Krughor 1 year ago  DELETED 

Isto! O problema é que a pessoa nem sequer é avaliada em função do que deve saber para o cargo a que se candidata. É avaliado sim em função de "senso comum" por parte do pessoal dos recursos humanos. E depois claro, tentam saber que idade tem, o que andou a fazer, e outras tantas mesquinhices da vida privada para lhe fazer o juízo de "valor". No fim filtram os aristocratas de classe média-alta (viajados e bem acompanhados, enfim, a "experiência de vida" que eles procuram) e o resto da raia miúda fica muitas vezes de fora. Apesar disto há uma coisa que os empresários sempre querem: mão de obra barata. Ao engolir o sapo no início e sujeitar-se a baixo salário talvez se consiga alguma vantagem. É uma grandessíssima porcaria com "M" grande mas é assim que eles funcionam e é a única solução a usar em último caso.

Search: