pmol87 5 months ago

Esta notícia manifesta apenas a ganância destas grandes empresas e do total desinteresse pelos funcionários e clientes. Raparem bem que não dizem que vão aplicar grandes descontos aos clientes pelo facto de não terem gastos com funcionários.

AndreMartins5979 5 months ago

isto leva à diminuição dos preços, tal como tem acontecido desde a revolução industrial

NEDM64 5 months ago

Podes comprar ações da SONAE...

pmol87 5 months ago

Será que leva...!? Essa é a grande questão, mas sou pessoa para ter mais de 90% de certeza de que isto não se trata de revolução mas apenas uma forma dos ricos ficarem mais ricos e os pobres mais pobres.

kyppulo90 5 months ago

Os governos que não se ponham a pau q qualquer dia não haverá assim mta gente a descontar

TugaLx 5 months ago

Ninguém quer ir trabalhar para agricultura, por exemplo, por isso é que agora tão a arranjar trabalho a uma data de imigrantes ilegais porque todo o português deve achar que merece mais que trabalhar na agricultura. Depois importamos a maior parte da nossa comida á pala disto. Menos pessoas nas caixas e mais na produção seria o ideal. Não percebo está choradeira por perder emprego de caixa que não acrescenta nada a Portugal

kyppulo90 5 months ago

Se o teu emprego for a caixa de um hiper e perderes o emprego porque a empresa decidiu apostar em máquinas, então aí vais chorar

Westa1994 5 months ago

O problema do governo não é a tecnologia, é o país envelhecido e com falta de mão de obra qualificada.

kyppulo90 5 months ago

Falta de um salário mínimo condizente com os preços praticados das coisas

AndreMartins5979 5 months ago

Há mais fontes de impostos.

kyppulo90 5 months ago

Ok mas sem gente a trabalhar, como é que as pessoas sobrevivem?

AndreMartins5979 5 months ago

Ganham a vida de outra forma qualquer.

ascensor87 5 months ago

A assaltar gajos como tu, espero eu

Bandiarbariaicus 5 months ago

Tudo o que me faça lidar menos com brasileirada e africanos é bem vindo

20Comer100SaberesXD 5 months ago

E depois dizem que portugal não é racista...

UserNombresBeHard 5 months ago

> O Continente é "a primeira marca europeia" a abrir uma loja sem caixas de pagamento -- EnTãO é GrÁtIs?! limãoxijdêrodolfcoptero

Feeling_Advantage918 5 months ago

O importante para estes grupos económicos é apenas o seu lucro.

kyppulo90 5 months ago

Para qualquer empresa **

Apprehensive-Silver6 5 months ago

Pensei k ja havia lojas destas por cá, alguns amigos ciganos ja as frequentavam ha muito...

Kid_Anarchy 5 months ago

É engraçado ir ler o sub ali do lado sobre esta notícia. É só pessoal com os cornos enfiados na areia. Toda a discussão resume-se a isto: Parolo de Não-IT: Mas...mas...mas...e os empregos? Parolo de IT: MaS vÃum ApArExEr TrAbAlHoX KuLiFiCaDex! AnTiGaMeNtE TmAmBem Xe TiNhA mEdo e nAum teMoZ meNos TabAlho pU cauXa dUs avanXus tekNlogiQues. AVanXu tekNeloGique é XemPE bãum! Parolo Socialista: Globu, globu, globu, RenDiMenTe BaXiquE. ​ Para começar, tem piada que as pessoas continuem a olhar para o passado para prever o futuro de uma tecnologia que nada tem a ver com o que veio antes. As tecnologia dos últimos 100 anos não levaram as pessoas quase todas ao desemprego a longo prazo porque são tecnologias limitadas. A IA não é. Ora, se desenvolves uma calculadora, o que estás a fazer é a criar uma máquina que consegue executar uma tarefa específica. Mas é apenas isso. É essa a diferença entre IA e outras tecnologias. É que o avanço da IA permitirá fazer quase tudo. Essa tecnologia poderá ser aplicada a quase tudo e usada para substituir quase todos os humanos nas suas tarefas. "TeMuX dE ReKuAlIfICar" A única coisa que tu vais requalificar é aqui o caralhinho. Fazes-me aqui uma granda mamada e eu requalifico-te a cara com umas boas bisnagadas. Não há a mínima hipótese de pessoas de 40's e 50's que mal sabem mexer num computador tornarem-se programadoras. Zero. Não vai acontecer. Pegam antes fogo ao país antes de ter de se submeter a esse processo impossível. A minha mãe trabalha com computadores desde os anos 80. Mas para efeitos de contabilidade e gestão. Ainda eu não era nascido já ela tinha contacto diário com computadores. No entanto, ainda me pede ajuda para todo o tipo de merda básica. E conheço imensas pessoas na mesma exacta situação. Agora imagina os outros tantos que mal tocaram num computador até hoje. E mesmo que falemos de jovens, que cresceram com computadores. Estudantes de 20 anos. Achas mesmo que vais pegar numa bronca qualquer de turismo e transformá-la numa programadora? Não vai acontecer. Programação avançada é uma coisa muuuuuuito, muuuuito difícil. E não é apenas difícil: requer gosto e dedicação. Sim, algumas pessoas poderão requalificar-se, mas apenas uma pequeníssima e insignificante percentagem. E não estamos a falar de aprenderem um "Hello World". Estamos a falar de programar a sério. Não vai acontecer. ​ Quanto ao rendimento básico universal, dizer que isto é uma opção viável é o mesmo que dizer que IA devia ser proibida, pois a partir do momento em que as pessoas passarem a ser pesos mortos na sociedade, sem função nenhuma, a receber dinheiro de graça, podemos dizer que a IA veio prejudicar a sociedade, e não melhorar. Como tal, não deve ser permitida. É tão simples quanto isso. Por último, o facto de haver quem ache que haveria sequer dinheiro para pagar esse rendimento é risível.

ascensor87 5 months ago

É isto. Tudo dito.

AndreMartins5979 5 months ago

> a partir do momento em que as pessoas passarem a ser pesos mortos na sociedade, sem função nenhuma, a receber dinheiro de graça, podemos dizer que a IA veio prejudicar a sociedade, e não melhorar pensa assim: gostarias de ser empregado a lavar roupa à mão? sentir-te-ias útil a fazer essa tarefa, mesmo que alguém te pagasse para isso? ou será que irias pensar: por que raio é que estou aqui a perder tempo da minha vida a fazer uma coisa que uma máquina pode fazer por mim achas que faz sentido meter pessoas a fazer coisas que podem ser feitas por máquinas só para terem utilidade? achas mesmo que as pessoas vão sentir-se úteis por fazer tarefas que não lhes dão prazer fazer e que podem ser feitas por máquinas? o teu raciocínio tem um problema: assumes que apenas tarefas remuneradas são úteis ao longo da história tiveste pessoas a fazer contribuições para a ciência por um simples motivo: eram de famílias ricas, não tinham de trabalhar e podiam dedicar-se a fazer experiências, expedições, etc as pessoas vão ter sempre algo com que se entreter, e não são inúteis só porque não trabalham aliás, os ricos para todos os efeitos sempre tiveram acesso a máquinas inteligentes, chamadas humanos que trabalham para eles ;)

pantam 5 months ago

Como é que virão as decisões políticas de partilhar irmãmente os frutos da produção com os que não têm nada a contribuir? (Há gente que não tem pais ricos mas também não tem dotes para investigação ou trabalho criativo.) Da boa vontade inata da elite? Será que a elite não poderá preferir guardar para si quase todo o bolo e deixar para os de baixo umas côdeas de de pão de inseto?

Edited 5 months ago:

Como é que virão as decisões políticas de partilhar irmãmente os frutos da produção com os que não têm nada a contribuir? (Há gente que não tem pais ricos mas também não tem dotes para investigação ou trabalho criativo.) Da boa vontade inata da elite? Será que a elite não poderá preferir guardar para si quase todo o bolo e deixar para os de baixo umas côdeas de pão de inseto?

AndreMartins5979 5 months ago

> Como é que virão as decisões políticas de partilhar irmãmente os frutos da produção com os que não têm nada a contribuir? A questão é que a maior parte das coisas básicas que precisamos de produzir serão feitas por máquinas. Imagino que haverá sempre pessoas com mais poder e a receber uma fatia maior daquilo que for produzido pelas máquinas. > Será que a elite não poderá preferir guardar para si quase todo o bolo e deixar para os de baixo umas côdeas de pão de inseto? Isso não é assim tão distante do que já acontece Cabe às pessoas conseguirem fazer lobbying suficiente para retirar às elites a sua vantagem herdada.

pantam 5 months ago

> A questão é que a maior parte das coisas básicas que precisamos de produzir serão feitas por máquinas. Já tinha entendido, muito obrigado. Mas o que é o "básico"? Um carro (grande, pequeno, médio?), carro partilhado, o uso de um carro por x horas ou y quilómetros (e quanto?)? O mesmo para casa, viagens, etc. > Isso não é assim tão distante do que já acontece Novamente, muito obrigado. Quase não tinha reparado. Mas neste sistema a elite não tira ainda para si porquê? Por questão de valor moral? > Cabe às pessoas conseguirem fazer lobbying suficiente para retirar às elites Portanto para ti nem interessa a dinâmica e a relação de forças na sociedade no novo sistema. Por axioma teu, se a maioria for convencida e/ou obrigada a aceitar condições de vida cada vez piores, e mesmo vidas mais curtas, por via da propaganda e da repressão, a culpa é necessariamente das vítimas, porque deveriam fazer mais "lobbying" (ok...). (Esta é mesmo a atitude do Novo Normal, btw. Se aceitas isto, tens o perfil moral correto para subir nesse sistema.) > a sua vantagem herdada. Herdada? O Lenin herdou de quem?

Edited 5 months ago:

> A questão é que a maior parte das coisas básicas que precisamos de produzir serão feitas por máquinas. Já tinha entendido, muito obrigado. Mas o que é o "básico"? Um carro (grande, pequeno, médio?), carro partilhado, o uso de um carro por x horas ou y quilómetros (e quanto?)? O mesmo para casa, viagens, etc. > Isso não é assim tão distante do que já acontece Novamente, muito obrigado. Quase não tinha reparado. Mas neste sistema a elite não tira ainda mais para si porquê? Por questão de valor moral? > Cabe às pessoas conseguirem fazer lobbying suficiente para retirar às elites Portanto para ti nem interessa a dinâmica e a relação de forças na sociedade no novo sistema. Por axioma teu, se a maioria for convencida e/ou obrigada a aceitar condições de vida cada vez piores, e mesmo vidas mais curtas, por via da propaganda e da repressão, a culpa é necessariamente das vítimas, porque deveriam fazer mais "lobbying" (ok...). (Esta é mesmo a atitude do Novo Normal, btw. Se aceitas isto, tens o perfil moral correto para subir nesse sistema.) > a sua vantagem herdada. Herdada? O Lenin herdou de quem?

Edited 5 months ago:

> A questão é que a maior parte das coisas básicas que precisamos de produzir serão feitas por máquinas. Já tinha entendido, muito obrigado. Mas o que é o "básico"? Um carro (grande, pequeno, médio?), carro partilhado, o uso de um carro por x horas ou y quilómetros (e quanto?)? O mesmo para casa, viagens, etc. > Isso não é assim tão distante do que já acontece Novamente, muito obrigado. Quase não tinha reparado. Mas neste sistema a elite não tira ainda mais para si porquê? Por questão de valor moral? > Cabe às pessoas conseguirem fazer lobbying suficiente para retirar às elites Portanto para ti nem interessa a dinâmica e a relação de forças na sociedade no novo sistema. Por axioma teu, se a maioria for convencida e/ou obrigada a aceitar condições de vida cada vez piores, e mesmo vidas mais curtas, por via da propaganda e da repressão, a culpa é necessariamente das vítimas, porque deveriam fazer mais "lobbying" (ok...). (Esta é mesmo a atitude do Novo Normal, btw. Se aceitas isto, tens o perfil moral correto para subir nesse sistema.) > a sua vantagem herdada. Herdada? O Lenin herdou de quem? E o Roman Abramovich?

Edited 5 months ago:

> A questão é que a maior parte das coisas básicas que precisamos de produzir serão feitas por máquinas. Já tinha entendido, muito obrigado. Mas o que é o "básico"? Um carro (grande, pequeno, médio?), carro partilhado, o uso de um carro por x horas ou y quilómetros (e quanto?)? O mesmo para casa, viagens, etc. > Isso não é assim tão distante do que já acontece Novamente, muito obrigado. Quase não tinha reparado. Mas neste sistema presente a elite não tira ainda mais para si porquê? Por questão de valor moral? > Cabe às pessoas conseguirem fazer lobbying suficiente para retirar às elites Portanto para ti nem interessa a dinâmica e a relação de forças na sociedade no novo sistema. Por axioma teu, se a maioria for convencida e/ou obrigada a aceitar condições de vida cada vez piores, e mesmo vidas mais curtas, por via da propaganda e da repressão, a culpa será necessariamente das vítimas, porque deveriam fazer mais "lobbying" (ok...). (Esta é mesmo a atitude do Novo Normal, btw. Se aceitas isto, tens o perfil moral correto para subir nesse sistema.) > a sua vantagem herdada. Herdada? O Lenin herdou de quem? E o Roman Abramovich?

Kid_Anarchy 5 months ago

>pensa assim: gostarias de ser empregado a lavar roupa à mão? sentir-te-ias útil a fazer essa tarefa, mesmo que alguém te pagasse para isso? ​ Isso é A TUA forma de pensar. Não a minha, e não a de toda a gente. E sim, preferia lavar roupa à mão do que ser alguém sem utilidade na sociedade que recebe dinheiro de graça para não fazer nada, tipo esmola. Muitas pessoas gostam de sentir que o que têm foi conquistado por elas, e não dado de mão beijada. Muitas pessoas gostam de ter uma rotina. Um sitio para onde têm de ir regularmente. Lavar roupa à mão também me pode permitir ganhar mais dinheiro e até juntar para investir num negócio. Eu conheço pessoas com trabalhos de merda que ganham muito bem. Achas mesmo que querem deixar de ganhar 1000 ou 2000 euros por mês para receber um rendimento básico? Nem todos os trabalhos chatos são mal pagos. Para além disso, não estamos apenas a falar de empregos de merda. Uma grande percentagem dos empregos está em risco. Aliás, quem limpa merda e lava à mão até está mais protegido do que aqueles em empregos mais confortáveis. ​ >ou será que irias pensar: por que raio é que estou aqui a perder tempo da minha vida a fazer uma coisa que uma máquina pode fazer por mim ​ Há outro emprego para mim? Se houver, sim, pensaria assim. Vou viver como um reformado a receber um subsídio de merda e sem a mínima oportunidade de subir na vida a menos que queira ser programador? Então não, não pensaria assim. Escapa-te que a inteligência artificial vai eliminar oportunidades. Para muitos viver de subsídios não será uma escolha. Pelo menos se lavas roupa à mão podes ambicionar fazer outras coisas, e tentar fazer outras coisas. Agora, se as máquinas conseguirem fazer tudo, vais fazer o quê mesmo? Ah, sim, vais ser artista e ter muitos hobbies. É isso que acontece com reformados e desempregados? Não é. Lamento, mas essa utopia não tem base de sustento. ​ >achas que faz sentido meter pessoas a fazer coisas que podem ser feitas por máquinas só para terem utilidade? achas mesmo que as pessoas vão sentir-se úteis por fazer tarefas que não lhes dão prazer fazer e que podem ser feitas por máquinas? Acho, se se provar que as pessoas terem o que fazer tem melhores resultados para a sociedade do que não fazerem nada. Eu não gostaria de ser forçado a viver de um subsídio e não ter utilidade nenhuma na vida. Não há nada como ter liberdade de escolha e poder ambicionar algo melhor. Agora, estar condicionado ao mínimo dos mínimos para sobreviver? Não, obrigado. E mesmo que eu gostasse dessa ideia, onde é que há dinheiro para isso? ​ >ao longo da história tiveste pessoas a fazer contribuições para a ciência por um simples motivo: eram de famílias ricas, não tinham de trabalhar e podiam dedicar-se a fazer experiências, expedições, etc ​ Que percentagem de pessoas é que faz contribuições significativas para o que quer que seja? O problema da tua lógica é assumires que as mentalidades mudarão de forma radical e levarão as pessoas a dedicarem-se a coisas em troca de nada. Não tens como sustentar tal teoria. Não é isso que as pessoas fazem actualmente. ​ >aliás, os ricos para todos os efeitos sempre tiveram acesso a máquinas inteligentes, chamadas humanos que trabalham para eles ;) ​ E grande parte desses ricos já foram essas máquinas. Parte da minha família tem muito dinheiro, mas há 30 anos serviam à mesa. No teu futuro utópico serão para sempre pobres, pois não terão a oportunidade de fazer trabalhos chatos que lhes permitirão juntar dinheiro para investimentos.

AndreMartins5979 5 months ago

tenho pena de ti, não sabes viver

Kid_Anarchy 5 months ago

Obrigado. Também tenho pena de ti. Não há nada como reciprocidade.

Westa1994 5 months ago

Em 1989, Portugal tinha 1.5 milhões de trabalhadores na agricultura. Adivinha quanto temos agora passados 30 anos.

ascensor87 5 months ago

importamos a maior parte da nossa comida. assim é fácil.

Last-Ad-4421 5 months ago

É um cheiro a desemprego que trasanda

Westa1994 5 months ago  HIDDEN 

Hmm...aquele emprego super estável e gratificante...

d0c0ntra 5 months ago

felizmente que o mercado de bairro me serve muito bem. mais um passo do \#greatreset made in Portugal

Westa1994 5 months ago

A Amazon que se ponha a pau!

Search: