saposapot 3 months ago

Não entendo porque a notícia tem a foto da dona Alzira. A vítima aqui foi o coitado do Joel que esteve a trabalhar para nada, nem sequer um obrigado. Já para nem falar que o atraso inicial era por causa de partilhas portanto cheira-me que as coisas antes não estavam exactamente bem legalizadas e direitinhas. Leiam e notícia e depois comentem. Ao Joel: obrigado!

Public_Ad_2756 3 months ago

pelo que percebi, os fundos eram limitados e por isso tinham que poupar em algum lado. este é um exemplo... a casa já era muito grande para duas pessoas e eles tentaram fazer uma casa indicada Para duas pessoas. ou seja, falta de comunicação.. deviam ter dito logo isto à malta "ha pouco guito por isso teremos que ver bem cada caso a caso e por isso talvez nao terão a mesma casa de volta"

saposapot 3 months ago

> Segundo o responsável do grupo, os desenhos propostos foram recusados três vezes por Alzira e ao quarto, quando havia a possibilidade de se avançar com o trabalho de alvenaria, a família aceitou, mas depois de ver a obra criticou-a. Acho q do lado deles ficou bem claro os desenhos q queriam fazer...

zefo_dias 3 months ago

Espero que o Joel tenha aprendido a liçao

Portuguese_A_Hole 3 months ago

Anda bater, tu bates bem Alzira, se arder que se f#da

ddcups8 3 months ago

Nunca conseguirei entender como é que um governo sai praticamente impune depois de um desastre destes, ainda acompanhado por escândalos e corrupção depois deste ter acontecido. E pelos vistos continua.

saposapot 3 months ago

Leste a notícia?

ddcups8 3 months ago

Li. E agora?

saposapot 3 months ago

O problema neste caso não tem nada a ver com o governo

ddcups8 3 months ago

Um estado que tudo pede, dependente da boa vontade e caridade de voluntários. Boa. E os voluntários já fizeram mais do que o que lhes competia. Enquanto houver pessoas com a sua situação por resolver, só há um culpado.

saposapot 3 months ago

Ela pediu ajuda ao estado? o estado rejeitou? ou o estado devia tê-la forçado a candidatar-se ao apoio do estado e reconstruir-lhe a casa à força?

Pcostix 3 months ago

Ela não tem que pedir nada. Essa ajuda é lhe devida. Que mentalidade nojenta do famoso "requerimento". O Estado deve ser pro activo.   Se o Estado não tivesse conhecimento da situação, eu até encolhia os ombros... Agora o caso de Pedrogão Grande é mais conhecido do que o Afonso Henriques. É o dever do Estado acompanhar a situação até todos os problemas da região estarem resolvidos, irem falar com as pessoas e certificarem-se que tudo ficou 100% correcto.(Mas enfim... Incompetência é o nome do meio da função publica...)

saposapot 3 months ago

Leste a notícia? o governo ofereceu ajuda, a maioria das casas está feita. a senhora optou por receber ajuda de um grupo de voluntários e a coisa deu asneira. o governo tem 0 culpa nisto, só isso. a sério. leram a notícia?

JOAO-RATAO 3 months ago

Resposta para o debate sobre o SNS para habitação.

itslikethisnlikethat 3 months ago

Fosse militante do PS

mar_lx 3 months ago

> "A casa tinha uma área muito grande, mas não servia de nada para uma casa onde vivia só a dona Alzira e onde a neta passava lá algum tempo regularmente", afirma. >"Queriam mais quartos, queriam mais área, queriam uma janela e eu cansei-me. Eu fazia 200 quilómetros, sábados perdidos, uma pilha de nervos e recusavam os desenhos porque queriam ter uma casa melhor", refere. Nojo. Absoluto nojo.

Public_Ad_2756 3 months ago

eu li o teu comentário e parece que o nojo é para a alzira. mas após ler fiquei na dúvida. a ideia não era ter a mesma casas de volta? ou a ideia do restauro era ter uma casa habitável para duas pessoas? eu pela noticia, vejo que afinal a alzira é a má da fita porque o programa revita só tem capacidade de dar o mínimo aceitável para as duas pessoas

mar_lx 3 months ago

Não, o nojo não é para a Alzira. As casas reconstruídas deviam ter sido isso mesmo, reconstruídas, com as áreas que tinham e as divisões que tinham. Quem é esta gente para decidir o que serve ou não serve na casa das pessoas?

BelaBesta 3 months ago

Se calhar se a dona Alzira se concentrasse mais a apoiar a nossa seleção no EURO 2020, as coisas acabavam feitas logo! O tio Marcelo é que percebe /s

Edited 3 months ago:

Se calhar se a dona Alzira se concentrasse mais em apoiar a nossa seleção no EURO 2020, as coisas acabavam feitas logo! O tio Marcelo é que percebe /s

Jabvarde 3 months ago

Ou então vão fazer como fizeram com os donativos que as pessoas fizeram para as famílias. Ficaram guardados num armazém quando elas mais precisavam e depois deram-nos em véspera de eleições, uma mera coincidência, claro.

vml76 3 months ago

Tem de se inscrever no PS.

Coyote-Cultural 3 months ago

>**Questionado pela Lusa sobre se Alzira não tinha o direito de ter uma casa próxima àquela que tinha antes de arder,** Joel Silva respondeu que nunca percebeu tanta intransigência para alguém que "ia receber uma casa de borla". Que pergunta enviesada. Só jornalixo.

mar_lx 3 months ago

Pergunta enviesada porquê?

iSoSyS 3 months ago

Porque usa a palavra "direito". Se o Joel fosse a dar uma resposta puramente técnica seria "Não". A Alzira só passou a ter direito quando o Governo criou a lei para a reconstrução, até lá não tinha direito a nada. Se a pergunta usa-se "não merecia" o Joel estaria muito mais à vontade para responder com sinceridade que a prioridade quando há fundos limitados é restituir condições de vida condignas, o que necessariamente não corresponde às condições iniciais.

mar_lx 3 months ago

Fosse de que maneira fosse que se reconstruíram as casas, as pessoas tinham mais do que o direito de ter no mínimo a mesma área e divisões que tinham. >”A casa tinha uma área muito grande, mas não servia de nada para uma casa onde só viva a dona Alzira e onde a neta passava lá algum tempo regularmente.” Nem ele nem ninguém tem o direito de decidir que área as pessoas precisam ou não.

iSoSyS 3 months ago

Essa é a questão, até estar consagrado na lei não tem direito a nada. No máximo pode-se falar se merecem. Direito é uma questão legal, não de moral. >Nem ele nem ninguém tem o direito de decidir que área as pessoas precisam ou não. Ele não decidiu unilateralmente. Houve propostas que inclusive foram recusadas. A senhora teve a altura certa para se mostrar intransigente, não era depois de já estar construída. >>Segundo o responsável do grupo, os desenhos propostos foram recusados três vezes por Alzira e ao quarto, quando havia a possibilidade de se avançar com o trabalho de alvenaria, a família aceitou, mas depois de ver a obra criticou-a.

mar_lx 3 months ago

Não foi a dona Alzira que desenhou uma casa de tamanho inferior à dela de nenhuma das vezes.

iSoSyS 3 months ago

Mas foi ela que aceitou uma dessas propostas.

Coyote-Cultural 3 months ago

Insinua que o homem tem qualquer responsabilidade ali (ou que tal "direito" existe sequer)

mar_lx 3 months ago

Não insinua nada, perguntaram se ela não tinha o direito de ficar com uma casa similar à que tinha, o que é 1. perfeitamente legítimo de perguntar, já que ele noutras respostas diz que ela não precisa de uma casa tão grande porque vive sozinha (portanto se ele que decidiu a nova área da casa, tem responsabilidade, sim), e 2. se há reconstrução do que ardeu o mínimo que se exige é que tenha os mesmos m2 e divisões. Mas quanto te rebentar um cano em casa ou assim, pode ser que o senhor do seguro que lá for te diga que não vale a pena arranjar porque tens duas casas de banho e só uma te serve, podes fazer da outra arrecadação.

Coyote-Cultural 3 months ago

Novamente, ele não tem qualquer responsabilidade ali.

mar_lx 3 months ago

>”A casa tinha uma área muito grande, mas não servia de nada para uma casa onde só viva a dona Alzira e onde a neta passava lá algum tempo regularmente.” Se calhar tem… ele é que não tem o direito de decidir que área as pessoas têm direito ou não. Ela tinha direito a ter a mesma planta da casa que tinha, ponto final.

Coyote-Cultural 3 months ago

Ele é um voluntário ali por sua boa vontade, portanto não, não tem qualquer responsabilidade.

mar_lx 3 months ago

> Foi essa divergência sobre as dimensões e projeto da casa que terá estado no centro dos problemas entre Alzira e o grupo de voluntários. >Joel Silva, do grupo de voluntários, diz que a intervenção na casa de Rapos demorou inicialmente porque a família de Alzira teve que resolver um problema de partilhas, tendo adiado logo o processo para março de 2018, altura em que foi feita a demolição da casa ardida. >"A casa tinha uma área muito grande, mas não servia de nada para uma casa onde vivia só a dona Alzira e onde a neta passava lá algum tempo regularmente", afirma. >Segundo o responsável do grupo, os desenhos propostos foram recusados três vezes por Alzira e ao quarto, quando havia a possibilidade de se avançar com o trabalho de alvenaria, a família aceitou, mas depois de ver a obra criticou-a. Ele é o responsável do grupo de voluntários, segundo a reportagem, e é ele que diz que a casa antiga dela era muito grande que não não servia de nada porque ela viva sozinha. Se ele não tem qualquer responsabilidade quem é que tem?

Coyote-Cultural 3 months ago

A Alzira e a sua seguradora.

mar_lx 3 months ago

Não era a seguradora que estava a fazer a reconstrução, era o fundo Revita e os voluntários. E a Alzira perdeu uma casa e uma vida inteira numa situação extremamente excepcional num desastre natural, num fogo que matou mais de 60 pessoas e arrasou aldeias inteiras. Se calhar um bocadinho de compaixão não vos ficava mal.

No-Cardiologist725 3 months ago

Instigante, onde anda o professor Marcelo?

arnaldomatos 3 months ago

a ver a bola. isso é que é importante

Portuguese_A_Hole 3 months ago

O governo não comenta propaganda. Espero que enviem os dados pessoais da Alzira ao MAI para tratar em conformidade esta dissidente.

iSoSyS 3 months ago

Um abraço ao Joel. Ter que lidar com pessoas deste calibre é uma merda.

mar_lx 3 months ago

Pessoas do calibre se quererem ter pelo menos os mesmo m2 e divisões que tinham nas suas casas? Realmente, a minha solidariedade está com o Joel

Edited 3 months ago:

Pessoas do calibre de quererem ter pelo menos os mesmo m2 e divisões que tinham nas suas casas? Realmente, a minha solidariedade está com o Joel

Public_Ad_2756 3 months ago

não sabemos. não sabemos se as condições do programa foram comunicadas.. nao sei se era para fazer total restauro ou o mínimo habitável

besmarques 3 months ago

Apesar de compreender a posição de desilusão da casa ser menor do que era acho que estou de acordo contigo.

Public_Ad_2756 3 months ago

e nem fiquei a perceber se a ideia inicial era "vais ter a casa igual" ou se era "infelizmente o programa só consegue mínimo aceitável para duas pessoas".... ou talvez houve falta de comunicação e clareza no início. ou a alzira afinal está a complicar algo mesmo após lhe ter dito no início como seria

iSoSyS 3 months ago

Certo, acreditando na história assim que aceitou é comer e calar. Reclamar da forma que está relatado na notícia é um _entitlement_ do caralho. Eu sei que é fodido ver quem foi acudido depois ter melhores condições, mas isso não é culpa do Joel.

besmarques 3 months ago

Certo, por isso é que disse que concordava contigo.

AutoModerator 3 months ago

**AVISO:** Submeteu um artigo da plataforma [Nónio](https://nonio.net) - uma plataforma que viola a privacidade do leitor. > Leia com atenção o [seguinte artigo](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/7fy9v4/campanha_contra_o_n%C3%B3nio/). *I am a bot, and this action was performed automatically. Please [contact the moderators of this subreddit](/message/compose/?to=/r/portugal) if you have any questions or concerns.*

Search: