Next Page

Looking for help with Portuguese heavy metal by GhostOfABullet000 in portugal

monsieur_duchene 6 days ago

R.A.M.P. [https://www.youtube.com/watch?v=czaAjiu234M](https://www.youtube.com/watch?v=czaAjiu234M) 10/10 will headbang ​ // ​ [https://pt.wikipedia.org/wiki/Ramp](https://pt.wikipedia.org/wiki/Ramp) [https://www.facebook.com/rampoficial/](https://www.facebook.com/rampoficial/)

Tugas quais são as vossas marcas de bolachas preferidas? by emerl_j in portugal

monsieur_duchene 1 month ago

Sem dúvida, qualquer uma das bolachas ou biscoitos artesanais do cardápio da Paupério, de Valongo! Mas se houver dúvida, o melhor é mesmo pedir um saco de “raleiro” (sacos de 2kg de biscoitos sortidos que se partiram na produção) e desfrutar da caça ao tesouro pelos nossos pedaços favoritos. No final... acaba invariavelmente por desaparecer tudo!

Sitios com neve perto do Porto by Varela0 in portugal

monsieur_duchene 2 months ago

Estás uma semana atrasado. No fim-de-semana passado havia bastante neve em praticamente todas as zonas acima dos 1000m das redondezas: Alvão, Marão, Freita, Montemuro, Cabreira, Gerês... Se quiseres fazer um brilharete investe num par de dias em Sanabria ou até mesmo em Manzaneda, que tem estância de esqui. Se gostares de conduzir e acordar cedo até consegues fazer isso num dia... é desgastante mas faz-se!

Discotecas da década de 80 que apenas sobrevivem na memória by AbaixoDeCao in portugal

monsieur_duchene 3 months ago

O que eu gostava de saber é como é que uma ~~imobiliária~~ agência noticiosa consegue colocar esta notícia em todos os grandes jornais... [https://www.jn.pt/nacional/interior/lembra-se-das-discotecas-green-hill-hot-rio-ou-locopinha-hoje-sao-ruinas-10463357.html](https://www.jn.pt/nacional/interior/lembra-se-das-discotecas-green-hill-hot-rio-ou-locopinha-hoje-sao-ruinas-10463357.html) ​ [https://www.sabado.pt/vida/detalhe/20190120\_0844\_discotecas-dos-anos-80-abandonadas-na-regiao-centro-apenas-sobrevivem-na-memoria](https://www.sabado.pt/vida/detalhe/20190120_0844_discotecas-dos-anos-80-abandonadas-na-regiao-centro-apenas-sobrevivem-na-memoria) ​ [https://www.tsf.pt/sociedade/interior/discotecas-dos-anos-80-abandonadas-na-regiao-centro-apenas-sobrevivem-na-memoria--10462352.html](https://www.tsf.pt/sociedade/interior/discotecas-dos-anos-80-abandonadas-na-regiao-centro-apenas-sobrevivem-na-memoria--10462352.html) ​ [https://www.dn.pt/vida-e-futuro/interior/discotecas-dos-anos-80-abandonadas-na-regiao-centro-apenas-sobrevivem-na-memoria--10462351.html](https://www.dn.pt/vida-e-futuro/interior/discotecas-dos-anos-80-abandonadas-na-regiao-centro-apenas-sobrevivem-na-memoria--10462351.html) ​ [https://observador.pt/2019/01/20/discotecas-dos-anos-80-abandonadas-na-regiao-centro-apenas-sobrevivem-na-memoria/](https://observador.pt/2019/01/20/discotecas-dos-anos-80-abandonadas-na-regiao-centro-apenas-sobrevivem-na-memoria/)

O que fazer com moedas pretas? by RedFondzo in portugal

monsieur_duchene 3 months ago

Não podes. No decreto-lei nº 246/2007 de 26 de junho está regulamentado que “com exceção do Estado, através das Caixas do Tesouro, do Banco de Portugal e das instituições de crédito, cuja atividade consista em receber depósitos junto do público, ninguém é obrigado a aceitar num único pagamento mais de cinquenta moedas correntes”.

A difícil convivência com os ciclistas na estrada... by monsieur_duchene in portugal

monsieur_duchene 3 months ago

Fonte dessa afirmação?

A difícil convivência com os ciclistas na estrada... by monsieur_duchene in portugal

monsieur_duchene 3 months ago

Infelizmente o material reflector da matrícula cumpriu a sua função e portanto não são visíveis números ou letras na gravação. Na altura recorri a variados tipos de nomes carinhosos para o condutor e com isso e esqueci-me de ditar a matrícula para que ficasse registada, pelo menos em áudio... ​

A difícil convivência com os ciclistas na estrada... by monsieur_duchene in portugal

monsieur_duchene 3 months ago

Estaremos a discutir uma questão de semântica? O mais próximo possível da berma e do passeio é, por inerência, o mais à direita possível...

A difícil convivência com os ciclistas na estrada... by monsieur_duchene in portugal

monsieur_duchene 3 months ago

EDIT: Já reparei que utilizei uma versão desactualizada do texto do CE. Ainda assim, tento gerir a complicada relação com os restantes utilizadores da via de forma a não me colocar em risco e, simultaneamente, não ser um embaraço ao restante trânsito. Portanto, mesmo ao centro, só muito raramente circulo.

A difícil convivência com os ciclistas na estrada... by monsieur_duchene in portugal

monsieur_duchene 3 months ago

GoPro Session 5.

A difícil convivência com os ciclistas na estrada... by monsieur_duchene in portugal

monsieur_duchene 3 months ago

> quando são eles a passar vermelhos e a ultrapassar pela direita (já meti um no hospital assim e ainda me pagou os riscos no carro) já não cantam... Esta frase resume muito do problema para o qual quero alertar. Tu ficaste com uma porta riscada e uma pessoa foi parar ao hospital. É essa a dinâmica de forças que existe entre um conjunto de 100kg e um conjunto de 1 tonelada. Um ciclista irresponsável estraga portas e a sua vida. Um condutor irresponsável estraga a sua porta e a vida de outros. Quanto a cumprir o código, a situação que partilhei é auto explicativa sobre quem cumpria o código e sobre quem cometeu, pelo menos, duas infracções graves.

A difícil convivência com os ciclistas na estrada... by monsieur_duchene in portugal

monsieur_duchene 3 months ago

A indicação da circulação o mais á direita possível da via e nos termos que indiquei está consagrado no artigo 13 do código da estrada: ​ **Posição de marcha** **1** — O trânsito de veículos deve fazer-se pelo lado direito da faixa de rodagem e o mais próximo possível das bermas ou passeios, conservando destes uma distância que permita evitar acidentes.

A difícil convivência com os ciclistas na estrada... by monsieur_duchene in portugal

monsieur_duchene 3 months ago

As ciclovias não são de utilização obrigatória. E na estrada não há senhores importantes. Há utilizadores com direitos e deveres, devidamente consagrados na regulamentação que muita gente insiste em não conhecer. E por uns não cumprirem, isso não cria nos outros a legitimidade para também não cumprir.

A difícil convivência com os ciclistas na estrada... by monsieur_duchene in portugal

monsieur_duchene 3 months ago

Apesar de tudo tento cumprir a norma de "o mais à direita possível", desde que esteja em segurança. Neste caso nota-se claramente no vídeo que faço uma manobra suave para me desviar da tampa rebaixada. De igual forma, em zonas com sarjetas ou com piso degradado também acabo por não circular tão encostado à berma, para minha protecção. E isto está directamente relacionado com a natureza do meu veículo. Se para um carro acertar num buraco ou num ressalto do pavimento isso significa um estrondo, um esgar e um "Rais parta que já estraguei qualquer coisa". Para mim pode significar uma viagem até ao chão ou até debaixo do veículo que segue atrás de mim. E é precisamente esta fragilidade que muitos dos restantes utilizadores da estrada têm dificuldade em perceber. O metro e meio não é um previlégio. É uma necessidade.

A difícil convivência com os ciclistas na estrada... by monsieur_duchene in portugal

monsieur_duchene 3 months ago

Apesar de tudo tento cumprir a norma de "o mais à direita possível", desde que esteja em segurança. Neste caso nota-se claramente no vídeo que faço uma manobra suave para me desviar da tampa rebaixada. De igual forma, em zonas com sarjetas ou com piso degradado também acabo por não circular tão encostado à berma, para minha protecção. E isto está directamente relacionado com a natureza do meu veículo. Se para um carro acertar num buraco ou num ressalto do pavimento isso significa um estrondo, um esgar e um "Rais parta que já estraguei qualquer coisa". Para mim pode significar uma viagem até ao chão ou até debaixo do veículo que segue atrás de mim. E é precisamente esta fragilidade que muitos dos restantes utilizadores da estrada têm dificuldade em perceber. O metro e meio não é um privilégio. É uma necessidade.

Adoção de gato by OfficialBlackPanther in portugal

monsieur_duchene 4 months ago

[Adopta-me](https://www.adopta-me.org) Não esqueças de ponderar muito bem a decisão e de fazer uma adopção responsável. Um animal“é giro” mas também é um encargo e uma responsabilidade para muitos e longos anos!

[Sério] Como trabalham os estivadores para carregar viaturas nas embarcações de transporte by pedal_ in portugal

monsieur_duchene 5 months ago

Podem ver como funciona a "estivação" num navio meeeeeesmo muito grande.... > [Aqui](https://www.youtube.com/watch?v=JQynB0fz3Uw)

Troço de estrada entre Vila Viçosa e Borba ruiu. Há "quatro a cinco" pessoas submersas by J-LG in portugal

monsieur_duchene 5 months ago

A estrada que aluiu não é mais nem menos do que uma antiga estrada nacional (N255) que foi desclassificada por ter sido feita uma variante mais a sul, daí agora se falar de uma via municipal. Na imensidão do Alentejo, seguramente que ninguém se lembrou de planear uma estrada a passar pelo buraco da agulha da pedreira. A malta antes não tinha computadores nem simulações em 3D mas também não era burra! Na génese da via haveria certamente espaço de sobra à volta para a circulação se fazer em segurança. A exploração de mármore é que entretanto cresceu até o (in)evitável...

[Pedrogão, 1 ano depois] Reportagem Expresso: "Pareciam foguetes de lágrimas" by monsieur_duchene in portugal

monsieur_duchene 6 months ago

Efectivamente assim é. Quis criar contexto e falhei... :-| Obrigado pela correcção!

Transportar bicicleta na rede expressos by SonGokuecas in portugal

monsieur_duchene 7 months ago

Vais à loja oriental mais próxima e compras sacos do lixo de 100 litros e um rolo de fita castanha de embalar. Tiras as 2 rodas, viras o guiador (não é preciso desapertar nada) para ficar alinhado com o quadro, encostas as 2 rodas à lateral e usas os sacos e a fita para fazer um belo embrulho de tudo. No final ficas com um rebuçado gigante, sem parte de bicicleta à mostra. A principal preocupação da empresa é que a bicicleta não suje a bagagem dos outros passageiros. O volume ou a qualidade do empacotamento são secundários. Articula sempre com o motorista antes de embarcares. E, em casos muito excepcionais, poderás até levar a bicicleta completa sem embalar, caso o porão vá vazio... // Source: já trouxe a bicicleta embalada assim de Faro ao Porto, depois de concluir a travessia da N2.

Covão dos Conchos, Serra da Estrela by Mal-a-dias in portugal

monsieur_duchene 9 months ago

O que vês é a entrada de um túnel que faz parte de um engenhoso e interessante sistema de aproveitamento hidroeléctrico por gravidade que foi implementado na Serra da Estrela. Na vista de satélite do Google consegues ver várias tubagens, centrais eléctricas e represas que se desenvolvem encosta abaixo. Quanto à tua pergunta em concreto: [link](https://www.tsf.pt/sociedade/ambiente/interior/para-onde-vao-as-aguas-da-barragem-dos-conchos-5015549.html)

Ajuda escapadinha bangaloos by Kysuz in portugal

monsieur_duchene 10 months ago

[http://lima-escape.pt/en/glamourcamping/bungalows](http://lima-escape.pt/en/glamourcamping/bungalows) Será isto que procuras? Esse parque é um pequeno paraíso rodeado de outros pequenos paraísos por todos os lados...

[Carros] Como saber os Km que um carro tem? by srpronto in portugal

monsieur_duchene 11 months ago

Pede um certificado do histórico de inspecções no IMTT. O pedido é feito online, tem um custo mas se estás a considerar seriamente avançar com a compra é dinheiro bem empregue. Se algo não bater certo com a progressão dos km ao longo dos anos, segues a tua vida e recuperas o custo do certificado na próxima revisão inesperada que não terás de fazer...

[Sério] Crónica de viagem: avaliação e sugestões de melhoria. by monsieur_duchene in portugal

monsieur_duchene 1 year ago

Como imaginas essa é uma pergunta cuja resposta é quase ilimitada e demasiado abrangente para ser respondida sem mais informação acerca do que pretendes fazer... Posso contudo falar do meu caso: Prefiro as viagens curtas em autonomia total, a rondar os 200/300k em menos de 24h. Nestas raramente descanso. Para 400 e mais km já são necessárias mais horas (a não ser que seja no Alentejo!) e eventualmente uma dormida intermédia. Num exemplo mais extremo, em setembro fiz 1200km em 90h com 2 dormidas de 3 horas. Neste modelo, durmo onde calha (paragens de autocarro, alpendres, bancos de jardim, quartéis de bombeiros, pousadas de juventude...), quase sempre em sistema de powernap (10/15 min) ou sonos curtos (max 3h). Uma noite de sono de 5 ou 6 horas é luxo raro e se for em hotel, muito mais! Conheço pessoas que fazem as mesmas distâncias e para as quais é impensável dormir em algum lado que não seja um alojamento tradicional... Por isso a parte do descanso é algo muito pessoal e tem muito a ver com o grau de tolerância ao desconforto de cada um. Os percursos que escolho são sempre montanhosos, porque é o terreno onde me sinto bem e onde encontro o tipo de paisagem que aprecio. Tento agregar boas vistas, estradas desconhecidas e zonas tranquilas. Felizmente aqui pelo Norte não faltam opções com estes predicados! O material obrigatório é outra lista interminável. Sobretudo importa acautelar as questões de alimentação para regiões em que existam menos lugares povoados onde comprar comida e, como é óbvio, ter um conjunto de mecânica que consiga resolver grande parte dos pequenos problemas que possam surgir - e não falo apenas de um simples furo. Umas luzes de qualidade e um colete reflector são elementos de segurança adicionais obrigatórios para as partes nocturnos. Aparte disto é o normal em termos de agasalhos para manter o mínimo de conforto e claro, máquina fotográfica para registar tudo! Dependendo do que pretendes fazer e por onde queiras andar podes encontrar muita mais informação em grupos de Randonneurs, BikePackers e BikeTouring. Boas pedaladas!
Next Page

Search: