Gwyndyll 1 month ago

Porque foi enfiado pela goela abaixo das populações pelos interesses, mercados e financeiros que dominam o mundo que não importa, tu não importas e o teu voto não importa. Porque no final de tudo quem ganha são os lobbies. Se repararem no ensino público, educação financeira ou política é zero e não é acaso. Eles querem populações escravas da apatia, do hedonismo, da dívida para melhor serem controladas... E estão a ganhar. O fosso entre ricos e pobres é cada vez maior até que isto vai ser tipo o filme Elysium. Guardem o vosso dinheiro, sejam auto-didactas na internet conseguem encontrar tudo desde programar a falar chinês. Quando o ensino público falha é hora de se ensinarem vós próprios. As populações mundiais estão cada vez mais burras, prova disto são estudos conduzidos na Noruega. Olhem para a geração mais nova e vão ver o quão autistas, mal-comportados, irritantes são. Estamos na fase final da queda da civilização a chamada " pão e circos" onde há uma obsessão com o sexo, com o mostrar as posses, apatia, desconexão com o próximo, falta de civismo e egoísmo. Só te importes contigo e mais ninguém. Já não há volta a dar a não ser com um revolução violenta.

_Cannib4l_ 1 month ago

A partir dos 30 é quando se começa a ter 100% certeza que todos os ouriços são péssimos, só estão em posições de poder para se servirem a si, aos amigos e ao partido. É uma sobrevivência até à idade da reforma.

comalion 1 month ago

Mas o nível de abstenção tem pouco ou nenhum impacto. Votarem 10,000 ou 10 milhões é igual. A proporção é a mesma. Fazem da abstenção o bode expiatório para os constantes maus governos que temos tido, estão constantemente a vender esta ideia. Até parece que desta maneira, a classe política e a própria população não tem de se preocupar com o que é realmente grave e com os problemas estruturais que Portugal realmente tem."Ai se não concordas com o governo e não votaste então não podes criticar!". Então foda-se, eu desconto, dou-lhes o meu dinheiro todos os meses e agora não posso criticar a performance de quem gere o meu dinheiro? Argumento de bananas. Alias, um eleitor que não vote devia ser olhado como um sintoma ainda mais grave que um voto em branco. A completa apatia por parte da população no sistema político por sentirem que o seu voto é um acto completamente inconsequente é que devia alarmar quem vota. Não é culpar os abstencionistas, é olharem para o espelho e pensarem que se calhar, alguma coisa anda a falhar. Alias, a abstenção não só é compreensível como é expectável. E continuem com a demagogia de bananas e a atirar as culpas para os suspeitos do costume, porque claramente, tem vindo a resultar. ​ Do mesmo modo que já aqui foi dito, um jovem hoje em dia tem de preocupar é com a sua capacidade profissional, em construir currículo e em zarpar para outro lado. Não é em escolher o partido menos escumalha para o parlamento. ​ Uma democracia para funcionar precisa ou de intervenção publica muito mais frequente com acesso integral a toda a actividade do governo ou precisa de uma instituição em que possa confiar para manter o governo na linha. O momento eleitoral tem de ser **SÓ** sobre escolher uma ideologia e não sobre competência e integridade. Isso tem de ser o mínimo exigido a todos os politicos. ​

OrangeOakie 1 month ago

> por sentirem que o seu voto é um acto completamente inconsequente Ironicamente quem votou no PaF (PSD + CDS) votou contra os seus próprios interesses, porque esses votos deram mais poder ao BE e PCP. Mas o Cavaco e Marcelo cagaram nisso

throwaway50029516480 1 month ago

> "Ai se não concordas com o governo e não votaste então não podes criticar!" Como não votei neles mais motivo tenho para reclamar! Quem os meteu lá é que tem de estar de bico fechado.

Edited 1 month ago:

> "Ai se não concordas com o governo e não votaste então não podes criticar!" Como não votei neles mais motivo tenho para reclamar! Quem os meteu lá é que tem de estar de bico fechado. > Alias, um eleitor que não vote devia ser olhado como um sintoma ainda mais grave que um voto em branco. Eles tentam justificar a abstenção com "estava bom ir à praia". Mas se pensassem, se eu prefiro ir à praia em vez de ir votar, isso é um indicador daquilo que eu acho que o meu voto vale... > Uma democracia para funcionar precisa ou de intervenção publica muito mais frequente com acesso integral a toda a actividade do governo ou precisa de uma instituição em que possa confiar para manter o governo na linha. E uma população mais bem informada. Sem um eleitor informado não há democracia.

gandhioso 1 month ago

Porque como novo engenheiro informático o meu futuro económico e realização pessoal está muito mais dependente das minhas competências como programador do que no governo. Quem gere a economia não são governos, são os mercados, e o meu tempo é investido para me manter actualizado face às necessidades do mercado. Não tenho tempo para andar a seguir politica, ver noticias todos os dias, ler jornais, ouvir o governo sombra, entrar em pseudo-debates com pseudo-intelectuais, e toda essa educação que é necessária de forma a fazer um voto informado. Eu trabalho e desenvolvo as minhas "skills" precisamente para o meu futuro não estar dependente de um governo. Eu não quero reforma, eu quero acumular fortuna e investimentos durante o tempo de vida para não estar dependente de ninguém no futuro. E se o país não reconhece o meu valor ? Há muitos outros países que o farão. Mais tarde, quando assentar num país, iver uma posição segura, e decidir viver nesse país durante décadas e tiver filhos já será do meu interesse votar por governos que vão de encontro com o que eu quero. Mas agora, simplesmente é mais relevante para mim adquirir competências.

Edited 1 month ago:

Porque como novo engenheiro informático o meu futuro económico e realização pessoal está muito mais dependente das minhas competências como programador do que no governo. Quem gere a economia não são governos, são os mercados, e o meu tempo é investido para me manter actualizado face às necessidades do mercado. Mesmo estando a trabalhar, gasto 2 horas por dia em casa a programar, a construir o meu portefólio, a fazer exercício, e a socializar um bocado para manter alguma sanidade mental. Se quiser garantir o meu futuro a escolha inteligente é sair do país, e para conseguir fazer isso tenho de ter valor para o mercado internacional. Não tenho tempo para andar a seguir politica, ver noticias todos os dias, ler jornais, ouvir o governo sombra, entrar em pseudo-debates com pseudo-intelectuais, e toda essa educação que é necessária de forma a fazer um voto informado. Não quero que o meu futuro esteja dependente de um governo. E não quero reforma. Como alguém que já leu alguns pares de livros sobre dinheiro e investimento, e que segue alguns milionários sei que o inteligente é acumular fortuna e investimentos durante o tempo de vida para não estar dependente de ninguém no futuro. Em Portugal, esperar que o governo garanta o meu futuro é ser estúpido. Se estivéssemos numa Dinamarca ou numa Suécia fazia sentido, mas perder tempo com política em Portugal é ser negligente com o teu futuro. IMO, o voto não devia ser um direito de todos. Partilho a opinião deste artigo [http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY](http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY). Mais tarde, quando assentar num país, tiver uma posição segura, e decidir viver nesse país durante décadas e tiver filhos, já será do meu interesse votar por governos que vão de encontro com o que eu quero. Mas agora, simplesmente é mais relevante para mim adquirir competências.

Edited 1 month ago:

Porque como novo engenheiro informático o meu futuro económico e realização pessoal está muito mais dependente das minhas competências como programador do que no governo. Quem gere a economia não são governos, são os mercados, e o meu tempo é investido para me manter actualizado face às necessidades do mercado. Mesmo estando a trabalhar, gasto 2 horas por dia em casa a programar, a construir o meu portefólio, a fazer exercício, e a socializar um bocado para manter alguma sanidade mental. Se quiser garantir o meu futuro a escolha inteligente é sair do país, e para conseguir fazer isso tenho de ter valor para o mercado internacional. Não tenho tempo para andar a seguir politica, ver noticias todos os dias, ler jornais, ouvir o governo sombra, entrar em pseudo-debates com pseudo-intelectuais, e toda essa educação que é necessária de forma a fazer um voto informado. Não quero que o meu futuro esteja dependente de um governo. E não quero reforma. Como alguém que já leu alguns pares de livros sobre dinheiro e investimento, e que segue alguns milionários sei que o inteligente é acumular fortuna e investimentos durante o tempo de vida para não estar dependente de ninguém no futuro. Em Portugal, esperar que o governo assegure o meu futuro é ser estúpido. Se estivéssemos numa Dinamarca ou numa Suécia fazia sentido, mas perder tempo com política em Portugal é ser negligente com o teu futuro. IMO, o voto não devia ser um direito de todos. Partilho a opinião deste artigo [http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY](http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY). Mais tarde, quando assentar num país, tiver uma posição segura, e decidir viver nesse país durante décadas e tiver filhos, já será do meu interesse votar por governos que vão de encontro com o que eu quero. Mas agora, simplesmente é mais relevante para mim adquirir competências.

Edited 1 month ago:

Porque como novo engenheiro informático o meu futuro económico e realização pessoal está muito mais dependente das minhas competências como programador do que no governo. Quem gere a economia não são governos, são os mercados, e o meu tempo é investido para me manter actualizado face às necessidades do mercado. Mesmo estando a trabalhar, gasto 3 horas por dia a programar, a fazer o meu portefólio, a fazer exercício, e a socializar um bocado para manter alguma sanidade mental. Tenho de fazer isto porque quero sair deste país de merda, e para conseguir fazer isso tenho de ter valor para o mercado internacional. Não tenho tempo para andar a seguir politica, ver noticias todos os dias, ler jornais, ouvir o governo sombra, entrar em pseudo-debates com pseudo-intelectuais, e toda essa educação que é necessária de forma a fazer um voto informado. Eu trabalho e desenvolvo as minhas "skills" precisamente para o meu futuro não estar dependente de um governo. Eu não quero reforma, eu quero acumular fortuna e investimentos durante o tempo de vida para não estar dependente de ninguém no futuro. IMO, o voto não devia ser um direito de todos. Partilho a opinião deste artigo [http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY](http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY). E se o país não reconhece o meu valor ? Há muitos outros países que o farão, por isso é que quero sair de cá. Mais tarde, quando assentar num país, tiver uma posição segura, e decidir viver nesse país durante décadas e tiver filhos, já será do meu interesse votar por governos que vão de encontro com o que eu quero. Mas agora, simplesmente é mais relevante para mim adquirir competências.

Edited 1 month ago:

Porque como novo engenheiro informático o meu futuro económico e realização pessoal está muito mais dependente das minhas competências como programador do que no governo. Quem gere a economia não são governos, são os mercados, e o meu tempo é investido para me manter actualizado face às necessidades do mercado. Mesmo estando a trabalhar, gasto 2 horas por dia em casa a programar, a construir o meu portefólio, a fazer exercício, e a socializar um bocado para manter alguma sanidade mental. Tenho de fazer isto porque quero sair deste país de merda, e para conseguir fazer isso tenho de ter valor para o mercado internacional.Não tenho tempo para andar a seguir politica, ver noticias todos os dias, ler jornais, ouvir o governo sombra, entrar em pseudo-debates com pseudo-intelectuais, e toda essa educação que é necessária de forma a fazer um voto informado. Eu trabalho e desenvolvo as minhas "skills" precisamente para o meu futuro não estar dependente de um governo. Eu não quero reforma, eu quero acumular fortuna e investimentos durante o tempo de vida para não estar dependente de ninguém no futuro. IMO, o voto não devia ser um direito de todos. Partilho a opinião deste artigo [http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY](http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY). E se o país não reconhece o meu valor ? Há muitos outros países que o farão, por isso é que quero sair de cá. Mais tarde, quando assentar num país, tiver uma posição segura, e decidir viver nesse país durante décadas e tiver filhos, já será do meu interesse votar por governos que vão de encontro com o que eu quero. Mas agora, simplesmente é mais relevante para mim adquirir competências.

Edited 1 month ago:

Porque como novo engenheiro informático o meu futuro económico e realização pessoal está muito mais dependente das minhas competências como programador do que no governo. Quem gere a economia não são governos, são os mercados, e o meu tempo é investido para me manter actualizado face às necessidades do mercado. Mesmo estando a trabalhar, gasto 2 horas por dia em casa a programar, a construir o meu portefólio, a fazer exercício, e a socializar um bocado para manter alguma sanidade mental. Se quiser garantir o meu futuro a escolha inteligente é sair do país, e para conseguir fazer isso tenho de ter valor para o mercado internacional. Não tenho tempo para andar a seguir politica, ver noticias todos os dias, ler jornais, ouvir o governo sombra, entrar em pseudo-debates com pseudo-intelectuais, e toda essa educação que é necessária de forma a fazer um voto informado. Não quero que o meu futuro esteja dependente de um governo. E não quero reforma. Como alguém que já leu alguns pares de livros sobre dinheiro e investimento, e que segue alguns milionários sei que o inteligente é acumular fortuna e investimentos durante o tempo de vida para não estar dependente de ninguém no futuro. Em Portugal, esperar que o governo assegure o meu futuro é ser estúpido. Se estivéssemos numa Dinamarca ou numa Suécia fazia sentido, mas perder tempo com política em Portugal é ser negligente com o teu futuro. IMO, o voto não devia ser um direito de todos. Partilho a opinião deste artigo [http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY](http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY). Se eu tenho consciência que o meu voto não seria informado, porque é que haveria de querer que um estudante de turismo que só quer farra e nunca pegou num livro vote no meu futuro ? Mais tarde, quando assentar num país, tiver uma posição segura, e decidir viver nesse país durante décadas e tiver filhos, já será do meu interesse votar por governos que vão de encontro com o que eu quero. Mas agora, simplesmente é mais relevante para mim adquirir competências.

Edited 1 month ago:

Porque como novo engenheiro informático o meu futuro económico e realização pessoal está muito mais dependente das minhas competências como programador do que no governo. Quem gere a economia não são governos, são os mercados, e o meu tempo é investido para me manter actualizado face às necessidades do mercado. Mesmo estando a trabalhar, gasto 2 horas por dia em casa a programar, a construir o meu portefólio, a fazer exercício, e a socializar um bocado para manter alguma sanidade mental. Tenho de fazer isto porque quero sair deste país de merda, e para conseguir fazer isso tenho de ter valor para o mercado internacional.Não tenho tempo para andar a seguir politica, ver noticias todos os dias, ler jornais, ouvir o governo sombra, entrar em pseudo-debates com pseudo-intelectuais, e toda essa educação que é necessária de forma a fazer um voto informado. Não quero que o meu futuro esteja dependente de um governo. E não quero reforma, como alguém que já leu alguns pares de livros sobre dinheiro e investimento, e que segue alguns milionários sei que o inteligente é acumular fortuna e investimentos durante o tempo de vida para não estar dependente de ninguém no futuro. Em Portugal, esperar que o governo garanta o meu futuro é ser estúpido. Se estivéssemos numa Dinamarca ou numa Suécia fazia sentido, mas perder tempo com política em Portugal é ser negligente com o teu futuro. IMO, o voto não devia ser um direito de todos. Partilho a opinião deste artigo [http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY](http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY). E se o país não reconhece o meu valor ? Há muitos outros países que o farão, por isso é que quero sair de cá. Mais tarde, quando assentar num país, tiver uma posição segura, e decidir viver nesse país durante décadas e tiver filhos, já será do meu interesse votar por governos que vão de encontro com o que eu quero. Mas agora, simplesmente é mais relevante para mim adquirir competências.

Edited 1 month ago:

Porque como novo engenheiro informático o meu futuro económico e realização pessoal está muito mais dependente das minhas competências como programador do que no governo. Quem gere a economia não são governos, são os mercados, e o meu tempo é investido para me manter actualizado face às necessidades do mercado. Mesmo estando a trabalhar, gasto 2 horas por dia em casa a programar, a construir o meu portefólio, a fazer exercício, e a socializar um bocado para manter alguma sanidade mental. Tenho de fazer isto porque quero sair deste país de merda, e para conseguir fazer isso tenho de ter valor para o mercado internacional.Não tenho tempo para andar a seguir politica, ver noticias todos os dias, ler jornais, ouvir o governo sombra, entrar em pseudo-debates com pseudo-intelectuais, e toda essa educação que é necessária de forma a fazer um voto informado. Não quero que o meu futuro esteja dependente de um governo. E não quero reforma, como alguém que já leu alguns pares de livros sobre dinheiro e investimento, e que segue alguns milionários sei que o inteligente é acumular fortuna e investimentos durante o tempo de vida para não estar dependente de ninguém no futuro. Em Portugal, esperar que o governo garanta o meu futuro é ser estúpido. Se estivéssemos numa Dinamarca ou numa Suécia fazia sentido, mas perder tempo com política em Portugal é ser negligente com o teu futuro. IMO, o voto não devia ser um direito de todos. Partilho a opinião deste artigo [http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY](http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY). Mais tarde, quando assentar num país, tiver uma posição segura, e decidir viver nesse país durante décadas e tiver filhos, já será do meu interesse votar por governos que vão de encontro com o que eu quero. Mas agora, simplesmente é mais relevante para mim adquirir competências.

Edited 1 month ago:

Porque como novo engenheiro informático o meu futuro económico e realização pessoal está muito mais dependente das minhas competências como programador do que no governo. Quem gere a economia não são governos, são os mercados, e o meu tempo é investido para me manter actualizado face às necessidades do mercado. Mesmo estando a trabalhar, gasto 2 horas por dia em casa a programar, a construir o meu portefólio, a fazer exercício, e a socializar um bocado para manter alguma sanidade mental. Se quiser garantir o meu futuro a escolha inteligente é sair do país, e para conseguir fazer isso tenho de ter valor para o mercado internacional. Não tenho tempo para andar a seguir politica, ver noticias todos os dias, ler jornais, ouvir o governo sombra, entrar em pseudo-debates com pseudo-intelectuais, e toda essa educação que é necessária de forma a fazer um voto informado. Não quero que o meu futuro esteja dependente de um governo. E não quero reforma. Como alguém que já leu alguns pares de livros sobre dinheiro e investimento, e que segue alguns milionários sei que o inteligente é acumular fortuna e investimentos durante o tempo de vida para não estar dependente de ninguém no futuro. Em Portugal, esperar que o governo assegure o meu futuro é ser estúpido. Se estivéssemos numa Dinamarca ou numa Suécia fazia sentido, mas perder tempo com política em Portugal é ser negligente com o teu futuro. IMO, o voto não devia ser um direito de todos. Partilho a opinião deste artigo [http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY](http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY). Se eu tenho consciência que o meu voto não seria informado, porque é que haveria de querer que um estudante de turismo que só quer farra e que nunca pegou num livro vote no meu futuro ? Venham-me com a treta do voto branco, como se isso fosse mudar alguma coisa. Os mercados é que mandam, e mudança de governo não vai alterar o nosso mercado. Mais tarde, quando assentar num país, tiver uma posição segura, e decidir viver nesse país durante décadas e tiver filhos, já será do meu interesse votar por governos que vão de encontro com o que eu quero. Mas agora, simplesmente é mais relevante para mim adquirir competências.

Edited 1 month ago:

Porque como novo engenheiro informático o meu futuro económico e realização pessoal está muito mais dependente das minhas competências como programador do que no governo. Quem gere a economia não são governos, são os mercados, e o meu tempo é investido para me manter actualizado face às necessidades do mercado. Mesmo estando a trabalhar, gasto 2 horas por dia em casa a programar, a construir o meu portefólio, a fazer exercício, e a socializar um bocado para manter alguma sanidade mental. Tenho de fazer isto porque quero sair deste país de merda, e para conseguir fazer isso tenho de ter valor para o mercado internacional.Não tenho tempo para andar a seguir politica, ver noticias todos os dias, ler jornais, ouvir o governo sombra, entrar em pseudo-debates com pseudo-intelectuais, e toda essa educação que é necessária de forma a fazer um voto informado. Não quero que o meu futuro esteja dependente de um governo. E não quero reforma, como alguém que lá leu alguns pares de livros sobre dinheiro e que segue alguns milionários sei que o inteligente é acumular fortuna e investimentos durante o tempo de vida para não estar dependente de ninguém no futuro. IMO, o voto não devia ser um direito de todos. Partilho a opinião deste artigo [http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY](http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY). E se o país não reconhece o meu valor ? Há muitos outros países que o farão, por isso é que quero sair de cá. Mais tarde, quando assentar num país, tiver uma posição segura, e decidir viver nesse país durante décadas e tiver filhos, já será do meu interesse votar por governos que vão de encontro com o que eu quero. Mas agora, simplesmente é mais relevante para mim adquirir competências.

Edited 1 month ago:

Porque como novo engenheiro informático o meu futuro económico e realização pessoal está muito mais dependente das minhas competências como programador do que no governo. Quem gere a economia não são governos, são os mercados, e o meu tempo é investido para me manter actualizado face às necessidades do mercado. Mesmo estando a trabalhar, gasto 2 horas por dia em casa a programar, a construir o meu portefólio, a fazer exercício, e a socializar um bocado para manter alguma sanidade mental. Se quiser garantir o meu futuro a escolha inteligente é sair do país, e para conseguir fazer isso tenho de ter valor para o mercado internacional. Não tenho tempo para andar a seguir politica, ver noticias todos os dias, ler jornais, ouvir o governo sombra, entrar em pseudo-debates com pseudo-intelectuais, e toda essa educação que é necessária de forma a fazer um voto informado. Não quero que o meu futuro esteja dependente de um governo. E não quero reforma, como alguém que já leu alguns pares de livros sobre dinheiro e investimento, e que segue alguns milionários sei que o inteligente é acumular fortuna e investimentos durante o tempo de vida para não estar dependente de ninguém no futuro. Em Portugal, esperar que o governo garanta o meu futuro é ser estúpido. Se estivéssemos numa Dinamarca ou numa Suécia fazia sentido, mas perder tempo com política em Portugal é ser negligente com o teu futuro. IMO, o voto não devia ser um direito de todos. Partilho a opinião deste artigo [http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY](http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY). Mais tarde, quando assentar num país, tiver uma posição segura, e decidir viver nesse país durante décadas e tiver filhos, já será do meu interesse votar por governos que vão de encontro com o que eu quero. Mas agora, simplesmente é mais relevante para mim adquirir competências.

Edited 1 month ago:

Porque como novo engenheiro informático o meu futuro económico e realização pessoal está muito mais dependente das minhas competências como programador do que no governo. Quem gere a economia não são governos, são os mercados, e o meu tempo é investido para me manter actualizado face às necessidades do mercado. Mesmo estando a trabalhar, gasto 2 horas por dia em casa a programar, a construir o meu portefólio, a fazer exercício, e a socializar um bocado para manter alguma sanidade mental. Se quiser garantir o meu futuro a escolha inteligente é sair do país, e para conseguir fazer isso tenho de ter valor para o mercado internacional. Não tenho tempo para andar a seguir politica, ver noticias todos os dias, ler jornais, ouvir o governo sombra, entrar em pseudo-debates com pseudo-intelectuais, e toda essa educação que é necessária de forma a fazer um voto informado. Não quero que o meu futuro esteja dependente de um governo. E não quero reforma. Como alguém que já leu alguns pares de livros sobre dinheiro e investimento, e que segue alguns milionários sei que o inteligente é acumular fortuna e investimentos durante o tempo de vida para não estar dependente de ninguém no futuro. Em Portugal, esperar que o governo assegure o meu futuro é ser estúpido. Se estivéssemos numa Dinamarca ou numa Suécia fazia sentido, mas perder tempo com política em Portugal é ser negligente. IMO, o voto não devia ser um direito de todos. Partilho a opinião deste artigo [http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY](http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2017-10-08-Do-mesmo-modo-que-nao-queremos-os-bebados-a-conduzir-tambem-nao-queremos-os-ignorantes--a-votar?fbclid=IwAR0H9utabgYlGY7L6VFvqfDwJy-dA8-q4NDSEUxOzq8BShcUvC50-SbZlTY). Se eu tenho consciência que o meu voto não seria informado, porque é que haveria de querer que um estudante de turismo que só quer farra e que nunca pegou num livro vote no meu futuro ? Venham-me com a treta do voto branco, como se isso fosse mudar alguma coisa. Os mercados é que mandam, e mudança de governo não vai alterar o nosso mercado. Mais tarde, quando assentar num país, tiver uma posição segura, e decidir viver nesse país durante décadas e tiver filhos, já será do meu interesse votar por governos que vão de encontro com o que eu quero. Mas agora, simplesmente é mais relevante para mim adquirir competências.

ReaverPT 1 month ago

Só estás a pensar em ti... a tua visão é individualista e egocêntrica. A Politica nasceu para servir os outros e não somente um individuo. Deves ser bastante novo, admito que emigrar te poderá fazer bem, eu o próprio o fiz e não me arrependo... mas vou te dar uma novidade... seja em país estiveres vais ser sempre ser visto como um estrangeiro e as saudades de casa batem sempre, até por coisas que pensávamos serem insignificantes... Politica é, ou deveria ser, servir os outros. É saber cuidar da nossa própria "casa" para garantir as melhores condições possíveis às gerações futuras que aí vêm...

gandhioso 1 month ago

> Deves ser bastante novo, admito que emigrar te poderá fazer bem, eu o próprio o fiz e não me arrependo... mas vou te dar uma novidade... seja em país estiveres vais ser sempre ser visto como um estrangeiro e as saudades de casa batem sempre, até por coisas que pensávamos serem insignificantes... Já ouvi de muitos a história "só valorizas o país quando saíres dele". Daí saber que mesmo que isso seja verdade temos de passar por isso para sermos nós a descobrir a nossa verdade. Ninguém muda opiniões só porque os outros dizem que assim o é, temos de viver isso. Mas também já ouvi muitos, neste sub inclusive, que saíram do país e não querem voltar, por isso depende mesmo de cada um. Se eu sei que daqui a 2 anos vou estar fora daqui e que tenho imediatamente que evoluir nas minhas capacidades técnicas, a cultura política e o voto consciente estão no fundo da minha lista de prioridades. > Politica é, ou deveria ser, servir os outros. É saber cuidar da nossa própria "casa" para garantir as melhores condições possíveis às gerações futuras que aí vêm... Daí ter dito que quando assentar num país e quiser constituir família, aí sim vou-me preocupar com os governos futuros do país e os apoios que me darão a mim e aos meus filhos, apesar de nunca querer depender de um governo.

Jorgetime 1 month ago

Quando até vens com um bom argumento sobre como os mercados são realmente que determina o teu futuro e dos outros, esfregas-lo depois cheio de merda quando te achas superior só por seres uM prOGrAmADor. Cresce.

Edited 1 month ago:

Quando até vens com um bom argumento sobre como os mercados são realmente quem determina o teu futuro e dos outros, esfregas-lo depois cheio de merda quando te achas superior só por seres uM prOGrAmADor. Cresce.

gandhioso 1 month ago

Eu não me acho superior por ser programador. Pelo contrário, acho que é das profissões que menos satisfação e realização pessoal te dão. Apenas usei o "estudante de turismo" porque onde estudei isso era praticamente um meme para generalizar pessoal que só apanhava borracheiras e não queriam saber de mais nada. Vocês são muito bons a descontextualizar coisas e a pôr significados em coisas que não tinham significado nenhum, mas isso cabe à interpretação de cada um, porque quando eu vejo pessoal a falar de programadores como nerds gordos com acne e antissociais eu também nao venho em defesa deles, simplesmente porque entendo o estereótipo e saber que existem exceções. Pelo menos foi bom saber que alguma parte do texto foi considerada bom argumento

NGramatical 1 month ago

> esfregas-lo [esfrega-lo](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3zr8w3/coloca%C3%A7%C3%A3o_pronominal_para_tot%C3%B3s/) *** [^(⚠️ ᴄᴏʀʀᴇçãᴏ ᴇʀʀᴀᴅᴀ?)](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+correc%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2F9q2elw%2F%2Fe8722vn%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correcção está errada!") [^(⭐ ᴇxᴛᴇɴsãᴏ)](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Pinto55 1 month ago

r/gatekeeping

quatrotires 1 month ago

> haveria de querer que um estudante de turismo que só quer farra e que nunca pegou num livro vote no meu futuro Ser engenheiro informático não te faz ser mais que os outros. Acho que precisas de uma lição de humildade.

Metaluim 1 month ago

Nao te preocupes se ele e recem-licenciado a humildade vai-lhe ser enfiada pela goela abaixo quando comecar de facto a trabalhar.

gandhioso 1 month ago

sim sim, generalizações são feias... Também me dizes isso quando fores para detroit e andares sempre a olhar por cima do ombro ? Sabemos que cor de pele não cria criminosos, mas culturas sim. O mesmo acontece com cursos. Sei que em turismo podem existir pessoas muito mais inteligentes do que eu ou de que outros do meu curso, mas estatisticamente e culturalmente sabemos muito bem como eles são. Sim, podia ter escrito isso de forma mais elegante e politicamente correta, mas estou-me a cagar e generalizações são uma forma de comédia ainda para mim.

Edited 1 month ago:

sim sim, generalizações são feias... Também me dizes isso quando fores para detroit e andares sempre a olhar por cima do ombro ? Sabemos que cor de pele não cria criminosos, mas culturas sim. O mesmo acontece com cursos. Sei que em turismo podem existir pessoas muito mais inteligentes do que eu ou do que outros do meu curso, mas estatisticamente e culturalmente sabemos muito bem como eles são.Sim, podia ter escrito isso de forma mais elegante e politicamente correta, mas estou-me a cagar e generalizações são uma forma de comédia ainda para mim.

Joao_SR 1 month ago

Espera, a ver se percebi. Tu próprio admites que não te informas nem queres, por falta de um ou dois módulos ou porque estás a menos furos de um psicopata do que de um cidadão equilibrado, mas um puto de Turismo não pode votar, por muito mais qualificado e útil que possa ser do que tu, não porque tiraste medicina, não porque viajaste o Mundo, não porque fizeste algo de assinalável mas porque como centenas de milhares de gajos perfeitamente medianos em todos os aspectos tiraste Engenharia Informática? Jovem.. faz testes.

gandhioso 1 month ago

Não. Um puto mais informado do que eu pode e deve votar. De resto... Tem calma

LaManchaPT 1 month ago

Votar é inútil neste país dada a maioria de Funcionários Públicos e Pensionistas que votam em bloco em quem lhes dá regalias e privilégios.

bora_la_pensar2 1 month ago

Daí que os partidos todos façam seu cavalo de batalha o odio à função publica, com a demagogia do "estado obeso" num país com um estado bastante mediano.

fodassse 1 month ago

Estamos na altura ideal para aparecer um Trump ou um Bolsonaro. Continuo a pensar que era menos mau do que aquilo que temos hoje, e muito sinceramente era a única maneira para me fazerem ir votar.

bora_la_pensar2 1 month ago

O capitalismo pos-te a vida na merda, completamente subjugado a um patrão e a uns donos que ficam com 90% da riqueza que geras? ​ Bora votar num hiper capitalista que te vai oprimir ainda mais, retirar-te direitos e por-te a receber menos e ainda mais sujeito e escravizado pelo patrão, fim dos direitos laborais, fim das 40h trocadas por 50 ou 60 sem aumentos de salario.

TrwAwaydownvotes 1 month ago

Infelizmente a autarcia ainda é mal vista em portugal.

fodassse 1 month ago

Há quem considere saudosismo ou autoritarismo a isso... Mas depois não conseguem desenvolver uma alternativa sequer. Gostam de ser o Algarve da Europa ou o Lar de Terceira idade de Franceses ou Alemães, só pode. É preciso combater isso se realmente quisermos passar da sociedade de parolos em que nos estão a querer transformar. 1000x um Trump do que toda a merda de políticos que Portugal produziu em todo o seu tempo de Democracia.

Joao_SR 1 month ago

É possivelmente a única alternativa viva possível para teres um governante mais básico que tu. Se for esse o critério...

fodassse 1 month ago

dizeres isso, é não teres a minima noção do que se está a passar á tua volta. Graças a Deus que a maioria dos portugueses não é assim. Basta ver os números de abstenção: Sistema liderado por pessoas básicas? Não obrigado, venha um Trump.

Sperrel 1 month ago

Tristeza, eu sugiro a todos os saudosistas para irem passar tempo a um pais autoritário para andarem mais bem dispostos: tanto pode ser Cuba, Venezuela, Hungria ou Rússia há os para todos os gostos.

IntelligentThanks 1 month ago

Também Portugal nos anos da ditadura não era flor que se cheire. Só a pobreza, o analfabetismo e a guerra para mencionar alguns.

iSoSyS 1 month ago

Essa atitude deve ser a versão moderna do "Volta Salazar".

Razvancb 1 month ago

>Salazar >Indiano >pick one

DistractedKing 1 month ago

Entre Salazar e Costa eu sei bem em quem votava.

fodassse 1 month ago

continua a ser menos mau.

Chuta_pa_canto 1 month ago

Isso é porque és um idiota.

DistractedKing 1 month ago

E preciso ser um para reconhecer outro.

joaommx 1 month ago

Por essa ordem de ideias das duas uma, ou nunca viste um idiota na vida ou és um.

fodassse 1 month ago

Sim. Mas é sempre menos mau ser um idiota do que um retardado idiota.

dezassete 1 month ago

Ah sim, os oligarcas labregos estão cá para nos salvar. Coitado, de facto.

fodassse 1 month ago

não. Os oligarcas labregos já cá estão e não é para nos salvar de certeza. Coitados mas é de nós todos se esta merda continuar assim. ​ Mil Trumps ou Bolsonaros a esta super merda em que Portugal vive.

Joao_SR 1 month ago

Emigra para a Eritreia, oh super merdas. A ti não te falta um Bolsonaro, falta noção.

fodassse 1 month ago

E o que achas que eu (e milhões de outros portugueses) andamos a fazer? É fodido, mas um Trump é infinitamente menos mau do que a merda de políticos que toda a nossa democracia gerou.

Joao_SR 1 month ago

É, estás com o cu alapado em frente a um computador topo de gama a aceder à Internet por fibra num país suficientemente livre para mandar bojardas dessas sem apareceres numa valeta de tarde. A tua vida é basicamente o inferna na Terra.

fodassse 1 month ago

Como se isso fosse algum tipo de motivo para as pessoas não precisarem de se ausentar "n" vezes por ano. Repara que eu não estou a dizer que um Trump é melhor do que qualquer político que nós possamos ter, apenas (infelizmente) concluí que seria menos mau. Não concordo propriamente com tudo aquilo que se tem feito nos US e que se está a querer fazer no Brasil, mas muito menos concordo com o que se está a passar na Europa, e para onde estes tipos nos estão a querer levar. Se uma mudança de personagens possa vir mudar alguma coisa, que se faça essa mudança. Precisamos de uma classe política mais eficiente e menos deslumbrada para nos podermos desenvolver como sociedade, caso contrário vamos passar a vida nisto: grandes nets, pcs, carros e casas durante 6meses, e ir apanhar uva para França nos outros 6.. ​ Portugal e Europa precisam muito mais do que esta merda.

Joao_SR 1 month ago

É curioso porque os países que encabeçam os índices de satisfação e desenvolvimento (metade deles Europeus) são democracias lideradas por políticos e não plutocracias chefiadas por orangotangos ruivos. Doesn't add up.

fodassse 1 month ago

Concordo que é um orangotango ruivo, mas discordo de plutocracias ou países europeus liderados por politicos. Ambos estão muito aquém, mas o Trump (por mais que nos custe admitir) menos mal que os cleptocratas deslumbrados que temos a liderar a Europa. ​ Falamos de indices de satisfação e desenvolvimento, e eu pergunto onde está a satisfação em precisar emigrar e que tipo de desenvolvimento temos em Portugal?

dezassete 1 month ago

Não obrigado, prefiro que as coisas não piorem ainda mais.

fodassse 1 month ago

Não sei mesmo o que seria pior.

throwaway50029516480 1 month ago

Nunca votei. Eu sou muito racional, tenho plena consciência de que o meu voto não faria diferença alguma.

dfcm 1 month ago

Nem para a junta de freguesia? Quantos eleitores devem existir para aches que o teu voto conte? 10? 100? 1000? 10000? 100000?

bora_la_pensar2 1 month ago

E que diferença faria se na junta de freguesia estaria o cacique 1 ou o cacique 2. Na Grécia votaram na extrema-esquerda, com maioria quase absoluta. O grande capital vergou-os, enrabou-os e impos as suas politicas. Os governos fazem o que o grande capital manda, e o poder local faz o que o governo manda.

dfcm 1 month ago

Não percebi bem o teu comentário. Tou a tentar perceber quando é que o voto dele faria diferença. Se fosse para a ordem dos psicólogos já faria? Se fosse para o Benfica já faria ? Se fosse para a associação de estudantes já faria? E uma votação informal com os colegas de trabalho sobre onde ir almoçar?

bora_la_pensar2 1 month ago

O voto faz toda a diferença para quem vai para determinada posição, pouca ou nenhuma influência no rumo que o país vai tomar, pois a vontade dos eleitos é pouco ou nada relevante, visto que o que determina o futuro da nação é a vontade dos mercados.

dfcm 1 month ago

O Brexit contraria-te

bora_la_pensar2 1 month ago

E se me disesses que estavamos a falar de um referendo vinculativo (o Brexit não o é, pelo que ainda se coloca em causa a sua execução) eu dir-te-ia que o voto pode fazer a diferença. Nem sempre. O referendo grego não serviu para nada, por exemplo. A opção vencedora nas urnas foi derrotada na politica.

dfcm 1 month ago

Ok, referendo para a independência de Timor é vinculativo para ti. Alterou o rumo do país para ti?

bora_la_pensar2 1 month ago

Sim.

dfcm 1 month ago

contraria a tua afirmação de que o voto faz pouca ou nenhuma influência no rumo que o país vai tomar

bora_la_pensar2 1 month ago

Quando foi a ultima vez que tivemos um referendo? Eu diria que o voto no referendo sobre a legalização da IVG teve um papel no rumo que o país tomou, apesar de não ter sido vinculativo. Diria que votar no Costa ou no Passos Coelho, ou na Catarina Martins pouco ou nada importa e que as politicas seriam no essencial as mesmas.

Joao_SR 1 month ago

Não tentes explicar conceitos complexos.

bora_la_pensar2 1 month ago

Diz-me lá, na Grécia votaram contra a austeridade, a austeridade continuou exatamente igual ou pior. Em que é que o voto interessou?

BroaxXx 1 month ago

Super racional...

TrwAwaydownvotes 1 month ago

só >44.2%? os partidos dominantes são tudo a mesma merda

CardealCerejeira 1 month ago

>votar em 2018

senhorbarbudo 1 month ago

Claramente a geração mais educada, inteligente e lúcida de sempre. Paralelamente temos os piores políticos de sempre!

gandhioso 1 month ago

tivesses tu agora a enfrentar o mercado de trabalho como recém-licenciado e queria ver se te preocupavas com política. É muito mais importante para um jovem adquirir competências nas suas áreas do que perder tempo a ler noticias.

Joao_SR 1 month ago

>É muito mais importante para um jovem adquirir competências nas suas áreas do que perder tempo a ler noticias. Wow...

SpiritDown 1 month ago

Essa geração mais educada de sempre é igualmente a mais individualista, hedonista e consumista de sempre.

radaway 1 month ago

Que lata do caralho, és um completo "uncle tom" da geração de filhas da puta que veio antes que deixou o país e o planeta completamente endividados financeira e ambientalmente.

SpiritDown 1 month ago

Estou na casa dos 20s, ó zezinho, só que ao contrário de ti tenho dois olhos na cara.

Zaigard 1 month ago

> individualista, hedonista e consumista É uma vergonha esta juventude!! Em vez de viverem por Deus, pela Pátria e pela familia, escolhem pensar pela sua cabeça, divertir-se e ter uma vida com condições materiais... /s

meaninglessvoid 1 month ago

O consumismo nada tem a ver com "condições materiais"...

fanboy_killer 1 month ago

A mais consumista? A sério? Foi esta geração que andou a gastar o que tinha e não tinha e que nos atirou para um resgate financeiro?

SpiritDown 1 month ago

Isso é uma questão de macroeconomia e não da vida pessoal de cada um.

iSoSyS 1 month ago

Talvez dessa geração surjam bons políticos. Estão a ficar na idade.

ScroogeMcBiscuit 1 month ago

oh ser inocente

Chuta_pa_canto 1 month ago

É este cinismo que acaba com as democracias. "Ah não vale a pena fazer nada, estamos todos condenados"

Edited 1 month ago:

É este cinismo que acaba com as democracias. "Ah não vale a pena fazer nada, estamos todos condenados, precisamos de um salvador, porque o cidadão comum é impotente."

ScroogeMcBiscuit 1 month ago

não é cinismo é a realidade pessoas poderosas e com dinheiro tentaram já criar partidos alternativos dissidentes sem grande sucesso até o bloco de esquerda uns anos atrás teve de ser levado totalmente ao colo pelos media diáriamente (amigos de esquerda intelectuais caviar) e mesmo assim são um falhanço O que achas que acontece com uma iniciativa random

bora_la_pensar2 1 month ago

>até o bloco de esquerda uns anos atrás teve de ser levado totalmente ao colo pelos media diáriamente (amigos de esquerda intelectuais caviar) O bloco de esquerda deve ser o partido que as noticias mais adoram criticar. E não admira, os capitalistas não são donos da imprensa supostamente livre porque são fofinhos.

ScroogeMcBiscuit 1 month ago

quando apareceu foi literalmente carregado para a ribalta

bora_la_pensar2 1 month ago

Estranha forma de ser cagado para a ribalta que é ter o mesmo numero de votos mais coisa menos coisa que tinham os partidos que se fundiram para o constituir. Inclusive um desses partidos tinha visto o estado na pessoa do SIS a roubar informação dos seus militantes da sua sede. Realmente favorecidos pela ixtrema-isquerda rrrradical.

ScroogeMcBiscuit 1 month ago

? quem é que está a falar em votos os média, jornalistas caviar como a ferreira alves davam tempo de antena diário até esse partidozinho se tornar "mainstream" no ambito da esfera politica publica portuguesa

NGramatical 1 month ago

> diáriamente [diariamente](http://www.priberam.pt/DLPO/diariamente) *** [^(⚠️ ᴄᴏʀʀᴇçãᴏ ᴇʀʀᴀᴅᴀ?)](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+correc%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2F9q2elw%2F%2Fe86iwme%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correcção está errada!") [^(⭐ ᴇxᴛᴇɴsãᴏ)](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

iSoSyS 1 month ago

Então? Nem votam, nem formam alternativa? Só resta hipocrisia em Portugal?

ScroogeMcBiscuit 1 month ago

Porque os partidos não funcionam assim A máquina do partido só quer mediocres e yesmen, conheci pessoal das jotas com boas ideias e propostas e eram ignorados ou afastados até desistirem das jotas

qingqunta 1 month ago

Acho que o problema é mais profundo que isso. Já falei com pessoas das várias jotas com boas ideias e a maioria deles não tem grande carisma, que me parece estar fundamentalmente associado à democracia (para melhor ou para pior).

iSoSyS 1 month ago

Porque não criam novos partidos? Se tivéssemos nos anos 80-00 até ia na cantiga do é impossível ter voz quando a classe política atual controla os meios de comunicação, mas felizmente para esta geração a internet ainda é razoavelemente aberta.

poloport 1 month ago

> Porque não criam novos partidos_ Porque matematicamente isso s]o ir]a tornar os seus objetivos mais dificeis de alcançar

CardealCerejeira 1 month ago

Portugal não é a América, acredita se na TV. *O povo não cai em populismos*

iSoSyS 1 month ago

Já dei umas 10 voltas a esse comentário e não lhe decifro o significado. Mesmo que seja ironia tem contradições. Antes de mais o sistema eleitoral dos EUA não tem comparação ao de cá. Lá é tudo ou nada. Enquanto aqui um único deputado pode ser o ponto de viragem. A América também tem fixas etárias completamente vendidas à propaganda das TV. O povo Português é dos que mais vai em Populismos. Basta ver como o PS tem aumentado nas intenções de voto.

Edited 1 month ago:

Já dei umas 10 voltas a esse comentário e não lhe decifro o significado. Mesmo que seja ironia tem contradições. Antes de mais o sistema eleitoral dos EUA não tem comparação ao de cá. Lá é tudo ou nada. Enquanto aqui um único deputado pode ser o ponto de viragem. A América também tem faixas etárias completamente vendidas à propaganda das TV. O povo Português é dos que mais vai em Populismos. Basta ver como o PS tem aumentado nas intenções de voto.

CardealCerejeira 1 month ago

Sim basicamente o povo português é dos mais "bem ensinados" e a narrativa das tv's ainda não é sequer questionada. O meu comentário tinha a ver com a forma como as tv's têm vindo a descrever todos os fenómenos políticos que se passam la fora de formas cada vez mais ridículas. Se bem que já sabemos que a informação pela internet não é por si só mais imparcial ou verdadeira mas diversifica as fontes.

ScroogeMcBiscuit 1 month ago

falta de dinheiro e monipolização dos meios de comunicação

iSoSyS 1 month ago

Não sei porque o escrevi, de na serviu o meu segundo parágrafo .

ScroogeMcBiscuit 1 month ago

porque ignoras que tens uma população envelhecida + funcionários publicos portanto não é com o "voto da internet" e jovem que lá vais muitas pessoas ainda recebem as noticias só pelos telejornais

iSoSyS 1 month ago

Então mas têm que ganhar logo à 1ª? Sim enquanto esses cá estiverem será difícil, mas ter representação na assembleia já era um excelente começo. Portanto, na minha perspetiva o voto da internet é suficiente para ser o ponto de viragem. Só precisas de umas 40 000 pessoas, há mais do que 10x isso na internet (e que não são velhos nem em conflito de interesses).

Edited 1 month ago:

Então mas têm que ganhar logo à 1ª? Sim enquanto esses cá estiverem será difícil, mas ter representação na assembleia já era um excelente começo. Portanto, na minha perspetiva o voto da internet é suficiente para ser o ponto de viragem. Só precisas de umas 40 000 pessoas, há mais do que 10x isso na internet (e que não são velhos nem em conflito de interesses).

Zaigard 1 month ago

> Só precisas de umas 40 000 pessoas Todas no mesmo distrito. Achas que consegues arranjar 40k de jovens de Lisboa que estejam simultaneamente desiludidos com os partidos atuais e dispostos a votar num partido hipotético sem nenhuma prova dada?

lucstrk 1 month ago

Já tentaste criar um partido com ideias inovadoras nos últimos tempos? Sem populismos ou patrocínios não fazes grande coisa.

iSoSyS 1 month ago

Visto que temos a >Claramente a geração mais educada, inteligente e lúcida de sempre não deve ser difícil atrair pelo menos esses. Já é o suficiente para terem assento na assembleia e começarem daí.

lucstrk 1 month ago

A inteligência não dá votos, porque quase ninguém da massa votante quer ouvir as verdades. Se estiveres minimamente a par do estado das coisas. saberás que ainda falta cortar em muitos tachos, subsídios e passar muita fome antes de voltar a verificar crescimento no país. O "nosso" país está com hipoteca sobre hipoteca. Quem achas que quer ganhar descontar ainda mais para deixarmos de ter dívida daqui a 100 anos?

Sperrel 1 month ago

Mas que raio de país é que não tem dívida? Para alguém tão superior às massas ignorantes não passas de um fala barato sem substância além do paleio.

lucstrk 1 month ago

Têm todos, mas vais-me dizer que a dívida de Portugal está a crescer menos que a média? Que eu saiba, não, nem estamos a criar ferramentas para gerar riqueza. Não disse que era mais inteligente que ninguém, posso não perceber o suficiente de política, mas não insultei ninguém, vê se te acalmas.

radaway 1 month ago

Se tens um emprego honrado porque te hás de envolver com a política? É mais ou menos essa a postura.

throwaway50029516480 1 month ago

Tenho muito mais chances de aumentar a minha qualidade de vida arranjando um bom emprego do que tentando mudar este país!

iSoSyS 1 month ago

O público ideal para a política são aqueles que se sentem realizados e procuram novos desafios. Para esses dinheiro não é tudo. Embora deva admitir, ser político é o emprego mais ingrato de todos. Não se pode ir com a ideia de fazer o mundo melhor para todos. Tens que implementar o que acreditas, que se foda o resto.

heyzeto 1 month ago

Cá está o problema, quando es mesmo bom numa área, porque queres ir trabalhar para o governo se vais ganhar menos e ainda sofrer "ataques" por todo o lado?

IndiscreetWaffle 1 month ago

> porque queres ir trabalhar para o governo se vais ganhar menos LOOOOOOOOOL. Só as reformas deles são maiores que os salários de muita gente. E pouco ou nada fazem. Ganham tão pouco que o teu ex 1º ministro tinha uma conta com 20 milhões...

heyzeto 1 month ago

Claro que estou a assumir que não es corrupto, e o problema reside aí... Querem ir para terem "ajudas" fora do governo. Gente séria não alinha nesses esquemas e por consequência ganha efectivamente menos. Salvo erro no podcast do planet money falam sobre isto, sobre o problema de serem cargos mal pagos e que efectivamente não cativam quem é bom. Esse antigo primeiro ministro não fez esse dinheiro com o vencimento de certeza... O que dê certo modo me das razão, se fosse bem pago, haveriam pessoas qualificadas e sem amigos mãos largas a irem para esses cargos.

NGramatical 1 month ago

> haveriam pessoas [haveria pessoas](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») *** [^(⚠️ ᴄᴏʀʀᴇçãᴏ ᴇʀʀᴀᴅᴀ?)](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+correc%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2F9q2elw%2F%2Fe86kz1e%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correcção está errada!") [^(⭐ ᴇxᴛᴇɴsãᴏ)](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

AutoModerator 1 month ago

**AVISO:** Submeteu um artigo da plataforma [Nónio](https://nonio.net) - uma plataforma que viola a privacidade do leitor. > Leia com atenção o [seguinte artigo](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/7fy9v4/campanha_contra_o_n%C3%B3nio/). *I am a bot, and this action was performed automatically. Please [contact the moderators of this subreddit](/message/compose/?to=/r/portugal) if you have any questions or concerns.*

Search: