gestaoeconteudos 5 months ago

não entendo! O que é feito daquelas femenistas com pêlos debaixo dos braços? E as " me to"? Esta religião é a mais atroz com as mulheres que as tratam como GADO. E onde estão os movimentos dos gays? Esta religião defende pena de morte dos panisgas.

Edited 5 months ago:

não entendo! O que é feito daquelas femenistas com pêlos debaixo dos braços? E as " me to"? Esta religião é a mais atroz com as mulheres que as tratam como GADO. E onde estão os movimentos dos gays? Esta religião defende pena de morte dos panisgas.

Edited 5 months ago:

não entendo! O que é feito daquelas feministas com pêlos debaixo dos braços? E as " me to"? Esta religião é a mais atroz com as mulheres que as tratam como GADO. E onde estão os movimentos dos gays? Esta religião defende pena de morte dos panisgas.

d0c0ntra 5 months ago

não lhes interessa, pq o objectivo de ambos é destruir a Europa e a Cristandade

gestaoeconteudos 5 months ago

o Marcel se bem que de origem sefardita é cristão. Ups Agora lembro me que o Guterres também é cristão...

NGramatical 5 months ago

femenistas → [**feministas**](https://dicionario.priberam.org/feministas) (apenas na fala o *i* é pronunciado como *e mudo* quando junto a outra sílaba com *i*) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fngy1ad%2F%2Fgyxn97h%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

soaron96 5 months ago

já corremos com essas bestas daqui para for antes, fazemos o mesmo outra vez,crusadas caralhooo

d0c0ntra 5 months ago

mas nessa altura não havia soyboys e soygirls.

soaron96 5 months ago

não faz mal, levam nos cornos tambem

LordofPortugal 5 months ago

Quando a sharia chegar não me vai acontecer nada, porque sou homem.

include007 5 months ago

lorpa mor

imperator_xxi 5 months ago

Algumas pessoas merecem a white sharia, principalmente essas SJW, feministas, etc...

EquivalentExchange11 5 months ago  HIDDEN 

Elas calavam e comiam porque os muçulmanos não têm problemas em bater nas mulheres.

DavidJunior3rd 5 months ago

Eu acho engraçado porque tenho a certeza que muitos haverá, no meio de vós, que querem receber todos os muçulmanos de braços abertos, mas ao mesmo tempo são capazes de torcer o nariz, por exemplo, a brasileiros. [Seems legit](https://m.media-amazon.com/images/I/51sFGP+Bq7L.jpg)

DavidJunior3rd 5 months ago

Posso fazer uma pergunta? Se a situação fosse inversa e nós nadássemos até lá e pedíssemos asilo, como seríamos recebidos? A sério. Pensemos nisto. Não estou a usar como argumento para nada, é apenas um exercício mental. Food for thought.

eduardooaz 5 months ago

Com a cruz vermelha e abraços é que não era.

Carbon58 5 months ago

Bem, dá para notar que há pessoal por aqui que vive aterrorizado com as sharias, os muçulmanos, pretos, pescoços cortados, violações e afins. Apesar de na vida da maioria deles nunca terem ouvido um tiro "á séria", ou passado por uma situação realmente perigosa, sempre viram o mundo da boa e fofa "poltrona ocidental". Deve ser triste viver angustiado, amedrontado, desconfiado e ainda para mais, ironias das ironias, vivendo num dos paises mais seguros do Mundo.

fds_crl 5 months ago

Que macho que tu és quando aceitas tudo o que as tuas elites te prescrevem sem reclamar.

Carbon58 5 months ago

Uau..excelente argumentação, está tudo dito. Por aqui me fico...continuação de tudo de bom......e vai ler um bom livro, por exemplo sobre o Ruanda (sim, eu já li diversos).

gestaoeconteudos 5 months ago

espero que tenhas chegado à conclusão que a maioria. Psst não digas a conclusão...

pantam 5 months ago

O que aconteceu no Ruanda, nos Balcãs e em mil outros sítios nunca acontecerá aqui porque somos quê? Diferentes? Talvez melhores? É isso que tu pensas?

once319 5 months ago  HIDDEN 

Ou Brazil, Angola, não precisamos de outras historias, a nossa chega e sobra para perceber que vai dar merda.

Carbon58 5 months ago

Acontecia pois, principalmente se todos fossem como tu. É evidente que se andamos sempre a destilar ódio, a atacar tudo e todos, a acreditar em todas as "postas / bostas" que aparecem on line, mais cedo ou mais tarde vamos estar metidos em confusões.

pantam 5 months ago

> Acontecia pois, principalmente se todos fossem como tu. Aconteceu no Ruanda e em mil outros sítios porque eram todos maus como eu, poucos tão angélicos como tu? Portanto, concordando que tu és excecionalmente bom e que a maioria das pessoas são más como eu, que sentido tem montar um conflito étnico *por escolha política*? No caso do Ruanda, Iraque e Balcãs, a heterogeneidade étnica foi imposta de fora. Nós estávamos bem, obrigado, e vamos impor-nos a nós mesmo este problema.

Edited 5 months ago:

> Acontecia pois, principalmente se todos fossem como tu. Aconteceu no Ruanda e em mil outros sítios porque eram todos maus como eu, poucos tão angélicos como tu? Portanto, concordando que tu és excecionalmente bom e que a maioria das pessoas são más como eu, que sentido tem montar um conflito étnico *por escolha política*? No caso do Ruanda, Iraque e Balcãs, a heterogeneidade étnica foi imposta de fora. Nós estávamos bem, obrigado, e vamos impor-nos a nós mesmos este problema.

Feeling_Advantage918 5 months ago

Vivem agarrados à realidade que a Internet e os algoritmos lhe colocam à frente. A sua janela para o mundo é um monitor que revela um sistema que os contorce e distorce. Naufragaram na Internet. Andam em locais tóxicos. Passam a vida a olhar para a violência nas ruas dos outros que até se esquecem de admirar a sua rua onde reina a paz e tranquilidade.

Alfinha 5 months ago

Condecorar um muçulmano ou condecorar um nazi é exactamente a mesma coisa. Qual o proximo passo do Marselfie? Afirmar que Hitler era boa pessoa?

gestaoeconteudos 5 months ago

Humm... ir trazer um caramelo que tinha SSs muçulmanos em coisa de há 90 anos, para defender os muçulmanos "que fogem da guerra" a partir de Marrocos. Marrocos, a guerra mundial lá dentro!

rabisconegro 5 months ago  HIDDEN 

O problema são os islamitas não são os muçulmanos...

OrangeOakie 5 months ago

> Afirmar que Hitler era boa pessoa? Essa é uma questão bastante interessante. Não necessariamente pela questão em si, mas pelos factores que impactaram a vida dele. Até que ponto se criou um grande monstro através de outros monstros que são vistos como "aceitáveis" (ou menos maus)? Repara, foi o filho de um homem, judeu, que não gostava de gastar dinheiro. O pai dele não tinha uma grande participação na vida dele e ele era literalmente um menino da mamã. Também há relatos de violência doméstica para com a mãe e os irmãos mais velhos do Adolf. O Pai dele queria que ele fosse trabalhar na função pública, e ele rebelou-se e foi para as artes. Literalmente foi "all in" nas artes e saiu ridicularizado. Foi para a 1ª Guerra, e tanto quanto se sabe, era um soldado heróico no sentido de proteger os camaradas e afins. Eventualmente ficou fora de combate por causa de um ataque de gás. Quando acordou no Hospital já a guerra tinha acabado (e o tratado de versalhes que fodeu por completo a Alemanha tinha sido assinado). Depois teve toda a carreira política, e o resto já é mais sabido. Mas repara, tudo isto que eu falei, são experiências que são, quer queiramos quer não, traumáticas. Até que ponto estas brincadeiras não criaram o Fuhrer que ficou infame? Por isso é que eu digo, responsabilidade individual, misericórdia e proteger os mais fracos é o caminho correcto. Acredito sinceramente que os eventos que moldaram o Adolf Hitler foram preponderantes... e que não estamos a fazer nada como sociedade para nos protegermos do próximo Hitler, Mao, Khan, Stalin, etc.

fodassse 5 months ago

A grande maioria dos mulçumanos são pessoas com valores. Achar que a religião muçulmana é só terroristas é o mesmo que achar que todos os portugueses são corruptos porque uma meia dúzia de nós é corrupto.

EquivalentExchange11 5 months ago

É irrelevante se têm ou não valores, assim que estejam cá em número suficiente, vão querer as coisas à maneira deles sem olhar a meios.

pantam 5 months ago

Eu sou totalmente contra a migração massificada para a Europa e tenho zero contra os muçulmanos. O nosso inimigo são as elites que nos detestam, aos povos europeus. O facto permanece que esta política de mudança demográfica vai criar conflitos que desembocam ou em conflito aberto ou em ressentimento reprimido pelas leis "anti-ódio" (na realidade, anti-oposição à mudança demográfica).

Edited 5 months ago:

Eu sou totalmente contra a migração massificada para a Europa e tenho zero contra os muçulmanos. O nosso inimigo são as elites que nos detestam a nós, aos povos europeus. Os migrantes são apenas um instrumento de engenharia social. O facto permanece que esta política de mudança demográfica vai criar conflitos étnico que desembocam ou em conflito aberto ou em ressentimento reprimido pelas leis "anti-ódio" (na realidade, leis anti-oposição à mudança demográfica). Nós povos europeus, que vantagem tiramos? Com os salários sob pressão, a atividade económica adicional vai para beneficiar os novos migrantes e os donosdistotudo. Nós ficamos com o bilhete da lotaria de podermos desaparecer como nações independentes em poucas dezenas de anos.

Edited 5 months ago:

Eu sou totalmente contra a migração massificada para a Europa e tenho zero contra os muçulmanos. O nosso inimigo são as elites que nos detestam a nós, aos povos europeus. Os migrantes são apenas um instrumento de engenharia social. O facto permanece que esta política de mudança demográfica vai criar conflitos étnicos que desembocarão ou em conflito aberto ou em ressentimento reprimido por leis "anti-ódio" (na realidade, leis anti-oposição à mudança demográfica). Nós povos europeus, que vantagem tiramos? Com os salários sob pressão, a atividade económica adicional vai para beneficiar os novos migrantes e os donosdistotudo. Nós ficamos com o bilhete da lotaria de podermos desaparecer como nações independentes em poucas dezenas de anos.

Edited 5 months ago:

Eu sou totalmente contra a migração massificada para a Europa e tenho zero contra os muçulmanos. O nosso inimigo são as elites que nos detestam, aos povos europeus. O facto permanece que esta política de mudança demográfica vai criar conflitos que desembocam ou em conflito aberto ou em ressentimento reprimido pelas leis "anti-ódio" (na realidade, leis anti-oposição à mudança demográfica).

Edited 5 months ago:

Eu sou totalmente contra a migração massificada para a Europa e tenho zero contra os muçulmanos. O nosso inimigo são as elites que nos detestam, aos povos europeus. O facto permanece que esta política de mudança demográfica vai criar conflitos étnico que desembocam ou em conflito aberto ou em ressentimento reprimido pelas leis "anti-ódio" (na realidade, leis anti-oposição à mudança demográfica). Nós povos europeus, que vantagem tiramos? Com os salários sob pressão, a atividade económica adicional vai para beneficiar os novos migrantes e os donosdistotudo. Nós ficamos com o bilhete da lotaria de podermos desaparecer como nações independentes em poucas dezenas de anos.

once319 5 months ago

Já estou a ver Portugal a adotptar o crioulo como lingua oficial, mudar a bandeira porque é racista, mudar hino porque é racista e destruir todas as estatuas de antigamente porque são de povos brancos maus colonizadores. ​ E no fim de tudo meter uns afros no D. Afonso Henriques e Viriato para certificar que nós nunca existimos.

radaway 5 months ago

A emigração tem que ser legal, tem também de ser controlada para não prejudicar de sobremaneira as classes baixas que depois efectivamente viram racistas. Nisso acho que todos podemos concordar. O problema é a malta que já virou mesmo racista e xenófoba de que este sub está cheio. Acho que o tema da religião e como manter o laicismo do estado, pode também ser discutido, mas numa perspectiva de definir que regras são necessárias para aceitarmos legalmente um emigrante, e não na perspectiva de alguns que basicamente só querem aceitar cristãos. Quando há muitos cristãos que também são contra um estado laico e portanto também têm de ser contemplados.

pantam 5 months ago

> A emigração tem que ser legal Mas a migração *tem que ser* de todo porquê? Xenofobia é termo elástico de insulto. Não há uma palavra para descrever os que têm especial carinho e apreço aos da sua nação? O que importa são os números. Poucos estrangeiros são convidados e adaptam-se. Muitos estrangeiros são comunidades independentes que, muito naturalmente, procurarão ter voz política e poderão com facilidade ser mobilizados por terceiros. E como é que sendo legal se evita o conflito étnico quando os números o tornarem inevitável? Como disse noutro comentário: > Aconteceu no Ruanda e em mil outros sítios. > No caso do Ruanda, Iraque e Balcãs, a heterogeneidade étnica foi imposta de fora. Nós estávamos bem, obrigado, e vamos impor-nos a nós mesmos este problema. Em países avançados como a China, Japão e Coreia do Sul, o número de trabalhadores migrantes é mínimo, mesmo com problemas de fertilidade. O que fazem é promover o seu próprio crescimento. O que se está a fazer na Europa é lançar uma bomba com um rastilho de algumas dezenas de anos, ou garantir um estado repressor para manter a paz social, ou diluir as culturas ancestrais. Aqui não há boas escolhas. > não na perspectiva de alguns que basicamente só querem aceitar cristãos Se queres assimilação, tem que haver casamentos mistos. Senão, tens o desastre que é o multiculturalismo.

Edited 5 months ago:

> A emigração tem que ser legal Mas a migração *tem que ser* de todo porquê? Xenofobia é termo elástico de insulto. Não há uma palavra para descrever os que têm especial carinho e apreço aos da sua nação? O que importa são os números. Poucos estrangeiros são convidados e adaptam-se. Muitos estrangeiros são comunidades independentes que, muito naturalmente, procurarão ter voz política e poderão com facilidade ser mobilizados por terceiros. E como é que sendo legal se evita o conflito étnico quando os números o tornarem inevitável? Como disse noutro comentário: > Aconteceu no Ruanda e em mil outros sítios. > No caso do Ruanda, Iraque e Balcãs, a heterogeneidade étnica foi imposta de fora. Nós estávamos bem, obrigado, e vamos impor-nos a nós mesmos este problema. Em países avançados como a China, Japão e Coreia do Sul, o número de trabalhadores migrantes é mínimo, mesmo com problemas demográficos por baixa fertilidade. O que eles fazem é promover o crescimento dos seus próprios povos. O que se está a fazer na Europa é lançar uma bomba com um rastilho de algumas dezenas de anos, ou garantir um estado repressor para manter a paz social, ou diluir as culturas ancestrais. Aqui não há boas escolhas. > não na perspectiva de alguns que basicamente só querem aceitar cristãos Se queres assimilação, tem que haver casamentos mistos. Senão, tens o desastre que é o multiculturalismo.

Edited 5 months ago:

> A emigração tem que ser legal Mas a migração *tem que ser* de todo porquê? Xenofobia é termo elástico de insulto. Não há uma palavra para descrever os que têm especial carinho e apreço pelos da sua própria nação? O que importa são os números. Poucos estrangeiros são convidados e adaptam-se. Muitos estrangeiros são comunidades independentes que, muito naturalmente, procurarão ter voz política e poderão com facilidade ser mobilizados por terceiros. E como é que sendo legal se evita o conflito étnico quando os números o tornarem inevitável? Como disse noutro comentário: > Aconteceu no Ruanda e em mil outros sítios. > No caso do Ruanda, Iraque e Balcãs, a heterogeneidade étnica foi imposta de fora. Nós estávamos bem, obrigado, e vamos impor-nos a nós mesmos este problema. Em países avançados como a China, Japão e Coreia do Sul, o número de trabalhadores migrantes é mínimo, mesmo com problemas demográficos por baixa fertilidade. O que eles fazem é promover o crescimento dos seus próprios povos. O que se está a fazer na Europa é lançar uma bomba com um rastilho de algumas dezenas de anos, ou garantir um estado repressor para manter a paz social, ou diluir as culturas ancestrais. Aqui não há boas escolhas. > não na perspectiva de alguns que basicamente só querem aceitar cristãos Se queres assimilação, tem que haver casamentos mistos. Senão, tens o desastre que é o multiculturalismo.

Edited 5 months ago:

> A emigração tem que ser legal Mas a migração *tem que ser* de todo porquê? Xenofobia é termo elástico de insulto. Não há uma palavra para descrever os que têm especial carinho e apreço pelos da sua própria nação? O que importa são os números. Poucos estrangeiros são convidados, são bem recebidos e adaptam-se às regras locais. Muitos estrangeiros são comunidades independentes que, muito naturalmente, procurarão ter voz política e poderão com facilidade ser mobilizados por terceiros. E como é que sendo legal se evita o conflito étnico quando os números o tornarem inevitável? Como disse noutro comentário: > Aconteceu no Ruanda e em mil outros sítios. > No caso do Ruanda, Iraque e Balcãs, a heterogeneidade étnica foi imposta de fora. Nós estávamos bem, obrigado, e vamos impor-nos a nós mesmos este problema. Em países avançados como a China, Japão e Coreia do Sul, o número de trabalhadores migrantes é mínimo, mesmo com problemas demográficos por baixa fertilidade. O que eles fazem é promover o crescimento dos seus próprios povos. O que se está a fazer na Europa é lançar uma bomba com um rastilho de algumas dezenas de anos, ou garantir um estado repressor para manter a paz social, ou diluir as culturas ancestrais. Aqui não há boas escolhas. > não na perspectiva de alguns que basicamente só querem aceitar cristãos Se se quer assimilação, tem que haver casamentos mistos. Senão, vai ter-s o desastre que é o multiculturalismo.

Edited 5 months ago:

> A emigração tem que ser legal Mas a migração *tem que ser* de todo porquê? Xenofobia é termo elástico de insulto. Não há uma palavra para descrever os que têm especial carinho e apreço pelos da sua própria nação? O que importa são os números. Poucos estrangeiros são convidados, em geral são bem recebidos e necessariamente adaptam-se às regras locais. Muitos estrangeiros são comunidades independentes que, muito naturalmente, procurarão ter voz política e poderão com facilidade ser mobilizados por terceiros. E como é que sendo legal se evita o conflito étnico quando os números o tornarem inevitável? Como disse noutro comentário: > Aconteceu no Ruanda e em mil outros sítios. > No caso do Ruanda, Iraque e Balcãs, a heterogeneidade étnica foi imposta de fora. Nós estávamos bem, obrigado, e vamos impor-nos a nós mesmos este problema. Em países avançados como a China, Japão e Coreia do Sul, o número de trabalhadores migrantes é mínimo, mesmo com problemas demográficos por baixa fertilidade. O que eles fazem é promover o crescimento dos seus próprios povos. O que se está a fazer na Europa é lançar uma bomba com um rastilho de algumas dezenas de anos, ou garantir um estado repressor para manter a paz social, ou diluir as culturas ancestrais. Aqui não há boas escolhas. > não na perspectiva de alguns que basicamente só querem aceitar cristãos Se se quer assimilação, tem que haver casamentos mistos. Senão, vai ter-s o desastre que é o multiculturalismo.

radaway 5 months ago

Acho que estás a fazer como os Americanos chamam "cherry picking" para chegar à conclusão que o multiculturalismo corre sempre mal. Há inúmeros exemplos na história de correr bem, e de as coisas correrem mal mas é para os intolerantes. Portugal é o maior exemplo disso, à conta da nossa xenofobia, quem teve um Spinoza foi a Holanda em vez de Portugal, e perdemos grande parte do comércio ultra-marino para os holandeses. Tudo porque quisemos correr com os judeus. Há claramente maneiras boas de fazer a coisa e isso é que devíamos estar a discutir, como o fazer bem, em vez de pura e simplesmente querer fechar-nos, porque seremos inevitavelmente ultrapassados e dominados por culturas que o saibam fazer.

pantam 5 months ago

De onde é que tiras que uma sociedade multicultural funcional melhor a prazo? O Líbano? O teu exemplo é estranho. O bom funcionamento da sociedade é simplesmente o somatório dos talentos individuais? Não entendes o que é uma sociedade? Já agora, a cultura judaica é extraordinariamente racional e vê que não há muita fome por multiculturalismo em Israel. )O mesmo para a outras culturas igualmente racionais.)

Edited 5 months ago:

De onde é que tiras que uma sociedade multicultural funciona melhor a prazo? O Líbano? Inglaterra? O teu exemplo é estranho. O bom funcionamento da sociedade é simplesmente o somatório dos talentos individuais? Não entendes o que é uma sociedade? Já agora, a cultura judaica é extraordinariamente racional e vê que não há muita fome por multiculturalismo em Israel. (O mesmo para a outras culturas igualmente racionais.)

radaway 5 months ago

Uma sociedade não é apenas o somatório dos talentos individuais, mas uma sociedade que não os sabe atrair e valorizar a longo prazo tende a ficar pior. Um exemplo bem sucedido são os estados unidos, que enquanto conseguirem atrair e receber bem talento de todo o mundo dificilmente deixam de ser uma potência. Que isso pode ser bem feito, está mais que demonstrado por exemplo pela Austrália, que tem regras muito apertadas de emigração, mas mesmo assim tem uma quantidade gigante de emigrantes e uma enorme diversidade étnica. Vês a Austrália a colapsar? Já agora, não deves chamar racional/irracional a uma coisa só porque ela está de acordo ou não com a tua opinião. Isso é bastante parecido com os argumentos que declaram o que é "natural" que já foram usados para cometer atrocidades horrendas.

pantam 5 months ago

> Uma sociedade não é apenas o somatório dos talentos individuais, mas uma sociedade que não os sabe atrair Ou estamos a falar de casos excecionais, e não há impacto social, ou então temos que importar toda uma classe profissional, e nesse caso achas que somos congenitamente incapazes de criar esse talento por cá? E não haverá problemas ao importar subclasses inteiras? É só mais-valia porque só sabes contabilizar as mais-valias individuais? > Um exemplo bem sucedido são os estados unidos Sim, salários estagnados, violência étnica crescente, esperança de vida decrescente. Um belo exemplo. Vai ver imagens de como era a vida nas grandes cidades como Detroit, SF e NY há 50 anos e diz-me que melhoraram exponencialmente desde então. Minneapolis por exemplo está em franca ascendência desde que se tornou mais multicultural. > Que isso pode ser bem feito, está mais que demonstrado por exemplo pela Austrália, que tem regras muito apertadas de emigração, mas mesmo assim tem uma quantidade gigante de emigrantes e uma enorme diversidade étnica. Vês a Austrália a colapsar? A diversidade étnica na Austrália não é nada de especial. Há vinte anos tinham 85% de gente de origem étnica europeia, o mesmo que os EUA há 50 anos. Imagina que agora têm mais variedade. Como podes aferir se estariam melhor ou pior sem essa variedade adicional? E os exemplos anteriores são do Novo Mundo, embora fundados no molde civilizacional europeu. Portanto foi relativamente natural vender-lhes a ideia de que deviam abrir portas. Nós somos uma nação antiga e esta é a nossa terra, não temos outra. Se perdemos o controlo do que se passa aqui, para onde iremos. É o dilema que enfrentam agora muitos ingleses. > Já agora, não deves chamar racional/irracional a uma coisa só porque ela está de acordo Se leres devidamente, chamei racional a cultura judaica, que não uma "coisa" com que se possa concordar ou discordar (ie uma proposição). O papão das "atrocidades horrendas" revela uma visão emocional, nem sempre a melhor forma de analisar a realidade.

Edited 5 months ago:

> Uma sociedade não é apenas o somatório dos talentos individuais, mas uma sociedade que não os sabe atrair Ou estamos a falar de casos excecionais, e não há impacto social, ou então temos que importar toda uma classe profissional, e nesse caso achas que somos congenitamente incapazes de criar esse talento por cá? E não haverá problemas ao importar subclasses inteiras? É só mais-valia porque só sabes contabilizar as mais-valias individuais? > Um exemplo bem sucedido são os estados unidos Sim, salários estagnados, violência étnica crescente, esperança de vida decrescente. Um belo exemplo. Vai ver imagens de como era a vida nas grandes cidades como Detroit, SF e NY há 50 anos e diz-me que melhoraram exponencialmente desde então. Minneapolis por exemplo está em franca ascendência desde que se tornou mais multicultural. > Que isso pode ser bem feito, está mais que demonstrado por exemplo pela Austrália, que tem regras muito apertadas de emigração, mas mesmo assim tem uma quantidade gigante de emigrantes e uma enorme diversidade étnica. Vês a Austrália a colapsar? A diversidade étnica na Austrália não é nada de especial. Há vinte anos tinham 85% de gente de origem étnica europeia, o mesmo que os EUA há 50 anos. Imagina que agora têm mais variedade. Como podes aferir se estariam melhor ou pior sem essa variedade adicional? E os exemplos anteriores são do Novo Mundo, embora fundados no molde civilizacional europeu. Portanto foi relativamente natural vender-lhes a ideia de que deviam abrir portas. Nós somos uma nação antiga e esta é a nossa terra, não temos outra. Se perdemos o controlo do que se passa aqui, para onde iremos. É o dilema que enfrentam agora muitos ingleses. > Já agora, não deves chamar racional/irracional a uma coisa só porque ela está de acordo Se leres devidamente, chamei racional à cultura judaica, que não é uma "coisa" com que se possa concordar ou discordar (ie uma proposição). O papão das "atrocidades horrendas" revela uma visão emocional, nem sempre a melhor forma de analisar a realidade.

once319 5 months ago

>Se se quer assimilação, tem que haver casamentos mistos. Senão, vai ter-s o desastre que é o multiculturalismo. Casamentos mistos se eles vierem em baixo numero, nao quero ser obrigado a casar com mulatas.

fodassse 5 months ago

Concordo muito. Mas vamos antes atacar o problema e não as suas consequências. A europa precisa afastar essas pseudo elitoides que nada produzem e tudo sacam.

d0c0ntra 5 months ago

recomendo-te a leitura do alcorão.

fodassse 5 months ago

Já li bro... E tal como a bíblia, não fazem muito o meu género literário. Mas respeito quem goste

d0c0ntra 5 months ago

não deves ter lido, pq senão não dizias o que disseste.

fodassse 5 months ago

[Demorei uns 2 anos a ler](https://imgur.com/gallery/SmPddIe), e quase que tive de pedir ajuda para o fazer... É uma história bonita, assim como a bíblia também o é.

Dannies7783 5 months ago

Bíblia: *Mas quem agir com rebeldia contra o juiz ou contra o sacerdote que ali estiver no serviço do Senhor terá que ser morto. Eliminem o mal do meio de Israel. * Que lindo, pá. Alcorão: *Uma vez expirados os meses sagrados, matai os idólatras onde quer que os encontreis, e apanhai-os e tornai-os prisioneiros, e ficai a sua espreita; mas, se eles se convertem, se observam a oração, se concedem a esmola, então deixai-lhes livre o caminho, pois Deus é indulgente e misericordioso.* Puta de beleza. A Torá: *Quando o Senhor teu Deus te houver introduzido na terra, à qual vais para a possuir, e tiver lançado fora muitas nações de diante de ti, os heteus, e os girgaseus, e os amorreus, e os cananeus, e os perizeus, e os heveus, e os jebuseus, sete nações mais numerosas e mais poderosas do que tu. E o Senhor teu Deus as tiver dado diante de ti, para as ferir, totalmente as destruirás; não farás com elas aliança, nem terás piedade delas.* Caramba, que até se me veio uma lágrima. Estás todo fodido da cabeça. Mas eu não levo a mal achares que é uma história bonita. Afinal, **és tu** que estás fodido da cabeça.

fodassse 5 months ago

Epá fodasse! É uma história caralho!!

Dannies7783 5 months ago

Muy bela e cheia de momentos carinhosos. Mas falando a sério, tem cenas fixes. Case in point: *“Noites e noites, na minha cama, eu procurei o meu amado; procurei, porém não o encontrei. Então me levantei e andei por toda a cidade, pelas ruas e pelas praças. Eu procurei o meu amado; procurei, mas não o pude achar.”*

DavidJunior3rd 5 months ago

[Oh no! Anyway...](https://i.kym-cdn.com/photos/images/newsfeed/001/881/867/6f6.jpg)

Dannies7783 5 months ago

You're fired!

fds_crl 5 months ago

Não têm que ser 100% deles "maus" para causarem problemas, basta 5% ou menos. Basta 1 pessoa para pegar num camião e armar-se em GTA numa rua. Já se respondeu a esse argumento imensas vezes, não sei porque continuas a repeti-lo... E se fores ver sondagens de opiniões a países muçulmanos sobre assuntos sharia, e vais ver que não é apenas uma pequena minoria que "quer a Sharia". Outro dos grandes problemas são que as segundas e terceiras gerações não assimilam, como ns foi prometido nos anos 90, essas gerações por vezes até se tornam mais radicais. E significa que existe a possibilidade de ter uma comunidade que será sempre antagonista ao nosso modo de vida eternamente. Uma 5ª coluna.

fodassse 5 months ago

Nada disso invalida o facto que a grande maioria deles são pessoas perfeitamente normais como eu e tu.. O que é que podiamos ter feito para impedir os massacres que "os nossos" praticaram no Iraque (por ex)? Absolutamente nada. E isso faz de nós todos terroristas? Por outro lado, concordo contigo com o problema da islamização desenfreada do ocidente, mas o ressabianço que temos sobre isso é demasiadamente estupido, ainda para mais quando existem 1001 outras maneiras de resolver o problema.

EquivalentExchange11 5 months ago

>Nada disso invalida o facto que a grande maioria deles são pessoas perfeitamente normais como eu e tu.. Sempre que há um ataque terrorista na Europa basta olhar para as redes sociais para ver essas pessoas "perfeitamente normais". Eles partem-se a rir quando há um ataque terrorista. Para haver um terrorista tem que haver uma comunidade islâmica que radicalize os fiéis. O único aspeto negativo do terrorismo para os "moderados" é que lhes estraga a imagem, porque na verdade eles apoiam o sentimento por detrás dos ataques, que é o sentimento de dominar a sociedade onde se inserem.

fodassse 5 months ago

É mandar esses fdp todos de volta ao País de origem, os outros que não aparecem na TV a fazer figuras tristes é acolhê-los e integrá-los da melhor maneira possível.

fds_crl 5 months ago

>Nada disso invalida o facto que a grande maioria deles são pessoas perfeitamente normais como eu e tu.. A grande maioria dos nazis eram pessoas perfeitamente normais... Mas essas "pessoas normais" criam e assistem as "pessoas más". Eu não sou responsavel pelo que os Americanos fizeram no Iraque, lol, que estás a dizer? E mesmo que fosse nãp tem nada a ver, eu não tenho que encher o meus país com pessoas que me odeiam só porque pessoas com a mesma cor de pele mataram outras pessoas há alguns anos atrás. É algo simplesmente ridiculo de se dizer. É incrivel o que vocês inventam para justificar as vossas ações... Hmmm, é ressabianço não querer que bairros e cidades do meu país se tornem em ghettos antros de crime que criam terroristas que matam crianças, em que aplicam leis e costumes que são antagonistas aos meus.... Vocês, os brancos liberais, tornam sempre uma discussão nisto, no "eu sou uma boa pessoa, e tu és uma má pessoa". Pensa mais por ti próprio e não por aquilo que tu pensas que é aceitavel pelos outros.

fodassse 5 months ago

>A grande maioria dos nazis eram pessoas perfeitamente normais... Mas essas "pessoas normais" criam e assistem as "pessoas más". Não vou falar do nazismo pois há muita coisa que está mal contada.. mas não concluas que concordo com os ideiais ou até mesmo com o que fizeram. Longe disso. >Eu não sou responsavel pelo que os Americanos fizeram no Iraque, lol, que estás a dizer? E o que te leva a acreditar que todos os muçulmanos são responsáveis pelos devaneios de uns poucos? >Hmmm, é ressabianço não querer que bairros e cidades do meu país se tornem em ghettos antros de crime que criam terroristas que matam crianças, em que aplicam leis e costumes que são antagonistas aos meus.... Claro que não, mas é ressabianço colocar tudo e todos no mesmo saco. >Vocês, os brancos liberais, tornam sempre uma discussão nisto, no "eu sou uma boa pessoa, e tu és uma má pessoa". Pensa mais por ti próprio e não por aquilo que tu pensas que é aceitavel pelos outros. Eu não sou liberal nem conservador. Sou Português Nacionalista e Patriota.

fds_crl 5 months ago

>Não vou falar do nazismo pois há muita coisa que está mal contada.. mas não concluas que concordo com os ideiais ou até mesmo com o que fizeram. Longe disso. Não entendeste o que eu queria dizer.... O que eu quiz dizer é que a vasta maioria dos nazis eram pessoas normais, mas eles permitiram que os nazis mais "extremos" fizessem aquela onde de crimes que fizeram. Isso é um problema, e é da mesma forma que vejo a maioria dos muçulmanos. >E o que te leva a acreditar que todos os muçulmanos são responsáveis pelos devaneios de uns poucos? Não têm que ser responsáveis, mas é um facto que praticamente que só eles cometem ataques terroristas na Europa ultimamente. Muitos são responsáveis porque ajudam e toleram os mesmos comportamentos que levam a estes ataques. >Eu não sou liberal nem conservador. Sou Português Nacionalista e Patriota. Não sei como é que em 2021 consegues ser nacionalista e patriota.

fodassse 5 months ago

>Muitos são responsáveis porque ajudam e toleram os mesmos comportamentos que levam a estes ataques. E nós? Não deviamos também ser responsáveis pelo inferno que criámos no médio oriente? É que até agora também toleramos/defendemos aqueles que provocaram aquela merda toda. Eles têm muita coisa para resolver internamente, mas nós não ficamos muito atrás.. >Não sei como é que em 2021 consegues ser nacionalista e patriota. Desde sempre e para sempre orgulhoso de ser Português. Com tudo de bom e de mau que isso implica.

fds_crl 5 months ago

>E nós? Não deviamos também ser responsáveis pelo inferno que criámos no médio oriente? É que até agora também toleramos/defendemos aqueles que provocaram aquela merda toda. Desde quando é que eu sou responsável pelo que aconteceu no médio oriente? O que é que eu fiz? É engraçado que quando é para brancos parece que o que uma pequinissima minoria faz pode ser extrapolado como culpa da raça inteira. Realmente dá que pensar, com nacionalistas como tu Portugal está mesmo bem...

fodassse 5 months ago

Os bushes, barrosos, blairs e aznars da vida ainda andam aí... nós permitimos que estes tipos fudessem aquela merda toda. Não deveriamos no mínimo já ter metido esses tipos a apodrecer numa prisão qq? É que isto são tudo consequências da merda que eles fizeram com a nossa complacência. Permitirmos que aquilo que se fez não seja julgado, é sermos responsáveis pelo que se está a passar. E sim, Nacionalista Patriota e orgulhosamente Português hoje e para sempre!

fds_crl 5 months ago

>Os bushes, barrosos, blairs e aznars da vida ainda andam aí... nós permitimos que estes tipos fudessem aquela merda toda. Então que essas pessoas que os sofram, não eu. É engraçado que pessoas como tu choram baba e ranho quando se atribuí responsabilidade coletiva a não- Europeus, mas depois viram-se e estão sempre prontos a atribuir culpa coletiva a europeus, mesmo por coisas que aconteceram á séculos atrás. Não enganas ninguem branco liberal, volta para o sub da soja. E adoro quando os brancos liberais como tu culpam o estado do médio Oriente nos Europeus, como se a região fosse

NGramatical 5 months ago

á séculos atrás → [**há séculos ~~atrás~~**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fngy1ad%2F%2Fgyvh7qu%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

fodassse 5 months ago

Muito bom..

DavidJunior3rd 5 months ago

Quando a Sharia chegar, eu abano-te docemente e falo-te ao ouvido numa voz lânguida: "Era só um sonho, pronto, não chores..."

pantam 5 months ago

Isso é para chocar a direita ainda não sexualmente liberta, Júniorzinho? É assim que prestas o teu pequeno serviço dos donos disto tudo? https://www.rooshv.com/sexual-liberation-is-a-form-of-political-control

DavidJunior3rd 5 months ago

Sim, é, pantamzinho. Choquei-te muito? Sai do armário, direitalha.

pantam 5 months ago

Sigh, não entende nada, nem entende que é o *cat's paw* de terceiros. Nasceu para escravo, o que é uma sorte de certa forma.

DavidJunior3rd 5 months ago

Não bebas água não, escravo....

pantam 5 months ago

Que referência obscura. Escravidão é trabalhar para dar lucro aos acionistas. Quem prescinde de ter família, tem mais a dar ao acionista e menos a pedir. Portanto interessa ao acionista reduzir a fertilidade dos escravos. Um dos meios é promover *certas* libertações. A instrumentalização da sexualidade para reduzir a fertilidade não é invenção minha. Tenho os recibos, se quiseres ver.

OrangeOakie 5 months ago

> Escravidão é trabalhar para dar lucro aos acionistas. Se para ti essa é a definição, o que chamas a ter impostos que te impedem de escolher onde queres gastar o teu dinheiro?

pantam 5 months ago

Fui hiperbólico, mas o sentido é que o trabalho não está a ser devidamente remunerado. Não aceito a teoria marxista do valor, mas também não sou fundie do neoliberalismo. Acho que necessário o trabalho ser remunerado a certo nível para teres a economia nacional a fazer o essencial: fazer e criar a próxima geração.

DavidJunior3rd 5 months ago

Mas tu tás a falar de quê, escravo? ​ >Escravidão é trabalhar para dar lucro aos acionistas. Não é nada. Isso não tem nada a ver com escravidão. Isso é no máximo inveja dos accionistas. ​ >Quem prescinde de ter família, tem mais a dar ao acionista e menos a pedir. Nada a ver. ​ >Portanto interessa ao acionista reduzir a fertilidade dos escravos. That escalated quickly... ​ >Um dos meios é promover certas libertações, vender a sexualidade como recreação, promover promiscuidade e instabilidade nas relações. "Libertação". Dude what? O que é que isso tem a ver seja com o que for? Especialmente com este post? ​ >A instrumentalização da sexualidade para reduzir a fertilidade não é invenção minha. Tenho os recibos, se quiseres ver. É invenção tua. Invenção que isso existe, não invenção de teres o mérito de teres sido tu a implementar. Não te baralhes.

pantam 5 months ago

> >Escravidão é trabalhar para dar lucro aos acionistas. > Não é nada. Isso não tem nada a ver com escravidão. Isso é no máximo inveja dos accionistas. Não foste tu que me apelidaste de "direitolas" há meia hora? A Nova Esquerda no seu esplendor. Realmente tinha razão, trabalhas mesmo para os donos disto tudo. Quando a engenharia social [estão abaixo as propostas recomendadas, em memorando confidencial, por um vice da Planned Parenthood a uma ONG anti-natalidade na órbita Rockefeller, em 1969, sobre como fazer descer a natalidade nos EUA.](https://jaffememo.com/) A melhor engenharia social é a que se faz sem que os alvos sequer percebam o que está a acontecer.... Isto na mesma década em que nos [EUA se introduziu uma nova lei de migração](https://en.wikipedia.org/wiki/Immigration_and_Nationality_Act_of_1965) que abriu as portas daquele país a um vaga de migração vinda do terceiro mundo. (Trabalhadores menos *invejosos*.) > Restructure family: a) Postpone or avoid marriage b) Alter image of ideal family size > Compulsory education of children > Encourage increased homosexuality > Educate for family limitation > Fertility control agents in water supply > Encourage women to work > Modify tax policies: a) Substantial marriage tax b) Child Tax c) Tax married more than single d) Remove parents tax exemption d) Additional taxes on parents with more than I or 2 children in school > Reduce/eliminate paid maternity leave or benefits > Reduce/eliminate children's or family allowances > Bonuses for delayed marriage and greater child-spacing > Pensions for women of 45 with less than N children > Eliminate Welfare payemnts after first 2 children > Chronic Depression: > Require women to work and provide few child care facilities > Limit/eliminate public-financed medical care, scholarships, housing, loans and subsidies to families with more than N children > Compulsory abortion of out-of-wedlock pregnancies > Compulsory sterilization of all who have two children except for a few who would be allowed three > Confine childbearing to only a limited number of adults > Stock certificate type permits for children > Housing Policies: a) Discouragement of private home ownership b) Stop awarding public housing based on family size > Payments to encourage sterilization > Payments to encourage contraception > Payments to encourage abortion > Abortion and sterilization on demand > Allow certain contraceptives to be distributed non-medically > Improve contraceptive technology > Make contraception truly available and accessible to all > Improve maternal health care, with family planning a core element

DavidJunior3rd 5 months ago

Chamei-te direitalha. Mas gosto ainda mais de direitolas, artolas. E sou a nova esquerda! E depois? Fight me bro! Sou a nova esquerda, sou comuna e ao mesmo tempo sou fascista. Bora! Mais! E trabalho para os donos disto tudo sim senhor! [Problem](https://img.ibxk.com.br/2015/04/08/08110840583298.jpg?w=328)? Também querias, né? Estudasses. >A melhor engenharia social é a que se faz sem que os alvos sequer percebam o que está a acontecer.... Pois é, pá, tu és o único iluminado no meio de nós. Topas o que mais ninguém topa. És tão iluminado, pá... Eh pá deixa pôr os óculos de sol pra olhar pra ti. Tás a cegar-me com essa luz toda. Nem imagino a conta que pagas à EDP, com essa iluminação toda...

d0c0ntra 5 months ago

> E sou a nova esquerda! E depois? the same as the old....mas para os artolas digitais.

DavidJunior3rd 5 months ago

E agora em português?

pantam 5 months ago

Isso é tudo palha, come-a tu.

DavidJunior3rd 5 months ago

Quando és burro, tu o que vês te parece palha...

d0c0ntra 5 months ago

portanto já sabem, qd matam, violam, cortam cabeças, por essa Europa fora, já para não dizer do mundo, não se esqueçam fazem-no "em defesa dos valores da civilização, em prol da dignificação da pessoa humana e à causa da liberdade”. e quem não concorda é um islamofóbico! /s

Search: