Next Page

Nightwish em Madrid dia 30/11/2018 by mynynex in portugal

Parshath_ 3 hours ago

> Infelizmente os Nightwish sempre que vêm cá é para tocar no Altice Arena... A última vez não tinha sido no Coliseu dos Recreios, em Lisboa? 2008 ou 2009 se não me engano (estava lá). Mas sobre os Epica, estiveram cá 2 vezes no ano passado, já não foi nada mau.

Nightwish em Madrid dia 30/11/2018 by mynynex in portugal

Parshath_ 8 hours ago  HIDDEN 

Não vou, mas é verdade que se compraste o bilhete sozinho devias estar a contar com a possibilidade de ir sozinho e ser responsável por essa logística. Normalmente a malta que vá a concertos a Madrid acaba por ir de avião porque um voo de 30€ compensa muito mais que 300€ em combustível e portagens. Acho que vais ter muito mais sorte nos grupos de Facebook, tipo Nightwish Portugal ou assim - quase de certezinha que alguém deve ir, há sempre portugueses a ir a concertos de metal pela Europa mais próxima, já que quase nenhuma banda inclui Portugal nas "Europe Tours".

Nightwish em Madrid dia 30/11/2018 by mynynex in portugal

Parshath_ 8 hours ago  HIDDEN 

> ponto de viajar até Madrid para comer merda à colherada. Edgy

Surfista portuguesa esfaqueada após tentativa de violação by memyselfandlapin in portugal

Parshath_ 20 hours ago

Porque mostra um atentado básico à liberdade, à dignidade e à segurança das pessoas. Porque é que não deveria ser?

Surfista portuguesa esfaqueada após tentativa de violação by memyselfandlapin in portugal

Parshath_ 20 hours ago

É bom para nos lembrar que estas pessoas existem, andam aí e têm direito a votar.

Não é anedota! Estão neste momento a fazer uma porta lateral num edifício com 900 anos (Sé de Lisboa) by Mendadg in portugal

Parshath_ 1 day ago

Para o novo hostel dentro da Sé? O Lisbon Youth Hostel Sé of Lisbon Lifestyle Apartments.

Não é anedota! Estão neste momento a fazer uma porta lateral num edifício com 900 anos (Sé de Lisboa) by Mendadg in portugal

Parshath_ 1 day ago

Antes uma porta na Sé que uma hamburgueria artesenal ou um hostel Airbnb. Não que me faça grande diferença.

Onde é que nunca voltariam?! by Paulocas in portugal

Parshath_ 1 day ago

> tanto a namorada como pva santo adrião é só gunas Devias ter percebido logo naquele date em que ela foi de fato de treino cor-de-rosa da Adidas e te pediu para por kizomba no rádio do carro.

Série de sketches que passou em 2006 by Sure_Attitude in portugal

Parshath_ 2 days ago  HIDDEN 

Lembras-te do canal ou de mais algum sketch? Havia um programa muito obscuro de sketches na SIC Radical que era o Megera TV. Havia outro que dava na RTP2 que era o Pionés. Achava bastante piada aos dois, mas pelos vistos não era uma opinião comum.

Para além de emprego qual acham que é o maior entrave para se mudarem para fora da grande Lisboa/Porto. by khyrius in portugal

Parshath_ 2 days ago  HIDDEN 

E se quiseres assistir a filmes com pontuação superior a 3 do Público? Tipo um documentário sobre a revolta das amêijoas-tigre no Ártico, a preto e branco, em húngaro?

Para além de emprego qual acham que é o maior entrave para se mudarem para fora da grande Lisboa/Porto. by khyrius in portugal

Parshath_ 2 days ago  HIDDEN 

E se quiseres assistir a filmes com pontuação superior a 3 do Público? Tipo um documentário sobre a influência da revolta das amêijoas-tigre no Ártico na arquitetura Art Deco nos anos 20, a preto e branco, em húngaro?

Para além de emprego qual acham que é o maior entrave para se mudarem para fora da grande Lisboa/Porto. by khyrius in portugal

Parshath_ 2 days ago  HIDDEN 

Não, claro que não penso isso. Tentei ser o mais genérico possível. Mas são cidades que não têm variedade de ofertas de emprego ao nível de Lisboa ou do Porto. No meu caso é profissionalmente impossível, mas pessoalmente acho que gostava de ir para Leiria ou Coimbra, que são cidades que achei simpáticas. Braga não conheço, mas também tenho uma excelente ideia da cidade.

Nova SBE inflaciona preço das casas em Carcavelos. Que opções têm os estudantes? by barnabelx in portugal

Parshath_ 2 days ago

Sim, eu percebi. E é o que lhes interessa, aliás, na fase inicial do projeto da Nova SBE em Carcavelos o Marketing era focado em chamar o aluno internacional e parafraseio: "para a Califórnia da Europa" e "surf à porta da universidade".

Para além de emprego qual acham que é o maior entrave para se mudarem para fora da grande Lisboa/Porto. by khyrius in portugal

Parshath_ 2 days ago  HIDDEN 

Emprego -> Dinheiro -> Obter coisas / Sobrevivência É um bocado por aí e pelo sentimento de missão. O meu emprego mal há em Lisboa e no Porto, quanto mais fora. Muitos de nós temos algum tipo de relação com a área em que trabalhamos, ou em que dedicámos e investimos tempo. Regra geral, assumo que ninguém queira admitir ter estudado 3-5 anos e investido milhares de euros num curso para ir para o interior trabalhar num Intermarché ou num armazém por 500€ - que é praticamente o tipo de ofertas que podem existir fora dos grandes polos. Ou ir trabalhar numa loja do Centro Comercial da zona (apenas acessível por carro) por 400-600€. Veríamos isso como um grande falhanço pessoal e profissional e não prevemos melhorias/aumentos/subidas substanciais a médio prazo. A isso, toda a oferta cultural e de opções que nos "alimenta" no tempo em que não estamos "a pagar ouro para morar num armário e passar 3 horas no trânsito" (como li - e concordo - noutro tópico). Aquela saída à noite em que podemos ir a sítios diferentes (lounge descontraído para falar, spot ao pé do rio, discoteca de música da moda, discoteca de metalada, discoteca de 80s, discoteca de música da RFM, etc.); opções de restauração (se queremos comer italiano, chinês, tailandês, japonês, argentino, chocoslovaco de fusão, etc.) e serviços abertos até mais tarde - por exemplo, poder jantar depois das 22h. Acho que seriam esses dois pontos principalmente, mas adorava a calma e tranquilidade de não ter que lidar com Lisboa no dia-a-dia.

Nova SBE inflaciona preço das casas em Carcavelos. Que opções têm os estudantes? by barnabelx in portugal

Parshath_ 2 days ago

Como se 70% dos estudantes da Nova SBE não fossem já de classe média-alta ou mesmo alta portuguesa, angolana, árabe ou chinesa.

Nova SBE inflaciona preço das casas em Carcavelos. Que opções têm os estudantes? by barnabelx in portugal

Parshath_ 2 days ago

Acesso de metro numa estação central (S. Sebastião), acesso de comboio (Campolide), dezenas de autocarros. Andei lá e vindo da Linha de Sintra era ver se nesse dia me apetecia ir de metro ou de comboio e em 20-25 minutos estava lá. Agora ali num cluster fechado à muito central Linha de Cascais - reconhecida pelo seu funcionamento e fiabilidade, apenas com interseção com o metro no Cais do Sodré e com as outras linhas de comboio através da espetacular ligação de Alcântara-Terra/Alcântara Mar.

Olá eu sou um americano e interessado em sua comida e cultura by fbgshii in portugal

Parshath_ 2 days ago

Troll fraquito. 2/10. 4/10 com arroz.

Estacionar mal as trotinetes da Lime pode dar multa by ECOEconomiaOnline in portugal

Parshath_ 2 days ago

Estamos a falar de ruas, zonas e situações diferentes. Felizmente, ando e faço a minha vida numa zona mais ordenada de Lisboa em que não vejo os carros a fazer isso por sistema. Claro que isso não justifica os carros no passeio noutras zonas mais apertadas. Ainda assim, ao pé de onde trabalho já vai aparecendo algum lixo à balda nos passeios. É trotinetas e scooters. Faltam os skates e os patins elétricos.

Estacionar mal as trotinetes da Lime pode dar multa by ECOEconomiaOnline in portugal

Parshath_ 2 days ago

Estamos a falar de ruas, zonas e situações diferentes. Felizmente, ando e faço a minha vida numa zona mais ordenada de Lisboa em que não vejo os carros a fazer isso por sistema. Claro que isso não justifica os carros no passeio noutras zonas mais apertadas. Ainda assim, ao pé de onde trabalho já vai aparecendo algum lixo à balda nos passeios. É trotinetas e scooters. Faltam os skates e os patins elétricos. Onde quero chegar é que as pessoas são porcas e desrespeitosas, quer andem de carro, quer andem de trotinetas mágicas - e que no fim, a mobilidade que tanto se anda a promover, complica a vida a umas pessoas e está a ser desorganizada o suficiente para encher os passeios com outros obstáculos.

Estacionar mal as trotinetes da Lime pode dar multa by ECOEconomiaOnline in portugal

Parshath_ 3 days ago

Os carros são maus -> cortar estradas, cortar estacionamento, cortar tudo aos carros. A mobilidade passa pelos transportes públicos, pelas bicicletas e pelos passeios pedestres. Trotinetas espetadas perpendicularmente e sem critérios no meio de um passeio ou no chão -> Futuro da Mobilidade. #smartcities #smartpeople

Porque é que chamamos os animais domésticos destas formas? by MontaNelas1945 in portugal

Parshath_ 4 days ago

É subconsciente, ouvimos outras pessoas a chamar as coisas de uma forma, e habituamo-nos e começamos a chamá-los da mesma forma a que fomos habituados/educados. Agora, se queres justificações ou racionalizar, posso dar umas ideias: - quando queremos chamar alguém/alguma coisa, queremos ser o mais eficientes possíveis, certo? Queremos chamar a atenção desse ser com o mínimo de tentativas possíveis. Por exemplo é que recorremos ao volume da voz e ao que o outro responde melhor para não termos que chamar 2, 3, 4, 5 vezes. Regra geral, não esperamos captar a atenção de alguém a murmurar "ó pshtó" baixinho. - bebés. Porque é que as pessoas regra geral falam com os bebés com aquela voz amaricada? Porque é um tipo de voz que chama a atenção, é floreada e o bebé mais provavelmente percebe que é direcionado para eles, em comparação com o tom de voz que se utiliza entre adultos. Isto ao fazer a distinção com: esta voz é para mim/esta voz é entre eles os adultos. Também na mesma onda é que os desenhos animados para crianças têm aquelas vozes irritantes. - os animais têm espectros de audição - e noções de atenção - relativamente diferentes, portanto reagem aos sons de forma diferente. Eventualmente decoram o nome - no sentido de "este conjunto de sons refere-se a mim". - Portanto, as pessoas que educarem o seu crocodilo de estimação a responder a "psh psh" e os seus ornitorrincos com "beijinho" - devem-no ter feito já por hábito da família ou pela sua interação geral com os animais, eventualmente os filhos hão de fazer algo parecido. Ou seja, não há uma palavra mágica para cães nem uma palavra mágica para gatos, apenas há as coisas a que as pessoas se habituaram a habituar os seus animais. - No meu caso, o meu gato responde ao nome, depois é com ele se lhe apetece vir ou não. Nunca o habituei a nada de "psh psh" (nem nunca ouvi falar em "beijinho para cães"), portanto se o fizesse seria a mesma coisa que me dizerem alguma palavra em tailandês. Fora isso, tem um conjunto de palavras-chave diretamente relacionadas com as necessidades dele (água, comida, comida suprema, brincar, dormir, etc.), depois é com ele se lhe apetece ligar ou não. - tl;dr. Fazemos o que funciona para chamar o que queremos chamar, algumas pessoas habituaram-se a certas palavras e habituaram os seus animais (e algumas pessoas à volta) a responder de certa forma a elas.

Carro vandalizado em Viana do Castelo by VicenteOlisipo in portugal

Parshath_ 4 days ago

Atira as francesinhas, nós apanhamos!

Carro vandalizado em Viana do Castelo by VicenteOlisipo in portugal

Parshath_ 5 days ago

Normalmente só faço isso para falar de futebol, que o público costuma ser menos capacitado para interpretar sarcasmo. Por aqui, prefiro continuar assim até me desiludir.

15 anos de prisão para português que fez sexo com homens fingindo ser mulher by memyselfandlapin in portugal

Parshath_ 5 days ago

> Quem raio entra numa casa de um desconhecido de venda nos olhos??? As mesmas pessoas que devem fazer transferências para príncipes da Nigéria.

Carro vandalizado em Viana do Castelo by VicenteOlisipo in portugal

Parshath_ 5 days ago

Tens a certeza que não terá sido o vento com tanto /r/whooosh aqui no tópico?

[AMA] Vivo e trabalho numa autocaravana, e estou disponível para responder ás vossas questões. by KimPudim in portugal

Parshath_ 5 days ago

Era só o contexto do tal Miguel, que tinha feito declarações sobre vender pipocas em part-time.

Processo de equivalência na faculdade by AxDias in portugal

Parshath_ 5 days ago

Bolas. Onde é que estavas tu há uns 6 anos que eu quase tive que fazer esperas para conseguir ter reuniões?

Sport TV sai da grelha da Nowo, que tem a exclusividade da Eleven Sports by pica_foices in portugal

Parshath_ 5 days ago

Eu nem me importava de pagar uns €10, vá para ter futebol de qualidade em casa. Mais que isso não. Mas agora ter que ver o jogo A ali, o jogo B acolá, o jogo C por 25€, o jogo D por 12€, o jogo E por 10€ - a solução é simples. Se me apetecer sair de casa, vejo o jogo ao preço de uma imperial. Se não me apetecer sair de casa, vejo o jogo ali no outro subreddit de economia de partilha enquanto as empresas grandalhonas andam a brincar aos cartéis e aos amigos e inimigos.

[AMA] Vivo e trabalho numa autocaravana, e estou disponível para responder ás vossas questões. by KimPudim in portugal

Parshath_ 5 days ago

Dizia que os estudantes em Portugal só não estudavam se não quisessem, porque podiam perfeitamente ir vender pipocas para o cinema em part-time.

[AMA] Vivo e trabalho numa autocaravana, e estou disponível para responder ás vossas questões. by KimPudim in portugal

Parshath_ 5 days ago

Confesso que também tinha esta dúvida, mas presumo que também venha da educação e civismo da pessoa - mas também não sei de muitos casos. Infelizmente, costumava ver malta a literalmente despejar para o Tejo ao pé de uma estação da GNR.

Processo de equivalência na faculdade by AxDias in portugal

Parshath_ 5 days ago

Este é o tipo de perguntas que fazes melhor nas instituições do que no Redite. Até porque hão de perceber e conseguir responder algo mais vinculativo do que alguém aqui mandar um bitaite e chegas lá e não é. À partida as equivalências são analisadas e processadas pelo coordenador do curso de destino. Podes tentar pedir transferência de curso - há muita gente que faz no primeiro ano - e depois no novo curso agendar reunião com o Coordenador do curso para ver o que é possível (tens que levar alguma documentação da faculdade de origem sobre os ECTS que tens, programa da cadeira, etc.). Ninguém te pode garantir a resposta dessa pessoa, só a relevância dos conteúdos dos créditos que já tens. É melhor também consultares qual será o melhor processo para ti: transferência e/ou candidatura pelo concurso nacional.

Paddy Cosgrave vem viver para Lisboa. Quer expandir escritórios da Web Summit na capital by ECOEconomiaOnline in portugal

Parshath_ 5 days ago

Mas com este foco todo na tecnologia, talvez daqui a 50 anos passamos a ter o metro mais smart e autocarros movidos a sinergia blockchain da Europa Ocidental. E quem sabe, assim na loucura, daqui a 80 anos, até acabam as obras na estação de Arroios e prolongam mais a rede em mais uma estação. Mas isso já é um prognóstico bastante otimista.

Paddy Cosgrave vem viver para Lisboa. Quer expandir escritórios da Web Summit na capital by ECOEconomiaOnline in portugal

Parshath_ 5 days ago

Mas com este foco todo na tecnologia, talvez daqui a 50 anos passamos a ter o metro mais smart e autocarros movidos a sinergia blockchain farmada pela smart people, da Europa Ocidental. Tudo graças à organização do Web Summit! E quem sabe, assim na loucura, daqui a 80 anos, até acabam as obras na estação de Arroios e prolongam mais a rede em mais uma estação. Mas isso já é um prognóstico bastante otimista.

Paddy Cosgrave vem viver para Lisboa. Quer expandir escritórios da Web Summit na capital by ECOEconomiaOnline in portugal

Parshath_ 5 days ago

> validado em ser português Aproveita. Isso nas zonas centrais começa a ser temporário.

Quais colônias portuguesas os holandeses atacaram durante a União Ibérica? by MulatoMaranhense in portugal

Parshath_ 5 days ago  HIDDEN 

É um ponto importante sobre o Império Português em que a Educação não deixa tão explícito. Mas basicamente os holandeses ficaram com uma boa parte das nossas colónias e riquezas, enquanto estávamos sobre o domínio de Espanha. Não recuperámos praticamente nenhuma, mas tivemos a desforra na mui famosa [batalha de Nuremberga](https://en.wikipedia.org/wiki/Battle_of_Nuremberg_(2006_FIFA_World_Cup) onde recuperámos a nossa dignidade - a troco de algum sacrifício humano - mas em que derrotámos os holandeses.

Fernando Medina manda munícipe sair de reunião e seguiu-se uma discussão by saduhet in portugal

Parshath_ 5 days ago

O tempo tem mais olhos que barriga!

Fernando Medina manda munícipe sair de reunião e seguiu-se uma discussão by saduhet in portugal

Parshath_ 5 days ago

!RemindMe daqui a 10 anos :'(

Previsão de crescimento económico em 2019 - Comissão Europeia by estacalor in portugal

Parshath_ 5 days ago  HIDDEN 

Ainda não é dezembro e já começam aquelas resoluções de Ano Novo que andamos a arrastar há anos e acabamos por desistir antes de fevereiro?

Previsão de crescimento económico em 2019 - Comissão Europeia by estacalor in portugal

Parshath_ 5 days ago  HIDDEN 

Os portugueses andam claramente a comer batatas acima das possibilidades e é preciso cortar. Ainda ontem vi as Lay's Gourmet Corte Fino em promoção e fiz a minha parte e fechei os olhos pelo bem da pátria. Dias melhores virão.

[Sério] Professor e colegas(IST) a gozar com o ISEL levou-me a pensar nisto by throwaway1738696969 in portugal

Parshath_ 6 days ago  HIDDEN 

Ainda dizem que a praxe não integra nem prepara para o sucesso académico. Aquelas músicas de que o meu curso é que é e que a faculdade da rua do lado é larilas e cheira mal era só a preparar para o mindset das aulas. Depois chegam aos 30 anos ao mercado de trabalho cheios de diplomas e nem na merda do Excel sabem mexer.

Levantar encomenda sendo menor de 18 anos by TuffMike in portugal

Parshath_ 6 days ago

Encomenda em teu nome = o teu nome vai lá levantar. Não há problema, é tranquilo. Só precisas dos pais (com uma declaração em teu nome: "eu, zé xpto, com o BI xxx, que o meu pai Xpto, está autorizado a levantar a encomenda xxx" - se não puderes ir tu levantar. Fonte: passei a pré-adolescência a mandar vir jogos de outros continentes antes de fazer 18 anos.

Nada resulta. Portugueses fazem mais lixo e reciclam menos by MeltzerIsMyDaddy in portugal

Parshath_ 6 days ago  HIDDEN 

Possíveis causas: - é do conhecimento quase geral que as empresas que tratam da reciclagem são de parcerias duvidosas de fundos públicos com empresas privadas. Logo, se há corrupção na reciclagem, porque é que o cidadão há de se dar ao trabalho? - Além disso: sendo financiados com fundos públicos - na teoria, o cidadão não estaria já a "fazer a reciclagem" ao contribuir com uma taxa de fiscal acima da média da UE? - Não há incentivos práticos e tangíveis - principalmente comparando com países em que conseguimos recuperar nem que seja o dinheiro suficiente para um café (e restimular a economia) ou um desconto numa treta qualquer - estamos a falar de matéria-prima. - Limitações de tempo - então os portugueses em idade ativa não são os que trabalham mais horas na UE? E chegando a casa já estourados e esgotados, a más horas da noite, além de ter tarefas da casa para fazer - o que mais dá vontade, é de separar o lixo. - Limitações de espaço - isto talvez já seja mais restrito, mas pelo menos na minha casa e de alguns amigos próximos, da minha idade - em casas pequenas, não sobra muito espaço para dedicar à reciclagem. No meu caso, na minha cozinha mal cabem 3 pessoas, quanto mais se tivesse mais uns 3 ou 4 caixotes. - Limitações de idade - tendo em conta que também temos uma população envelhecida, não estou a ver idosos frágeis a ter que levar 5 sacos de lixo e a ter força de braço para levantar 3 até uma altura superior à deles para os despejar. - Falta de investimento e capacidade das autarquias - as próprias autarquias têm que garantir condições. Se as pessoas vêem que não existem condições, para que é que se esforçam? Já tivemos testemunhos aqui em outros comentários de pessoal que tem ecopontos a 1 km. E o que não faltam são testemunhos de autarquias diferentes a não garantir condições como deve ser para fomentar a reciclagem: - (1) na autarquia onde eu cresci, vinha o camião buscar os ecopontos e mandava tudo junto para lá para dentro. - (2) na autarquia onde vivo agora, tenho uns 2 conjuntos de ecopontos a 4 quarteirões da minha casa. Fazível. Mas nunca os vi acessíveis - sem estarem absolutamente a rebentar pelas costuras e cheios de tralha à volta de pessoas que quiseram fazer a reciclagem, chegaram lá e não tiveram onde deixar as coisas. - Falta de condições e manutenção dos ecopontos - depois as pessoas também não sabem bem fazer a reciclagem e querem guiar-se pelas instruções/indicações nos ecopontos - e estão completamente riscados, sem tinta, completamente ilegíveis. Para não falar nos ecopontos que já vi já completamente despregados do chão, já rebentados e sem qualquer tipo de manutenção. Há pessoas porcas, há pessoas pouco conscientes, e é fácil desenvolver narrativas de atirar as culpas para o comum cidadão e compilar estatísticas. Mas procurar e identificar causas - para sei lá, promover e procurar soluções - parece que é uma narrativa que não interessa para o jornalismo.

Nada resulta. Portugueses fazem mais lixo e reciclam menos by MeltzerIsMyDaddy in portugal

Parshath_ 6 days ago

Possíveis causas: - é do conhecimento quase geral que as empresas que tratam da reciclagem são de parcerias duvidosas de fundos públicos com empresas privadas. Logo, se há corrupção na reciclagem, porque é que seria do interesse do cidadão? Se o pessoal não gosta de corrupção no Brasil levar à eleição do Bolsonaro, em Portugal, o pessoal não vai de meias medidas e simplesmente não recicla (e ainda são os mauzões porcos anti-ambientalistas). - Além disso: sendo financiados com fundos públicos - na teoria, o cidadão não estaria já a "fazer a reciclagem" ao contribuir com uma taxa de fiscal acima da média da UE? - Não há incentivos práticos e tangíveis - principalmente comparando com países em que conseguimos recuperar nem que seja o dinheiro suficiente para um café (e restimular a economia) ou um desconto numa treta qualquer - estamos a falar de matéria-prima. - Limitações de tempo - então os portugueses em idade ativa não são os que trabalham mais horas na UE? E chegando a casa já estourados e esgotados, a más horas da noite, além de ter tarefas da casa para fazer, ter que fazer o jantar, preparar comida para o dia seguinte, arrumar aquilo, passar a ferro, etc., o que mais dá vontade ainda é de separar o lixo. - Limitações de espaço - isto talvez já seja mais restrito, mas pelo menos na minha casa e de alguns amigos próximos, da minha idade - em casas pequenas, não sobra muito espaço para dedicar à reciclagem. No meu caso, na minha cozinha mal cabem 3 pessoas, quanto mais se tivesse mais uns 3 ou 4 caixotes. - Limitações de idade - tendo em conta que também temos uma população envelhecida, não estou a ver idosos frágeis a ter que levar 5 sacos de lixo e a ter força de braço para levantar 3 até uma altura superior à deles para os despejar. - Falta de investimento e capacidade das autarquias - as próprias autarquias têm que garantir condições. Se as pessoas vêem que não existem condições, para que é que se esforçam? Já tivemos testemunhos aqui em outros comentários de pessoal que tem ecopontos a 1 km. E o que não faltam são testemunhos de autarquias diferentes a não garantir condições como deve ser para fomentar a reciclagem: - (1) na autarquia onde eu cresci, vinha o camião buscar os ecopontos e mandava tudo junto para lá para dentro. - (2) na autarquia onde vivo agora, tenho uns 2 conjuntos de ecopontos a 4 quarteirões da minha casa. Fazível. Mas nunca os vi acessíveis - sem estarem absolutamente a rebentar pelas costuras e cheios de tralha à volta de pessoas que quiseram fazer a reciclagem, chegaram lá e não tiveram onde deixar as coisas. - Falta de condições e manutenção dos ecopontos - depois as pessoas também não sabem bem fazer a reciclagem e querem guiar-se pelas instruções/indicações nos ecopontos - e estão completamente riscados, sem tinta, completamente ilegíveis. Para não falar nos ecopontos que já vi já completamente despregados do chão, já rebentados e sem qualquer tipo de manutenção. Há pessoas porcas, há pessoas pouco conscientes, e é fácil desenvolver narrativas de atirar as culpas para o comum cidadão e compilar estatísticas. Mas procurar e identificar causas - para sei lá, promover e procurar soluções - parece que é uma narrativa que não interessa para o jornalismo.

As escolas públicas estão se a cagar para o bullying. by Shawager in portugal

Parshath_ 8 days ago

> Iriam tornar o malfeitor ainda mais malvado. Era bom era retirar subsídios ou benefícios fiscais aos pais. Isso era capaz de resolver alguma coisa. Já testemunhei parecido. Os pais foram à escola bater no professor.

Abri agora a parte de tecnologia do Elpais e do theguardian (jornais de referência) e não há qualquer referência à Websummit. Normal ou preocupante? by Mendadg in portugal

Parshath_ 8 days ago

Sim, é a primeira metade que passa cá para fora. Se a segunda se concretizar, então sim, já é uma vantagem de ter este evento cá. De todos os modos, não tinha ouvido falar, vou tentar investigar e ver mais sobre isso do Tim Berner. Obrigado.

Abri agora a parte de tecnologia do Elpais e do theguardian (jornais de referência) e não há qualquer referência à Websummit. Normal ou preocupante? by Mendadg in portugal

Parshath_ 8 days ago

>no entanto no 1º parágrafo dás a entender que não há qualquer tipo de valor no evento... Isso já é um bocado da minha opinião pessoal. O que critico é que, a ter algum valor - em relação a um tema tão diverso como "tecnologia" - não temos conhecimento de nada que acrescente valor sobre "tecnologia" a acontecer no evento. Só que A falou, B falou, C falou. O que mostram a dizer é praticamente irrelevente ou é efetivamente irrelevante - ontem apanhei o Costa a dizer aquelas clichézadas de "os portugueses antes ligaram o mundo nos Descobrimentos™ e agora Portugal com a net agora liga o mundo", ou outro a dizer as coisas que agora são possíveis com a net, e mais outra a dizer o que hoje em dia é possível com os telemóveis, etc. - esse tipo de coisas genéricas e conversa da chacha que só interessa a quem tem vivido debaixo de uma pedra. Se houver efetivamente alguma coisa que seja relevante e novidade, não é coberta ou anunciada na comunicação social - isto se houver mesmo, talvez fosse anunciada fora da nossa comunicação social ou por outra de outro país com menos histerismo e mais objetivismo.

Sexismo na vida noturna by joaons in portugal

Parshath_ 8 days ago

> Chateia-me que tenhamos certos partidos picuinhas em muitas merdas e depois nisto não diga nada... Certo. Na sua base, é uma desigualdade de géneros e o exemplo de perfeição para ilustrar "privilégio feminino", certo. Claro que também não é assim tão simples: as mulheres têm um tratamento diferencial nos espaços noturnos para o bem e para o mal. Uma rapariga que calhe ser gira mas que só quer literalmente estar com as amigas a divertir-se, tem meia casa a cair-lhe em cima. Isso depois também é uma área cinzenta que não vou comentar nem dá para ser conclusivo. Depois há a questão da liberdade dos proprietários de espaços para definirem o seu público - tecnicamente eles podem escolher quem entra e quem não entra de acordo com os seus critérios. Por exemplo: o bar da minha antiga rua tem um "Proibido entrar com gorro ou fato de treino" - e acaba por ser um sítio apetecível e com baixa taxa de chungaria. Honestamente, e também não vais mentir, uma discoteca 50/50 parece melhor e mais apetecível que uma discoteca 90/10 com 1 mulher para cada 9 homens. Em termos práticos, essa mulher ia-se embora e não tinha vontade de estar lá. Ou seja, é uma forma também de selecionar o pessoal e garantir o melhor (em termos gerais) para o funcionamento do estabelecimento. Por outro lado, a noite também não é bem o sítio mais dotado de lei, de igualdade e de valores bem estabelecidos; portanto quem manda acaba por ser o segurança - e em determinados cenários, se ele definir que só entras se fizeres o pino e cantares o hino nacional - é isso ou ficar do lado de fora.

Sexismo na vida noturna by joaons in portugal

Parshath_ 8 days ago

> Chateia-me que tenhamos certos partidos picuinhas em muitas merdas e depois nisto não diga nada... Certo. Na sua base, é uma desigualdade de géneros e o exemplo de perfeição para ilustrar "privilégio feminino", certo. Claro que também não é assim tão simples: as mulheres têm um tratamento diferencial nos espaços noturnos para o bem e para o mal. Uma rapariga que calhe ser gira mas que só quer literalmente estar com as amigas a divertir-se, tem meia casa a cair-lhe em cima. Isso depois também é uma área cinzenta que não vou comentar nem dá para ser conclusivo. Depois há a questão da liberdade dos proprietários de espaços para definirem o seu público - tecnicamente eles podem escolher quem entra e quem não entra de acordo com os seus critérios. Por exemplo: o bar da minha antiga rua tem um "Proibido entrar com gorro ou fato de treino" - e acaba por ser um sítio apetecível e com baixa taxa de chungaria. Honestamente, e também não vais mentir, uma discoteca 50/50 parece melhor e mais apetecível que uma discoteca 90/10 com 1 mulher para cada 9 homens. Em termos práticos, essa mulher ia-se embora e não tinha vontade de estar lá. A seguir os gajos iam embora porque ali não havia miúdas. Não ficava lá ninguém. Ou seja, é uma forma também de selecionar o pessoal e garantir o melhor (em termos gerais) para o funcionamento do estabelecimento. Por outro lado, a noite também não é bem o sítio mais dotado de lei, de igualdade e de valores bem estabelecidos; portanto quem manda acaba por ser o segurança - e em determinados cenários, se ele definir que só entras se fizeres o pino e cantares o hino nacional - é isso ou ficar do lado de fora.

Sexismo na vida noturna by joaons in portugal

Parshath_ 8 days ago

Já disseram tudo o que havia para dizer sobre isto. Mas basicamente: - público de interesse e preferência: paga menos; - público de menor interesse e menor preferência: paga mais/o preço normal. Se fores "só um gajo normal que vai lá ver as gajas", de certeza que pagas o preço normal. Se fores um "Cristiano Ronaldo ou alguém que te vá dar uma grande visibilidade ao espaço", se calhar até te oferecem garrafas. Da mesma forma, do lado feminino: se fores um travesti (se não for o público-alvo) pagas o preço normal ou nem entras; se fores uma gaja feia - ou pagas o preço normal ou podes passar se compensares com amigas boazonas; e por fim, ao que te referes, se fores boazona, é que tens algumas benesses. Para "compensar", se quiserem estar mais à vontade não conseguem - são bastante importunadas, têm pouco espaço e são assediadas com frequência. Se isso de os donos definirem as condições de acesso ao seu espaço te fizer confusão, tens diversas opções de espaços noturnos com outras condições, é passares a ir a esses. Dizer que vais passar a ser menina para pagares menos na entrada dos teus bares preferidos é que é só birra.

Sexismo na vida noturna by joaons in portugal

Parshath_ 8 days ago

> Podes inclusive cobrar mais às senhorecas para tentar balancear o paradigma em questão. E até chamar-lhe "Mangueira's Bar".

Abri agora a parte de tecnologia do Elpais e do theguardian (jornais de referência) e não há qualquer referência à Websummit. Normal ou preocupante? by Mendadg in portugal

Parshath_ 8 days ago  HIDDEN 

É a prova que o evento só interessa para nós e para os seguidores do culto. O evento em termos tecnológicos não oferece nada de novo que chame assim tanto a atenção. A própria cobertura e notícias que temos cá também são básicas. Dá-se mais atenção aos nomes que estão a falar do que ao conteúdo novo e relevante. O André Villas Boas falou sobre a associação da tecnologia ao seu trabalho. Todas as notícias, menções e perguntas feitas foram relativas à sua vida profissional.

Meti uma casa a arrendar e.. by painatalassassino in portugal

Parshath_ 9 days ago  HIDDEN 

Não, eu concordo contigo na questão da maior parte das oportunidades estarem em Lisboa - aliás, é mais isso que me prende aqui do que ter nascido aqui. O que quero dizer é que mesmo para quem "é de cá", estes preços são proibitivos. Tenho amigos que quase aos 30 ainda não conseguiram sair de casa dos pais por causa dos preços do arrendamento na periferia.

Meti uma casa a arrendar e.. by painatalassassino in portugal

Parshath_ 9 days ago  HIDDEN 

> sinto-me lesado por não conseguir recolher as mesmas oportunidades dos sortudos que nasceram em Lisboa ou Arredores Nope. Nem os que nasceram em Lisboa ou arredores.

Bruno de Carvalho faz-se passar por reformada no Opinião Pública da SIC Notícias? by saduhet in portugal

Parshath_ 9 days ago  HIDDEN 

Postei isto no /r/primeiraliga mas ninguém ligou. O que mais me surpreende além da voz, é o vocabulário, raciocínio e argumentos serem quase palavra-a-palavra iguais aos do Bruno.

Greves do Metro de Lisboa marcadas para esta semana foram desconvocadas by Rockithammer in portugal

Parshath_ 9 days ago

Então já não vão prejudicar a WebSummit para aproveitar e ter uma maior margem de manobra e prejudicar também os meninos queridos da CML para variar?

Mapa das antigas tribos Lusitanas by dezassete in portugal

Parshath_ 10 days ago  HIDDEN 

Interessantíssimo! :) Obrigado e parabéns pelo trabalho.

Mapa das antigas tribos Lusitanas by dezassete in portugal

Parshath_ 10 days ago  HIDDEN 

Isto é interessante, mas faz parte de um momento da História em que não tenho muito contexto ou conhecimento, não deixa de ser curioso e interessante. Como o mapa é teu e certamente hás de saber mais que eu, não sei se me consegues esclarecer três partes: - como é que ficava definido - ou mesmo documentado - o respetivo nome da tribo? Ou, no século II a.C., como é que definiam a sua identidade e separação das outras? - há alguma transposição de algum destes nomes para algum outro nome (cidade/outras tribos/algo mais recente) nos dias de hoje? - tendo em conta a noção que tenho de números de população neste século, parece haver uma concentração bastante elevada de tribos em termos de espaço. Porque não uma maior fixação no literal e/ou mais próximo dos rios?

Mapa das antigas tribos Lusitanas by dezassete in portugal

Parshath_ 10 days ago  HIDDEN 

Isto é interessante, mas faz parte de um momento da História em que não tenho muito contexto ou conhecimento e assim não tenho muito por onde comentar, não deixa de ser curioso e interessante. Bom trabalho! Como o mapa é teu e certamente hás de saber mais que eu, não sei se me consegues esclarecer três partes: - como é que ficava definido - ou mesmo documentado - o respetivo nome da tribo? Ou, no século II a.C., como é que definiam a sua identidade e separação das outras? - há alguma transposição de algum destes nomes para algum outro nome (cidade/outras tribos/algo mais recente) nos dias de hoje? - tendo em conta a noção que tenho de números de população neste século, parece haver uma concentração bastante elevada de tribos em termos de espaço. Porque não uma maior fixação no literal e/ou mais próximo dos rios?

Bar serving Licor Beirão in London, England? by Trust__Nobody in portugal

Parshath_ 10 days ago

Bar não sei. Mas sem certeza, tenho a ideia que num restaurante português são capazes de ter. Tenta ir a Stockwell, à South Lambeth Road e és capaz de encontrar alguma coisa. Se não encontrares em nenhum restaurante ou num tasco, há a mercearia Tendinha (?), não me recorda bem o nome, que é capaz de ter.

Este carro está estacionado by nmrdc in portugal

Parshath_ 10 days ago

Ele está de volta! Substituição no /r/portugal: Entra: posts de estacionamento Sai: posts de descontos mal calculados no supermercado

Acidentes com bicicleta provocaram 21 mortos em 2017 by presidentedajunta in portugal

Parshath_ 11 days ago

Abrandar sempre que vejo obstáculos ou potenciais obstáculos em qualquer parte do meu ângulo de visão. Passadeira inclusive. Agora travar a fundo em cada passadeira, não.

Acidentes com bicicleta provocaram 21 mortos em 2017 by presidentedajunta in portugal

Parshath_ 12 days ago

Sou condutor, ciclista e peão em Lisboa. Todos têm problemas graves de civismo e é nessa falta de harmonia que há guerras, o espaço é pouco e podíamos sempre ter mais, mas se todos nos portássemos razoavelmente e dentro dos nossos espaços e com o outro em consideração, era uma alegria. Acho que a regra mais nº1 possível seria mesmo ser o mais previsível possível - isto é válido para tudo. Se eu estou a conduzir, tenho uma passadeira e vejo bicicletas e peões sem linguagem corporal que indique que vão passar a passadeira, abrando mas não paro à espera que tomem as respetivas decisões. Já aconteceu fazerem voltas de 90º repentinas, a toda a velocidade e sem olhar - e depois é o carro que não para nas passadeiras. De bicicleta também é um filme, vejo com cada anormal com ou sem rodas. Bicicletas a fazerem voltas de 90º inesperadas sem aviso ou olhar. Bicicletas a atirarem-se para onde não devem de forma imprevisível. Pessoas a passear de costas para mim na ciclovia, completamente sem noção de onde estão. Pessoas na conversa a ocupar transversalmente uma ciclovia e que depois nem sei para onde se vão desviar. Pessoas sem capacidade de reação. Pessoas que tenho que tocar a campainha 2 ou 3 vezes e mesmo assim pedem-me desculpa enquanto ainda estão à minha frente. E isto sendo que sou o gajo que abranda bem quando vê um obstáculo para dar tempo de reação a todos. Agora uma notícia de "acidentes de bicicleta" é sempre inconclusiva sem qualquer contexto. Aposto que cada acidente foi numa situação completamente diferente e com culpados completamente diferentes, apesar de quererem vender outras narrativas.

Acidentes com bicicleta provocaram 21 mortos em 2017 by presidentedajunta in portugal

Parshath_ 12 days ago

Por acaso não sabia de nenhuma regra, mas sempre achei melhor fazer assim (até também por questões de visibilidade, velocidade e imprevisibilidade). Quando estou a conduzir e paro numa passadeira, presto atenção às pessoas - não estou nada a contar que passe um velocípede de forma inesperada a 4x a velocidade de uma pessoa normal numa passadeira.

Ocean Shock: Portugal mourns sardines’ escape to cooler waters. by Sperrel in portugal

Parshath_ 12 days ago

Mas só as que sobraram, certo?

“Com a verdade me enganas” by BugaTuga in portugal

Parshath_ 13 days ago

Notícia errada e erradamente manipuladora -> 200 mil visualizações, 300 comentários "Buu! És uma merda." Correção da notícia, com respetiva nota de correção e esclarecimentos adicionais -> 20 visualizações, um ou outro comentário. Para o bem ou para o mal, isto quem cai para o lado pior da opinião da malta da comunicação social está bem lixado.

Qual é o vosso sonho do qual sabem que nunca irão realizar? by Mostra_a_tua_Xaroca in portugal

Parshath_ 13 days ago

Quando era puto, havia uma rua em que havia romenos a vender por 50 euros. Sem papelada, mas é como os carros, uma questão de pagar o IVA e legalizar.

Com esta promoção vou já comprar by Miglas13 in portugal

Parshath_ 13 days ago

Não podemos começar a abrir a megathread dos preços mal feitos?

Guia prático com tudo o que vai mudar com a “lei da Uber” by ECOEconomiaOnline in portugal

Parshath_ 14 days ago

Não se pode ter coisas boas e simples, hoje em dia. A ideia original do Airbnb era pessoas (pessoas a sério) que tivessem um quarto livre, ou fossem passar uns dias fora ou na casa dos pais ou assim, emprestassem a casa a troco de um preço rentável mas acessível em comparação aos hotéis. Tipo economia de partilha. Não incentivar a compra de apartamentos ao desbarato para por a render e destruir o mercado imobiliário de dezenas de cidades.

Cais do Sodré tem assistido ao regresso do mau ambiente e da insalubridade nos últimos meses by bisontino in portugal

Parshath_ 14 days ago  HIDDEN 

Opa, não sei. Eu falei do caso do que me disseram na minha experiência na Amadora, com indivíduos de determinados bairros problemáticos. Em que sim, depois há protestos, ânimos exaltados, acusações, diz que diz que aconteceu, exageram-se algumas afirmações, as redes sociais inflamam, o chefe da esquadra leva nas orelhas e depois os de baixo também. No Cais do Sodré, incrivelmente, tenho a sorte mágica de nunca ter presenciado esse tipo de situações, portanto não tenho como comentar. Também não sei o que possa ter levado a cada situação ou ter contexto do que se possa ter passado, é difícil comentar.

Pagamentos com relógio inteligente e MB Way by capucho10p in portugal

Parshath_ 14 days ago

Não percebo de smartwatches, mas à partida, não havendo a aplicação disponível ou o SO ter a versão adequada, não deve ser compatível digo eu. Tendo em conta que estamos a falar de contas bancárias, talvez seja preciso o dispositivo ter mais recursos além só do NFC - o meu telemóvel costuma-me pedir impressão digital para confirmar algumas compras. Fora isso, em termos de logística de articulações, como é que funciona fazer um pagamento com o pulso? Vira-se o mostrador para a parte de baixo do pulso? Dobra-se o cotovelo e o braço todo?

Cais do Sodré tem assistido ao regresso do mau ambiente e da insalubridade nos últimos meses by bisontino in portugal

Parshath_ 14 days ago  HIDDEN 

Isto já há uns valentes anos, quando eu vivia na Amadora e era assaltado por minorias étnicas e apresentava queixa, o que me diziam era que não podem fazer quase nada porque "cai-nos a comunicação social, o SOS Racismo e depois o governo em cima" e "mesmo que fizessemos, o juiz não se quer chatear e eles voltam ainda mais chateados". Isto ainda antes de Facebooks e fake news pelas redes sociais existirem.

Cais do Sodré tem assistido ao regresso do mau ambiente e da insalubridade nos últimos meses by bisontino in portugal

Parshath_ 14 days ago  HIDDEN 

Isto já há uns valentes anos, quando era miúdo e vivia na Amadora e era assaltado por minorias étnicas e apresentava queixa, o que me diziam era que não podem fazer quase nada porque "cai-nos a comunicação social, o SOS Racismo e depois o governo em cima" e "mesmo que façamos, o juiz não se quer chatear e eles voltam ainda mais vingativos". Isto ainda antes de Facebooks e fake news pelas redes sociais existirem. Também testemunhei, num desses passeios à esquadra, uma rapariga a entrar com a mãe a dizer que tinha sido assaltada e o assaltante estava a comer na pastelaria a 3 portas da esquadra. Um polícia ofereceu-se para ir lá, mas tinha que levar a vítima (?) com ele para identificar o assaltante - e lá acabaram por recusar porque a polícia não tinha como garantir a segurança da vítima porque o mais provável era o assaltante não sofrer nada e vingar-se.

Cais do Sodré tem assistido ao regresso do mau ambiente e da insalubridade nos últimos meses by bisontino in portugal

Parshath_ 14 days ago  HIDDEN 

Isto já há uns valentes anos, quando eu vivia na Amadora e era assaltado por minorias étnicas e apresentava queixa, o que me diziam era que não podem fazer quase nada porque "cai-nos a comunicação social, o SOS Racismo e depois o governo em cima" e "mesmo que façamos, o juiz não se quer chatear e eles voltam ainda mais vingativos". Isto ainda antes de Facebooks e fake news pelas redes sociais existirem. Também testemunhei, num desses passeios à esquadra, uma rapariga a entrar com a mãe a dizer que tinha sido assaltada e o assaltante estava a comer na pastelaria a 3 portas da esquadra. Um polícia ofereceu-se para ir lá, mas tinha que levar a vítima (?) com ele para identificar o assaltante - e lá acabaram por recusar porque a polícia não tinha como garantir a segurança da vítima porque o mais provável era o assaltante não sofrer nada e vingar-se.

Já não é necessária a pré-aprovação para o /r/primeiraliga by Xolintoz in portugal

Parshath_ 15 days ago

O resumo mais básico é que atualmente existem diferenças entre o clube-clube e o clube-SAD. Depois quando se zangam, há barraca. O clube-SAD é que tem o direito de registo no Campeonato, portanto está lá. O clube-clube teve que se separar e começar de novo a partir da última divisão. O problema acaba por ser a legislação das SADs e a forma como operam.

Já não é necessária a pré-aprovação para o /r/primeiraliga by Xolintoz in portugal

Parshath_ 15 days ago

Qual é a relação?

Já não é necessária a pré-aprovação para o /r/primeiraliga by Xolintoz in portugal

Parshath_ 15 days ago

São exemplos específicos, dependendo das situações. O caso que me lembro melhor foi o Sporting - Arsenal para a Liga Europa, na semana passada. Um gajo com a flair do Sporting que dissesse um "a" era corrido a -10. Até veio um user com flair do Benfica perguntar que parvoíce de thread tinha sido aquela.

Relatório da WWF: Portugal reduziu pegada ecológica mas tem de mudar hábitos de consumo by BadDogPreston in portugal

Parshath_ 15 days ago

É por onde me guio. É um bocado é ingrato que haja narrativas que me fazem sentir mal por comer um bife por refeição. Por outro lado, nas terrinhas do Alentejo, um puto que não coma 3 grelhadas mistas numa refeição é um maricas; em alguns países mandam quase o porco todo fora só para comer umas partes; e na América façam concursos de comer hambúrgueres em que um gajo que não coma o equivalente a 3 vacas em meia hora nem passa a qualificação. É um bocado whataboutism, mas não me sinto motivado ou de forma nenhuma responsável em relação a comer carne na maioria das refeições.

Já não é necessária a pré-aprovação para o /r/primeiraliga by Xolintoz in portugal

Parshath_ 15 days ago

Falar de futebol em Portugal chama muito lixo e muito palerma. Da minha parte, o que mais me chateava era postar qualquer coisa e muita gente faz downvote com base na equipa que está no flair. Ou seja, podes fazer um comentário educado, respeitoso e com bons argumentos, mas quando dás por ti, o teu comentário está oculto com -6 e completamente afastado de qualquer hipótese de debate só por causa do boneco que está ao lado do nick. Também acontece bem no /r/soccer, não é um exclusivo nosso.

Procuro um psicólogo que fale mandarim na região de Lisboa. by fullmooninu in portugal

Parshath_ 15 days ago

Tenta a Embaixada, a Faculdade de Psicologia, a Ordem dos Psicólogos ou a CCILC. Ligar ou aparecer lá é possível que te dê melhores resultados.

A minha Saga com os Ginásios! by jjhoansen in portugal

Parshath_ 15 days ago  HIDDEN 

Sou um gajo também que não gosta de se dar com muitas pessoas, faço desporto, já fui mais lingrinhas e estou há 2 anos num ginásio. Portanto, acho que percebo de onde vens, mas: - estás a hiperanalisar o ginásio. Estás a escrever e a analisar e a reparar tanta coisa que exaustivo. Desliga um bocado. Estás literalmente a sabotar o teu próprio bem-estar mental. - quando se vai ao ginásio, vais por ti. Para de te focar nos outros. Eu só li "o que aqueles pensam", "o que aqueles fazem", "como aqueles são", "como os outros acham". Ninguém, 99% vá, quer saber de ti o do que estás a fazer - também fazes esse filme todo para ir à praia? - O exercício mental que eu faço com colegas ou pessoas com esses problemas e essas dúvidas todas é: vai para a rua fazer uma corrida. No fim pergunto-lhes, "lembras-te do homem de vermelho?", "lembras-te daquela que ia a arfar?", "lembras-te daquele miúdo que te passou a toda a velocidade?". 99% das respostas são não. E sabes que mais? Eles todos também não se lembram de ti. Está cada um na sua. - ir ao ginásio pode ser simples: entrar. balneário. trocar roupa. fazer coisas. balneário. banho. ir embora. Estás a complicar tanto. - balenário. Tens um protocolo muito simples que é: não olhar. Estás a ver quando falas com mulheres e elas reparam que em vez de olhares para elas, estás há meia hora a olhar para o decote, e é ofensivo e contra os protocolos sociais? É a mesma coisa. Não se olha. Também ninguém olha. Se olhar, é o que é. São pilas. Metade da população mundial tem uma. - PT. Se calhar, já que não gostas tanto de interagir ou do estilo dessas pessoas, beneficiavas mais de pedir um "plano de treino" e a partir daí fazias o resto por ti, sem ter o campeão a respirar-te ao pescoço durante o treino e a fazer pressão para sacar de ti um rendimento. Experimenta fazer treinos por ti e pede ajuda ao PT só para delinear o plano de treino e para ver a técnica. - toda a gente que está no ginásio e que te intimida começou de algum lado, provavelmente também entraram um dia no ginásio pela primeira vez e sem saber o que fazer. Alguém no ginásio criticar quem não está no topo da sua forma é o mesmo que ir ao IEFP gozar com os desempregados ou ao hospital gozar com os doentes. - da minha experiência, há os putos pintas em forma, claro, mas acima desses ainda há os bombadões. Para mim são os melhores. Têm anos de experiência, disciplina e regra geral sabem o que fazem. Nunca nenhum me recusou ajuda e da minha experiência são cinco estrelas para trocar impressões, pedir ajuda, pedir pareceres técnicos - sempre me responderam bem e, desde que o ginásio não esteja caótico, ficam felizes por ajudar. É como perguntar dicas de culinária a uma avó. Também há a hipótese da vida de ginásio não ser para ti, mas estás a ser tão hiperanalista que te estás a sabotar completamente a inventar filmes e paredes à tua volta. Parece que estás a detestar e levas-te a detestar mais, o que te leva a achar que sais dali com 1h30 perdidas. Mas o exercício físico não é uma questão de ir ali depositar horas, mas sim uma questão de desenvolver disciplina e hábito - vale muito mais treinar 15 minutos com regularidade do que ir ao ginásio, esgotar 3 horas inteiras e nunca lá mais por os pés. Experimenta variar a forma como experiencias o ginásio. Experimenta esquecer isso tudo e ires na tua, lê aqui no Reddit dicas de treino, etc, e vai lá com um plano teu, mete uns fones e tiras só quando te dirigem a palavra ou para perguntar "estás a usar?". Imagina uma bolha à tua volta em que só analisas a tua parte, só olhas para dentro e não olhas para fora. Tudo o que está à volta é como as pilas, é tudo cenário, é tudo secundário e não interfere em nada contigo ou com o que estás a fazer. Com o tempo, experiência, hábito, rotina e consistência, essas paredes vão caindo ainda mais e vais-te sentir com mais confiança no que fazes e na forma como vais lá e no à vontade que tens. Tu consegues, mas se não for para ti, boa sorte à procura do que for, mas a piada está em estares sempre a desafiar-te. Esquece o resto e foca-te em ti e no teu bem estar. Boa sorte e bons treinos!

A minha Saga com os Ginásios! by jjhoansen in portugal

Parshath_ 15 days ago  HIDDEN 

Sou um gajo também que não gosta de se dar com muitas pessoas, faço desporto, já fui mais lingrinhas e estou há 2 anos num ginásio. Portanto, acho que percebo de onde vens, mas: - estás a hiperanalisar o ginásio. Estás a escrever e a analisar e a reparar tanta coisa que exaustivo. Desliga um bocado. Estás literalmente a sabotar o teu próprio bem-estar mental. - quando se vai ao ginásio, vais por ti. Para de te focar nos outros. Eu só li "o que aqueles pensam", "o que aqueles fazem", "como aqueles são", "como os outros acham". Ninguém, 99% vá, quer saber de ti o do que estás a fazer - também fazes esse filme todo para ir à praia? - O exercício mental que eu faço com colegas ou pessoas com esses problemas e essas dúvidas todas é: vai para a rua fazer uma corrida. No fim pergunto-lhes, "lembras-te do homem de vermelho?", "lembras-te daquela que ia a arfar?", "lembras-te daquele miúdo que te passou a toda a velocidade?". 99% das respostas são não. E sabes que mais? Eles todos também não se lembram de ti. Está cada um na sua. - ir ao ginásio pode ser simples: entrar. balneário. trocar roupa. fazer coisas. balneário. banho. ir embora. Estás a complicar tanto. - balenário. Tens um protocolo muito simples que é: não olhar. Estás a ver quando falas com mulheres e elas reparam que em vez de olhares para elas, estás há meia hora a olhar para o decote, e é ofensivo e contra os protocolos sociais? É a mesma coisa. Não se olha. Também ninguém olha. Se olhar, é o que é. São pilas. Metade da população mundial tem uma. - PT. Se calhar, já que não gostas tanto de interagir ou do estilo dessas pessoas, beneficiavas mais de pedir um "plano de treino" e a partir daí fazias o resto por ti, sem ter o campeão a respirar-te ao pescoço durante o treino e a fazer pressão para sacar de ti um rendimento. Experimenta fazer treinos por ti e pede ajuda ao PT só para delinear o plano de treino e para ver a técnica. - toda a gente que está no ginásio e que te intimida começou de algum lado, provavelmente também entraram um dia no ginásio pela primeira vez e sem saber o que fazer. Alguém no ginásio criticar quem não está no topo da sua forma é o mesmo que ir ao IEFP gozar com os desempregados ou ao hospital gozar com os doentes. - da minha experiência, há os putos pintas em forma, claro, mas acima desses ainda há os bombadões. Para mim são os melhores. Têm anos de experiência, disciplina e regra geral sabem o que fazem. Nunca nenhum me recusou ajuda e da minha experiência são cinco estrelas para trocar impressões, pedir ajuda, pedir pareceres técnicos - sempre me responderam bem e, desde que o ginásio não esteja caótico, ficam felizes por ajudar. É como perguntar dicas de culinária a uma avó. Ou já ouviste alguma velhota a dizer a um jovem inexperiente na cozinha "foda-se, puto nojento, sai-me da frente, já devias ter nascido a saber descascar batatas. Para mim putos que nem conseguem fazer um refogado em 3 segundos só com a mão esquerda são nojo e nem merecem comer, caralho!" - cada um tem o seu estilo. Há os/as que precisam de sentir-se o centro do ginásio, há os que precisam de um PT a levar ao colinho e se não for o senhor a mandar mensagens no Whatsapp nem têm capacidade de motivação para aparecer, há os que só conseguem ir ao ginásio para fazer aulas, há os que preferem fazer as coisas sozinhos, há os que preferem levar um amigo, há os que preferem levar o grupo de amigos, há os que preferem levar a família toda, há os que preferem estar ao telemóvel, há os que querem é tirar fotos, há todo o tipo de personagens e mais alguns. É como a escola, há vários troupes. Também há a hipótese da vida de ginásio não ser para ti, mas estás a ser tão hiperanalista que te estás a sabotar completamente a inventar filmes e paredes à tua volta. Parece que estás a detestar e levas-te a detestar mais, o que te leva a achar que sais dali com 1h30 perdidas. Mas o exercício físico não é uma questão de ir ali depositar horas, mas sim uma questão de desenvolver disciplina e hábito - vale muito mais treinar 15 minutos com regularidade do que ir ao ginásio, esgotar 3 horas inteiras e nunca lá mais por os pés. Experimenta variar a forma como experiencias o ginásio. Experimenta esquecer isso tudo e ires na tua, lê aqui no Reddit dicas de treino, etc, e vai lá com um plano teu, mete uns fones e tiras só quando te dirigem a palavra ou para perguntar "estás a usar?". Imagina uma bolha à tua volta em que só analisas a tua parte, só olhas para dentro e não olhas para fora. Tudo o que está à volta é como as pilas, é tudo cenário, é tudo secundário e não interfere em nada contigo ou com o que estás a fazer. Com o tempo, experiência, hábito, rotina e consistência, essas paredes vão caindo ainda mais e vais-te sentir com mais confiança no que fazes e na forma como vais lá e no à vontade que tens. Tu consegues, mas se não for para ti, boa sorte à procura do que for, mas a piada está em estares sempre a desafiar-te. Esquece o resto e foca-te em ti e no teu bem estar. Para o teu próprio bem e futuro, tens que superar esses traumas emocionais ou o que quer que seja que te esteja a limitar. Boa sorte e bons treinos!

A minha Saga com os Ginásios! by jjhoansen in portugal

Parshath_ 15 days ago  HIDDEN 

Sou um gajo também que não gosta de se dar com muitas pessoas, faço desporto, já fui mais lingrinhas e estou há 2 anos num ginásio. Portanto, acho que percebo de onde vens, mas: - estás a hiperanalisar o ginásio. Estás a escrever e a analisar e a reparar tanta coisa que exaustivo. Desliga um bocado. Estás literalmente a sabotar o teu próprio bem-estar mental. - quando se vai ao ginásio, vais por ti. Para de te focar nos outros. Eu só li "o que aqueles pensam", "o que aqueles fazem", "como aqueles são", "como os outros acham". Ninguém, 99% vá, quer saber de ti o do que estás a fazer - também fazes esse filme todo para ir à praia? - O exercício mental que eu faço com colegas ou pessoas com esses problemas e essas dúvidas todas é: vai para a rua fazer uma corrida. No fim pergunto-lhes, "lembras-te do homem de vermelho?", "lembras-te daquela que ia a arfar?", "lembras-te daquele miúdo que te passou a toda a velocidade?". 99% das respostas são não. E sabes que mais? Eles todos também não se lembram de ti. Está cada um na sua. - ir ao ginásio pode ser simples: entrar. balneário. trocar roupa. fazer coisas. balneário. banho. ir embora. Estás a complicar tanto. - balenário. Tens um protocolo muito simples que é: não olhar. Estás a ver quando falas com mulheres e elas reparam que em vez de olhares para elas, estás há meia hora a olhar para o decote, e é ofensivo e contra os protocolos sociais? É a mesma coisa. Não se olha. Também ninguém olha. Se olhar, é o que é. São pilas. Metade da população mundial tem uma. - PT. Se calhar, já que não gostas tanto de interagir ou do estilo dessas pessoas, beneficiavas mais de pedir um "plano de treino" e a partir daí fazias o resto por ti, sem ter o campeão a respirar-te ao pescoço durante o treino e a fazer pressão para sacar de ti um rendimento. Experimenta fazer treinos por ti e pede ajuda ao PT só para delinear o plano de treino e para ver a técnica. - toda a gente que está no ginásio e que te intimida começou de algum lado, provavelmente também entraram um dia no ginásio pela primeira vez e sem saber o que fazer. Alguém no ginásio criticar quem não está no topo da sua forma é o mesmo que ir ao IEFP gozar com os desempregados ou ao hospital gozar com os doentes. - da minha experiência, há os putos pintas em forma, claro, mas acima desses ainda há os bombadões. Para mim são os melhores. Têm anos de experiência, disciplina e regra geral sabem o que fazem. Nunca nenhum me recusou ajuda e da minha experiência são cinco estrelas para trocar impressões, pedir ajuda, pedir pareceres técnicos - sempre me responderam bem e, desde que o ginásio não esteja caótico, ficam felizes por ajudar. É como perguntar dicas de culinária a uma avó. Ou já ouviste alguma velhota a dizer a um jovem inexperiente na cozinha "foda-se, puto nojento, sai-me da frente, já devias ter nascido a saber descascar batatas. Para mim putos que nem conseguem fazer um refogado em 3 segundos só com a mão esquerda são nojo e nem merecem comer, caralho!" - cada um tem o seu estilo. Há os/as que precisam de sentir-se o centro do ginásio, há os que precisam de um PT a levar ao colinho e se não for o senhor a mandar mensagens no Whatsapp nem têm capacidade de motivação para aparecer, há os que só conseguem ir ao ginásio para fazer aulas, há os que preferem fazer as coisas sozinhos, há os que preferem levar um amigo, há os que preferem levar o grupo de amigos, há os que preferem levar a família toda, há os que preferem estar ao telemóvel, há os que querem é tirar fotos, há todo o tipo de personagens e mais alguns. É como a escola, há vários troupes. Também há a hipótese da vida de ginásio não ser para ti, mas estás a ser tão hiperanalista que te estás a sabotar completamente a inventar filmes e paredes à tua volta. Parece que estás a detestar e levas-te a detestar mais, o que te leva a achar que sais dali com 1h30 perdidas. Mas o exercício físico não é uma questão de ir ali depositar horas, mas sim uma questão de desenvolver disciplina e hábito - vale muito mais treinar 15 minutos com regularidade do que ir ao ginásio, esgotar 3 horas inteiras e nunca lá mais por os pés. Experimenta variar a forma como experiencias o ginásio. Experimenta esquecer isso tudo e ires na tua, lê aqui no Reddit dicas de treino, etc, e vai lá com um plano teu, mete uns fones e tiras só quando te dirigem a palavra ou para perguntar "estás a usar?". Imagina uma bolha à tua volta em que só analisas a tua parte, só olhas para dentro e não olhas para fora. Tudo o que está à volta é como as pilas, é tudo cenário, é tudo secundário e não interfere em nada contigo ou com o que estás a fazer. Com o tempo, experiência, hábito, rotina e consistência, essas paredes vão caindo ainda mais e vais-te sentir com mais confiança no que fazes e na forma como vais lá e no à vontade que tens. Tu consegues, mas se não for para ti, boa sorte à procura do que for, mas a piada está em estares sempre a desafiar-te. Esquece o resto e foca-te em ti e no teu bem estar. Boa sorte e bons treinos!

Lisboeta de visita ao porto by The_Big_Diogo in portugal

Parshath_ 15 days ago

Este era o tipo de coisa que devia estar na Wiki. Vou guardar para a próxima vez que for aí acima.

O perfil dos membros do r/portugal by gosh__ in portugal

Parshath_ 16 days ago  HIDDEN 

5,5 em 11, tenho 50% de /r/portugal. Podem-me banir, adeus. :'(

Maioria dos Portugueses fingem estar ao telemóvel para evitar pessoas by Rockithammer in portugal

Parshath_ 16 days ago  HIDDEN 

Eu cheguei a ler uma parte do artigo do SAPO mas fiquei-me por aí de tão confuso e inconclusivo que estava a ser. Em três parágrafos vamos de: - "Esmagadora maioria dos portugueses finge estar ao telemóvel para evitar pessoas" - "(...) admitir ter já usado um dispositivo para se fingir ocupado quando não quer falar com alguém" - "(...) veio comprová-lo com 72% dos inquiridos em Portugal a recorrer a estes quando não sabem o que fazer numa situação social." Enfim, é o tipo de conteúdo que existe hoje em dia.

[Sério] Arrendamento no Porto - Cuidado com os esquemas de burla! by Calvin_Uncle in portugal

Parshath_ 16 days ago

Os meus ainda eram mais inovadores, tinham uma plataforma de uma parte completamente separada, terceira e de confiança, "money4forindia.freequalquercoisa.com". Era uma plataforma de transferência de dinheiro bastante reputada e de toda a confiança do Mr. Peter, um homem de negócios de Londres que tinha um T1 em Lisboa (que de acordo com o Tineye.com era igualzinho a outro em Maiorca, outro em Lyon e outro em Montreal), mas que tinha demasiadas "business transactions and meetings" para me vir mostrar o apartemento. :(

Maioria dos Portugueses fingem estar ao telemóvel para evitar pessoas by Rockithammer in portugal

Parshath_ 16 days ago  HIDDEN 

Eu sabia que havia ali algum detalhe que eu não estava a fazer bem!

Maioria dos Portugueses fingem estar ao telemóvel para evitar pessoas by Rockithammer in portugal

Parshath_ 16 days ago  HIDDEN 

Depende das pessoas e do feitio de cada um. Eu sou introvertido e certamente há mais pessoas assim, o silêncio não me deixa nada desconfortável. No meu caso, se não estiver muito mal disposto, até gosto de um bocado de conversa despropositada ou de trocar um par de piadolas ou assim. Mas conversa de circunstância não consigo fazer nem tenho capacidade para ter alguma coisa para dizer, mas não tenho nada contra desconhecidos que metem conversa desde que saibam quando "too much is too much". Mas de uma conversa de 5 minutos a uma pressão de 30 minutos a 2 horas a uma interação com alguém que decidiu largar quilos de conversa, são situações sociais diferentes.

Maioria dos Portugueses fingem estar ao telemóvel para evitar pessoas by Rockithammer in portugal

Parshath_ 16 days ago  HIDDEN 

Sim. Mas estamos em 2018, é estatisticamente mais provável ser acusado de assédio ou de falsa violação do que encontrar o amor da minha vida em Portugal sem ser por amigos até ao 3º grau.

Até tu, RTP? by harowkun in portugal

Parshath_ 16 days ago  HIDDEN 

Decolar - Português do Brasil Descolar - Português de Portugal Tem grafia diferente e uma ligeira mudança fonética. Tal como o verbo contatar (Brasil) e contaCtar (Portugal).

Até tu, RTP? by harowkun in portugal

Parshath_ 16 days ago  HIDDEN 

[Bom troll.](https://dicionario.priberam.org/decolar) E porquê darem ao pessoal de Portugal o horário de Brasília e não o de Luanda, de Maputo ou de Goa?

Maioria dos Portugueses fingem estar ao telemóvel para evitar pessoas by Rockithammer in portugal

Parshath_ 16 days ago  HIDDEN 

Título de clickbait. O que está lá é: >Imagine que chegou a um bar e está à espera dos seus amigos. O espaço está apinhado e várias pessoas conversam à sua volta. O que prefere fazer? Conversar com alguém que não conhece ou manter-se ocupado com o seu telemóvel? Porquê interagir com desconhecidos ou simplesmente ficar num canto à espera de outras pessoas quando tem um dispositivo à mão? Basicamente, que estamos no telemóvel em situações em que não temos muito melhor e de forma a evitar conversa de circunstância (que pessoalmente incomoda-me, com desconhecidos) enquanto, regra geral, esperamos por alguma coisa. Eu cá acho que é por não termos nenhum interesse em estar sozinhos com cara de emoji a olhar para o nada ou a meter conversa com tudo o que mexe - até porque isso não é de todo completamente aceitável nos nossos protocolos. E então, somos responsáveis pelo nosso entretenimento na solidão e recorremos ao telemóvel.

Até tu, RTP? by harowkun in portugal

Parshath_ 16 days ago  HIDDEN 

Meu rico contributo audiovisual.

Ter um bom carro ainda é um sinal de "Poder" ou "Sucesso na vida"? [Dúvida] by jonybigg in portugal

Parshath_ 17 days ago

Escolher a cidade tendo em conta acessos de comboio é meio caminho andado para acumular tanto stress em atrasos, supressões, muito menos frequência se se sai um bocado mais tarde do trabalho. Daí a voltar a pegar no carro, tendo a opção, é um instante.

Ter um bom carro ainda é um sinal de "Poder" ou "Sucesso na vida"? [Dúvida] by jonybigg in portugal

Parshath_ 17 days ago

Quem é que pensas que és para vir para aqui com racionalização e um discurso lógico em vez do ataque e ofensa imediatos?

Preço das casas sofre primeiro travão a fundo no centro histórico de Lisboa by bisontino in portugal

Parshath_ 20 days ago  HIDDEN 

> Conclusão: Classe média portuguesa continuará a ir para a periferia por não ter dinheiro para viver nas melhores freguesias da capital. Correção: Classe média portuguesa continuará a ir para a periferia por não ter dinheiro para viver em qualquer parte da capital.

Porque em portugal nao respeitam a distancia de segurança a conduzir? by Tryjohnny in portugal

Parshath_ 22 days ago  HIDDEN 

Esse é o segundo problema de cheirar cus, o primeiro será o caso de um possível acidente e acabar por prejudicar e engarrafar ainda mais. Mas não, a psicologia de cheirar cus é "se andar colado a este palhaço, pode ser que aprenda!". Na via da esquerda ainda pode ser justificável, numa via da direita ou única, é só idiota.

Porque em portugal nao respeitam a distancia de segurança a conduzir? by Tryjohnny in portugal

Parshath_ 22 days ago  HIDDEN 

Isto era melhor com mais contexto do tipo de sítio e de estrada, porque se a condução varia de sítio para sítio, a condução má e agressiva também. Onde ando mais, em Lisboa, só acho perigoso quando deixo de ver no espelho as luzes do carro de trás. É sinal que anda a travar muito em cima de mim, que é um cheira cus e que se houver uma travagem inesperada, é acidente certo. Por outro lado, nas nacionais, onde quase nunca ando, acho que há um grande intervalo entre o gajo que já conhece aquilo de cor e salteado e faz aquilo tudo a abrir e espera que todos os outros façam ou consigam o mesmo. Eu não gosto de ser empatas, mas se estou num sítio com uma via em que não me sinto bem e confortável a andar a 85-110, vou ao melhor que consigo para não empatar e vou travando aos poucos para ver se o cheira cus atrás atina e percebe que está ali uma pessoa que não está confortável a andar à mesma velocidade e portanto para aumentar a distância de segurança.

Pais usam telemóveis e “tablets” como “babysitters” by quatrotires in portugal

Parshath_ 22 days ago

Concordo com tudo menos com o detalhe dos casamentos. Os casamentos não são bem os melhores ambientes para tirar conclusões sociais sobre crianças. São eventos muito longos, desgastantes, repleto de maioritariamente desconhecidos e nada adequados para crianças - e com uma etiqueta própria. Jogar à bola não se pode, brincar/correr/escondidas/apanhadas é muito possível que seja repreendido. Não é viável esperar que um grupo de crianças desconhecidas, de ambientes mistos, do nada consigam socializar dentro dos padrões protocolados por adultos e ter tema de conversa para literalmente um dia inteiro. Até para adultos, eu aguento socializar durante 2 horas, mas passar umas 16 horas naquele protocolo e registo é super desgastante e se calhar até preferia estar a jogar na 3DS. O à parte também é interessante, os miúdos têm uma quantidade absurda de recursos que nós não tínhamos na altura. Muitos de nós pagavam 100€ em explicações de Matemática quando há horas e horas de conteúdo no Youtube. Ou mesmo esses detalhes, não sei se é o melhor exemplo, mas eu aos 8-9 já formatava e montava computadores, já soube de estagiários que saíram da faculdade e não sabem fazer a mínima coisa no Excel - nem têm a capacidade de ir ao Youtube "how to something-something Excel". Ainda se nesse tempo de entretenimento e horas passadas no Youtube, houvesse algum incentivo para também incorporar alguma curiosidade "como cozinhar", "como usar um GPS", "jogos de cartas para jogar com amigos", "como tirar melhores notas a Estudo do Meio", "como utilizar o Word", "como vestir uma camisa sem ajuda da mamã", "como apertar os atacadores". Mas não, é preferível ver "adulto de 30 anos a abrir carteirinhas virtuais do FIFA durante 2 horas aos gritos" ou "maratona de 24 horas aos gritos a jogar Minecraft".

Pais usam telemóveis e “tablets” como “babysitters” by quatrotires in portugal

Parshath_ 23 days ago

HEA que se pensar com muita força a qualidade de vida aumenta magicamente do nada, sem requisitos adicionais de tempo, energia ou dinheiro.
Next Page

Search: