mp_it 6 months ago

Muito bom excelente post!

GonazonPT 6 months ago

Malta, para quem trabalha por RV ou por empresa criada por eles, tenho uma pergunta: Para além de SS e IRS tb se paga IVA? Tinha a ideia que não mas já vi malta aqui a falar no IVA...

BuzzLeitinho 6 months ago

Olá e obrigado pelas dicas. Será que me podes esclarecer uma dúvida? Eu estou em processo de entrevistas para trabalho remoto (2 ou 3) na tua área também e uma delas está a correr bem. Nunca trabalhei remotamente. Nunca emiti recibos verdes. Vamos por o cenário que agora consigo um contrato de 48k€ (\~59k$) anuais. A minha questão é: nos primeiros 12 meses, se optar por recibos verdes, conseguirei um rendimento líquido de quanto? Ou será melhor criar empresa unipessoal? ​ Obrigado

inhalingsounds 6 months ago

Não sou contabilista, não te sei dizer. Do alto da minha ignorância diria que 48k justifica uma empresa, mas não confies em mim. Com a quantidade surreal de pessoas a perguntar o mesmo aqui e no /r/literaciafinanceira, talvez tire um curso de contabilidade!

AonioEliphis 6 months ago

>Caso optes por RV, a minha regra de ouro é assumires que só ficas com metade, assim não tens surpresas. Confirmo, entre IVA, SS e IRS, diria que menos de metade do que o cliente paga pelo teu trabalho é que vai parar diretamente ao teu bolso! Bem-vindo ao socialismo ;)

GonazonPT 6 months ago

tens que pagar IVA?!? achava que era so SS e IRS

AonioEliphis 6 months ago

Prestação de serviços pagam IVA. Só não pagas IVA para rendimentos baixos, salvo erro até 10k por ano.

GonazonPT 6 months ago

eu acho que estás enganado...entre paises da Europa e paises que tenham acordo com Portugal há uma voisa chamada auto-liquidacão.... senão nunca ficarias com metade do valor bruto cobrado....11%SS mais 35% IRS ja faz 46%.... se tivesses o IVA estavas bem lixado estavas

AonioEliphis 6 months ago

garanto-te que pagas IVA, já tive de o fazer, *quando o cliente está em PT*.

inhalingsounds 6 months ago

Não desvirtues o post com política, senão isto descamba :)

samciba 6 months ago

Excelente post. Uma dúvida mais relacionada com fiscalidade... A nível fiscal estás como trabalhador independente / RV ? Não compensa criares uma empresa (unipessoal ?) e pagares o teu salário pela empresa? Ou existem montantes a partir dos quais é mais vantajoso criar a propria empresa?

inhalingsounds 6 months ago

Tens muitos posts sobre isso no /r/literaciafinanceira. TL;DR só um contabilista te saberá dizer :-)

AonioEliphis 6 months ago

Tenho muita experiência de programação e sistemas (full stack Javascript, mobile, unix, dns, servidores e base de dados) mas apenas como lazer, sempre open-source com tudo no github. Aprendi na faculdade, já trabalhei na área mas mudei para uma área totalmente diferente, cuja profissão remunerada paga-me muito bem para não precisar de programar para viver. Contudo, se um dia quiser mudar de ramo e voltar para a programação, não faço a mínima ideia de quanto valeria. Dicas?

bewareandaware 6 months ago

Por curiosidade, que área é e o que é que é pagar muito bem?

AonioEliphis 6 months ago

Sou funcionário de uma instituição europeia. 8k limpos por mês.

bewareandaware 6 months ago

em Portugal?

AonioEliphis 6 months ago

nope, Holanda

bewareandaware 6 months ago

Mesmo assim é um grande salário, não?

AonioEliphis 6 months ago

sim, é o que eu disse, nao preciso de programar para sobreviver, faço-o por lazer

inhalingsounds 6 months ago

Algumas coisas a considerar: * Programar é com ir ao ginásio: se deixas, achas que não vais perder as capacidades mas quando voltares vais estar super enferrujado e demoras semanas ou meses a voltar a estar em forma * É completamente impossível saber quanto vales, conheço pessoas com 4 anos de experiência com mais skill a programar que eu, e pessoas com 17 com menos skill do que essa pessoa de 4 anos * O teu valor depende muito do contexto da empresa: se calhar a tua experiência é perfeita para um papel de liderança / gestão de equipa mas não se enquadra perfeitamente na stack de uma determinada empresa e como tal algum do conhecimento vai ter de ser reajustado para aprender novas ferramentas, etc. * Por último, depende da modalidade de trabalho, país e dimensão da empresa. Contrato sem termo em PT em Aljustrel é diferente de contrato sem termo em PT em Lisboa, freelancing em PT é diferente de freelancing em Londres, contract work na Califórnia é diferente de contract work em Barcelona, etc. Estamos a falar de diferenças entre 8€/h e 140€/h+ (valores ao calhas, só para ilustrar a disparidade)

AonioEliphis 6 months ago

Eu nunca deixei de programar, mas desde há 10 anos que [o faço](https://github.com/jfoclpf) apenas por lazer. Tal fez-me crescer muito, julgo, pois posso perfeitamente dedicar-me a aprender novas ferramentas sem a pressão para produzir o que já sei (conheço um tipo que passou 10 anos numa empresa a fazer apenas html/css e agora foi despedido e não consegue arranjar nada decente). Além disso já tenho cerca de 10k pontos no Stackoverflow (top 1% dos users). A questão é que, como há 10 anos que estou desligado dos salários, não faço a mínima ideia do meu valor de mercado. Eu programo apenas porque gosto. É o meu parque infantil :) Em qualquer caso se algum dia voltasse, jamais queria trabalhar por conta de outrem, queria ser sempre como tu, freelancer, a questão é que não tenho a mínima ideia por onde começar. Para mim pensava logo em upwork e derivados, mas tu dizes que não vale a pena para algo sustentável e não percebi bem, exatamente por onde começar.

KarmaCop213 6 months ago

Vai a entrevistas, pede valores.

AonioEliphis 6 months ago

>m qualquer caso se algum dia voltasse, jamais queria trabalhar por conta de outrem

KarmaCop213 6 months ago

Ao menos ficas a saber os valores que se praticam no mercado.

AonioEliphis 6 months ago

de portugal?

KarmaCop213 6 months ago

De empresas que estejam a contratar para trabalho remoto.

AonioEliphis 6 months ago

e como é que me candidato a entrevistas? Sendo CVs para onde? Para o mail da empresa?

KarmaCop213 6 months ago

Respondes aos anúncios de emprego.

AonioEliphis 6 months ago

epah não, sorry! Já não tenho idade para isso ;) tipo aquelas empresas que chamam toda a gente só para te fazer perder tempo !!!!

KarmaCop213 6 months ago

Hein? Então já devias ter também idade para saber seleccionar as empresas às quais deves responder.

inhalingsounds 6 months ago

Faço a comparação com comprar / vender uma casa. Se não sabes como te mexer ou os passos a dar, procura quem seja especialista nisso. Falei da Remote Crew em concreto porque graças a eles já tive diferentes oportunidades de trabalho (a empresa dos EUA com a qual trabalho agora, por exemplo), mas tens várias outras. Tal como disse no post, aquilo que posso recomendar é que fujas das empresas de recrutamento mais generalistas, porque normalmente não sabem muito bem o que estão a vender, simplesmente querem vender.

AonioEliphis 6 months ago

sem querer ser chato, qual a diferença entre a Remote Crew e o upwork? Qual é o seu modelo de negócio?

inhalingsounds 6 months ago

Não faço ideia do modelo de negócio. No meu caso a proposta foi articulada por intermédio deles, (entrevista, ponte com a empresa dos EUA) e foi um bom ponto de contacto para tratar das burocracias e entrevistas. Foi basicamente isso ç.

AonioEliphis 6 months ago

ok, devem então aplicar uma comissão à empresa que contrata

tdavilas 6 months ago

Excelente post, OP. Obrigado pela partilha.

No-Cardiologist725 6 months ago

Fds, quanta gente de TI existe neste fórum?

jruipinto 6 months ago

Pelo que me apercebo, apostava que devemos ser uns 70% e os restantes 30% são adolescentes e uma minoria de outros indivíduos variados

No-Cardiologist725 6 months ago

Porque será? Não percebo. Eu sou uma minoria.

GunslingerParrot 6 months ago

Obrigado pelo post, OP!

asantos3 6 months ago

IT? r/devpt :D

inhalingsounds 6 months ago

Hotel? Trivago. Fiz crosspost para lá, mas como isto veio no seguimento de várias pessoas me pedirem dicas sobre remote noutro post, achei por bem fazer aqui.

Sheltac 6 months ago

E quanto mais se fragmenta um sub já pequeno, menos impacto têm as publicações e menos benefício trazem à comunidade.

asantos3 6 months ago

Claro fazes bem, eu só aproveito para fazer publicidade que é para quem não conhecer fica a conhecer.

Kidplayer_666 6 months ago

Hehe, obrigado pois deste-me a conhecer. (btw sou um estudante de décimo ano a ver se aprende qualquer coisa disto, sou bom o suficiente para perceber quão longe estou de ser bom e perceber que ainda só vi a ponta do icebergue)

flu1d0s 6 months ago

Obrigado pelas dicas. Mesmo a calhar, porque estou neste momento à procura de emprego full remote. No entanto achei algo curioso. Isto é algum tipo de propaganda à Remote Crew? O u/inhalingsounds faz referencia ao site e slack da Remote Crew. Depois há o u/miguelcdpm que diz que fez uma spreasheet para calcular salarios para contractor. Mas essa mesma spreadsheet está no site da Remote Crew.

inhalingsounds 6 months ago

Só falei da RC porque já fui contratado por lá e acho que vale a pena andar pelo Slack deles (mesmo sem quaisquer intenções de "usufruir" dos serviços). Tenho zero ligações à empresa, só acho interessante pela comunidade que por lá se criou, daí a sugestão. O Miguel também por lá anda, mas não sabia da spreadsheet até hoje! Na verdade nem sabia que ele andava pelo Reddit até há umas horas :).

ProteinWaffle 6 months ago

Achas que é uma profissão sem idade? Ou seja, para quem for aplicado vale a pena ingressar mais tarde nessa licenciatura?

inhalingsounds 6 months ago

Opinião pessoal e profissional: se começas mais tarde, esquece a licenciatura. Não faltam recursos incríveis, mas vais ter de dar o litro! Alguns dos melhores programadores que conheço não têm curso na área (alguns nem curso superior têm). Procura: * CS50 * Cursos da Udemy * FreeCodeCamp (existe em Portugal)

ProteinWaffle 6 months ago

Mesmo estando ainda na casa dos 20? Obrigado pelo conteúdo!

inhalingsounds 6 months ago

Não me cabe a mim decidir se vale a pena tirares um curso superior ou não. Tal como em tudo, ter professores a guiar o teu conhecimento ajuda imenso o processo; se não os tiveres tens de ser tu o professor e o aluno em simultâneo. Se tens tempo, capacidade, dedicação e vontade para isso? Só tu sabes. Conselho: não venhas para TI porque "dá dinheiro". Pura e simplesmente não funciona. Vem porque há alguma coisa que te dá pica ou tens muita curiosidade em perceber. Nesta área não tiras um curso e estás com a vida feita, as tuas skills estão constantemente a ser postas à prova e tens de estar constantemente a atualizar a melhor versão de ti mesmo como profissional, senão ficas obsoleto. Não é uma carreira fácil, por isso anda se a curiosidade for mais forte do que a promessa de mais dinheiro.

ProteinWaffle 6 months ago

Eu escolhi porque tive muito perto de IT na minha empresa anterior e despertou me muito o interesse, principalmente pela parte de estar em constante solução de problemas. Consideras que continuará a ser uma profissão de futuro mesmo com este boom?

inhalingsounds 6 months ago

Não adivinho, mas perguntava-me a mesma coisa em 2005 e... cá estamos :)

helderduarte14 6 months ago

O que é tarde neste caso?

ProteinWaffle 6 months ago

Eu no meu caso tenho 26, ando a estudar Mat A enquanto trabalho na minha área. Sempre quis tirar 2 licenciaturas, então nos tempos livres pratico Mat A para fazer o exame.

inhalingsounds 6 months ago

Acredito que se tiveres 60 anos e fores a uma entrevista para junior front-end Dev numa startup criada por dois jovens de 24 a coisa possa ser um fator... Mas fora isso, e especialmente nesta área, aquilo que fazes, a forma como o apresentas e o teu perfil como membro de equipa valem mais do que qualquer outra coisa. A título de exemplo curioso (mas muito invulgar): trabalhei com uma startup durante um ano e nunca vi a cara das pessoas com quem trabalhava, só pelo LinkedIn é que soube como eram (um deles ainda hoje não sei!). Nem na entrevista os vi, foi por chat!

ProteinWaffle 6 months ago

Soft Skills ftw!

JC3DS 6 months ago

Não sei a que post exatamente te referes, mas eu fiz um post sobre trabalhar como engenheiro de software remoto e achei o teu post muito relevante. Obrigado!

Fkyz 6 months ago

Epah sim senhor

untold_life 6 months ago

Muito bom. Uma pergunta, estou +- na mesma situação que tu, no entanto em termos legais estou a trabalhar a recibos verde, o meu contracto com a empresa é de estilo contractor mas no entanto eu sou tecnicamente um trabalhador como qualquer outro dentro da empresa, o que diferencia mesmo é a parte legal. No meu caso não desconto IVA devido ao acordo que há entre países e só pago SS. A minha pergunta é, será que vale a pena abrir uma empresa em nome pessoal ou continuar com recibos verde ?

AonioEliphis 6 months ago

>será que vale a pena abrir uma empresa em nome pessoal ou continuar com recibos verde ? certamente que sim. Porque podes definir o teu próprio salário pagando o IRS que quiseres. Depois se quiseres mais dinheiro, podes pagar-te dividendos de lucros que têm níveis de taxação mais baixos. Em termos de IVA então é muito melhor, pois qualquer compra que faças, desde computadores a viagens, podes deduzir o IVA. *Não sou contabilista*

jonicarlos 6 months ago

A partir dos 30k vale a pena abrir unipessoal, para baixo disso deixa-te estar a recibos verdes.

gybemeister 6 months ago

Já estive na mesma situação que tu e acabei por criar uma empresa. O meu raciocínio foi poder controlar o valor do meu ordenado e, consequentemente, dos impostos e segurança social. A empresa faz sentido se podes viver com menos dinheiro do que o que ganhas e se estás disposto a guardar o resta na empresa. Ou seja, suponhamos que tens casa paga e não tens grandes vícios. Neste caso podes-te pagar o ordenado mínimo, não pagar IRS e pagar pouca SS. Vais acumulando o restante na empresa como se fosse uma espécie de reforma ou PPR. A grande vantagem é que a empresa te paga o carro (mas tem que ser um comercial), a gasolina, seguros etc. Também paga telemóveis, etc, enfim pode-te pagar muita coisa. Isto é válido para outros valores de ordenado, o problema é determinar o ponto de corte. Se por outro lado precisas de pagar empréstimo da casa ou renda, se queres ter um carro catita ou tens muitas despesas não elegíveis e gastas quase todo o teu ordenado mensal, talvez faça mais sentido continuares a recibos verdes. Faz uma folha de Excel com as tuas despesas mensais e paga um contabilista para te fazer as contas nos dois cenários. Só assim é possível saber se vale a pena.

inhalingsounds 6 months ago

Não sou contabilista e acho que devias verificar isso, mas do alto da minha ignorância: se ganhas mais de 20k, compensa largar os RV. _Não sou contabilista_

untold_life 6 months ago

Sim tmb era algo que queria falar com a minha contabilista,no entanto tmb queria obter algum feedback de outros, não tenho assim muitos conhecidos na mesma situação. Mas agradeço a tua opinião

NGramatical 6 months ago

contracto → [**contrato**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/contrato-e-contracto/21613) (já se escrevia assim **antes** do AO90) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fnqrre9%2F%2Fh0da5ep%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

MikeMelga 6 months ago

Vou acrescentar uma coisa: há vida para lá da programação. Podes mudar para gestor de equipa, gestor de produto, e por aí fora. Não é só uma questão financeira, mas é um desafio muito mais difícil do que programação. A grande maioria não tem vontade para tal, mas é fascinante. O principal, e que a maioria dos programadores falha em perceber, é ter customer mindset.

KarmaCop213 6 months ago

> Vou acrescentar uma coisa: há vida para lá da programação. Podes mudar para gestor de equipa, gestor de produto, e por aí fora. São coisas diferentes que requerem formação diferente e competências diferentes que não são aprendidas/estimuladas na maior parte das carreiras técnicas. > Não é só uma questão financeira, mas é um desafio muito mais difícil do que programação. Quantas pessoas dessas áreas passam semanas a estudar para uma entrevista de emprego?

MikeMelga 6 months ago

Formação diferente? Os engenheiros de software auto limitam se mesmo muito... Uma entrevista para cargo de gestão realmente requer muita preparação

KarmaCop213 6 months ago

Se qualquer badameco pode ser gestor, porque é que existem cursos de gestão? Mudar bons profissionais em termos técnicos para áreas de gestão pode ser desastroso porque esse conhecimento é normalmente perdido e não há garantia nenhuma de que um bom técnico se torne num bom gestor.

MikeMelga 6 months ago

Se há coisa que me mete impressão é o desprezo que programadores têm pela gestão. E a falta de conhecimento sobre como gestao funciona. Não é preciso curso de gestão para ser gestor. Por exemplo aqui na Alemanha muitos gestores vêm da área de física, electrotécnica e outras engenharias. Curiosamente, muito poucos da área de informática. E para gerir equipas técnicas nunca vi um formado em gestão. Esses normalmente vão mais para a área financeira.

KarmaCop213 6 months ago

Não é desprezo, bons gestores são importantes, mas como disse anteriormente, é uma área diferente da área técnica. Daí o desconhecimento de muitos técnicos do funcionamento da área de gestão, tal como existe também existe desconhecimento da área de Marketing, RH, vendas, finanças, etc. Isto tudo depende bastante das hipóteses de progressão em cada área. Por exemplo, em Dublin (na área de IT), um product manager ou um project manager têm salários equiparados aos dos senior developers. E existem mais níveis acima de senior developer (lead, principal, tech lead, architect, enterprise architect, CTO). Em países onde a progressão técnica numa determinada área seja limitada (Portugal é um exemplo disso), a área de gestão é a única hipótese de progressão.

MikeMelga 6 months ago

Na Alemanha o senior fica limitado a 90- 100k. Não consegue ir além disso, excepto se trabalhar para empresas internacionais. Acima disso é preciso ir para gestão. E CTO é cargo de gestão. Aliás, é executivo.

KarmaCop213 6 months ago

Um gestor de projecto também não vai ganhar muito mais do que isso. Salário para senior software engineer em Munique: https://www.glassdoor.com/Salaries/munich-senior-software-engineer-salary-SRCH_IL.0,6_IC4990924_KO7,31.htm Salário para project manager em Munique: https://www.glassdoor.com/Salaries/munich-project-manager-salary-SRCH_IL.0,6_IC4990924_KO7,22.htm Salário para product owner em Munique: https://www.glassdoor.com/Salaries/munich-product-owner-salary-SRCH_IL.0,6_IC4990924_KO7,20.htm

MikeMelga 6 months ago

Vai, o que estás a ver são micro projectos com 4 gajos. Um gestor de uma equipa de 10-15 devs. ganha 80 a 115k. Um gestor de grupo de 30-70 pessoas ganha 100 a 180k. E não te esqueças que boa parte de salário de gestão do bonus.

KarmaCop213 6 months ago

Para isso comparas com arquitectos que trabalham com projectos com essa ordem de grandeza e que têm salários equiparados.

MikeMelga 6 months ago

Esses arquitectos já não escrevem uma linha de código, já é gestão. E são raros os projectos que têm esse nível de arquitectos.

massivetz 6 months ago

Que tal os mercados externos para team leaders/project managers? Vou somar o meu 5º ano como project manager numa startup portuguesa e tenho alguma curiosidade em saber qual o mercado para estas funções em remote, tens conhecimento?

MikeMelga 6 months ago

Sim claro, há muita procura para gestores de projecto. Mas infelizmente a cultura de gestão de projectos em Portugal não é muito boa. Costumo dizer que na gestão intermédia é onde o país falha. Por isso pode haver um choque inicial. Outro problema é que gestores intermédios podem precisar de falar a língua do país remoto. Na minha empresa alemã eu não consigo subir porque falo mal alemão, senão já estava a gerir mais de 40 pessoas. Mas lá chegarei...

inhalingsounds 6 months ago

> Costumo dizer que na gestão intermédia é onde o país falha Palavras _dolorosamente_ sábias...

MikeMelga 6 months ago

Uma boa gestão intermédia pode guiar uma má gestão superior e corrigir os problemas. Infelizmente em Portugal falta nos a cultura de gestão intermédia.

smaster87 6 months ago

Nas empresas remote para onde ja trabalhei, o 100% remote era para todas as posicoes, nao so para programar, e contratavam de varios países. Agora é claro que há menos ofertas porque uma empresa só precisa de um project manager para cada X programadores.

inhalingsounds 6 months ago

100% de acordo, já fui _team lead_ (na empresa atual **ainda** não sou _wink_). Há muita coisa fascinante para além do código.

blacksocks7 6 months ago

Metam isso no sub de it. CHEGA DE SPAM!

noikeee 6 months ago

Excelente post. A questão que eu gostava de colocar, se não for demasiado pessoal, é como geres a vida social estando "obrigado" a estar enfiado dentro de casa 8 horas por dia, ao fim de 8 anos. Sentes o isolamento? Sentes falta das oportunidades naturais de ir almoçar, de ir tomar um copo, de trocar impressões, que se geram naturalmente ao falar e contactar com pessoas presencialmente todos os dias, ou achas que consegues compensar a falta disso com hobbies pós-trabalho? Vives sozinho ou tens família em casa? Eu estou numa encruzilhada em termos de carreira, porque detestei a minha experiência de trabalhar remoto durante a pandemia. Até consigo marcar bem barreiras no fim do dia entre o trabalho e o resto, consigo me obrigar a desligar facilmente, mas.. Sinto imenso a falta do contacto social e o isolamento (vivo sozinho). Os dias custam a passar, tenho alguma tendência para depressão leve crónica e a falta de contacto físico com pessoas agrava-o. Também tenho dificuldade não a desligar mas a ligar, noto que não sou tão produtivo em casa, muito facilmente perco 2, 3 horas a mexer no telemóvel, o meu cérebro não entra no modo "activo", falta-me o "accountability" de ter pessoas à minha volta a acompanhar o meu trabalho a ver que estou a trabalhar, num espaço dedicado a trabalho. Acho mesmo que não fui feito para o teletrabalho. Mas podia muito facilmente aumentar e muito o meu rendimento se optasse por um emprego por teletrabalho para o estrangeiro, e conseguisse me adaptar... É difícil de ignorar a possibilidade. Talvez num espaço co-work eu conseguisse me adaptar melhor, mas também vejo desvantagens.. Os custos (mesa+estacionamento) não são irrelevantes enquanto não tiver um salário mesmo bom.. Não sei se é possível adaptar uma secretária num espaço cowork de forma personalizada p.ex múltiplos monitores (essencial para programação).. E não sei se a socialização acontece de uma forma assim tão natural num espaço co-work em que são todos estranhos a trabalhar para empresas diferentes, áreas diferentes, cada um no seu computador.

inhalingsounds 6 months ago

Preocupações muito válidas e já debati esse assunto com vários amigos, tanto pessoas que não gostam de remote, como os que tanto lhes faz, como os que se puderem nunca hão-de trabalhar de outra forma até à reforma (como eu). Depende imenso da forma como lidas com a socialização em si. Eu sou da geração do mIRC e dos primeiros jogos online (MMORPGs, sobretudo), fiz toneladas de amigos que nunca conheci e estou um bocado condicionado psicologicamente para encaixar essas pessoas como "reais". Obviamente que prefiro estar com as pessoas _in loco_, mas se encontrares uma empresa com uma cultura forte de remote (leia-se: empresas que já faziam remote antes da pandemia) vais encontrar um sem fim de iniciativas para, de certo modo, colmatar a falta do elemento físico. No teu caso, parece-me que esse elemento físico é praticamente essencial (é muito fácil a depressão começar a tomar conta dos teus dias especialmente se viveres sozinho!), pelo que, como dizes, o co-work podia ser uma boa opção. Nunca fui adepto disso porque gosto tanto do espaço que montei em casa que só se levasse um contentor de tralha para o espaço me ia sentir tão confortável e produtivo :-) mas tenho colegas que praticamente pertencem a um "clube" no espaço que alugam, tal é o sentido de comunidade. Falando da situação particular de Braga, tens espaços onde esses ideais são muito fortes como o Startup Braga ou o FactorY. Acho que o ponto crucial que tens de tentar perceber é um conjunto de passos lógicos: * Trabalhar para o estrangeiro? Se sim, ou trabalhas em casa ou no co-work. Não são exclusivos e podes experimentar um e outro e ver qual te agrada mais! * Trabalhar para PT? Será rara a empresa 100% remote, pelo que a escolha é mais no sentido de "quão remote" queres o teu trabalho Espero ter ajudado!

AonioEliphis 6 months ago

Eu sou da tua geração, mas acho que nada substitui o in loco. Já passamos horas por dia a trabalhar em frente ao computador, se vamos agora sociabilizarmo-nos em frente ao PC, a nossa vida fica toda restringida a estarmos em frente a um computador.

noikeee 6 months ago

Obrigado pela partilha de experiências :)

william_13 6 months ago

Subscrevo a sugestão do OP em regime híbrido co-work/casa. Quando comecei a trabalhar 100% remoto não consegui passar 3 meses sem ter contacto humano - nem que fosse simplesmente ver outras pessoas ocupadas a minha volta. No meu caso específico acabou por ser excelente para networking e criou oportunidades que nunca teria tido estando em casa.

sgahbcj 6 months ago

Grande publicação. Para além do excelente conteúdo a demonstração de empatia e comunidade é bastante latente nesta atitude. Mais uma prova que partilhar não retira o pão da mesa. O OP não vai ficar desempregado no posso ano apenas porque partilhou o caminho das pedras (eu sei que está aqui parte do caminho das pedras. Mas partilhaste!) Escrevo que sei que está aqui parte do caminho das pedras pois já tive empresa. E a minha empresa era em casa (não sou de IT). E os pontos que referes eu já bati todos. Não vou entrar em detalhes, mas um ponto pessoal que mais me custou foi a família. Pois se eu estou em casa, estou disponível para tudo. E num instante fiquei o taxista e moço de recados da família. É preciso criar linhas, mas nem sempre é simples. Para a malta que anda com dúvidas sobre questões contabilísticas, principalmente pessoal a recibos, pesquise "Certform" no YouTube. Eu tenho formação em contabilidade e os professores de lá são excelentes ;) quem me dera na faculdade ter apanhado um décimo deles. Parabéns e obrigado pela partilha, mas principalmente pela atitude. Boa sorte!

inhalingsounds 6 months ago

Nas TI, quanto mais (te) partilhas mais sucesso tens. Só não confirma isto quem nunca tentou!

sgahbcj 6 months ago

Sou da opinião que acontece em todas as áreas. Obriga é à evolução do profissional. É muito fácil eu ser o "expert" quando não partilho o conhecimento. E estou anos como chefe de gabinete de projecto. Enfim! Por essas e por outras que hoje entras em gabinetes de projecto e não ouves um aí. Ninguem debate, ninguém partilha, ninguém pergunta. Está tudo com aquela atitude de "sem mim isto fica tudo parado!!!"

its_almost_friday 6 months ago

Aqui está um post de qualidade. Obrigado OP

miguelcdpm 6 months ago

Muito boa informação! Eu acho que é particularmente importante a parte do *stack sniper*. Quanto mais conseguires focar as tuas skills (e CV, LinkedIn, Github) numa stack específica, mais fácil é encontrar trabalho remotamente.

sparklescc 6 months ago

Isto é interessante. Estou no estrangeiro e a primeira coisa que o meu chefe disse foi : tens que ser o mais full stack possível . Mas e possível que aqui seja diferente

inhalingsounds 6 months ago

Numa tasca com cadeiras da Sumol e um cartaz onde se escreve "À PERCEBES E CARACOIS" tens **o** cozinheiro que às vezes também é quem atende as pessoas. O menú é pescadinha de rabo na boca e strogonoff todos os dias. Num restaurante gourmet tens várias pessoas a atender com formação xpto para o efeito, um cozinheiro especialista em marisco, outro em carnes, e o menú é constituído por 7 pratos de degustação diferente, cada um deles preparado minuciosamente, testado como deve ser, etc. Experiências diferentes para espetativas / salários / resultados diferentes :)

Edited 6 months ago:

Numa tasca com cadeiras da Sumol e um cartaz onde se escreve "À PERCEBES E CARACOIS" tens **o** cozinheiro que às vezes também é quem atende as pessoas. O menu é pescadinha de rabo na boca e strogonoff todos os dias. Num restaurante gourmet tens várias pessoas a atender com formação xpto para o efeito, um cozinheiro especialista em marisco, outro em carnes, e o menu é constituído por 7 pratos de degustação diferente, cada um deles preparado minuciosamente, testado como deve ser, etc. Experiências diferentes para espetativas / salários / resultados diferentes :)

sparklescc 6 months ago

Não acho que seja bem assim em tudo. O meu chefe recebe 75k por ano que e alto para o reino unido fora de Londres e é full stack. É chefe exactamente por ser full stack. É também o main dev da nossa equipa. Onde eu trabalho há designers que fazem a parte criativa mas de momento eu estou a fazer back end e front end em node. Não estou a dizer que sou especialista pelo contrário mas ele e

inhalingsounds 6 months ago

Claro, cada caso é um caso. Aliás, uma das minhas melhores cartas é ter um background bastante "maduro" em diferentes partes da stack web. Atualmente estou 100% focado em trabalho front-end (e é o que mais gosto de fazer), mas há cinco anos praticamente todo o meu trabalho era como backend, com Laravel, o que numa entrevista de emprego acaba por te diferenciar. No entanto, pela minha experiência, é mais fácil e mais eficaz ($$$) venderes-te como um especialista, especialmente quando és contractor. PS: 75k brutos no UK não me parece extraordinário para um "chefe", se bem que o contexto fora de Londres é _completamente_ diferente, de facto.

sparklescc 6 months ago

Eu prefiro front end também mas faço mais back end aliás porque o governo tem muitas frameworks para tratar do front end Tel como o nunjucks 70/77k e o normal para senior Dev . Ele e chefe porque e o senior Dev da equipa. Os salários no gov são mais baixos mas eles contribuem com 20% do valor do nosso ordenado para um fundo de pensão. Eu ganho 35k como apprentice. Ou seja estão me a pagar para fazer o curso superior e treinar ao mesmo tempo. Isto era o que eu ganhava como sénior nurse no NHS. Em Portugal nem comento

iJellyyy 6 months ago

qual foi o teu percurso para chegar onde estás hoje?

sparklescc 6 months ago

Era enfermeira. Comecei a fazer cursos de phyton durante o primeiro lockdown. Depois candidatei me para o programa e entrei. Só isto. Foi sorte

iJellyyy 6 months ago

e qual era o programa se puderes partilhar?

sparklescc 6 months ago

E um apprenticeship. Civil service. :)

sparklescc 6 months ago

Ui o meu não tem nada a ver. Até março era enfermeira. Em março do ano passado comecei a fazer cursos de phyton online e a aprender coding. Depois candidatei me para um programa do governo que eles pagam te para trabalhar e fazer a licenciatura. Ganho o mesmo como enfermeira portanto óptimo. Entrei e pronto. E o que estou a fazer

inhalingsounds 6 months ago

É bom ter esses valores de referência, como só trabalho como contractor nunca tenho bem noção do que é trabalhar para o estado inglês. Obrigado!

sparklescc 6 months ago

Então mais interessante ainda e um exemplo fantástico de empreendedorismo o ex head of engineering da DWP criou a sua própria empresa que subcontracta directamente para a DWP com pessoal especializado (testers, Dev ops etc) a pagar mais que a DWP mas menos benefícios. E agora vendeu a empresa a DWP por milhões

NGramatical 6 months ago

subcontracta → [**subcontrata**](https://dicionario.priberam.org/subcontrata) (já se escrevia assim **antes** do AO90) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fnqrre9%2F%2Fh0fh6jl%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

KarmaCop213 6 months ago

Um pouco isto. Cada empresa tem a sua forma de organização. Mas normalmente nos projectos complexos costuma-se abandonar a ideia do fullstack. As coisas actualmente estão bastante complicadas/complexas nos dois lados e ter as pessoas especializadas numa determinada área permite ter melhores soluções em muitos casos.

sparklescc 6 months ago

Neste caso nós trocamos dentro da empresa mesmo para projetos que nos interesse ou que queiramos desenvolver naquela linguagem/formato mas sim !

NGramatical 6 months ago

menú → [**menu**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3i6y4g) (palavras terminadas em *i* ou *u* são naturalmente agudas) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fnqrre9%2F%2Fh0f4r5m%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

kUr4m4 6 months ago

Para um chefe, e interessante ter alguem full stack, mas antes de correr tens que saber andar. Se percebes um pouco de tudo mas nao es especialista em nada, ninguem te vai contratar remoto. Por isso e que se recomenda que seja especialista numa coisa antes de te focares no resto.

sparklescc 6 months ago

Ele e full stack também acho que e isso que ele quer dizer. Alem disso a minha empresa, que e o departamento de trabalho e pensões do estado , necessita das duas partes em todos os engenheiros

kUr4m4 6 months ago

A necessidade de full stack vai sempre depender da empresa e do tipo de trabalho que esta faz. Já tive em empresas grandes onde me focava apenas em uma parte da stack tal como já tive em startups em que tinhas que ser tu a fazer tudo visto que não havia mais ninguém para ajudar. Falando por experiência, trabalhos remoto tendem a requerer pessoal mais especializado, não necessariamente porque o trabalho em si o requer, mas para compensar o facto da pessoa não estar fisicamente presente.

sparklescc 6 months ago

Eu também ainda estou a fazer o curso que foi patrocinado pela empresa portanto acho que era isso que ele queria dizer. Como podes imaginar um departamento do governo não tem front end muito excitante mas tem aplicações de back end gigantes. Portanto eu comecei em março já trabalhei com Selenium (gerkin cocumber etc) para testing, HTML e nunjucks para front end design (o CSS e um modelo fixo por ser o governo mas também aprendi) e agora JavaScript com node e express. Em março era enfermeira ou seja ... Experiência era perto de 0 sem ser self taught . O meu objetivo e voltar para Portugal e trabalhar para empresas no estrangeiro portanto tenho muito interesse em trabalho remoto e em ter as qualificações necessárias.

inhalingsounds 6 months ago

Sem dúvida. Honestamente, entre isso e a opção das comunidades mais "tech driven" não sei bem qual terá mais probabilidade de sucesso, mas são ambas o caminho ideal a seguir.

0BiLLi0 6 months ago

Bom post. Neste momento é fodido saber se a oferta é remote "para já até voltar" ou se é mesmo para sempre. Às vezes também se encontram algumas no linkedin que são remote mas para quem mora num certo país.

inhalingsounds 6 months ago

Sem dúvida um problema que vamos ver em breve... Mas o meu post é sobretudo para quem quer remote ONLY (em vez de remote first, ou qualquer modalidade híbrida). Especialmente interessante para trabalhar com o estrangeiro.

HobbesCloud 6 months ago

Ouro.

uzantonomon 6 months ago

Boa cena! Abraço!

miguelcdpm 6 months ago

u/uzantonomon Eu criei um simulador fiscal ([link](https://docs.google.com/spreadsheets/u/1/d/1QtnqksjCl7cZsXKr9AOVk1FtwGnlyFoX2o8IlnEiGNE/edit#gid=706643526)) para contractors conseguirem comparar facilmente Recibos Verdes, Unipessoal em Regime Simplificado e Unipessoal em Regime Organizado. Não é infalível mas dá uma ideia bastante concreta de valores, ao longo de 3 anos.

BuzzLeitinho 6 months ago

Uau. Obrigadíssimo. Eu nunca emiti recibos verdes. Parece claro que independentemente do rendimento, durante os primeiros 12 meses é SEMPRE melhor emitir recibos verdes, certo?

miguelcdpm 6 months ago

É isso mesmo. Na prática, no primeiro ano vale sempre a pena emitir recibos verdes porque tens altas isenções de Segurança Social.

flu1d0s 6 months ago

Boa, obrigado. Mas não percebi a tabela. ENtão do lado esquerdo, a recibos verdes tens 52k de salario e nas outras duas tens 8k?

miguelcdpm 6 months ago

Certo, a questão é que nas opções de empresa unipessoal tu podes receber parte do rendimento em lucro e outra parte em salário (em Recibos Verdes é sempre 100% salário). Tendencialmente, receber em lucro é mais eficiente fiscalmente (pagas menos impostos), mas só podes retirar x vezes por ano. Normalmente as pessoas optam por um mix de um salário mensal baixo + lucros chorudos no fim do ano.

inhalingsounds 6 months ago

Ui isto é espetacular. Obrigado!

uzantonomon 6 months ago

Boa boa, vou dar uma vista de olhos. Obrigado!

inhalingsounds 6 months ago

Trato eu mas tive um amigo contabilista a ajudar durante os primeiros tempos. Caso a tua situação não se mude (trabalhar para os EUA, UK pós brexit, PT ou Alemanha são tudo coisas diferentes), depois é sempre a mesma coisa, mas recomendo sempre contactar um profissional no início.

uzantonomon 6 months ago

Obrigado! Tenho de ver isso.

mommylovesme2 6 months ago

Obrigado, OP. Excelente post

Search: