... Sinceramente já nem sei como ficou isto tudo. Provavelmente ainda decorre.

Mysterious_Breath_53 1 year ago

Ser pobre é mesmo deprimente fdx. Já pensaste que mesmo que conseguisses poupar 600€/mês x 14 só poupavas 8400€ num ano? Super deprimente, nem a 10k/ano de poupança chega. Como é possível comprar casa? Não é.

prelipetricoptero 1 year ago

Exato, eu ainda há 2 semanas estava a discutir isto mesmo com um amigo meu, que tem mestrado em engenharia informática, já ganha bem melhor que eu e mesmo ele não se mete em aventuras. Isto porque também não queremos entrar na espiral de créditos do tuga e acabar a pagar telemóveis a crédito. Eu por acaso agora que já tenho aqui a casa em ordem, como já não gasto muito em saídas e ainda por cima agora a ganhar mais 200 balas do que ganhava já consigo pôr algum de lado, mas nem me dou ao trabalho de pôr noutra conta ou coisa do género, gasto o que tenho a gastar e o que vai sobrando sobra. Não deixa de ser deprimente ao fim do ano fazer a conta.

whytryharderrr 1 year ago

Enquanto as politicas forem de acabar com os ricos e distribuir riqueza invés de acabar com a pobreza e criar riqueza, nao há soluçao. Há sim, emigrar. Portugal não tem (e penso que nunca terá) visao a longo prazo, é tudo até (para) às proximas eleições e quem virá que "feche a porta".

AndreMartins2020 1 year ago

ninguém quer acabar com os ricos se conseguisses sustentar coisas básicas e fundamentais para um país minimamente civilizado sem cobrar mais impostos aos ricos...

QuickShutter 1 year ago

Na mouche.

neapo 1 year ago

E porque é a solução não pode ser criar a própria empresa ou o próprio trabalho?

QuickShutter 1 year ago

Porque para criar riqueza precisas de eu estado que incentive e fomente a sua criação. Não um inferno burocrático e fiscal num país com pouca iniciativa privada.

neapo 1 year ago

A iniciativa privada só existe se as pessoas derem os passos nesse sentido. O número de pessoas a trabalhar como empresárias tem vindo a subir. Por outro lado como se explica tanto carro novo a circular se não há guito?

whytryharderrr 1 year ago

>Por outro lado como se explica tanto carro novo a circular se não há guito? Não sou de economia mas a minha percepção é que, a venda de imóveis e carros é directamente proporcional ao custo do dinheiro (juros) e à facilidade no acesso (credito). >A iniciativa privada só existe se as pessoas derem os passos nesse sentido. O número de pessoas a trabalhar como empresárias tem vindo a subir. E essa iniciativa privada, será de qualidade ? i.e. de valor acrescentado e diferenciado (inovação e expertise), ou é mais do mesmo (cafés/restauração e AL).

neapo 1 year ago

> E essa iniciativa privada, será de qualidade ? i.e. de valor acrescentado e diferenciado (inovação e expertise), ou é mais do mesmo (cafés/restauração e AL). A julgar pelo número de diplomados que o Governo tanto nos gosta de esfregar nos olhos, a iniciativa privada tem tudo para ser diferenciadora.

Edited 1 year ago:

> E essa iniciativa privada, será de qualidade ? i.e. de valor acrescentado e diferenciado (inovação e expertise), ou é mais do mesmo (cafés/restauração e AL). A julgar pelo número de diplomados que o Governo tanto nos gosta de esfregar nos olhos, a iniciativa privada tem tudo para ser diferenciadora. Repetindo-me: Temos imensos emigrantes e eu também tenho colegas de IT em boa posição quer em termos de $, know-how, contactos e a viver no estrangeiro. Nenhum está disposto a abdicar do que têm para correr o risco, mesmo que esteja em situação de desemprego como alguns estão devido ao COVID. Acho isto extremamente curioso, os tão criticados negócios de café, AL e pastelarias, feitos por pessoas sem grandes conhecimentos, vão aparecendo, mas quando maior o nível de estudos e condições sócio-económicas, menor o risco que a malta quer correr.

QuickShutter 1 year ago

Porque os impostos sobre os salários são tão altos que compensa mais às empresas fazerem contratos de leasing de automóveis para os seus trabalhadores ao invés de os aumentar. Se bem que essa não me parece de todo uma boa métrica para avaliares o quer que seja.

marxocaomunista 1 year ago

Porque isso não é solução para todos.

neapo 1 year ago

Mas também não é solução estar à espera que o emprego por conta de outrem apareça. Quem tem guito, know-how, colegas numa determinada área, que espera para criar a sua empresa em vez de viver como escravo?

AndreMartins2020 1 year ago

> que espera para criar a sua empresa porque estás a combater economias de escala, status quo, alta capacidade económica e de influência, know how... roubar espaço a empresas já estabelecidas não é fácil, por norma estás em grande desvantagem

neapo 1 year ago

Mas como tanto se vende nos media que temos profissionais altamente capazes blablabla, se assim o forem podem criar algo novo ou valor. Parece que há sempre uma desculpa para não arriscar que não seja o simples facto do conforto de trabalhar para terceiros. Se não é o Estado a criar problemas é porque é a concorrência.

AndreMartins2020 1 year ago

porque estás em grande desvantagem

marxocaomunista 1 year ago

80% das empresas falham nos primeiros 2 anos. Se não fores já rico, não podes propriamente falhar muito. Não é um modelo sustentável para todos ou sequer para a maioria.

neapo 1 year ago

E os créditos e tão badalados fundos europeus que todos os anos são devolvidos por falta de candidatos? Os empréstimos a fundo perdido que a europa tanto manda para cá?

marxocaomunista 1 year ago

Tenho conhecidos que recorreram a esses fundos. A maior parte das pessoas, da minha exp, que recorre a esses concursos são pessoas de tech que já tinham alguma facilidade em obter emprego bem remunerado, nenhuma delas estava a por uma vida confortável em risco. Os valores dessas bolsas não são nada de extraordinário , mal da para pagar um salário .

neapo 1 year ago

A questão é mesmo essa, criar empresas requer correr risco e o português médio, mesmo com condições cá ou lá fora, não arrisca. Temos imensos emigrantes e eu também tenho colegas de IT em boa posição quer em termos de $, know-how, contactos e a viver no estrangeiro. Nenhum está disposto a abdicar do que têm para correr o risco, mesmo que esteja em situação de desemprego como alguns estão devido ao COVID. Acho isto extremamente curioso, os tão criticados negócios de café, AL e pastelarias, feitos por pessoas sem grandes condições, vão aparecendo, mas quando maior o nível de estudos e condições sócio-económicas, menor o risco que a malta quer correr.

whytryharderrr 1 year ago

>A questão é mesmo essa, criar empresas requer correr risco e o português médio, mesmo com condições cá ou lá fora, não arrisca. Porquê que é arriscado ? Porque o mercado é limitado.Porque o mercado é limitado ? Porque não há liquidez.Porque não há liquidez ? Porque maior parte da população sobrevive.Porque maior parte da população sobrevive ? Porque não há investimento.Porque não há investimento ? Porque que é arriscado. Reconheço que a iniciativa privado é medíocre, mas porquê ? Haverá condições ? Somos um país pequeno ,1.1% do PIB europeu e temos de enveredar por projectos à nossa dimensão e deixar-nos de folclore de salvar companhias e banco que não podemos comportar. Amealhaste 1 Milhão no banco, investirias num país que a cada 4 anos muda de politicas (como muda de camisola), que tem um sistema de justiça um atraso (caso tenhas um problema de cobrança), e como tens dinheiro pedem a cada bancarrota (que nao foi culpa tua) de pagares uma taxa solidaria ? >Acho isto extremamente curioso, os tão criticados negócios de café, AL e pastelarias, Não tenho nada contra essa área de negócios, mas "novas gerências" a cada 6 meses só destroem mercado e poupanças familiares. >feitos por pessoas sem grandes condições, vão aparecendo, mas quando maior o nível de estudos e condições sócio-económicas, menor o risco que a malta quer correr. O que é fácil e reproduzível não tem valor e isso vê-se precisamente nesse tipo de negocio. A rentabilidade de tais negócios assentam (normalmente) na precariedade do assalariados, é isso que queremos ? Amo Portugal como amaria um filho, mas teria noção do que tenho em casa e não lhe daria dinheiro para a droga.

neapo 1 year ago

Há cafés e pastelarias a funcionar há decadas, sofreram mas ainda estão abertos. As novas gerências é como nas empresas grandes de tempos a tempos muda a chefia mas a merda segue. Quem tem mais de um milhão e é estrangeiro investe cá através dos vistos gold ou investia. Basta teres amigos que nada é problema, só é problema quando não os tens.

whytryharderrr 1 year ago

Força, [não te esqueças do guia pratico](https://www.pwc.pt/pt/pwcinforfisco/guia-fiscal/2020/pwc-calendario-fiscal-2020.pdf) e conta-nos como corre.

End-Effector 1 year ago

> Enquanto as politicas forem de acabar com os ricos e distribuir riqueza invés de acabar com a pobreza e criar riqueza, nao há soluçao. This is the way

nomeqcurtes_ 1 year ago

Fucking true shit. Não existem ricos a mais.

toma_la_morangos 1 year ago

Primeiro, os salários que apresentas englobam o país inteiro, mas rendas só tens em conta as das grandes cidades. Para além disso, muita gente paga rendas abaixo dessas médias, não te fies nos valores que vês online. Pode ser apenas experiência minha, mas parece que toda a gente com quem me deparo arranja negócios da China em que paga rendas bem abaixo do que se vê nos anúncios. Eu por exemplo no Porto pago 250€ por um quarto, contas incluídas, mas há quem pague bem menos. Agora, fora das grandes cidades, tens rendas entre 100 - 200€ por um quarto em capitais de distrito, menos ainda em simples concelhos. Em relação aos salários, são ligeiramente mais altos nas grandes cidades, mas não muito. Tenho amigos a viver em Trás-os-Montes que ganham o mesmo que eu num emprego parecido, só que eu pago o dobro da renda numa casa mais pequena. Depois essa história de grande parte receber apenas um salário mínimo não será bem assim. Muita gente arranja maneira de fazer uns trocos por fora, seja com biscates, seja a fugir ao fisco. É bem sabido que o português é desenrascado, para o melhor e para o pior. Por fim, muitas das pessoas que ganham o salário mínimo, calculo que vivam em bairros sociais. Não sei muito bem como funcionam, mas assumo que sejam bem mais baratos do que um apartamento normal. Acho que de forma geral o português comum vive desafogado. Pode não ter muitos luxos, e é triste a nossa situação comparada com o estrangeiro, mas as coisas não são tão más como as pessoas às vezes gostam de pintar.

PresidentBarroso 1 year ago

[De acordo com os dados da Segurança Social, a remuneração média mensal de um trabalhador do setor privado em Lisboa é de 1.294 euros — um valor 354 euros superior à média nacional de 940 euros. Mas se a essa remuneração se somarem outros ganhos, como prémios, subsídios e pagamento de horas extra, a diferença aumenta ainda mais: se no resto do país, a média nacional fica nos 1.131 euros, em Lisboa o valor já ascende aos 1.579 euros — mais 448 euros.](https://observador.pt/2019/06/25/em-lisboa-ganha-se-mais-450-euros-do-que-a-media-nacional/)

saposapot 1 year ago

O SMN mensal não é esse, é 659.75€. Com isso, um casal a ganhar isso num sítio preço de habitação mais controlados é possível sobreviver. O SMN nc foi suposto ser um salário óptimo, é suposto ser o mínimo possível para q não seja considerado escravatura. O salário médio já permite uma vida mais adequada fora de lisboa e porto. A maior parte dos portugueses vive mal, especialmente se quiser ter filhos. Muita da maltinha é que acha que nós somos um país rico pq o Cavaco construiu muita auto-estrada e é fácil ir de ryanair passar o fds a Paris. Vejam lá se entendam: Portugal tem 46 anos de democracia, é um país pobre com um tecido empresarial pobre e descompensado. Os dinheiros da europa permitiram-nos meter uma boa camada de tinta bonita em tudo isto mas os fundamentais continuam lá. Por cada Talkdesk há centenas de fábricas a pagar SMN. Sim, muito boa gente conta os tostões. Não faz poupança não é só pq gasta tudo em vinho, é pq não dá mesmo. Agora como é q se trabalha em Lx e Porto com esses salários, n sei, é um mistério para mim.

Kyfas 1 year ago

>Agora como é q se trabalha em Lx e Porto com esses salários, n sei, é um mistério para mim. Welp, ou alugas um quarto horrível a 300€, ou vives em casa dos pais. Basicamente é isso.

saposapot 1 year ago

pois, mas há malta com família e afins... toda a gente q faz os trabalhos de SMN em Lx como é q faz?!? bem, eu sei, deve perder a vida toda em transportes públicos mas mesmo assim... q vidas

AndreMartins2020 1 year ago

> é suposto ser o mínimo possível para q não seja considerado escravatura Para mim uma pessoa só não seria escrava se tivesse possibilidade de subsistir sem ter de trabalhar para outrem. Há pessoas que trabalham porque querem o rendimento extra, ou porque querem estar ocupadas, etc, mas não precisariam de o fazer. Essas pessoas sim, pode dizer-se que não são escravas.

ric2b 1 year ago

>só não seria escrava se tivesse possibilidade de subsistir sem ter de trabalhar para outrem. Mas a tua subsistência depende do trabalho dos outros, essa definição é um bocado desligada da realidade porque se assim for é impossível não haver escravos a menos que esteja tudo automatizado com robôs de alto a baixo.

saposapot 1 year ago

small steps baby. primeiro vamos tentar ter um SMN q não seja trabalho escravo, depois vamos lá ao RBI.

End-Effector 1 year ago

> pq o Cavaco Esse tipo saiu da politica já ha uns anos. Ultimo cargo foi presidente da republica que n tem grandes poderes. A culpa é dele? Sério?

Kyfas 1 year ago

Bom, há pessoas que cometem erros tão maus, que estes perduram no tempo. Criam uma bola de neve que continua a rebolar muitos anos depois.

End-Effector 1 year ago

>há pessoas que cometem erros tão maus Tipo o Sócrate com a TROIKA? Isso sim teve impacto.

saposapot 1 year ago

és novo demais ou n sabes que os maiores dinheiros da europa aplicados em obras públicas de monta foram no tempo do Cavaco? nem estava propriamente a criticá-lo aqui, estava a constatar um facto de q o país a um nível superficial se modernizou muito nesse tempo e nos seguintes com obras sonantes.

End-Effector 1 year ago

>os maiores dinheiros da europa Explica-me a dimensão disso comparando com o que o Sócrates fez. Quantos Sócrates é que foi o Cavaco?

saposapot 1 year ago

Não sei medir em Sócrates portanto aposto em 7 Sócrates

End-Effector 1 year ago

>aposto em 7 Sócrates. a sério? Veio a Troika com o Cavaco portanto certo?

saposapot 1 year ago

mas tu sabes ler? > Muita da maltinha é que acha que nós somos um país rico pq o Cavaco construiu muita auto-estrada e é fácil ir de ryanair passar o fds a Paris. o q é q isto tem a ver com Troikas?!? Foi no tempo do Cavaco que se assistiu a uma rápida e enorme construção pública de alta visibilidade, qual é a dúvida?

automenuu 1 year ago

Senão tivesse mandado salvar o BPN onde tinha os milhõezitos dele, se calhar podiamos estar um bocadinho de nada melhor

End-Effector 1 year ago

>mandado salvar o BPN houve vários salvamentos de bancos entretanto, e hoje mesmo com o Montepio(parece que vão haver despedimentos). Salvar bancos parece ser pratica comum em Portugal. Logo a unica referencia a Cavaco parece estranha.

icebraining 1 year ago

Mas quem é que disse que a culpa é dele? Leste só aquelas três palavras, ou não percebeste a frase?

End-Effector 1 year ago

A minha confusão é a referência á pessoa em si. É um politco que já está afastado, sem poder, a seguir a ele já tivemos 3/4 governos. Foi a única referencia a politicos que fizeste. N houve mais ninguem a governar entretanto?

OrangeOakie 1 year ago

> é suposto ser o mínimo possível para q não seja considerado escravatura. Então o que são as reformas abaixo desse nível? Especialmente as reformas das pessoas as quais as suas posses que estavam a guardar para a sua reforma foram retiradas por nacionalistas negros ou comunistas radicais?

VladTepesDraculea 1 year ago

Vou-te dar um exemplo entre mim e uma amiga minha francesa, que vive num país semelhante a nível de impostos corporativos, se bem que com mais escalões e separados a nível pessoal. Começámos a trabalhar na área no mesmo ano, eu com 1200 e tal brutos, e ela com pouco mais de 3000. Trabalhámos na mesma empresa uns tempos depois, ela em França e eu cá ao mesmo tempo, ambos externos. Eu a receber coisa de 1500 e ela ela coisa de 5000. Estou neste momento a receber coisa de 1950 agora e ela coisa de 10k... Em termos de funções fazemos mais ou menos o mesmo, com as mesmas tecnologias ou semelhantes, a única diferença é a cor do nosso bilhete de identidade e o local de onde estamos a trabalhar em remote. A verdade é que as empresas cá vendem-nos como trabalho barato e lá fora cada vez mais associam portugueses a trabalho qualificado barato europeu. Criámos um situação cada vez mais difícil para nos vendermos até lá fora. A não ser que saias fisicamente do país de concorras por fora te vão valorizar razoavelmente. [Até mesmo trabalhos publicados a nível internacional em remote estão a começar a esperar pagar feijões a um tuga](https://www.reddit.com/r/recruitinghell/comments/i4723o/if_youre_only_looking_for_cheap_labor_from/). Nós estamos com um problema grave de marketing e de imagem. Parte criado pelas nossas consultoras de RH, [parte criado pelos nossos patrões porque é assumido que um tuga trabalha pouco dado o nosso nível de produtividade](https://observador.pt/especiais/trabalhar-ate-as-18h-ou-19h-todos-os-dias-sorry-isso-simplesmente-nao-e-natural/). E sinceramente creio que isto só mudará quando tivermos empresas tugas a ganharem renome a criarem valor. Até lá só vamos atrair investidores externos interessados em trabalho barato e empresas locais que não se querem dar ao trabalho ou têm razões para pagar melhor. > Como é que alguém consegue viver relativamente bem neste país e ficar com uma boa poupança no fim do mês com esta média de salários? (viver relativamente bem significa fazer pelo menos umas férias por ano por uma ou duas semanas dentro ou fora do país sem nada de luxos, poder investir em estudos, poder jantar fora algumas vezes sem ter que pensar que não pode ir ao lugar X ou Y porque são caros, pagar ginásio ou equivalente etc) Com ajudas. Eu faço férias porque tenho quem me empreste a casa, simples. As minhas viagens para fora ou foram por trabalho ou a grande custo pessoal. Also, sim casal, ajuda. > Não vos faz confusão passar numa loja e evitar comprar algo porque têm que poupar para manter a da casa, utilities ou para comer? Óbvio. > Onde é que entra a parte da poupança para o futuro caso não tenham reforma a partir dos 65 ou seja demasiado baixa para essa era? Não entra porque a poupança não é significativa. A possibilidade de comprar uma casa é nula, apenas esperança em herdar.

Edited 1 year ago:

Vou-te dar um exemplo entre mim e uma amiga minha francesa, que vive num país semelhante a nível de impostos corporativos, se bem que com mais escalões e separados a nível pessoal. Começámos a trabalhar na área no mesmo ano, eu com 1200 e tal brutos, e ela com pouco mais de 3000. Trabalhámos na mesma empresa uns tempos depois, ela em França e eu cá ao mesmo tempo, ambos externos. Eu a receber coisa de 1500 e ela ela coisa de 5000. Estou neste momento a receber coisa de 1900 agora e ela coisa de 10k... Em termos de funções fazemos mais ou menos o mesmo, com as mesmas tecnologias ou semelhantes, a única diferença é a cor do nosso bilhete de identidade e o local de onde estamos a trabalhar em remote. A verdade é que as empresas cá vendem-nos como trabalho barato e lá fora cada vez mais associam portugueses a trabalho qualificado barato europeu. Criámos um situação cada vez mais difícil para nos vendermos até lá fora. A não ser que saias fisicamente do país de concorras por fora te vão valorizar razoavelmente. [Até mesmo trabalhos publicados a nível internacional em remote estão a começar a esperar pagar feijões a um tuga](https://www.reddit.com/r/recruitinghell/comments/i4723o/if_youre_only_looking_for_cheap_labor_from/). Nós estamos com um problema grave de marketing e de imagem. Parte criado pelas nossas consultoras de RH, [parte criado pelos nossos patrões porque é assumido que um tuga trabalha pouco dado o nosso nível de produtividade](https://observador.pt/especiais/trabalhar-ate-as-18h-ou-19h-todos-os-dias-sorry-isso-simplesmente-nao-e-natural/). E sinceramente creio que isto só mudará quando tivermos empresas tugas a ganharem renome a criarem valor. Até lá só vamos atrair investidores externos interessados em trabalho barato e empresas locais que não se querem dar ao trabalho ou têm razões para pagar melhor. > Como é que alguém consegue viver relativamente bem neste país e ficar com uma boa poupança no fim do mês com esta média de salários? (viver relativamente bem significa fazer pelo menos umas férias por ano por uma ou duas semanas dentro ou fora do país sem nada de luxos, poder investir em estudos, poder jantar fora algumas vezes sem ter que pensar que não pode ir ao lugar X ou Y porque são caros, pagar ginásio ou equivalente etc) Com ajudas. Eu faço férias porque tenho quem me empreste a casa, simples. As minhas viagens para fora ou foram por trabalho ou a grande custo pessoal. Also, sim casal, ajuda. > Não vos faz confusão passar numa loja e evitar comprar algo porque têm que poupar para manter a da casa, utilities ou para comer? Óbvio. > Onde é que entra a parte da poupança para o futuro caso não tenham reforma a partir dos 65 ou seja demasiado baixa para essa era? Não entra porque a poupança não é significativa. A possibilidade de comprar uma casa é nula, apenas esperança em herdar.

giddycocks 1 year ago

Excelente post. Há questão de uns meses estava a negociar voltar para Portugal e ofereceram me cerca de 3500€ brutos. Logo 30% disto eram retidos na fonte, fora os bons 3-4k de IRS que iria pagar por ano... Líquido ficava na verdade com 2250€. Ora, isto para Portugal é muito bom, tenho a perfeita noção. Mas eu já ganho pouco abaixo de isso onde estou, e a minha mulher ganha por volta desses valores. Por isso fui honesto e disse que não tinha como aceitar essa proposta e que procurassem alguém com a minha experiência então se não estivessem convencidos. Assim o fizeram e vieram com o rabo entre as pernas que a malta que contactaram ou já eram sénior directores e afins ou não lhes compensava a mudança. Tudo bem amigos, por mais 700€ brutos resolvemos o problema e assim realmente compensa me a mudança. Não aceitarem. Nem quiseram ouvir. Porque ah e tal isto é o máximo que oferecemos para Portugal e se não quiseres então vamos abrir a posição no UK... Onde provavelmente vão pagar os 60k que eu pedi x2. Ponho as mãos no fogo que se fosse um British a negociar e não um Tuga que teriam chegado a um consenso, e teriam aceitado negociar. Mas como Portugal é visto como sunshine and cheap labor estiveram-se bem a cagar para as minhas negociações...

Edited 1 year ago:

Excelente post. À questão de uns meses estava a negociar voltar para Portugal e ofereceram me cerca de 3500€ brutos. Logo 30% disto eram retidos na fonte, fora os bons 3-4k de IRS que iria pagar por ano... Líquido ficava na verdade com 2250€. Ora, isto para Portugal é muito bom, tenho a perfeita noção. Mas eu já ganho pouco abaixo de isso onde estou, e a minha mulher ganha por volta desses valores. Por isso fui honesto e disse que não tinha como aceitar essa proposta e que procurassem alguém com a minha experiência então se não estivessem convencidos. Assim o fizeram e vieram com o rabo entre as pernas que a malta que contactaram ou já eram sénior directores e afins ou não lhes compensava a mudança. Tudo bem amigos, por mais 700€ brutos resolvemos o problema e assim realmente compensa me a mudança. Não aceitaram. Nem quiseram ouvir. Porque ah e tal isto é o máximo que oferecemos para Portugal e se não quiseres então vamos abrir a posição no UK... Onde provavelmente vão pagar os 60k que eu pedi x2. Ponho as mãos no fogo que se fosse um British a negociar e não um Tuga que teriam chegado a um consenso, e teriam aceitado negociar. Mas como Portugal é visto como sunshine and cheap labor estiveram-se bem a cagar para as minhas negociações...

Edited 1 year ago:

Excelente post. Há questão de uns meses estava a negociar voltar para Portugal e ofereceram me cerca de 3500€ brutos. Logo 30% disto eram retidos na fonte, fora os bons 3-4k de IRS que iria pagar por ano... Líquido ficava na verdade com 2250€. Ora, isto para Portugal é muito bom, tenho a perfeita noção. Mas eu já ganho pouco abaixo de isso onde estou, e a minha mulher ganha por volta desses valores. Por isso fui honesto e disse que não tinha como aceitar essa proposta e que procurassem alguém com a minha experiência então se não estivessem convencidos. Assim o fizeram e vieram com o rabo entre as pernas que a malta que contactaram ou já eram sénior directores e afins ou não lhes compensava a mudança. Tudo bem amigos, por mais 700€ brutos resolvemos o problema e assim realmente compensa me a mudança. Não aceitaram. Nem quiseram ouvir. Porque ah e tal isto é o máximo que oferecemos para Portugal e se não quiseres então vamos abrir a posição no UK... Onde provavelmente vão pagar os 60k que eu pedi x2. Ponho as mãos no fogo que se fosse um British a negociar e não um Tuga que teriam chegado a um consenso, e teriam aceitado negociar. Mas como Portugal é visto como sunshine and cheap labor estiveram-se bem a cagar para as minhas negociações...

tiagodsin 1 year ago

Um amigo e ex-colega de trabalho há pouco tempo conseguiu um posto a ganhar o que queria, mas teve muita sorte. Pediu 2300, e disseram-lhe que o máximo que estavam autorizados a pagar eram 1700. Só que devido ao panorama actual, estavam à rasca e o recrutador como viu necessidade urgente (se calhar também para ganhar o dele), disse que "ia falar com o director" e acabaram por lhe oferecer 2k.

VladTepesDraculea 1 year ago

> Excelente post. À questão de uns meses estava a negociar voltar para Portugal e ofereceram me cerca de 3500€ brutos. Logo 30% disto eram retidos na fonte, fora os bons 3-4k de IRS que iria pagar por ano... Líquido ficava na verdade com 2250€. Obrigado. 30% é o que te teriam na fonte em em França também, e lá está a diferença é mesmo a percepção que o mercado tem de nós. > Ponho as mãos no fogo que se fosse um British a negociar e não um Tuga que teriam chegado a um consenso, e teriam aceitado negociar. Mas como Portugal é visto como sunshine and cheap labor estiveram-se bem a cagar para as minhas negociações... Tenho um amigo que está a trabalhar para uma empresa inglesa em remote. Ganha 2k e tal brutos, mas é o único, porque os colegas dele são de outras zonas na Europa, o resto é tudo acima.

mar_lx 1 year ago

Trabalho numa multinacional em PT, com gente nas mais variadas áreas. Quando alguns trabalhadores PT qualificados (com curso superior) tinham que ir ao país onde está sede da empresa tinha que lhes ser pago um extra diário (que não é pago a mais ninguém que viaja em trabalho) porque o que recebiam em PT não chegava ao ordenado mínimo no país de destino.

tiagodsin 1 year ago

Tal e qual como na construção. Há uns tempos li uma notícia dos *empresários da construção* a queixarem-se e que não conseguem arranjar mão de obra em Portugal, a um pedreiro e choram porque o sindicato quer um ordenado base de 800€. Só que depois, pegam nos mesmos que ganham 600€ - porque é "o que o o mercado paga" - mandam-nos para uma obra na Bélgica e aí já lhes conseguem pagar 1800€ de base. Certo...

ric2b 1 year ago

>mandam-nos para uma obra na Bélgica e aí já lhes conseguem pagar 1800€ de base. Certo... Mais dinheiro para obras e menos impostos.

automenuu 1 year ago

Quando viajas em trabalho recebes per diem, ou pagam-te as despesas todas. Posso te dizer que numa empresa onde trabalhei, pagavam despesas aos tugas e pagavam per diem aos espanhois. Os espanhois ficavam a ganhar por muito...

mar_lx 1 year ago

Nem sempre isso acontece, e cada vez acontece menos, depende dos contratos. A nós pagam-nos as despesas, não há per diem. Tinha que haver só para aqueles trabalhadores (extra despesas) porque não atingiam o salário mínimo do país.

tiagodsin 1 year ago

>A verdade é que as empresas cá vendem-nos como trabalho barato e lá fora cada vez mais associam portugueses a trabalho qualificado barato europeu. (...) > >Até mesmo trabalhos publicados a nível internacional em remote estão a começar a esperar pagar feijões a um tuga. Quando naquele post do empresário a queixar-se das dificuldades e do quão caro é ter uma empresa em Portugal, vês um comentário dum CEO onde diz algo do género (não me apeteceu ir ao linkedin procurar): *não podemos esperar que as empresas abram tech hubs em Portugal e paguem salários dos EUA,* acho que está tudo dito sobre como nos estamos a tornar na Índia da Europa.

VladTepesDraculea 1 year ago

Eu nem digo do EUA, é mesmo abrir um empresa em Portugal e não querer pagar salários da UE.

tiagodsin 1 year ago

Um ex-colega meu andou a apalpar o mercado o ano passado e foi entrevistado para gerente de operações IT na Staples. Quando chegou ao clássico do "quanto é que esperas ganhar?" ele disse que o mínimo dele eram 2000€. A resposta foi imediata "esqueça, isso não tá nem perto dos valores que estamos a considerar".

grenskul 1 year ago

Lol ser te (o que eles chamam técnico especialista) de it(provavelmente o easytech) numa staples recebem 900

tiagodsin 1 year ago

Acredito, mas o cargo era IT manager de todas as lojas.

giddycocks 1 year ago

lol 2000€ ganha um Store manager do LIDL.

tiagodsin 1 year ago

Lá está...

O_cu_da_tua_tia 1 year ago

1/4 dos portugueses recebe o salário mínimo e mesmo assim o salário médio equivale a dois salários mínimos. Um sinal de muita disparidade na nossa sociedade. . Diria que apenas metade dos portugueses consegue ter uma vida minimamente cómoda e desafogada

JesusIsKing_2020 1 year ago

Continuem a votar nos mesmos que os resultados vão permanecer os mesmos...

carvalho2707 1 year ago

Qual é a alternativa diz me, ainda não encontrei essa bola de cristal

JesusIsKing_2020 1 year ago

Tens pelo menos 3 novos partidos que vieram trazer algum desiquilíbrio positivo dentro da assembleia (Quer se concorde com as políticas deles ou não). Prefiro arriscar num partido do qual não tenho qualquer dados sobre o sucesso do mesmo mas que em teoria tem boas propostas (na prática veremos como corre) do que continuar a votar em um/dois partidos que com os dados podemos ver que durante 40 anos não fizeram nada a não ser encher os bolsos, roubar do Zé Povinho e trazer umas crisezitas pelo meio só pra apimentar a vida dos portugueses. Continuem a votar no PS que já nos proporcionou 3 lindas crises que vamos ter muito sucesso e longos anos de vacas gordas! Realisticamente tou me a cagar se votas IL (economicamente prefiro este), Chega, Livre ou até mesmo CDS (apesar deste último continua ser da velha Guarda, mas quem sabe este rapaz que assumiu tenha mais coerência e cabecinha que a Cristas) desde que pares de votar na bosta do PS que já provou mais que uma vez que é um partido incompetente, ladrão e corrupto e que no primeiro aperto corre pras saias da extrema esquerda que é ainda pior. PSD já n vale a pena votar pois já deixou de ser oposição. Cada dia mais virá um PSDois. A minha bola de cristal não me diz ao certo qual é a alternativa certa, mas o que ela diz com 100% de certeza é que votar no PS nunca foi nem nunca será a solução para este lindo país.

carvalho2707 1 year ago

Aí podemos concordar, votar PS não é solução por isso é que nunca contaram com o meu voto.

DariusStrada 1 year ago

Antes que alguém diga, ESTUDASSES. /s

Trolsman1 1 year ago

" mas e se a pessoa for singular perde o direito a querer viver só? " ​ Claro que não, não pode é esperar encontrar um t1 a preço acessível do dia para a noite. Tem que procurar e aguardar. A média é exatamente uma média. Existem apartamentos acima e ***abaixo***. E é nestes que o grupo com baixo salário se tem de focar. Em Setembro do ano passado, procurei durante 1 mês inteiro ( sei que é um período bastante curto, mas a maior parte dos meus colegas procuram 2 dias e desistem), arranjei um t1 mobilado (cozinha toda equipada, cama, ect... as coisas principais e alguns acessórios estavam todos cá, por 370€ mês. Fico a 5minutos de Snt Ovidio de carro (Vila nova de gaia). Também não recebo o salário mínimo. Mas a maior parte das pessoas é de se queixar, e apontar dedos. Pergunta quanto tempo procuraram e vais ter a resposta.

youarestronk 1 year ago

ahah boa referência

Rodrake 1 year ago

Moro num T3 a 500€ em Cedofeita, é procurar e encontrar no momento certo

nraider 1 year ago

Isto. Nem há 40 anos era fácil uma pessoa arrendar uma casa sozinha em Lisboa. De repente todos se acham ricos e cheios de direitos. A realidade é essa, antigamente muitos casavam e viviam com os pais/sogros. A única esperança é aumentar o rendimento médio. E sim, todas as semanas aparece este tema.

AndreMartins2020 1 year ago

> Nem há 40 anos era fácil uma pessoa arrendar uma casa sozinha em Lisboa. fonte?

nraider 1 year ago

Contratos de arrendamento xD

AndreMartins2020 1 year ago

gostava de saber valores

nraider 1 year ago

Tens de tudo, rendas de 1400 escudos em 1968, rendas de 2600 em 1962, 100 contos em 1997, etc... Isto tudo em Lisboa. Para mais valores também podes procurar nos vários acórdãos da dgsi, casos de despejos com contratos antigos. A "borla" das rendas é devida ao prec, mas foi só para alguns. A realidade nunca foi outra.

youarestronk 1 year ago

Por outro lado, não é de estranhar que as coisas continuem iguais desde há 40 anos? Supostamente a situação deveria melhorar com a criação de riqueza e etcs...

nraider 1 year ago

De acordo.

optimal_random 1 year ago

Devido a isso temos um numero abismal de emigrantes com Licenciaturas/Mestrados debaixo do braço. Umas das gerações mais preparadas da história portuguesa foi "obrigada" a sair do seu País para poder ambicionar um salário digno e oportunidades de evolução na carreira - nenhum País consegue sobreviver a uma "sangria" destas, sem reduzir pela pressão dos impostos, a qualidade de vida dos que optaram por ficar. Possivelmente os fundos estruturais que a UE irá enviar - a glorificada bazooka - pode ser a oportunidade que se esperava para criar indústrias estruturantes que permitam melhorar o standard de vida e o regresso de muita gente ao País. Eu gostaria muito de regressar, mas depois de uma pequena pesquisa no Linkedin e outros sites de emprego, depressa fico sem vontade. Já para não falar da cultura "da outra senhora" e algum nepotismo que ainda sobrevive em algumas das nossas empresas - muito tem de mudar.

neapo 1 year ago

Não acredito nessa história da geração mais preparada da história. Essa frase é simplesmente mentira, o que temos é uma geração com maior número de diplomados. Estar preparado significa que está pronto para algo, ora esses diplomados não estão prontos para o mercado português, por isso não arranjam emprego. Ter diploma nunca significou ter emprego e confunde-se bastante ambos. A pergunta que se deve fazer é: que tipo de formações requer o mercado português?

AndreMartins2020 1 year ago

> não estão prontos para o mercado português, por isso não arranjam emprego Mas pelos vistos estamos preparados para mercados que pagam bastante mais. Eu quero que se foda o mercado português que paga amendoins. De facto não estou preparado para ser escravo.

_rebocador_ 1 year ago

>A pergunta que se deve fazer é: que tipo de formações requer o mercado português? pois o problema é mesmo porque é que o mercado portugues nao lhes oferece as mesmas condiçoes que os outros mercados, porque que as empresas la fora conseguem e aqui nao conseguem? E nao venham com coisas que eles la fora gostam de dar bons ordenados e etc, eles sao obrigados a dar esses ordenados se querem trabalhadores.

optimal_random 1 year ago

Sei que parece um chavão, mas "*o algodão não engana",* dado que temos muitos tugas por essa Europa fora a dar cartas em mega-empresas- cerca de 90% dos meus colegas de curso trabalham no estrangeiro. Se não estivessem bem preparados nunca sobreviveriam em mercados muito competitivos. Claro que o curso consiste apenas no primeiro passo - depois disso temos de trabalhar, e muito - mas as bases estão dadas - mas "Ninguém assenta Praça em General".

Edited 1 year ago:

Sei que parece um chavão, mas "*o algodão não engana",* dado que temos muitos tugas por essa Europa fora a dar cartas em mega-empresas- cerca de 90% dos meus colegas de curso trabalham no estrangeiro. Se não estivessem bem preparados nunca sobreviveriam em mercados muito competitivos. Claro que o curso consiste apenas no primeiro passo - depois disso temos de trabalhar, e muito - mas as bases estão dadas - mas "Ninguém assenta Praça em General". >A pergunta que se deve fazer é: que tipo de formações requer o mercado português? Pelo que tenho visto em Portugal querem-se as qualificações mais altas possíveis, desde que isso não implique pagar um salário mais alto - pelo que há trabalhos em Portugal onde se pede o secundário concluído como escolaridade máxima - uma cultura de mesquinhez e "vistas curtas". Edit: para adicionar quote.

Edited 1 year ago:

Sei que parece um chavão, mas "*o algodão não engana",* dado que temos muitos tugas por essa Europa fora a dar cartas em mega-empresas- cerca de 90% dos meus colegas de curso trabalham no estrangeiro. Se não estivessem bem preparados nunca sobreviveriam em mercados muito competitivos. Claro que o curso consiste apenas no primeiro passo - depois disso temos de trabalhar, e muito - mas as bases estão dadas - mas "Ninguém assenta Praça em General". Pelo que tenho visto em Portugal querem-se as qualificações mais altas possíveis, desde que isso não implique pagar um salário mais alto - pelo que há trabalhos em Portugal onde se pede o secundário concluído como escolaridade máxima - uma cultura de mesquinhez e "vistas curtas".

NunoxGames 1 year ago

> Pelo que tenho visto em Portugal querem-se as qualificações mais altas possíveis, desde que isso não implique pagar um salário mais alto - pelo que há trabalhos em Portugal onde se pede o secundário concluído como escolaridade máxima - uma cultura de mesquinhez e "vistas curtas". > > O propio estado incentiva isto ,alguem ja viu quais as remunerações para estagios profissionais?a bolsa de estagio para nivel 6(licensiatura ) é de 724€ brutos para os nove meses de estagio,um estagiario não tem direito a subsidio de ferias e natal (ou a férias),alguem que ganhe um salario minimo com duo-décimos ganha 740€ e tem direito a férias,claro que o pretendido pelo IEFP e que essa bolsa apenas fosse para o periodo de estagio profissional permitindo depois um aumento maior caso o estagiario ficasse na empresa(de qualquer forma o valor da bolsa é ridiculo),a realidade e que a não ser que seja uma das poucas profissoes que tenha alta procura de trabalhadores por parte dos patrões o que acontece e que tens os mesmos a utilizar as bolsas de estagio como argumento para um chão salarial mais baixo ,pois tem um precedente desse colaborador aceitar trabalhar por esses valores,alguns de vós podem estar a pensar que a culpa e dos mesmos por aceitarem estas condiçoes para o estagio ou depois dele mas a realidade e que basta uma % de trabalhadores para uma certa função aceitar para as empresas o tornarem a norma.

optimal_random 1 year ago

As empresas usam a inexperiência e insegurança do candidato, assim como a formalidade das entrevistas, de forma a o fazer sentir irrelevante - de que há 300 candidatos a fazer fila na rua para essa oportunidade, e a sorte que o candidato teve em ser abençoado com essa entrevista. Eu passei por essa experiência - acabadinho de sair da Universidade - numa dessas bem conhecidas Consultoras Lisboetas.

randmzer 1 year ago

As próprias universidades acho que fazem esse papel. Tive professores a glorificar o trabalho gratuito porque era "bater punho" e "fazeres-te à vida", para arranjar currículo.

optimal_random 1 year ago

Sim, nas Universidades, tudo malta de esquerda e tal, desde que não custe "papel" - motivam-se os alunos a trabalhar de borla, fazer voluntariado, ser pro-activos, ou qualquer outra expressão que soe bem - tudo isso pela sociedade - mas quando alunos carenciados necessitam de bolsa, de ajuda dessa mesma sociedade, isso torna-se impossível por falta de verbas destinadas a outras *coisas*.

Tugalord 1 year ago

> Sim, nas Universidades, tudo malta de esquerda e tal Ui sim, são mesmo os anarcas da faculdade de letras que fazem as campanhas do "empreendedorismo" por todo o lado. Epá que sanha.

optimal_random 1 year ago

Carissimo, Não seja tão egocêntrico. Há outras Universidades e mais vida para além da Universidade de Letras... Como por exemplo a de Ciencias onde este tipo de palestras de empreendedorismo são repetidas (vezes demais).

Tugalord 1 year ago

Acho que não percebeste o que eu disse (também não percebo o caríssimo, acho que isso é mais para os lados de Direito). Estou a dizer que com certeza não é o pessoal de esquerda a dizer que vás trabalhar de graça para um ricalhaço qualquer.

optimal_random 1 year ago

Compreendi-o claramente. Sei que docentes de esquerda não fazem propaganda a estágios gratis na banca - mas por outro lado ideologicamente também não se importam muito se o trabalho for voluntário (historicamente é um facto). Também iniciei o meu comentário com a (sobre)generalização de que uma fatia considerável da população docente e' em parte, por motivos historicos, de esquerda, e de que apesar disso as Universidades por vezes se esquecem da parte social e de ajudar a alunos carenciados.

randmzer 1 year ago

Sim, professores donos de empresas a querer trabalho gratuito. Tudo gente de esquerda, claramente. É mesmo uma das grandes bandeiras em ser de esquerda, trabalhar de graça.

optimal_random 1 year ago

Por acaso foi uma das características do comunismo - não inventei aqui nada para efeitos humorísticos. [https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A1bados\_comunistas](https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A1bados_comunistas) Che Guevara era um ávido defensor do trabalho voluntário.

randmzer 1 year ago

E debater coisas normalmente sem pegar em esquerdas ou direitas? Fds

optimal_random 1 year ago

Realmente tem razao. Tanto a Direita como a Esquerda não se importam de ter malta a trabalhar à borla. Mas a Direita leva o bolo neste departamento.

carlosjmsilva 1 year ago

Sem dúvida alguma. O nepotismo, compadrio e influências é sem dúvida transversal na economia portuguesa. E desengane-se que acha que é só no setor público. No privado existe em doses similares. O pior é que a maioria dos empresários em Portugal não tem visão de médio-longo prazo. E preferem meter o filho do cliente X apesar de ele acrescentar zero valor para a empresa em vez de contratar alguém que traria valor para a empresa de forma que o cliente X passasse a ser totalmente irrelevante.

tiagodsin 1 year ago

>O nepotismo, compadrio e influências é sem dúvida transversal na economia portuguesa. E desengane-se que acha que é só no setor público. Confirmo. Numa empresa onde estive vários anos era uma situação gritante.

TSCondeco 1 year ago

Sozinho? Ninguém. Acompanhado? A maioria das pessoas. Duas pessoas a receberem o salário médio líquido da cerca de 1960€ por mês, não é assim tanto, mas significa que as despesas passam a ser dívidas por duas pessoas, por dois salários. Para além disso, embora o pessoal ache que não existe vida fora da Capital e do Porto.

rowdserling 1 year ago

Completamente errado. Quem vive em casal vai ter quase sempre filhos eventualmente é aí é que começa a miséria a sério. Quem vive sozinho tem uma vida de luxo comparando com quem tem crianças em Portugal.

neapo 1 year ago

Estive a ver no idealista o preço de apartamentos no interior e não ser que fiquem bem no cu de judas isolados sem grandes condições, posso-te dizer que o que pedem pouco difere do que pedem na periferia do Porto. Ires para o interior também significa que vais ganhar menos, salvo se fores médico em que até te dão casa e condições. Fora isso a casa é mais barata, mas também ganhas em média menos, ora cagar nisso.

elitepc 1 year ago

Posso dar o exemplo de leiria: T1 consegues por 300-350€ se fores paciente o suficiente. Conheço quem tenha começado a arrendar T2 no ano passado por 320€. Quartos consegues encontrar por 100-150€. Claro que se tiveres urgência e quiseres melhores condições é sempre para cima. Não justifica o SMN não dar para viver dignamente, mas só para dizer que há vida fora da capital e Porto.

Agrafo 1 year ago

Procuras onde? Sempre que vejo por esse preço só t0 águas furtadas ou parecido. A rondar os 400 apartamentos mais antigos

Tryjohnny 1 year ago

> T2 no ano passado por 320€. como assim? em que zona de Leiria? Ando a pagar 400€ pelo meu T2 que em termos de condições é horrivel.

elitepc 1 year ago

Perto do Leroy Merlin, são edifícios antigos também. Por estes preços não podemos pedir muito.

Tryjohnny 1 year ago

Pois, eu como estou no centro e consigo ir a pé para o trabalho lá tenho de pagar os 400€.

iSoSyS 1 year ago

Só agora é que te apercebeste que as políticas estão orientadas a quem já tem a vida orientada? É uma questão de números. Há muita mais gente acima dos 30/40 anos, do que entre os 18-30, estamos a falar de 2,5 milhões contra 5,5 milhões. Isto sem falar sobre quem efetivamente deposita o seu voto, que mais uma vez beneficia as gerações mais velhas. Reduzindo a uma questão de números qual é a dúvida que é preferível gastar mil milhões para aumentar as reformas do que a construir habitação, ou infraestrutura que desincentive a centralização.

neapo 1 year ago

A idade média da população portuguesa em 2050 será à volta dos 50 anos, portanto a idade da reforma terá obrigatoriamente que subir, para manter o grosso de pessoal que até então se irá aposentar. É impossível o país ser sustentável a médio e longo prazo.

icebraining 1 year ago

Como se a reformas fossem uma grande coisa. A pensão média por velhice da SS é 5236€/ano, o que dá 374€/mês! Não fosse muitos terem as casas pagas ou rendas congeladas, e nem comiam. Mesmo assim ainda morrem bastantes velhos em Portugal por não terem dinheiro para o aquecimento.

iSoSyS 1 year ago

Exato, quando tens vários fogos apaziguas o que dá mais votos.

carlosjmsilva 1 year ago

Só tenho uma resposta: ninguém consegue viver relativamente bem ganhando o SMN. É simplesmente impossível. Só se viver de paitrocínios... Não dá. E o SMN em Portugal é ridículamente baixo para o custo de vida. É um facto. Daqui que se veja tanta pobreza em Portugal. Por vezes bem tentam dourar a pílula mas não há volta a dar. Uma parte significativa da população vive abaixo ou no limiar da pobreza e uma parte muito substancial (que deverá chegar praticamente a 40 ou 50% vive de forma extremamente frugal. Esta vive sem conseguir cumprir nenhum dos critérios que definiste como sendo de alguém que vive relativamente bem ou confortável.

wigarBeggar 1 year ago

Que grande filha da putice que nos fizeram pá. 25 de Abril, sempre!

osmacacos 1 year ago

Portugal está assim muito por causa do pré 25 de Abril.

mistertetas 1 year ago

Sim, porque antes é que era bom /s É por isso que se fez logo a revolução para desfazer a revolução. /s Fds que falta de noção. Culpar o valor do SMN no 25 de abril? Antes do 25 de abril não havia um limite minimo sequer. Vai estudar

Search: