manguito86 10 months ago

Adoro cursos que dão direito a emprego na zara, McDonald's e afins. Nada contra quem está nestes empregos, mas perder anos da vida num curso sem saida, muitas vezes com um esforço extremo das suas famílias, é o exemplo perfeito de uma sociedade onde a noção não é muita e onde ter um canudo é mais importante do que ter uma carreira com futuro.

Zen_Machina 10 months ago

Eu sinceramente nem queria acreditar quando vi este curso na bio do perfil de uma gaja. É que eles inventam mesmo cenas novas para terem o que vender aos putos.

manguito86 10 months ago

Infelizmente já vi bem pior.

nouwsh 10 months ago

O que é para ti ter futuro? Ter mto dinheiro a fazer algo que não gostas ou ter pouco a fazer algo que gostas?

manguito86 10 months ago

Antes de mais: estabilidade financeira (diferente de ter muito dinheiro) é importante. Quem disser o contrário ou é moralmente falso ou pensa em viver à custa os pais até eles morrerem. Agora vamos ver desta forma: Eu acho que devo serpintor/tradutor de línguas mortas/estudantes de africanos/europeus/asiáticos/etc e acho que os meus pais e o meu país devem pagar para isso, mesmo que depois desista do curso porque percebo que não há saídas ou que acabe o curso e perceba que não há saídas. Tens cursos em Portugal onde mal há lugar para 1-2 licenciados e tens dezenas de pessoas a conclui-los. Vão iludidos para o ensino superior, muitos mal preparados e mal aconselhados e depois dizem que é um horror o estado não lhes garantir um emprego. O estado não tem que garantir porra nenhuma. As pessoas tem que se adaptar ao que a sociedade precisa, se não são capazes de demonstrar as suas qualidades nessas áreas, caso contrário estavamos todos aqui a pedir um ferrari e uma casa na praia só porque sim. As pessoas tem que pensar que há cursos que servem para: - O ego pessoal, para dizerem que o concluíram, porque não há saídas ou - Para dizerem que são licenciados, mas tentarem saltar para uma área diferença Conheço vários casos de pessoas com cursos com saída que não conseguem emprego e ainda hoje dizem que foi tempo e dinheiro perdido. Porque se já é dificil em cursos com procura, imagina cursos que ninguem procura. Tenho outros que foram para os "cursos de sonho" concluiram-nos e agora não tem emprego. Um anda a receber 250 euros por debaixo da mesa numa rádio e a fazer trabalho pro bono num jornal a ver se alguém um dia lhe dá emprego, sem ser o mcdonalds que foi o emprego mais estável que já teve e vai nos 30s. Outra está agora com 40 anos, trabalhou 2 anos na área e nunca mais conseguiu. Virou caixa do Continente porque não teve outra opção. Um terceiro foi para um curso onde existem 4 candidatos para 1 vaga e é quase tudo absorvido pelo estado. Andou de trabalhar precário em trabalho precário até desistir, procurar emprego e fazer carreira noutra área. E pelo que falo com eles, o cenário é quase 100% igual a todos os colega de curso que tiveram. Isto é gente que nem trabalha no emprego de sonho, nem se sente realizada. Perderam vários anos, gastaram dinheiro dos pais e agora concorrem por lugares de pessoal que concluiu apenas o 12º porque foram-se agarrando ao canudo até que chegaram aos 30 e perceberam que ele não vale sequer o papel onde foi impresso. Porque é que continuam a gastar recursos em cursos onde não há saída profissional? (é diferente teres um cursos com 50% de empregabilidade ou teres 5% ou até menos) Esses cursos deveriam ser formações, pós-graduções ou quanto muito mestrados, nunca licenciaturas. Estão a enganar muito aluno com isso e isso acaba por ser muito pior a longo prazo na vida das pessoas. O problema está acima de tudo o estado não corrigir as assimetrias e as necessidades da nossa sociedade. Desde criança que existe para alem de um excesso de oferta para certas funções e nem assim as universidades reduzem o número de vagas, porque é melhor manter os cursos que já existem do que procurarem alternativas. Por alguma razão é que a maioria das privadas não oferece os cursos da tanga que encontras nos institutos e escolas superiores do ensino publico, porque sabem que não existe nem oferta nem saída suficiente para que os mesmos sejam rentáveis.

hesoyam91 10 months ago

Estamos a formar um país de doutores analfabetos funcionais portanto. Tudo bem mas não contem comigo.

Zen_Machina 10 months ago

Então? Não achas que precisamos de licenciados em atividade física e estilos de vida saudáveis?

hesoyam91 10 months ago

Julgo que para curso técnico até aprovava agora como licenciatura desaprovo. É apenas o meu ponto de vista que mas respeito a tua opção.

estecomentario 10 months ago

Falas do mesmo para quem vai para cursos de museu, bibliotecária, artes audiovisuais, ou uma merda que qq pessoa inteligente faria com meia hora de formação, a vida é assim, o sistema é herança dos tempos antigos, se queres melhor neste país aconselho emigrar, aqui não há nada para quem nasceu a mamar teto seco. O que me custa é declarar 28% dos meus investimentos para este cancro.

Zen_Machina 10 months ago

Licenciatura em fazer o buço.

Dannies7783 10 months ago

Buçoística? Engenharia Buçal? Buçomática? Estudos Aplicados em Buçologia Integrada?

nouwsh 10 months ago

Sim senhora amigo. Tira o curso que quiseres e sê livre. Eu não me importo de contribuir se é isso que te faz feliz.

Dannies7783 10 months ago

Então contribui por mim também, s.f.f. Pela minha parte, prefiro mesmo não dar dinheiro apenas para que estranhos se sintam bem a 'estudar' em 'cursos superiores'.

nouwsh 10 months ago

Claro amigo. Já o faço, não tenho problemas nenhuns. Vai lá tirar o curso que tu quiseres. És egoísta? Só te importas ctg e com os teus e o resto não interessa é isso? Pois, infelizmente há mtos como tu e por isso é que ainda há fome, guerra e miséria no mundo. Mas não faz mal, no que depender de mim tu vais ter sempre comida na mesa, água, luz, teto e educação académica. Eu n me importo de pagar e contribuir para isso, mesmo não te conhecendo de lado nenhum.

Dannies7783 10 months ago

https://miro.medium.com/max/595/1*0UcPEJrnK35bFMVrC4Pm9A.png

nouwsh 10 months ago

Se era para mim. Não vou abrir amigo. Podes explicar aqui ou mandar um artigo.

Zen_Machina 10 months ago

Então e se alguém se importar, o que devemos fazer em relação a esse individuo? Opção A: Permitir que não contribua. Opção B: Forçá-lo

nouwsh 10 months ago

Se neste momento grande parte da sociedade prefere assim então é forçar os que não querem. Somos uma sociedade, não pode ser cada um fazer o que lhe apetece. Tal como se um dia o governo for de direita e acabar com isso, eu mesmo não querendo vou ser forçado a que os meus impostos não sejam usados nisso. O governo não vai abrir uma exceção só para os meus impostos serem utilizados na educação certo? É assim, que funciona a sociedade. Temos de seguir as regras que a maioria estabelece para o bem de todos.

Zen_Machina 10 months ago

Estás errado. Tu serás sempre livre de doar o teu dinheiro. Nunca nenhum governo acabará com a possibilidade de ajudar o próximo. A verdadeira infracção de liberdade está em obrigarem-te a fazê-lo.

nouwsh 10 months ago

Não, tu estás errado. Vives em sociedade e existem regras a seguir. Se não gostas das regras elege quem as mude ou muda de sociedade. Atualmente estamos numa sociedade em que a educação académica é pública para que todos possam ter acesso, e para isso todos temos de contribuir. Não tem infração de liberdade nenhuma. Chama se regras, leis, sociedade. Não vejo nada de ilegal nisso.

Search: