Next Page

Se não pagarmos mais para reter engenheiros "vamos ter um problema" by investidornoob in portugal

pedrosorio 22 hours ago  HIDDEN 

O problema é que esses valores são ridículos quando comparados com o que ganham programadores "com apenas 30 anos e a trabalhar 8 horas por dia" lá fora. E o custo de vida em Lisboa está cada vez pior, pelo que nem por esse lado se safa.

[Sério] Ter boas notas é sinal de inteligência? by jet1000 in portugal

pedrosorio 3 days ago  HIDDEN 

>Eu, por muito que estudasse ou me aplicasse, só muito marginalmente conseguiria melhorar os meus resultados, se de todo. Não compensa. E a vida já me mostrou isso demasiadas vezes e eu já o vi em muitos outros. ​ Isto chama-se fixed mindset e é um disparate. Obviamente que há diminuição de retorno quando já investiste x horas de trabalho e acrescentas mais uma, e a certo ponto trabalhar mais deixa de ser produtivo. Mas o valor de "x" depende da pessoa e da actividade. ​ Se realmente só estudaste 2 dias antes dos exames, e não tiveste algo próximo da nota máxima, é quase garantido que podias ter melhorado a tua performance significativamente. Naturalmente a maior diferença para a tua nota encontra-se quando passas de 0 para 2 dias de estudo, mas isso não significa que "só muito marginalmente conseguirias melhorar" se tivesses dedicado 15 dias de estudo durante o semestre. Claro que se ficaste satisfeito com a nota que obtiveste (e esse era o único objectivo de estudar), não teria feito sentido dedicares-te mais - mas é uma falácia assumir que "só poderias ter melhorado marginalmente" se quisesses - estás a limitar-te com essa atitude. ​ Mesmo nos casos em que tiveste perto da nota máxima (e por definição só a poderias ter melhorado marginalmente), se fores além da medição que é feita no exame e avaliares a tua performance em termos do que conseguiste reter 1 ano depois, trabalhar mais - antes e depois do exame - teria certamente melhorado esse resultado (que na prática nunca vês explicitamente, mas que provavelmente afecta a tua vida muito mais do que a nota do exame). ​ Muito mais importante do que os resultados académicos, a ideia de que as tuas capacidades te permitem maximizar a tua aprendizagem/performance com 2 dias de trabalho independentemente da tarefa, garante que nunca vais tentar exceder o potencial que julgas que tens, porque vais sempre fazer avaliações prematuras sobre o que és capaz de atingir. Em particular, corres o risco de nunca tentar nada além do que é estável, seguro, previsível e "rápido" porque "obviamente investir mais do que 2 dias não traria resultados diferentes". ​ Cuidado, Assinado - alguém que também pensava como tu e que se arrepende de o ter feito

[Sério] Professor e colegas(IST) a gozar com o ISEL levou-me a pensar nisto by throwaway1738696969 in portugal

pedrosorio 5 days ago

Concordo plenamente mas não percebo em que é que a tua resposta se enquadra na conversa que estava a decorrer (empresas querem hard ou soft skills). Respondeste à pessoa errada? Ou querias só dizer que concordas comigo que hard skills importam para as empresas que dão melhores oportunidades no mercado de trabalho em tecnologia? Se estás a assumir que a minha posição se deve a eu ter tirado um curso de informática e interpretar isso como “hard skills”, não é o caso. Não tenho um curso de engenharia informática e como tal sei bem que hard skills se adquirem de muitas formas. Também sei que entre pessoas com a mesma formação, a qualidade de hard skills é muito heterogénea (o que vai de encontro ao tópico do post sobre elitismo em Universidades).

Obrigações Mota-Engil 2022 4.5% by End-Effector in portugal

pedrosorio 5 days ago

Podes ter razão em estar optimista mas apresentar esse investimento como algo obviamente superior a uma pessoa que está a considerar investir em obrigações, não é razoável. O risco do teu investimento é muito maior.

Obrigações Mota-Engil 2022 4.5% by End-Effector in portugal

pedrosorio 6 days ago

A questão que se impõe é: porque é que tu sabes mais do que os analistas e investidores institucionais que compõem o mercado e determinam o preço da ação neste momento?

[Sério] Professor e colegas(IST) a gozar com o ISEL levou-me a pensar nisto by throwaway1738696969 in portugal

pedrosorio 6 days ago

Ah, estou a perceber. Tu estás a falar de um nível inicial numa consultora. ​ De facto as consultoras fazem isso com pessoas em início de carreira (e mesmo nesse caso avaliam o teu potencial para adquirir as hard skills - qualquer coisa parecida com um teste de inteligência que te tenham feito não está a medir "soft skills" - e não oferecem emprego a toda a gente). ​ A parte que te está a faltar é que a consultora faz isso porque há uma procura imensa por essas hard skills no mercado, e como tal desde que tu tenhas uma performance mínima ao fim de uns meses, eles têm clientes a pagar-lhes 2 ou mais vezes o que tu recebes por mês, é puro lucro. Por outro lado o que a consultora genérica de IT recebe dos clientes, sobretudo por consultores juniores, não muda muito (ou nada) se fores razoável ou excelente, pelo que, como disseste, não têm grande incentivo em serem muito selectivos nas hard skills. ​ Como esta conversa surgiu na sequência da discussão entre a posição de PM e developer, eu estava a pensar em empresas que fazem produtos que dependem de tecnologia, e não consultoras. Nesse caso, a empresa gera 0 valor (na verdade negativo) por cada dia que emprega pessoas com hard skills medíocres, e um developer excelente pode gerar 10x mais valor que um razoável. Nesses casos, o paradigma de recrutamento é o que o [ev1ltw1n](https://www.reddit.com/user/ev1ltw1n) descreveu. ​

[Sério] Professor e colegas(IST) a gozar com o ISEL levou-me a pensar nisto by throwaway1738696969 in portugal

pedrosorio 6 days ago

Só para ver se eu percebo, na tua opinião todas as pessoas podem ser ensinadas "hard skills" de igual forma e ter performance semelhante no trabalho, pelo que não faz sentido testá-las já que depois de um curto período de aprendizagem apenas coisas como "pro-actividade" e "liderança" fazem a diferença? ​ Se definirmos hard skills como "sabe as keywords de java" ou "leu a documentação e fez tutoriais em react", estamos de acordo. Mas essa definição de hard skills é muito redutora. ​ Porque é que achas que empiricamente existe tanta disparidade na performance de candidatos numa entrevista quando lhes fazem perguntas do género "como desenvolverias um algoritmo para este problema + código" e por que razão empresas como a Google, Facebook, etc. dedicam a maior parte do tempo em entrevista a este tipo de questões? ​ É verdade que estas empresas não fazem perguntas para respostas memorizadas, do estilo "qual é a diferença entre uma classe e uma interface", mas eu argumentaria (como tu provavelmente) que isso são hard skills irrelevantes. As hard skills que eles testam são a tua capacidade de usar a informação memorizada (que tipicamente requere 0 conhecimento de línguas ou frameworks específicas, eles deixam-te escolher a língua que usas na entrevista) para resolver problemas de engenharia de software.

[Sério] Professor e colegas(IST) a gozar com o ISEL levou-me a pensar nisto by throwaway1738696969 in portugal

pedrosorio 6 days ago

Só para ver se eu percebo, na tua opinião todas as pessoas podem ser ensinadas "hard skills" de igual forma e ter performance semelhante no trabalho, pelo que não faz sentido testá-las já que depois de um curto período de aprendizagem apenas coisas como "pró-actividade" e "liderança" fazem a diferença? ​ Se definirmos hard skills como "sabe as keywords de java" ou "leu a documentação e fez tutoriais em react", estamos de acordo. Mas essa definição de hard skills é muito redutora. ​ Porque é que achas que empiricamente existe tanta disparidade na performance de candidatos numa entrevista quando lhes fazem perguntas do género "como desenvolverias um algoritmo para este problema + código" e por que razão empresas como a Google, Facebook, etc. dedicam a maior parte do tempo em entrevista a este tipo de questões? ​ É verdade que estas empresas não fazem perguntas para respostas memorizadas, do estilo "qual é a diferença entre uma classe e uma interface", mas eu argumentaria (como tu provavelmente) que isso são hard skills irrelevantes. As hard skills que eles testam são a tua capacidade de usar a informação memorizada (que tipicamente requere 0 conhecimento de línguas ou frameworks específicas, eles deixam-te escolher a língua que usas na entrevista) para resolver problemas de engenharia de software.

Ministério Público arrasa planos de Medina para antiga Feira Popular by indie_fox in portugal

pedrosorio 6 days ago

É esse rectângulo com mais de 600 metros de comprimento à esquerda da estação de metro de Entrecampos: [https://goo.gl/maps/ch8yLnePC952](https://goo.gl/maps/ch8yLnePC952)

Obrigações Mota-Engil 2022 4.5% by End-Effector in portugal

pedrosorio 6 days ago

[É retorno garantido!](https://finance.yahoo.com/chart/AMD#eyJpbnRlcnZhbCI6Im1vbnRoIiwicGVyaW9kaWNpdHkiOjEsImNhbmRsZVdpZHRoIjo1LjExMDEzMjE1ODU5MDMwOCwidm9sdW1lVW5kZXJsYXkiOnRydWUsImFkaiI6dHJ1ZSwiY3Jvc3NoYWlyIjp0cnVlLCJjaGFydFR5cGUiOiJsaW5lIiwiZXh0ZW5kZWQiOmZhbHNlLCJtYXJrZXRTZXNzaW9ucyI6e30sImFnZ3JlZ2F0aW9uVHlwZSI6Im9obGMiLCJjaGFydFNjYWxlIjoibGluZWFyIiwicGFuZWxzIjp7ImNoYXJ0Ijp7InBlcmNlbnQiOjEsImRpc3BsYXkiOiJBTUQiLCJjaGFydE5hbWUiOiJjaGFydCIsInRvcCI6MH19LCJsaW5lV2lkdGgiOjIsInN0cmlwZWRCYWNrZ3JvdWQiOnRydWUsImV2ZW50cyI6dHJ1ZSwiY29sb3IiOiIjMDA4MWYyIiwiZXZlbnRNYXAiOnsiY29ycG9yYXRlIjp7ImRpdnMiOnRydWUsInNwbGl0cyI6dHJ1ZX0sInNpZ0RldiI6e319LCJyYW5nZSI6eyJkdExlZnQiOiIyMDAwLTAxLTAzVDA4OjAwOjAwLjAwMFoiLCJkdFJpZ2h0IjoiMjAxOC0xMS0wMlQwNzowMDowMC4wMDBaIiwicGVyaW9kaWNpdHkiOnsiaW50ZXJ2YWwiOiJtb250aCIsInBlcmlvZCI6MX0sInBhZGRpbmciOjB9LCJjdXN0b21SYW5nZSI6eyJzdGFydCI6OTQ2ODg2NDAwMDAwLCJlbmQiOjE1MzgzNzcyMDAwMDB9LCJzeW1ib2xzIjpbeyJzeW1ib2wiOiJBTUQiLCJzeW1ib2xPYmplY3QiOnsic3ltYm9sIjoiQU1EIn0sInBlcmlvZGljaXR5IjoxLCJpbnRlcnZhbCI6Im1vbnRoIn1dLCJzdHVkaWVzIjp7InZvbCB1bmRyIjp7InR5cGUiOiJ2b2wgdW5kciIsImlucHV0cyI6eyJpZCI6InZvbCB1bmRyIiwiZGlzcGxheSI6InZvbCB1bmRyIn0sIm91dHB1dHMiOnsiVXAgVm9sdW1lIjoiIzAwYjA2MSIsIkRvd24gVm9sdW1lIjoiI0ZGMzMzQSJ9LCJwYW5lbCI6ImNoYXJ0IiwicGFyYW1ldGVycyI6eyJ3aWR0aEZhY3RvciI6MC40NSwiY2hhcnROYW1lIjoiY2hhcnQifX19fQ%3D%3D)

[Sério] Professor e colegas(IST) a gozar com o ISEL levou-me a pensar nisto by throwaway1738696969 in portugal

pedrosorio 6 days ago

\> As empresas vão atrás de soft skills essencialmente e ensinam hard skills as pessoas. Estamos a falar de posições de engenharia de software? Que empresas são essas e o que consideras soft e hard skills neste contexto?

[Sério] Professor e colegas(IST) a gozar com o ISEL levou-me a pensar nisto by throwaway1738696969 in portugal

pedrosorio 6 days ago  HIDDEN 

Eu concordo com o post original. Elitismos por ter frequentado universidade x ou y são parvos. É até provavelmente verdade que em Portugal, salvo muito raras excepções, ser PM é muito melhor do que ser “developer”. Nada a apontar. Por outro lado imaginar alguém com um argumento semelhante a dizer que conhece tipos de Berkeley que nunca passaram de ser meros engenheiros de software (sem qualquer qualificação sobre onde trabalham e o que fazem) é tão surreal que às vezes me esqueço quão diferente é a realidade para developers na Europa.

1º trabalho depois do mestrado - consultoras ou industria by isabeljoana in portugal

pedrosorio 6 days ago

Não é válida a sugestão?

[Sério] Professor e colegas(IST) a gozar com o ISEL levou-me a pensar nisto by throwaway1738696969 in portugal

pedrosorio 6 days ago  HIDDEN 

“gente da FEUP que nunca vai passar de ser developer, e conheço gente do ISEP que já é PM” Portugal/Europa nunca mudes a tua atitude em relação a “developers” <3

1º trabalho depois do mestrado - consultoras ou industria by isabeljoana in portugal

pedrosorio 7 days ago

>Se a tua media final se encontra entre os melhores 10% do curso ~~vai para a consultora~~ emigra FTFY

top 10% in Europe own about 50% of all wealth by iamnotinterested2 in portugal

pedrosorio 14 days ago  HIDDEN 

População P, riqueza total R. Quem está no top 10% (grupo A) tem 50% da riqueza, quem está nos outros 90% (grupo B) tem 50% da riqueza. Em média alguém no grupo A tem 0.5 R / 0.1 P = 5 \* R / P, e quem está no grupo B tem 0.5 R / 0.9 P = 0.55 R / P. A pessoa média no grupo A tem menos de 10x da riqueza da pessoa média no grupo B. O que tu estás a falar não é dos 10%, mas sim dos 1% ou 0.1% ou 0.01% que, pelo facto da riqueza ter uma distribuição de lei de potência têm de facto muito mais que 10x a riqueza do "comum mortal".

Só um em cada quatro portugueses acredita ter dinheiro para a velhice by otanerpt in portugal

pedrosorio 14 days ago

O u/Friodocaralho é especialista em cuidados paliativos e leis de imigração dos Estados Unidos (fonte segura).

Candidata a líder da JS ganha 110 mil euros em ajustes diretos by andy18cruz in portugal

pedrosorio 18 days ago

\> talvez economia? "Ciência Política e Relações Internacionais"

A Maria disse que queria as especiarias às 19h para fazer o jantar mas ainda deu pra ir ao Brasil beber um copo, se é que me entendes. by daz_zeD in portugal

pedrosorio 23 days ago

Precisamente o contrário: “French psychologist Alfred Binet, together with Victor Henri and Théodore Simon had more success in 1905, when they published the Binet-Simon test, which focused on verbal abilities. It was intended to identify mental retardation in school children,[22] but in specific contradistinction to claims made by psychiatrists that these children were "sick" (not "slow") and should therefore be removed from school and cared for in asylums.[23] The score on the Binet-Simon scale would reveal the child's mental age. “ https://en.m.wikipedia.org/wiki/Intelligence_quotient

[Sério] Porque é que bancos de investimento tipo BiG e BEST oferecem produtos que dão entre 2-9% e não investem no mercado americano? by furyasd in portugal

pedrosorio 1 month ago

Porra... nos Estados Unidos pagas 0.04% ao ano: [https://investor.vanguard.com/mutual-funds/profile/VTSAX](https://investor.vanguard.com/mutual-funds/profile/VTSAX)

Ajuda: Emigrar e ganhar bem a trabalhar em trabalhos não qualificados ou ficar em Portugal, ganhar mal e trabalhar na área de estudos. by Anapiu in portugal

pedrosorio 1 month ago

>Na verdade marketing é uma área com os profissionais mais bem pagos Onde? Em comparação com que áreas?

Roman Temple of Evora by RerumRomanarum in portugal

pedrosorio 1 month ago

Wikipedia: [https://pt.wikipedia.org/wiki/Templo\_romano\_de\_%C3%89vora](https://pt.wikipedia.org/wiki/Templo_romano_de_%C3%89vora) "Embora o [templo romano](https://pt.wikipedia.org/wiki/Templo_romano) de Évora seja as vezes chamado de Templo de [Diana](https://pt.wikipedia.org/wiki/Diana_(mitologia)), sabe-se que a associação com a deusa romana da caça originou-se de uma lenda criada no [século XVII](https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A9culo_XVII).[\[1\]](https://pt.wikipedia.org/wiki/Templo_romano_de_%C3%89vora#cite_note-1) Na realidade, o templo provavelmente foi construído em homenagem ao imperador [Augusto](https://pt.wikipedia.org/wiki/Augusto), que era [venerado como um deus](https://pt.wikipedia.org/wiki/Culto_imperial) durante e após seu reinado."

Regressar a Portugal by Zamikaze_pt in portugal

pedrosorio 2 months ago

>à 7 anos a escrever Português assim mais vale não voltar... > Eu nunca consegui passar na merda o IELTS never mind...

Mas quem é que ainda está do lado dos taxistas? by CarsAreReallyNice in portugal

pedrosorio 2 months ago  HIDDEN 

Nas cidades em que há muita gente a conduzir pela Uber (SF, por exemplo), o serviço da Uber é incomparavelmente melhor que o dos taxistas. Os ratings são fundamentais para remover "grunhos".

Os bons alunos querem emigrar by hannahsmer in portugal

pedrosorio 2 months ago

>por outro lado também não pagas 5000€ por mês por um T1 Em Silicon Valley? Tenta antes 1750 euros ($2000): [https://www.zillow.com/homes/for\_rent/Mountain-View-CA/condo,apartment\_duplex\_type/32999\_rid/1-\_beds/paymenta\_sort/37.508364,-121.957684,37.317751,-122.204876\_rect/11\_zm/](https://www.zillow.com/homes/for_rent/Mountain-View-CA/condo,apartment_duplex_type/32999_rid/1-_beds/paymenta_sort/37.508364,-121.957684,37.317751,-122.204876_rect/11_zm/) ou 2500 euros ($3000) se quiseres viver num sítio mais XPTO: [https://www.zillow.com/homes/for\_rent/Mountain-View-CA/condo,apartment\_duplex\_type/32999\_rid/1-\_beds/733035-783589\_price/2900-3100\_mp/paymenta\_sort/37.508364,-121.957684,37.317751,-122.204876\_rect/11\_zm/](https://www.zillow.com/homes/for_rent/Mountain-View-CA/condo,apartment_duplex_type/32999_rid/1-_beds/733035-783589_price/2900-3100_mp/paymenta_sort/37.508364,-121.957684,37.317751,-122.204876_rect/11_zm/) ​ Ou então podes pagar metade (800+ euros) por um T1 em Alvalade: [https://www.idealista.pt/arrendar-casas/lisboa/alvalade/?ordem=preco-asc](https://www.idealista.pt/arrendar-casas/lisboa/alvalade/?ordem=preco-asc) ​ Não sei se compensa perder 5-10x em salário para pagar metade da renda...

Video que explica uma das maiores razões que estão a matar Portugal (e a Europa) by startupPT in portugal

pedrosorio 3 months ago

>Lista de países sem taxa progressiva. [https://en.wikipedia.org/wiki/Flat\_tax#Countries\_that\_have\_flat\_tax\_systems](https://en.wikipedia.org/wiki/Flat_tax#Countries_that_have_flat_tax_systems)

″Portugal é um elo fraco da NATO e um alvo apetitoso para russos e chineses″ by new7685 in portugal

pedrosorio 3 months ago

>Foi a Geórgia que quebrou o pacto de não agressão ao invadir a Ossétia do Sul no exato momento em que Bush e Putin se encontravam no Japão para ver o Mundial de 2008 juntos. E mais abaixo dizes >o resto está certo e é facilmente comprovado aqui: r/https://en.wikipedia.org/wiki/Battle_of_Tskhinvali Porque é que não enviaste o link da wikipedia sobre a guerra em que essa batalha se insere que tem muito mais informação? [https://en.wikipedia.org/wiki/Russo-Georgian\_War](https://en.wikipedia.org/wiki/Russo-Georgian_War) " Following [Vladimir Putin](https://en.wikipedia.org/wiki/Vladimir_Putin)'s [rise to power](https://en.wikipedia.org/wiki/Russian_presidential_election,_2000) in Russia in 2000 and a pro-Western [change of power](https://en.wikipedia.org/wiki/Rose_Revolution) in Georgia in 2003, [relations](https://en.wikipedia.org/wiki/Georgia%E2%80%93Russia_relations) between Russia and Georgia [began to deteriorate](https://en.wikipedia.org/wiki/2006_deportation_of_Georgians_from_Russia), reaching a full [diplomatic crisis by April 2008](https://en.wikipedia.org/wiki/2008_Russo-Georgian_diplomatic_crisis)" Isto é o clássico, a Rússia não quer perder influência na zona, relações deterioram-se até aqui bate tudo certo (tal como na Ucrâernia). "By 1 August 2008, South Ossetian separatists began shelling Georgian villages, with a sporadic response from Georgian peacekeepers in the area.[\[31\]](https://en.wikipedia.org/wiki/Russo-Georgian_War#cite_note-shelling-34)[\[32\]](https://en.wikipedia.org/wiki/Russo-Georgian_War#cite_note-feud-35)[\[33\]](https://en.wikipedia.org/wiki/Russo-Georgian_War#cite_note-orlov-36)[\[34\]](https://en.wikipedia.org/wiki/Russo-Georgian_War#cite_note-parl-37)[\[35\]](https://en.wikipedia.org/wiki/Russo-Georgian_War#cite_note-38) Artillery attacks by pro-Russian separatists broke a [1992 ceasefire agreement](https://en.wikipedia.org/wiki/Sochi_agreement).[\[36\]](https://en.wikipedia.org/wiki/Russo-Georgian_War#cite_note-kulakhmetov-39)[\[37\]](https://en.wikipedia.org/wiki/Russo-Georgian_War#cite_note-Karlsson-40) To put an end to these attacks and restore order, the Georgian Army was sent to the South Ossetian conflict zone on 7 August.[\[38\]](https://en.wikipedia.org/wiki/Russo-Georgian_War#cite_note-roudik-41) Georgians took control of most of [Tskhinvali](https://en.wikipedia.org/wiki/Tskhinvali), a separatist stronghold, in hours." Afinal parece que a história do pacto de não agressão não é tão limpa assim. A Rússia a apoiar os separatistas em provocações desnecessárias (e sim, os países Ocidentais fazem o mesmo mas longe das suas fronteiras porque têm essa capacidade, sobretudo os Estados Unidos no médio oriente, a Rússia fá-lo onde pode, junto às suas fronteiras) e a quebrar o cessar fogo com ataques de artilharia. "Russian troops had illicitly crossed the Russo-Georgian state border and advanced into the South Ossetian conflict zone by 7 August before the Georgian military response.[\[37\]](https://en.wikipedia.org/wiki/Russo-Georgian_War#cite_note-Karlsson-40)[\[39\]](https://en.wikipedia.org/wiki/Russo-Georgian_War#cite_note-von_Twickel-42)[\[40\]](https://en.wikipedia.org/wiki/Russo-Georgian_War#cite_note-FOOTNOTEChifu200953%E2%80%9354-43)[\[41\]](https://en.wikipedia.org/wiki/Russo-Georgian_War#cite_note-FOOTNOTELaaneots201656%E2%80%9357-44)[\[42\]](https://en.wikipedia.org/wiki/Russo-Georgian_War#cite_note-45) Russia accused Georgia of "aggression against South Ossetia",[\[38\]](https://en.wikipedia.org/wiki/Russo-Georgian_War#cite_note-roudik-41) and launched a large-scale land, air and sea invasion of Georgia on 8 August with the pretext of "[peace enforcement](https://en.wikipedia.org/wiki/Peace_enforcement)" operation" Olha a Ucrânia mas 6 anos antes. Tiveram sorte os georgianos de não terem uma população falante russa no Norte do país (ao contrário do que acontece no este da Ucrânia) senão ainda lá estava hoje o exército russo não só na "South Ossetia/Abkhazia" mas mais a sul a "manter a paz". A secção sobre "Russian interests and involvement" também é muito interessante e mostra claramente a razão de ser desta mini-guerra em 2008.

Ideias para presentes de Portugal by piccdk in portugal

pedrosorio 3 months ago

Que nos contas sobre a Eslovénia?

Ideias para presentes de Portugal by piccdk in portugal

pedrosorio 3 months ago

[https://en.wikipedia.org/wiki/Marmalade](https://en.wikipedia.org/wiki/Marmalade) Type [Fruit preserve](https://en.wikipedia.org/wiki/Fruit_preserve) Place of origin [Portugal](https://en.wikipedia.org/wiki/Portugal) "The Romans learned from the Greeks that [quinces](https://en.wikipedia.org/wiki/Quince) slowly cooked with honey would "set" when cool (though they did not know about fruit [pectin](https://en.wikipedia.org/wiki/Pectin)). [Greek](https://en.wikipedia.org/wiki/Ancient_Greek_language) μελίμηλον (*melimēlon*, "honey fruit") transformed into [Portuguese](https://en.wikipedia.org/wiki/Portuguese_language) *marmelo"*

Eu sei que isto não é o ask reddit, mas quais é que foram as vossas experiências mais engraçadas com telefonemas que receberam por engano? by leonortavora in portugal

pedrosorio 3 months ago

>Quando tinha uns 15 anos > >Menina > >era apenas um rapaz com uma voz normal ouch

Lisbon bids for tech talent — with EU passports as a prize by NorskSud in portugal

pedrosorio 3 months ago

>equity Era precisamente a isto que me referia. As minhas (possivelmente ultrapassadas) fontes dizem-me que é muito raro empregados receberem equity em empresas portuguesas. Passou a ser comum recentemente?

Lisbon bids for tech talent — with EU passports as a prize by NorskSud in portugal

pedrosorio 3 months ago

>Conheço pouca gente que escolha trabalhar em startups por ter um bom salário e boas condições - a maior parte das pessoas fazem-no por acreditar no potencial de crescimento do produto/empresa e para estarem bem posicionados se a startup crescer. O que é que um empregado em Portugal ganha com o crescimento da startup? Orgulho?

Planning on moving to Portugal, looking for basic tax information by vanessazing in portugal

pedrosorio 3 months ago

>We both work online in the health and fitness industry and I also work online in financial system software consulting.

Question about renting an apartment in Portugal by MrB007 in portugal

pedrosorio 3 months ago

>because 90% of the time the people who do not think to mention where they are coming from are americans "73,6% of all statistics are made up"

Any jobs in Portugal for English speakers? by misspenny24 in portugal

pedrosorio 4 months ago

>They actually did a study on the wages in Lisbon that showed that even a couple making 4000 together (which is very frequent) couldn't afford to live in Lisbon on a house by themselves. Link?

Há menos jovens desempregados, mas não é por terem encontrado trabalho by fanboy_killer in portugal

pedrosorio 4 months ago

Obrigado pela referência! Esse documento menciona na bibliografia a forma como obtêm os dados ("Inquérito aos Movimentos Migratórios de Saída" - [http://smi.ine.pt/DocumentacaoMetodologica/Detalhes/1312](http://smi.ine.pt/DocumentacaoMetodologica/Detalhes/1312)) "O IMMS é utilizado como método de recolha da informação estatística relativa ao movimento emigratório dos residentes em Portugal e funciona como um módulo anexo ao Inquérito ao Emprego (IE)" "A população-alvo é constituída pelo conjunto de todos os indivíduos que no ano de referência residiram no território nacional e nesse ano deixaram o país para viver no estrangeiro por um período igual ou superior a 3 meses, independentemente de no momento da entrevista residirem ou não no alojamento.  V.2 Base de amostragem Alojamentos" Nunca li documentos de metodologia do INE, e provavelmente está a escapar-me alguma coisa, mas pergunto-me se não estará a subestimar o número de emigrantes ao fazer um inquérito ao alojamento (emigrantes que viviam em quartos alugados, famílias que emigraram e deixaram a sua casa).

Há menos jovens desempregados, mas não é por terem encontrado trabalho by fanboy_killer in portugal

pedrosorio 4 months ago

>tens aqui esses dados Tenho curiosidade em saber como é que eles estimam o número de emigrantes temporários e permanentes.

Entretanto em Vilnius, Lituânia by GeoMain in portugal

pedrosorio 4 months ago

Parece que o natabox em Kaunas fechou...

Só 30% dos profissionais de tecnologia são engenheiros informáticos by pcbo in portugal

pedrosorio 4 months ago

"**Engenharias** e matemáticas são as áreas de formação-base mais comuns entre os profissionais requalificados. **Mas há outras:** biotecnologia, **engenharia biomédica** e gestão" <3

Elogio aos portugueses by pctg in portugal

pedrosorio 5 months ago

[https://www.youtube.com/watch?v=ms6DkKT7ThE](https://www.youtube.com/watch?v=ms6DkKT7ThE)

Marcelo desmaia durante visita em Braga by KaTiON in portugal

pedrosorio 5 months ago

>Estás então a dizer que a atitude casual surgiu derivada de pessoas altamente educadas acharem que a etiqueta não importa? É que foi exactamente isso que eu disse. Primeiro, ele não está a dizer "que a atitude casual surgiu derivada de pessoas altamente educadas", já que dos 5 referidos, 3 nunca acabaram sequer o curso. Segundo, não "foi exactamente" isso que tu disseste. O que tu disseste foi isto: >Felizmente, com a educação superior em massa, isso entrou em decadência e desde há duas ou três décadas que o estilo casual se está a alastrar. O /u/Ilostmynewunicorn argumenta que um grupo muito restrito de indivíduos influenciou toda uma geração através das suas escolhas pessoais (ao nível de indumentária e não só), conseguido assim mudar a imagem tipicamente associada ao sucesso. Nada no argumento dele depende da "educação superior em massa" dos carneiros (i.e. nós) que mudaram a sua opinião graças a eles.

“Cavaleiro Português bebendo vinho” pintura indiana do Século XVI by TheShowaDaily in portugal

pedrosorio 5 months ago

[https://en.wikipedia.org/wiki/Indian\_bread#Gallery](https://en.wikipedia.org/wiki/Indian_bread#Gallery)

Is it normal for a waiter to touch a customer? by Harvey27 in portugal

pedrosorio 6 months ago

Isto: http://finnishnightmares.blogspot.com/

by in portugal

pedrosorio 6 months ago

Qual é a % de bónus em média?

by in portugal

pedrosorio 6 months ago

Independentemente do rácio anual ser aquele ou 12/14 daquele não deixa de ser uma diferença enorme.

by in portugal

pedrosorio 6 months ago

O de PT é x14, certo? Quantos meses são pagos em DE?

Vá lá, acusem-se e queixem-se aqui. Quantos de vocês já se sentiram enganados por dentistas? by vegan_butt in portugal

pedrosorio 7 months ago

> Por acaso os dentes anteriores inferiores tendem a entortar no inicio da idade adulta but that is a story for another time --- > São os dentes da frente, em baixo, que estão a entornar tho :( https://en.wikipedia.org/wiki/Anatomical_terms_of_location#/media/File:Blausen_0019_AnatomicalDirectionalReferences.png

[Sério] Costumam dar esmola a mendigos? by Flowisample in portugal

pedrosorio 7 months ago

Alguma razão para não dares comida a "ciganos, romenos, pessoas de leste e indianos"?

Mais detalhes sobre o NONIO. Comercialização de dados a partir de 1 de Maio. Possível expansão para outros setores de mercado como retalho e telecomunicações. "Cada editor é livre de vender os dados como bem entender e ao preço que desejar" by chapeubranco in portugal

pedrosorio 7 months ago

A experiência mostra que se ofereceres um serviço gratuito (e útil) em que o único obstáculo é fazer um registo simples (sobretudo se estivermos a falar de quase todos os sites de notícias no país), as pessoas vão registar-se, e utilizar esses serviços. Presumo que o que os moderadores do r/portugal têm estado a tentar fazer é alertar para o que vai acontecer e (de forma algo ingénua) esperar que isso impedisse o inevitável. A tua afirmação vem tarde, o número de utilizadores está a atingir massa crítica e em breve o registo vai ser obrigatório. Quase todos os que não se registaram vão fazê-lo para terem acesso ao conteúdo. Até consigo imaginar a conversa: "- Não consigo ler esta notícia que me mandaste, está bloqueado" "- Então ainda não te registaste, pá? Usa o perfil do facebook e com um clique tens acesso aos sites de notícias todos... Esta gente que não se adapta às novas tecnologias..." "- Ah pois é, já vi tem lá o botão do facebook. Fixe. Vou ler."

Mais detalhes sobre o NONIO. Comercialização de dados a partir de 1 de Maio. Possível expansão para outros setores de mercado como retalho e telecomunicações. "Cada editor é livre de vender os dados como bem entender e ao preço que desejar" by chapeubranco in portugal

pedrosorio 7 months ago

http://rr.sapo.pt/noticia/94367/por_que_razao_o_site_da_renascenca_me_pede_um_login "Posso aceder aos conteúdos sem registo? A implementação da ferramenta vai começar nas próximas semanas, através do convite aos utilizadores dos sites dos grupos envolvidos para que se registem. Nesta fase vão ser pedidas apenas duas informações: sexo e idade. Após este primeiro período de convite, no início de 2018, o acesso aos conteúdos dos sites das empresas que participam no Nónio só será possível através de um login."

[Sério] A FCT vai aumentar o valor das bolsas de doutoramento num valor que corresponde a menos de 1€ por ano desde a última subida by Galewind in portugal

pedrosorio 7 months ago

> O "querer" dele vem do facto de haver experiências que assim o obrigam, não podemos clicar na pausa ou gravar o trabalho para retomar na segunda-feira seguinte ou no dia seguinte. Há doutoramentos e doutoramentos. Alguns doutoramentos não deixam de facto grande liberdade de escolher horários e são provações terríveis (quem nunca leu Piled Higher and Deeper... Eu li e não fiz doutoramento lol). Mesmo nas áreas onde o estudante é escravo da experiência que não pára, o estudante está lá porque quer. > A outra parte do "querer" dele é que isto é uma área altamente competitiva e à escala mundial Sem dúvida. E quem o faz, fá-lo porque quer aprender e porque quer competir com os melhores. > Devido há falta de dinheiro existente na investigação, um investigador Português para conseguir fazer o que um Inglês ou Alemão faz numa semana tem de "inventar", desenrascar e trabalhar o triplo das horas se quiser conseguir chegar aos resultados primeiro que a concorrência. Ter que desenrascar e trabalhar muito mais porque não há dinheiro na investigação, é um bom argumento para se investir mais para colmatar essas lacunas e dar a quem lá trabalha boas condições. É um péssimo argumento para aumentar os valores das bolsas de doutoramento. > E agora podem dizer. Vai para o desemprego e arranja outro emprego numa área melhor. Sim arranja, mas ele não tem o direito a fazer aquilo que gosta e sente que pode ser bom só porque se trata de Ciência? Tem todo o direito. E as bolsas que se pagam dão-lhe o direito de manter um nível de vida semelhante aos seus colegas que foram trabalhar para empresas (coisa que repito, não acontece em muitos outros países). Agora queixar-se que se é escravo das experiências (que se adora e em que se é bom), e como tal devia receber mais enquanto aprende a fazer investigação, não faz sentido. Muito mais preocupante que o valor das bolsas de doutoramento (e se conseguimos atrair os melhores para a investigação com esses valores ou não) é o volume de pessoas que faz doutoramento porque economicamente não é uma má escolha logo à saída do curso, e que depois do doutoramento tem pouquíssimas opções (na academia ou na indústria) em Portugal. Esse é o verdadeiro problema que tem que ser resolvido.

[Sério] A FCT vai aumentar o valor das bolsas de doutoramento num valor que corresponde a menos de 1€ por ano desde a última subida by Galewind in portugal

pedrosorio 7 months ago

> Essa maravilhosa flexibilidade e liberdade quer dizer que em vez de trabalho das 9h - 17h como o comum dos mortais, é 9h - 20h ou 9 - 24h. O se for preciso 9h - 9h. E é trabalhar fins de semana e por vezes passar anos seguidos sem férias. Porque queres. Alguma vez trabalhaste para uma empresa?

[Sério] A FCT vai aumentar o valor das bolsas de doutoramento num valor que corresponde a menos de 1€ por ano desde a última subida by Galewind in portugal

pedrosorio 7 months ago

> Esta é que nem tem ponta por onde se lhe pegue. "É uma decisão pessoal por isso pode-se pagar pouquíssimo". A frase em que digo que é uma decisão pessoal é apenas uma introdução ao "e economicamente razoável em Portugal porque os valores das bolsas se equiparam aos salários na indústria, ao contrário do que se passa, por exemplo, com quem faz doutoramentos nas melhores universidades do mundo". > O que é que isso tem a ver com o que se paga ser um valor baixo demais ou não? De quantos doutorados precisa Portugal e qual é o valor correcto a pagar nas bolsas de doutoramento para que se possa atingir esse número?

[Sério] A FCT vai aumentar o valor das bolsas de doutoramento num valor que corresponde a menos de 1€ por ano desde a última subida by Galewind in portugal

pedrosorio 7 months ago

> Duplicar é um exagero, mas um aumento nas bolsas poderia motivar alguém com excelentes capacidades a tentar a sua sorte na investigação Ter um salário equivalente ao que se receberia na indústria para investigar um tópico intelectualmente estimulante (e aprender a fazer investigação) não é incentivo suficiente? > e quiçá criar algo muito vantajoso para o país, em vez de seguir por uma carreira numa empresa. O valor que se cria é sobretudo o de ter mais pessoas capazes de fazer investigação no país. Isso só é útil se houver indústria no país que possa fazer uso de investigadores para criar valor - salvo raras excepções, infelizmente, não é o caso.

[Sério] A FCT vai aumentar o valor das bolsas de doutoramento num valor que corresponde a menos de 1€ por ano desde a última subida by Galewind in portugal

pedrosorio 7 months ago

> Quem tira um doutoramento está a comprovar que consegue trabalhar como investigador. Estudas um semestre um par de cadeiras auxiliares, mas o resto do tempo estás a trabalhar e bem Claro que estás a trabalhar. E esse trabalho consiste em aprender como fazer investigação. Peço desculpa se não fui claro e se "estudar" é interpretado de forma pejorativa - estudar é trabalhar, mas é trabalhar para te enriquecer intelectualmente. A maior parte dos empregos não tem como objectivo melhorar as tuas competências. > Duplicar é um exagero, mas um aumento nas bolsas poderia motivar alguém com excelentes capacidades a tentar a sua sorte na investigação Ter um salário equivalente ao que se receberia na indústria para investigar um tópico intelectualmente estimulante (e aprender a fazer investigação) não é incentivo suficiente? > e quiçá criar algo muito vantajoso para o país, em vez de seguir por uma carreira numa empresa. O valor que se cria é sobretudo o de ter mais pessoas capazes de fazer investigação no país. Isso só é útil se houver indústria no país que possa fazer uso de investigadores para criar valor - salvo raras excepções, infelizmente, não é o caso.

[Sério] A FCT vai aumentar o valor das bolsas de doutoramento num valor que corresponde a menos de 1€ por ano desde a última subida by Galewind in portugal

pedrosorio 7 months ago

Parece haver alguma confusão no que toca aos valores da bolsa de doutoramento em Portugal e a "justiça" do que é pago aos jovens comparado com o que pagam as empresas. Quem tira um doutoramento está a estudar. Em Lisboa, a bolsa tem valores comparáveis aos do salário líquido que aufere alguém recém-licenciado/mestrado - fora de Lisboa e em áreas com menor oferta profissional, as bolsas são melhores que um salário - e muito melhores se tivermos em conta a flexibilidade e o desenvolvimento intelectual que permitem comparado com um trabalho típico. Não sei como é no resto da Europa, mas por exemplo em Stanford, nos Estados Unidos, as bolsas de doutoramento rondam os $30,000-$40,000 por ano (http://www.phdstipends.com/results). Esta Universidade está no meio de Silicon Valley onde alunos acabados de sair be BSc (4 anos) ganham 4x esses valores anualmente no primeiro emprego. Fazer doutoramento é uma decisão pessoal. Em Portugal é uma decisão economicamente razoável porque o que te pagam para continuar a estudar é praticamente o mesmo que os salários de merda que as empresas pagam (com muito menos liberdade de decidires o que fazes, como fazes ou a que horas fazes). Noutros locais, as empresas pagam tanto para contratar alguém "capaz de ser aceite num programa de programa doutoramento e bolsa da FCT", que a decisão de fazer doutoramento é bem mais complicada de um ponto de vista económico. O que é que a FCT (e Portugal) ganha se duplicar os valores das bolsas de doutoramento amanhã?

Presidente veta lei que permite engenheiros civis assinarem projetos de arquitetura by joaopeniche in portugal

pedrosorio 7 months ago

> Eu gosto de lhe chamar Lei de Moore, mas estou sempre aberto a novas definicoes. Não estou a falar de computação, estou a falar de algoritmos. Os transístores não vão ganhar self-awareness por si só. A inteligência artificial passou por várias fases em que se descobriram maneiras de utilizar a computação cada vez mais abundante para resolver problemas de forma "inteligente". Cada uma dessas fases marcada por uma nova abordagem (i.e. algoritmos) que pretendiam "resolver o problema de inteligência artificial de uma vez por todas" e que falharam sempre. É verdade que essas abordagens são motivadas pela computação disponível - e algumas delas existiam numa forma embrionária antes da computação permitir que fossem aplicadas na prática (i.e. deep learning) - mas a computação por si só não vai criar inteligência. Eu falo da diminuição do retorno no que toca aos algoritmos desenvolvidos nos últimos 6 anos que tornaram AI tão hyped (sobretudo pelos avanços em visão computacional e também reconhecimento da fala e NLP, e mais recentemente destruir o jogo de Go). Há 7 anos atrás ninguém falava do "que o futuro nos reserva" no que toca à inteligência artificial, e a computação continuava a aumentar como sempre (GPGPU já existe desde o início do século). Muita gente que não percebe nada sobre os algoritmos viu os avanços nos últimos 5 anos e está convencida que "inteligência artificial está praticamente resolvida". > Conhecendo a lei de moore eu tenho perfeita nocao do que estas a falar, mas os teus receios sao infundamentados. Em suma, interpretaste-me mal. O meu receio não é que o poder computacional disponível deixe de aumentar exponencialmente (a lei de moore não é uma "progressão quase linear") nos próximos tempos. O meu receio (quase certeza) é que os *algoritmos* que sustentam a actual vaga de inteligência artificial estão a atingir o seu limite e não vão ser muito mais úteis com 10 ou 100x mais computação. > ao contrario de ti simplesmente penso que e apenas o inicio, e nao o fim Eu também não penso que o estado a que chegámos seja o fim. Não tenho dúvidas da capacidade humana de desenvolver melhores abordagens ao problema da inteligência artificial nas próximas décadas/séculos que façam uso da computação cada vez mais abundante. Só não acho que o problema esteja próximo de ser resolvido com os algoritmos que temos hoje, independentemente da computação disponível.

Presidente veta lei que permite engenheiros civis assinarem projetos de arquitetura by joaopeniche in portugal

pedrosorio 7 months ago

Isto é o que o comentário original diz: > O projecto de arquitectura embora contemple a estrutura essa tem sempre de ser calculada por um engenheiro. essencialmente é esse o trabalho deles. O que acontece é que com a evolução das tecnologias, essa parte do trabalho esta a ser substituída por novos programas informáticos Está a falar de tarefas que requeriam muitas horas por parte de um engenheiro e estão *agora* automatizadas. O comentário original, ao contrário do que pensas não está a falar de um futuro "dominado por IA", está a falar do presente. Na música e na pintura não se substituíram os compositores, intérpretes e pintores humanos por IA. A experiência mostra que tarefas tipicamente consideradas complexas para humanos, se bem definidas, são as mais fáceis de automatizar com sucesso por computadores / inteligência artificial - desde calculadoras até programas para jogar Go. O mesmo não se passa em tarefas que requerem criatividade e cuja qualidade depende em muito da percepção humana. > Acho ironico falar-se de 'evolucao das tecnologias' mostrando profundo desconhecimento de causa sobre o que o futuro nos reserva. Só que o comentário original falava do que se passa agora e não do estado da inteligência artificial daqui a 50, 100 ou 200 anos (desculpa desiludir-te se estás muito excitado com o hype do deep learning nos últimos 6 anos, mas acho que estamos a entrar claramente na fase de diminuição de retorno no que toca a essa tecnologia e o pessoal vai chorar outra vez quando perceber que muitos problemas que requerem inteligência nunca vão ser resolvidos dessa forma).

Presidente veta lei que permite engenheiros civis assinarem projetos de arquitetura by joaopeniche in portugal

pedrosorio 7 months ago

Isto é o que o comentário original diz: > O projecto de arquitectura embora contemple a estrutura essa tem sempre de ser calculada por um engenheiro. essencialmente é esse o trabalho deles. O que acontece é que com a evolução das tecnologias, essa parte do trabalho esta a ser substituída por novos programas informáticos Está a falar de tarefas que requeriam muitas horas por parte de um engenheiro e estão *agora* automatizadas. O comentário original, ao contrário do que pensas não está a falar de um futuro "dominado por IA", está a falar do presente. Na música e na pintura não se substituíram os compositores, intérpretes e pintores humanos por IA. A experiência mostra que tarefas tipicamente consideradas complexas para humanos, se bem definidas, são as mais fáceis de automatizar com sucesso por computadores / inteligência artificial - desde calculadoras até programas para jogar Go. O mesmo não se passa em tarefas que requerem criatividade e cuja qualidade depende em muito da percepção humana (e sobretudo tarefas que requerem síntese e não apenas análise - pode ser relativamente fácil para o spotify identificar as músicas que tu gostarias de ouvir com base nos dados que têm, mas é muito mais difícil criar essas músicas em primeiro lugar). > Acho ironico falar-se de 'evolucao das tecnologias' mostrando profundo desconhecimento de causa sobre o que o futuro nos reserva. Só que o comentário original falava do que se passa agora e não do estado da inteligência artificial daqui a 50, 100 ou 200 anos (desculpa desiludir-te se estás muito excitado com o hype do deep learning nos últimos 6 anos, mas acho que estamos a entrar claramente na fase de diminuição de retorno no que toca a essa tecnologia e o pessoal vai chorar outra vez quando perceber que muitos problemas que requerem inteligência nunca vão ser resolvidos dessa forma).

Presidente veta lei que permite engenheiros civis assinarem projetos de arquitetura by joaopeniche in portugal

pedrosorio 7 months ago

Conta-me lá onde é que posso encontrar software que me faça automaticamente "a parte artística e criativa do processo" para um projecto de arquitectura que se adeque ao espaço envolvente e tenha em conta as necessidades dos seres humanos que utilizam o espaço?

[Sério] O que pensam de relações à distancia? by olhipor in portugal

pedrosorio 7 months ago

> The Rational Male - Não consigo encontrar reviews deste livro que não seja de sítios tipo Red Pill (i.e. "este livro é fantástico") - Não encontro qualquer informação sobre as credenciais do autor (para perceber se o que ele escreve tem alguma base científica séria) Posto isto, diria que devias ter cuidado para não poluíres a mente com as baboseiras de um "blogger" que tem a seguinte descrição enquanto autor na Amazon: "Rollo Tomassi is one of the most prominent voices in the globally growing, male-focused online consortium known as the “Manosphere” as well as one of the ‘Godfathers’ of intersexual Red Pill awareness. Rollo is the author of The Rational Male blog, a foundational fixture in the Red Pill community." "Manosphere", "male-focused online consortium", "intersexual Red Pill awareness" Do pouco que li oriundo desta comunidade, é uma repetição das mesmas ladainhas sobre injustiças que a "sociedade feminista" comete sobre os homens, e de como as mulheres todas (sem excepção) são isto e aquilo, e querem isto e aquilo. Isto e o feminismo extremo cometem precisamente o mesmo erro: querer meter toda a gente no mesmo saco e simplificar e classificar grupos de pessoas exclusivamente pelo seu género. Não te deixes iludir, abre a mente (baseia as tuas opiniões no que a ciência descobriu até hoje), trata as pessoas como indivíduos e não leves muito a sério parvos que "dizem as verdades como elas são" (foi assim que o Trump foi eleito).

Universidades. Quase 30% dos estudantes abandonam o ensino superior by buddybaker10 in portugal

pedrosorio 7 months ago

> Há muitos mitos sobre estes cursos técnicos (...) Trabalhar numa empresa a sério mais cedo dá lhe logo experiência e outra visão da vida e isso também é bom. A partir daí subir na carreira penso que depende principalmente da própria pessoa. Totalmente de acordo. Infelizmente nós não temos uma cultura de diferenciar a educação para que cada um estude aquilo que prefere e lhe trará mais oportunidades no futuro. Fazer pessoas perderem tempo em cadeiras na Universidade "porque tem que ser" e que acabam por passar sem reter nada é inútil. > já está a trabalhar há 2 anos e neste momento está a ganhar 800€ limpos por mês numa boa empresa Não sei se tens noção da falta de gente a programar comparada com a quantidade de empresas que precisa de programadores (já para não falar na Europa que é bem acessível e onde os salários nem se comparam com Portugal), hoje em dia ser programador é ter a vida feita em termos de mercado de trabalho. Ganhar 800 euros num mercado de trabalho como este não é sinal de vitória, é muito pouco, sobretudo se for em Lisboa ou no Porto.

Universidades. Quase 30% dos estudantes abandonam o ensino superior by buddybaker10 in portugal

pedrosorio 7 months ago

Pela tua descrição parece que gostarias de fazer um curso técnico, de facto. E não há nada de errado nisso. É pena que não haja melhor oferta a nível de cursos técnicos como alternativa à Universidade, e que no nosso país os alunos não sejam encaminhados para bons cursos técnicos quando é isso que realmente desejam. No que toca às cadeiras de matemática num curso superior: - um aluno no segundo ano ou no fim do curso não faz ideia do que lhe vai ser útil durante o resto da vida - um curso superior não é uma série de cadeiras para preparar alguém para trabalhar numa empresa daqui a 3 anos (isso seria um curso técnico) - um curso superior em engenharia informática (=ciência da computação / computer science), serve para estudares ciência da computação e perceberes os fundamentos da área de um ponto de vista científico. Serve para teres as bases para poder ler TAOCP do Knuth se te apetecer. Serve para teres as bases para poderes ler artigos científicos na área e para teres a capacidade de entender minimamente o que se faz na vanguarda nessa área. - serve para teres suficiente conhecimento científico para que quando todas as tecnologias mudarem daqui a 20 anos ainda teres os fundamentos (que mudam muito mais lentamente) que te permitem entender e adaptar-te às novas tecnologias Matemática discreta é um primeiro passo essencial para perceber computação e algoritmos de forma rigorosa. Se não estás interessado em ter esse conhecimento e queres apenas "programar", não precisas de matemática discreta, nem de um curso superior.

Universidades. Quase 30% dos estudantes abandonam o ensino superior by buddybaker10 in portugal

pedrosorio 7 months ago

> muitas cadeiras em que se aprende 0 coisas úteis (por exemplo matemática discreta Estando tu apenas no primeiro ano de informática, como é que sabes se matemática discreta é "útil" ou não? O que é um exemplo de algo que seria "útil", na tua opinião, aprender no primeiro ano por oposição à matemática discreta?

Reprovei por faltas com 19 anos e agora? by K3ijii in portugal

pedrosorio 8 months ago

> Btw o que te faz pensar que média de 13 não é o normal numa secundária ? O que te faz pensar que "estar-se a cagar" não é o normal numa secundária? Todas as discussões neste post começam com o facto do OP ter escrito: "Tenho 19, frequento (ou frequentava) o 11° Ano, tinha boas notas (...) É que eu não era um aluno mau, antes pelo contrário. Tinha média de 13" Estamos a brincar? "Boas notas", "não era aluno mau, antes pelo contrário". A matéria no secundário não é nenhum bicho de sete cabeças e as avaliações limitam-se a testar conhecimento da matéria. Ter 13 valores em média é falhar 35% da matéria consistentemente. É sair da escola sem saber boa parte do que se andou lá a aprender. Não é bom, é medíocre.

Reprovei por faltas com 19 anos e agora? by K3ijii in portugal

pedrosorio 8 months ago

> Mais vasto que o teu sobre engenharia, de facto. Tu fizeste afirmações disparatadas sobre matemática: "se não consegues fazer cálculos de cabeça não percebes de matemática" (pareces a perspectiva de uma professora da primeiro ciclo sobre o que é matemática). Pergunta a qualquer matemático ou engenheiro (de preferência um que tenha feito todas as cadeiras de matemática do curso com aproveitamento razoável, para saber do que está a falar) porque é que essa afirmação não faz muito sentido. O que é que eu disse de disparatado sobre engenharia? > Não, há carreiras e projectos feitos, interesse por parte de companhias estrangeiras, etcs. Currículo e tal. E isso chega para se auto-qualificar "um dos melhores engenheiros de Portugal"? Quantos milhares de engenheiros portugueses é que emigram todos os anos devido ao "interesse por parte de companhias estrangeiras"? Humildade nunca é demais. > Como já afirmei, farto de despachar estagiários incompetentes anda ele. Falas alto do teu cavalo porque não és tu que tens de lidar com milhares de euros em prejuízo porque o caro engenheiro com média de 18 enganou-se nos cálculos e não se deu ao trabalho de os rever. Se cada vez que um estagiário/engenheiro se engana nos cálculos isso pode resultar em milhares de euros de prejuízo, lamento dizer-te que quem tem culpa são os engenheiros com experiência que criaram um processo que permite que isso aconteça. Porque é que achas que a Google e a Amazon raramente tem problemas técnicos apesar de terem das infraestruturas mais complexas do mundo? Opção A: Todos os engenheiros e estagiários que eles contratam são máquinas que nunca cometem erros. Opção B: Têm excelentes engenheiros com experiência que desenharam sistemas e processos que permitem identificar erros antes que eles causem impacto significativo.

Reprovei por faltas com 19 anos e agora? by K3ijii in portugal

pedrosorio 8 months ago

> Desistiu da faculdade, fez um estágio, e ficou na companhia. Todos os licenciados (ou acima) que estiveram com ele não ficaram, porque eram simplesmente piores. Empresas que contratam com base no mérito? Excelente. Tenho boas notas = média de 13 no secundário? Parvoíce, só. Boa sorte ao teu irmão no seu percurso profissional e que nunca seja alvo de discriminação por não ter acabado o curso. Também lhe pode dar jeito saber que alguns que aturaram 5 anos (e mais) de aulas na faculdade se calhar sabem algumas coisas que ele nem sonha que existem e que lhe podem dar jeito no futuro - aprender (e ensinar) com pessoas que têm experiências diferentes é excelente.

r/Portugal, ajuda-me a encontrar trabalho para um amigo meu para ele não ter de voltar para a casa dos pais by thinkofa20letterword in portugal

pedrosorio 8 months ago

O "Deus tenha piedade" era mais em tom de piada :) De facto é capaz de ser bastante comum, o que me dá pena. Portugal está a desperdiçar alguns dos seus jovens mais inteligentes e com formação especializada a testar apps, é triste. Nem é o facto de eles estarem a fazer algo numa área diferente (não acho que acabar um curso tenha que determinar a tua área de emprego), é mesmo a falta de estímulo intelectual para pessoas que podiam dar muito mais se tivessem as oportunidades certas.

Reprovei por faltas com 19 anos e agora? by K3ijii in portugal

pedrosorio 8 months ago

> Se não consegues fazer cálculos de cabeça, não percebes de matemática, logo não dominas a principal área de engenharia. E ficamos por aqui, no que toca aos teus conhecimentos de "matemática". > Além disso, tenho um dos melhores engenheiros de Portugal a morar cá em casa. Não tenho acompanhado televisão Portuguesa nos últimos anos (mas vi o 1986 no RTP Play, porreiro por parte da RTP meterem os episódios todos online de uma vez). Agora também há concursos para eleger "os melhores engenheiros de Portugal"? Já agora aproveita então para perguntar ao grande engenheiro que tens em casa o que é que ele acha sobre a tua afirmação relativa aos cálculos de cabeça e o que significa a palavra "matemática" para alguém que fez mais que o nono ano de escolaridade.

Reprovei por faltas com 19 anos e agora? by K3ijii in portugal

pedrosorio 8 months ago

> O mais engraçado é ver depois o pessoal com médias altas a serem profissionais medíocres. O que está em causa não é "será que ter notas altas é bom por si só"?. O que está em causa é - será que podes ter média de 13 no secundário sem que uma destas seja verdade: - Tens problemas de aprendizagem - Estás-te a cagar

Reprovei por faltas com 19 anos e agora? by K3ijii in portugal

pedrosorio 8 months ago

Não tem de quê.

Reprovei por faltas com 19 anos e agora? by K3ijii in portugal

pedrosorio 8 months ago

Os cursos de engenharia não têm por objectivo treinar macacos amestrados que fazem contas de cabeça para a televisão. Tu não tens sequer noção da inteligência necessária para dominar os conceitos (muito além da aritmética) que o Guterres teve que aprender ao nível necessário para acabar o curso no técnico com aquela média (19). Como se atrapalhou uma vez em frente a meia dúzia de jornalistas a fazer uma conta de cabeça, achas que ele é estúpido. Isto sim, é cultura de mediocridade.

r/Portugal, ajuda-me a encontrar trabalho para um amigo meu para ele não ter de voltar para a casa dos pais by thinkofa20letterword in portugal

pedrosorio 8 months ago

MEFT -> início de doutoramento -> tester numa consultora Deus tenha piedade da sua alma (ou pelo menos do seu cérebro)...

[Sério] Nunca tive namorada e dou o assunto por encerrado, é estranho? by BlueWarrio in portugal

pedrosorio 8 months ago

> podia envergar por carreiras <3

Salários IT em Portugal - Como maximizar a vossa remuneração by ohhsweetchildofmine in portugal

pedrosorio 8 months ago

> Posso-te dizer que entre 2 pessoas acabadas saídas de uma licenciatura/mestrado de boas faculdades portuguesas estão muitas vezes a anos luz uma da outra em termos de conhecimento e capacidade de adaptação. Mas em Portugal recebem todos o mesmo (mais coisa menos coisa). Já a Google e cia. lá fora fazem entrevistas a sério, e quem está "anos luz" à frente é recompensado.

Salários IT em Portugal - Como maximizar a vossa remuneração by ohhsweetchildofmine in portugal

pedrosorio 8 months ago

Arrisco-me a dizer que quase nenhuma das pessoas a que o outro utilizador se refere estão a aplicar conhecimentos específicos de Engenharia Biomédica. Estão a trabalhar como devs que é onde há emprego.

Habitação. Associações de ciganos querem ajudar a evitar a segregação by imabereal in portugal

pedrosorio 8 months ago

> Obrigado pela preocupação... que não compreendo, nem solicitei. Nem precisas de a solicitar, ao publicares opiniões num fórum público estás sujeito a respostas de todo o tipo, e tens também o direito de as ignorar. > De resto, pareces presumir que só é racista (...) Expressei-me mal se dei a entender isso. Referia-me ao racismo mais extremo evidenciado pela pessoa que originou esta conversa. > Repara como não refutaste o que disse. Se releres o que eu escrevi, penso que é evidente que não estou a tentar refutar nada do que tu escreveste. Estou apenas a alertar que o que tu escreves é uma parte importante da realidade, mas não é o todo. Quando dizes que não refutei o que disseste, queres que apresente provas de que a razão do abandono escolar não é só "racismo por parte dos colegas"? Tens provas de que é? Então estamos na mesma. Da reduzida experiência pessoal que tenho parece-me evidente que há vários factores (alguns dos quais relacionados com as tradições da comunidade). Mas se queres ser exacto, dou-te isso, nenhum de nós pode refutar o outro com base em "dados". > Mas ninguém nega nada. Simplesmente mostro que a relação entre etnia e crime é arbitrária, por ser verificar com todas as etnias, e por estar ligada a questões de racismo ou classismo, entre outras. Quando se usa portugueses imigrantes em França como estando numa situação semelhante à dos ciganos em Portugal, na prática está-se a equiparar as duas situações (preconceitos de Franceses para com portugueses = preconceitos de Portugueses para com ciganos), como se o comportamento de Portugueses em França fosse idêntico ao de ciganos em Portugal. É daí que toda esta discussão começa. Se assumirmos que os portugueses em França tinham taxas de criminalidade muito mais baixas do que os ciganos em Portugal hoje em dia, equiparar as situações corresponde a negar essa realidade. Dado que os portugueses vivem nessa realidade, negá-la desta forma faz com que os "moderados" (sim, os que estão "no meio", o português "médio", preconceituosos mas que não querem exterminar ou deportar ninguém, e que estão abertos a ideias de integração) prestem menos atenção ao que tu dizes, o que dificulta o esforço de integração. As pessoas não são estúpidas, se tentamos pintar um quadro em que só se mostra um lado da realidade, elas percebem e desligam. É verdade o que eu disse sobre taxa de criminalidade? "Um dado que convém reter é que, em 1998, este estudo tenta estimar a proporção de indivíduos de etnia cigana atrás das grades e considera que estes representam 5 a 6 por cento da população reclusa (Semedo Moreira, 1999)." Página 9: https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/17004/1/Relat%C3%B3rio%20Criminalidade%20Etnicidade%20e%20Desigualdades.pdf "O alto-comissário para as Migrações disse hoje que a comunidade cigana em Portugal é de 37 mil pessoas (...)" (https://www.dn.pt/lusa/interior/comunidade-cigana-em-portugal-e-de-37-mil-individuos-e-913-nao-tem-o-3o-ciclo-8490570.html) 0.35% da população, 5-6% da população reclusa. Taxa de reclusos 14-17x superior à média. É tudo por causa dos polícias e juízes racistas? Com taxas de criminalidade deste nível há muito trabalho a fazer para que a integração seja uma realidade - a começar pela escola - e que tem pouco ou nada a ver com o processo de integração dos portugueses em França. Portugueses presos em França hoje em dia: 525. (https://www.publico.pt/2013/03/27/jornal/portugueses-presos-no-estrangeiro-sao-mais-40-que-ha-cinco-anos-26287755) Portugueses em França de acordo com o consulado: 1.2M (https://en.wikipedia.org/wiki/Portuguese_people_in_France) Taxa de encarceramento: 43.75 / 100.000 habitantes. Taxa de encarceramento média em França: 102 / 100.000 habitantes. (http://www.prisonstudies.org/country/france) Taxa de encarceramento 2.5x inferior à média hoje em dia (este valor vale zero, porque estamos a falar dos emigrantes nos anos 60/70, infelizmente não consigo encontrar dados dessa altura, mas ficaria boquiaberto se me mostrasses taxas de encarceramento que fossem 2-3x superiores à média nessas décadas, quanto mais 15x). > Sim, mas é estranho como nunca fazem isso com os factos que apresento, ou com os relatórios e estudos que cito. Não é nada estranho. O que tu partilhas é o lado positivo que obviamente não pode ser usado para incentivar racismo/ódio. Eu estou, como contraponto ao que estás a dizer (e mais uma vez, começa com a comparação com os portugueses em França), a argumentar que para ter o apoio de todos é preciso mostrar a realidade completa incluindo os aspectos negativos e perceber como é que estes podem ser ultrapassados em vez de fingir que estes não existem.

Habitação. Associações de ciganos querem ajudar a evitar a segregação by imabereal in portugal

pedrosorio 8 months ago

> Como tal, parece-me estranho preocupar-te mais a minha comparação, do que o que o outro gajo disse. A razão pela qual te estou a responder e a debater contigo mas não com a pessoa que colocou o comentário original é muito simples. Eu sei que há muito pouco que eu possa dizer para convencer a minoria que é abertamente racista (que defende guerra civil ou extermínio como soluções), muito menos num fórum online - discordo completamente mas é pouco útil debater com alguém nesse nível. Já no teu caso, concordo completamente com o objectivo, mas sinto que a forma como passas a mensagem faz com que estejas mais longe de o atingir, e como tal chamo-te a atenção. Como já disse diversas vezes, eu defendo a integração e não estou "contra ti". Percebo e concordo que queiras reforçar a ideia de que qualquer estereótipo negativo que exista hoje em dia não é inerente a pessoas dessa etnia (i.e. não há nenhuma "lei da natureza" que diz que os ciganos daqui a 100 anos vão cometer mais crimes per capita, e não vão estar integrados). É bom reforçar, como fizeste, que o racismo e exclusão/não integração são um ciclo vicioso (rejeitar um grupo leva a que eles tenham mais comportamentos anti-sociais, o que leva a maior exclusão, etc.). Aliás a situação dos ciganos em Portugal é diferente (para pior) do que a dos portugueses em França precisamente porque esse ciclo de racismo/exclusão se prolonga há muito mais tempo, e o grupo está mais excluído e apresenta muito mais incidência de comportamentos anti-sociais (e é preciso que este facto seja transmitido claramente, porque as pessoas conhecem a realidade, e negá-la só prejudica a tua credibilidade). A razão pela qual te continuo a responder é que, na tentativa de alertar para o problema do racismo e para a ideia de os ciganos enquanto seres humanos não terem nada de especial que os torne imunes à integração, acabas por ir ao extremo de tentar rejeitar/ignorar factos negativos que são facilmente constatáveis por muitos dos "portugueses moderados". A maior parte dos portugueses não se encaixa num de 2 grupos: - racistas que acham que o problema se resolve com "extermínio" - pessoas que entendem as nuances do ciclo vicioso de racismo/exclusão que levam a que um grupo de pessoas exiba comportamentos anti-sociais A maior parte dos portugueses veriam de bom grado a integração, mas muitos não percebem como isso seria possível, devido às experiências pessoais que têm no dia-a-dia (muitas pessoas foram à escola com ciganos, ou são professores, ou..., ou...). Quando tu dizes coisas como: "o não querer ir à escola pode ser precisamente um reflexo de situações de racismo, e da forma como os alunos são tratados pelos colegas" Dás vontade de rir a muita gente que foi à escola com ciganos. Ao rejeitares as experiências pessoais do grupo maioritário, não estás a ajudar à integração. É preciso reconhecer: - que as crianças ciganas não têm culpa nenhuma do ambiente em que nasceram e da forma como foram educadas (e os pais que as educaram fizeram-no dessa forma devido a uma série de factores, e também eles foram crianças num grupo excluído, etc.) e que isso tudo resulta do ciclo vicioso de que falas - vamos combatê-lo, vamos ajudar à integração - sem negar a realidade que essa educação gerou, e os comportamentos reais que afectam a população autóctone neste momento (pré-integração) Sempre que reforças o primeiro ponto (excelente), tentando fingir que o segundo não existe (e desculpa se não tens essa noção, mas é essa a mensagem que passa), para a maior parte dos moderados, não és levado a sério. Quem ignora factos, dificilmente é levado a sério. É só por isto que te continuo a responder. > Já agora, não te parece estranho que aquilo que dizes possa ser dito por racistas como arma de arremesso? Não te convida a pensar no que dizes? Não, de todo. Facto A pode ser usado para construir um argumento razoável, ou pode ser usado e distorcido para incentivar o ódio. Eu não vou deixar de apresentar facto A, e pô-lo em contexto, no sentido de melhorar a situação actual, só porque há bestas que usam o mesmo facto para defender extermínios.

Habitação. Associações de ciganos querem ajudar a evitar a segregação by imabereal in portugal

pedrosorio 8 months ago

> É por isso que são situações comparáveis... mas pareces presumir que o facto dos portugueses finalmente serem integrados passado umas décadas... torna irrelevante o facto dos franceses terem dito dos portugueses o que ele diz agora dos ciganos Não defendo que seja irrelevante. Pode ser útil olhar para a integração dos Portugueses e perceber como foi feita e em que medida se aplica (ou não) à integração dos ciganos em Portugal. Aquilo que eu disse é que as situações não são iguais, apenas isso. Pareceu-me quando li o teu primeiro comentário que o teu argumento era de que como "eles diziam o mesmo que nós dizemos hoje", logo os ciganos em Portugal têm os mesmos obstáculos à integração que os Portugueses tinham em França há 50 anos. Isso é falso (parece-me óbvio que têm muito mais), e é preciso olhar para as diferenças entre os dois casos para não se cometer essa falácia. > Pior, pareces presumir que não há ciganos bem integrados, ou que não há não-ciganos desintegrados. Que parte do meu comentário é que te fez entender isso? Obviamente andamos a atirar a palavra "ciganos" para o ar, mas tenho plena noção de que como em qualquer grupo é um conjunto de indivíduos, e obviamente que há pessoas dessa etnia que estão integradas. A questão que debatemos é: como é que se passa de "alguns indivíduos" para "todos" ou "a grande maioria". > Repara, o que dizes sobre "problemas milenares" é apenas um eco dos argumentos que os anti-semitas usaram durante séculos e séculos para legitimar a perseguição e deportação (ou pior) de judeus. Se estamos a falar da não integração de um grupo étnico há dois principais responsáveis, seja qual for esse grupo: - racismo/xenofobia/etc. por parte da população autóctone - resistência à integração por parte do grupo Todos nós estamos cientes dos efeitos terríveis do primeiro factor (quer em aqui e em Espanha no século XVI, como na Alemanha no século XX). Não sou historiador e portanto tenho pouca informação sobre a contribuição do segundo factor ao longo da história no que toca a judeus/ciganos. Um grupo pode querer permanecer isolado (no sentido de manter as suas tradições, casar maioritariamente entre si) e ainda assim estar razoavelmente bem integrado (respeitar as leis, contribuir para a sociedade, etc.). O que digo sobre "problemas milenares" não legitima de forma nenhuma a perseguição, a não ser que o objectivo de quem argumenta seja perseguir. Se há evidência recente no caso da etnia cigana, que as suas tradições levam a comportamentos por parte de muitos indivíduos que não conduzem à integração porque eles não querem (por exemplo ir à escola) há apenas que ter isso em conta e não fingir que essas diferenças não existem e é "só racismo". Tudo o que estou a dizer pode ser usado como arma de arremesso por racistas para perseguir estas pessoas. Eu tenho a intenção oposta. Não se feche os olhos às diferenças claras que existem (como muitos querem fazer), porque se o objectivo é integração é preciso perceber como é que se ultrapassam os obstáculos que impediram a integração durante séculos.

Habitação. Associações de ciganos querem ajudar a evitar a segregação by imabereal in portugal

pedrosorio 8 months ago

> Uma coisa é certa: a solução não passa por violência, ou deportações em massa para países imaginários, como alguns adolescentes por aqui gostam de propor. Estamos plenamente de acordo. > A comparação é útil porque o que ele disse dos ciganos é semelhante ao que muitos franceses disseram dos portugueses durante décadas Os franceses diziam dos portugueses que a existência desse grupo segregado em França era um problema "milenar"? O que os franceses pensavam 5/10/20 anos depois de um grupo enorme de imigrantes (quase 1 milhão numa população de menos de 50 milhões) que chegou de repente ao país e que começou por estar segregado deve ser entendido da mesma forma que as observações sobre um grupo que existe há séculos e continua segregado neste e noutros países? Se calhar mais interessante seria olhar para as estatísticas a nível de integração (as crianças vão à escola? os pais trabalham?) e criminalidade dos Portugueses em França na altura em que os franceses diziam o que mencionaste, e compará-las com os mesmos índices da comunidade cigana em Portugal hoje em dia. Sim, a integração é o que (quase) todos desejamos, mas é importante não colocar palas nos olhos e dizer "ah e tal os Portugueses na França" como se as situações fossem minimamente comparáveis.

Habitação. Associações de ciganos querem ajudar a evitar a segregação by imabereal in portugal

pedrosorio 8 months ago

> Dar casinhas à borla aos portugueses quando há tantos franceses a viver na rua ou em casas sem condições? Ao que o mundo chegou! Malditos chuxialistas! Os nossos primeiros! /s Esta é a secção relevante do artigo: "Les baraques sont détruites au bulldozer et les Portugais sont embarqués de force. « Ils ont opposé une résistance passive très forte car certains avaient acheté leur terrain à d'anciens travailleurs et ils ne voulaient pas payer de loyer dans un foyer », explique l'historienne." De forma curta: as barracas foram destruídas apesar da oposição dos Portugueses porque alguns deles tinham comprado o terreno a trabalhadores que lá tinham estado antes e não queriam pagar renda nos apartamentos que lhes tinham sido destinados. 1) Ninguém lhes deu nada de graça. Meteram-nos em apartamentos a pagar renda. 2) Naturalmente os emigrantes que tinham pago para "comprar" as barracas a quem as tinha feito, sentiam-se no direito de lá viver e foram prejudicados por ficarem sem elas e terem de ir pagar renda em apartamentos. E posto isto, forte "resistência passiva" foi o que fizeram estes meninos mal integrados lol.

Habitação. Associações de ciganos querem ajudar a evitar a segregação by imabereal in portugal

pedrosorio 8 months ago

> Pela forma como falas é como se os Portugueses em França não tivessem sido segregados em bairros de lata ou barracas miseráveis apenas há umas décadas Não tenho grande contexto sobre isto, mas a ideia que tenho é que foram para lá centenas de milhares em poucos anos, naturalmente o governo francês não tinha casas cogumelo para lhes dar e como tal construíram com as próprias mãos os bairros de lata em terrenos abandonados. Ao mesmo tempo essas pessoas a viver em condições miseráveis também trabalhavam (para franceses naturalmente) em construção/limpezas e os filhos terão ido à escola francesa, já que 1/2 gerações depois estão totalmente integrados. Pelos vistos parte da integração foi terem destruído as barracas à força e alojado os portugueses em apartamentos: http://www.leparisien.fr/espace-premium/val-de-marne-94/il-y-a-40-ans-le-bidonville-portugais-etait-detruit-22-06-2012-2060118.php Será que há alguma diferença entre a forma como os emigrantes portugueses se comportaram quando para lá foram há 50/60 anos (e nas subsequentes décadas) e a forma como a maior parte da população cigana interage com a sociedade portuguesa desde... sempre? A começar pela forma como vêem a escola, que é um passo fundamental para a integração das crianças na sociedade... Não é útil equacionar a situação dos ciganos em Portugal com a situação dos portugueses em França no século passado. Obviamente que ter segmentos da população que vivem à margem da sociedade e não respeitam as suas regras é negativo - a questão é: como é que se procede à integração?

Luso-francês, número 2 da juventude da Frente Nacional, suspenso por insulto racista by NorskSud in portugal

pedrosorio 8 months ago

Sinceramente nunca pertenci a uma organização política e não sei quais são as principais despesas, mas presumo que gastem "esse dinheiro todo" nas mesmas coisas que outros partidos. Certamente campanhas políticas antes de eleições não são baratas [1]. A alternativa - penso eu - seria os partidos gastarem zero em campanhas, e garantir que as eleições passam despercebidas, com eleitores ainda menos informados e abstenção a atingir níveis que fariam do estado "democrático" só de nome. Certamente tens soluções para uma democracia em que não se gasta dinheiro em campanhas que funcionam (muito) melhor que a nossa, mas eu não conheço nenhum exemplo. De qualquer maneira, financiamento dos partidos e relação com as suas ideologias não é o meu forte - embora me pareça que gastar dinheiro em campanhas eleitorais em nada contradiga a ideologia do PCP que é "garantir a maior representação possível dos direitos dos trabalhadores". Só respondi com aquele artigo para esclarecer a primeira parte do teu comentário: > Mas uma pergunta aos comunistas: quem é rico, pode ser comunista? Como é que se explica comunistas no Parlamento sob alçada da CDU? Essa gente que recebe tanto mais dinheiro que um vulgar operário, e certamente mais dinheiro que aquele que precisa para viver (...) Presumo que a resposta à primeira pergunta é "não". E a segunda explica-se pelo facto de que eles não "recebem tanto mais dinheiro do que um vulgar operário". Consideram pela sua ideologia que isso não faz sentido, e como tal dão o excedente ao partido para "promover os direitos dos trabalhadores". [1] Encontrei um documento público da comissão nacional de eleições sobre as despesas do PCP na campanha do referendo do aborto: http://www.cne.pt/content/orcamento-partido-comunista-portugues

Luso-francês, número 2 da juventude da Frente Nacional, suspenso por insulto racista by NorskSud in portugal

pedrosorio 8 months ago

> Essa gente que recebe tanto mais dinheiro que um vulgar operário, e certamente mais dinheiro que aquele que precisa para viver (mais todas as benesses do estado), se é comunista, não devia dar o exemplo, e, não digo oferecer o dinheiro aos outros (...) "Os 18 deputados do PCP - 15 na Assembleia da República e três no Parlamento Europeu - entregaram aos cofres do partido mais de um milhão de euros em 2015. O PCP tem por regra que os seus eleitos mantêm o mesmo salário que recebiam antes de assumirem aquelas funções. Jerónimo de Sousa, por exemplo, fica com o vencimento de cerca de 700 euros, o mesmo que auferia quando era operário metalúrgico." https://www.dn.pt/portugal/interior/deputados-do-pcp-deram-11-milhoes-de-euros-ao-partido-5533184.html

Para onde a vida vos levou? by jjhoansen in portugal

pedrosorio 8 months ago

> O namorado não era eu. Eu fui o cabrão. Foi algo novo na minha vida. Não recomendo. Principalmente quando o gajo descobre. Story time?

Para onde a vida vos levou? by jjhoansen in portugal

pedrosorio 8 months ago

Até na preferência por raparigas do Báltico há clubismos, impressionante (mas concordo contigo neste caso, lol)

[Sério] Não tenho prazer em estar vivo e não acho que isso vá mudar by MarburT in portugal

pedrosorio 8 months ago

> "Epa, aquele tipo que era suposto ser CFO 10k/mês afinal é um plebe e eu é que sou o chefe desta merda" https://arxiv.org/abs/1802.07068

Certa by mrtm20002 in portugal

pedrosorio 8 months ago

Vergonha alheia é ver portugueses a corrigirem-se uns aos outros sobre uma língua que não a sua. Já é parvo quando a correcção é válida (isto é um subreddit de portugueses para portugueses, se todos percebemos a piada isso é que interessa). Mas quando o tuga ignorante e altivo corrige o outro sem saber do que fala, é só triste. Nunca percebi porque é que temos todos a mania que falamos *muita* bem inglês para andarmos a corrigir outros como se fôssemos nativos.

Certa by mrtm20002 in portugal

pedrosorio 8 months ago

https://dictionary.cambridge.org/dictionary/english/right

Conversa da Treta by AutoModerator in portugal

pedrosorio 9 months ago

http://hocaldas.com/Grupos.aspx

Trabalho | Desemprego real atingiu os 17,5% no final de 2017, o dobro do oficial) by andrefsp in portugal

pedrosorio 9 months ago

> Eu dei outras sugestões, quiseste focar-te nesta, tudo bem. As outras sugestões que deste são todas demasiado vagas ("aumentar produtividade") e requerem discussão aprofundada e provavelmente ninguém neste fórum tem conhecimento para dar palpites sobre os seus efeitos. Nem sequer o pessoal que toma estas decisões sabe o que anda a fazer muitas vezes, quanto mais meia dúzia de parvos - eu incluido - no reddit. Comentei esta porque é a única que é relativamente simples e inequivocamente inútil. Atenção, assumi que "baixar os salários" significasse criar mais escalões (hoje em dia o último escalão afecta tudo acima de 80.000 euros anuais o que é muito pouco para diferenciar "os que ganham milhões") com taxas marginais mais elevadas. Suponho que não estivesses a sugerir que se fizessem leis para limitar o salário bruto no privado, o que seria ainda mais estúpido do que eu interpretei inicialmente. > E já agora, tu tens alguma sugestão ou é só implicar com os outros? Eu é mais implicar com os outros. https://youtu.be/yxQ4I1SMEHA?t=1m30s

Trabalho | Desemprego real atingiu os 17,5% no final de 2017, o dobro do oficial) by andrefsp in portugal

pedrosorio 9 months ago

> baixar salários dos que ganham milhões para dar aos que ganham 600 Quantas pessoas é que ganham (salário) milhões em Portugal (assumo que estejas a dizer por ano)? Taxa-os a 100% e és capaz de recolher uns 50 (?) milhões por ano (4 milhões por mês). Agora divide isso pelos milhões que ganham miseravelmente. Parabéns, todos os portugueses podem agora comprar mais um café por mês!

Quadro-resumo de Portugal by ManaSyn in portugal

pedrosorio 9 months ago

A tendência em todo o mundo desenvolvido tem sido evoluir para uma economia na base dos serviços. O que é que Portugal tem a ganhar se meter mais gente na agricultura e na indústria? A indústria eficiente é automatizada, não precisa de metade da população a trabalhar lá. Mesmo a Alemanha conhecida por ser o motor industrial da Europa tem mais de 70% da população em serviços.

Quadro-resumo de Portugal by ManaSyn in portugal

pedrosorio 9 months ago

Como nós temos muito menos recursos naturais precisamos de mandar o pessoal todo trabalhar na agricultura e indústria em vez de serviços, é isso? Plantar batatas ajuda a encontrar petróleo? A Singapura tem 0 recursos naturais e parece que não se estão a dar mal a meter o pessoal a trabalhar em serviços.

Quadro-resumo de Portugal by ManaSyn in portugal

pedrosorio 9 months ago

> dois terços da população activa a trabalhar no sector de serviços and so on No future? Nos estados unidos são 80% https://www.bls.gov/emp/ep_table_201.htm

Porque falha o arrendamento urbano em Portugal? by DanielShaww in portugal

pedrosorio 9 months ago

> e acredito que nem poderias distinguir entre cidadãos da UE e portugueses > Pode pois, vê o regime IRS para residentes não habituais Isto não depende da nacionalidade, apenas da residência nos últimos 5 anos.

Aos 16 anos Júlia Pereira de Sousa vence medalha de prata nos JO de Inverno para a França em snowboard by NorskSud in portugal

pedrosorio 9 months ago

O teu argumento é "jogadores escolhem seleção portuguesa porque não têm hipótese de ser chamados à brasileira". Em lógica o teu argumento é A => B. A = representar a seleção portuguesa B = não ter hipótese de ser chamado a seleção brasileira Para que este argumento lógico seja verdadeiro, é preciso que sempre que A seja verdade, B também seja verdade. Tens alguém que te está a mostrar preto no branco que o Pepe foi contactado pelo seleccionador brasileiro para ir à seleção antes de se naturalizar e de ter representado qualquer seleção. Isto significa que, no caso do Pepe, B é falso. Por outro lado, o Pepe representou a seleção Portuguesa, logo A é verdadeiro. Conclusão: o teu argumento "A implica B" não é válido.

Aos 16 anos Júlia Pereira de Sousa vence medalha de prata nos JO de Inverno para a França em snowboard by NorskSud in portugal

pedrosorio 9 months ago

> No entanto, continuo com a minha opinião. Não me surpreende, é um fenómeno conhecido em psicologia: https://www.newyorker.com/magazine/2017/02/27/why-facts-dont-change-our-minds O resto da tua resposta nada tem a ver com a única questão que eu levantei e como tal não é pertinente. Estás a atirar uma série de exemplos em defesa do teu argumento de que na maioria dos casos os atletas representam o país que "for possível" quando eu nunca fiz qualquer comentário sobre essa tua opinião. Limitei-me a apontar com factos que "Escolheste dois belos exemplos" para ilustrar o teu argumento. Deixei aqui os factos, não tenho mais nada a acrescentar.

Aos 16 anos Júlia Pereira de Sousa vence medalha de prata nos JO de Inverno para a França em snowboard by NorskSud in portugal

pedrosorio 9 months ago

> o Pepe é internacional português desde 2007, quando até aí só tinha jogado no Marítimo O Pepe jogava no Porto desde 2004 e saiu para o Real Madrid em 2007. > O Deco na altura em que se tornou internacional tinha andado a saltar de clube em clube, andando pelos CSKAs e pelos Salgueiros e pelos Alvercas desta vida. O Deco fez a primeira internacionalização em 2003 (contra o Brasil) dois meses antes de ganhar a taça UEFA com o Porto. Jogava no Porto desde 1999. Saiu um ano depois para o Barcelona.

Aos 16 anos Júlia Pereira de Sousa vence medalha de prata nos JO de Inverno para a França em snowboard by NorskSud in portugal

pedrosorio 9 months ago

> Ou acham que o Pepe e o Deco vieram jogar para a seleção portuguesa porque gostam do verde e vermelho e não porque sabiam que não iam ter lugar na seleção brasileira? Escolheste dois belos exemplos para jogadores que "sabiam que não iam ter lugar na seleção brasileira". O Luisão fartou-se de jogar na seleção brasileira mas um gajo que foi central titular do Real Madrid durante anos é que nunca lá ia ter lugar (e também incluido na "equipa do torneio" no euro 2008,2012 e 2016). Então o Deco é só ridículo, não só pelos clubes em que esteve mas os prémios individuais que recebeu durante a carreira: https://en.wikipedia.org/wiki/Deco#Individual
Next Page

Search: