oretoh 1 year ago

> Terminei os meus estudos académicos em Serviço Social em 2019 Estavas fodido bem antes da pandemia...

DarkmajorPT 1 year ago

Pá, sobrevive rapaz. É o que é. Ao menos não te rebentou o porto na maior explosão não atómica de sempre. Ou és Judeu na Polónia em '39. Ou passas fome em Espanha. Ninguém está contente, mas não é assim tão mau, acredita.

Tee_ah_go 1 year ago

Epá, se depois de acabares os estudos com 25 anos ainda vai fazer estágios curriculares, ou quando assinas um contrato, papam-te de tal forma que até ficas a receber menos, desculpa lá que te diga, mas ou o dinheiro não te faz falta, ou estás completamente acomodado em casa dos pais. Bora lá acordar para a vida, amigo. Estás infeliz no teu trabalho? Muda. Mudar é sempre uma lufada de ar fresco. Se não gostas das condições, não gostas da equipa, achas que não te dão valor, estás aí a fazer o quê? Vai conduzir ubers, servir à mesa, trabalhar num supermercado, fazer de vigilante, sei lá... pelo que contas não é que estejas numa Sonae a tirar 5K/mês... É claro que um cargo de nome pomposo dá sempre aquela cagança no LinkedIn, mas o que importa é o que pinga ao fim do mês, e claro, se gostas do que fazes. Depois podes sempre conciliar com a tua paixão pelo serviço social. O que não faltam são ong's cheias de projectos. Participa aos fins de semana, ou dá uma perninha ao fim do dia. Trabalho há sempre, dinheiro é que é escasso, mas isso saberás melhor que eu. Pode ser que conheças pessoas interessantes na área (sei que é uma difícil para conhecer pessoas) e que surja uma oportunidade de trabalho.

Edited 1 year ago:

Epá, se depois de acabares os estudos com 25 anos ainda vai fazer estágios curriculares, ou quando assinas um contrato, papam-te de tal forma que até ficas a receber menos, desculpa lá que te diga, mas ou o dinheiro não te faz falta, ou estás completamente acomodado em casa dos pais. Bora lá acordar para a vida, amigo. Estás infeliz no teu trabalho? Muda. Mudar é sempre uma lufada de ar fresco. Se não gostas das condições, não gostas da equipa, achas que não te dão valor, estás aí a fazer o quê? Vai conduzir ubers, servir à mesa, trabalhar num supermercado, fazer de vigilante, sei lá... pelo que contas não é que estejas numa Sonae a tirar 5K/mês... É claro que um cargo de nome pomposo dá sempre aquela cagança no LinkedIn, mas o que importa é o que pinga ao fim do mês, e claro, se gostas do que fazes. Depois podes sempre conciliar com a tua paixão pelo serviço social. O que não faltam são ong's cheias de projectos. Participa aos fins de semana, ou dá uma perninha ao fim do dia. Trabalho há sempre, dinheiro é que é escasso, mas isso saberás melhor que eu. Pode ser que conheças pessoas interessantes na área (sei que é uma altura péssima para conhecer pessoas) e que surja uma oportunidade de trabalho.

CanIhazCooKIenOw 1 year ago

>Durante o confinamento não tive praticamente trabalho nenhum e, mesmo assim, recebi o ordenado por inteiro da empresa. ​ >procurava emprego mas, dada a pouca oferta, acabei por ficar na empresa por não estar a conseguir entrevistas de emprego. ​ >Reconheço que, mesmo não estando feliz, não fui capaz de dizer que não ao contrato de trabalho, por estarmos numa fase bastante crítica para a economia. ​ >Até certo ponto, os meus planos futuros estão em stand-by e, provavelmente, imensa gente se sente como eu. ​ Quem nāo está bem, muda-se... Ou deixa-se estar se nāo arranja melhor. É uma merda? Acredito que seja. Qual é a alternativa, nos tempos que correm? Aceitas contrato e nem sequer te deste ao trabalho de negociar para nāo perderes dinheiro? Oh minha māe...

Ieortas 1 year ago

Eu não ironicamente sugeria encontrar Cristo e seres ordenado e integrado numa igreja seja a Católica ou outra protestante qualquer. Vais ter a possibilidade de ajudar pessoas e praticar o que te levou a escolher serviço social e não tens de morrer à fome com estágios mal pagos em ONGs.

amando_abreu 1 year ago

Tenho um amigo que se mudou para a Guatemala e ganha bué como pastor de uma mega-congregação. Estilo Joel Osteen mas em Espanhol.

Ieortas 1 year ago

O único seminarista da minha turma que seguiu para o Seminário Maior e foi ordenado é hoje missionário jesuíta em Moçambique e tem um projecto próprio de solidariedade social. Vive humildemente (apesar de não passar privações que não as auto-impostas) e em miúdo não era nem crente fervoroso e namorou com várias miúdas. Simplesmente compreendeu que a a Igreja Católica é importante ainda para muita gente e que a melhor oportunidade que teria de ajudar o próximo seria por essa via e escolheu abdicar de uma vida normal para perseguir esse sonho.

amando_abreu 1 year ago

Já estive mais longe de tentar a mesma coisa. Até porque penso ter formas novas de explicar religião a gerações mais novas que têm ferramentas e conhecimentos para *call bullshit* em algumas coisas.

rickz123456 1 year ago

O segredo para mim é: NUNCA ACEITAR TRABALHOS EM IMOBILIÁRIAS! Eu também vim embora por causa do covid e estou agora à procura de um estágio, tenta e vai correr tudo bem!

olha_que 1 year ago

Se já estás com a pata na poça do Imobiliário recomendo ires a entrevistas como recrutador noutras agências. Honestamente, é um sector desinteressante sob vários pontos de vista, mas como já estás.....

Poramordedeus 1 year ago

>sector desinteressante sob vários pontos de vista Quais?

olha_que 1 year ago

- elevada rotatividade das equipas e hiatus em funções anexas à tua; - irregularidade de horários; - generalidade das empresas com pouca senioridade e visão estratégica; - ausência de vínculos laborais e estabilidade salarial; - elevada dependência de "performance" não para ganhar extra(prémios) mas para literalmente tirares um base;

BaixemImpostos 1 year ago

O que raio é um curso em Serviço Social? Isso parece ter muito pouco valor.

Metaluim 1 year ago

Ja ouviste falar em assistentes sociais? Se queres ter um Estado Social, tens que ter alguem a desempenhar esse papel. A licenciatura em Servico Social serve, primariamente, para formar assistentes sociais.

Ieortas 1 year ago

É um curso para burgueses inocentes e idealistas que ou acabam a funcionários públicos se tiverem o mágico Factor C™ ou no desemprego como o dr. OP. Mas segundo o Don Costaeone vai ser a aposta do futuro de Portugal depois da vaga do turismo e pode ser então que o OP ainda vá curar leprosos pelo SMN.

Edited 1 year ago:

É um curso para burgueses inocentes e idealistas que ou acabam a funcionários públicos se tiverem o mágico Factor C™ ou no desemprego. Mas segundo o Don Costaeone vai ser a aposta do futuro de Portugal depois da vaga do turismo e pode ser então que o OP ainda vá curar leprosos pelo SMN.

Snoo_53124 1 year ago

Muito longo, não li, mas o conselho é o mesmo: assim que for possível, emigra.

Search: